sábado, setembro 25, 2021

Gripen para o Brasil

Índia aprova compra de 500 mísseis Mica a US$ 2,7 milhões cada

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Valores divulgados pelo site Flightglobal são aproximados – matéria também dizia, na última sexta-feira dia 6 de janeiro, que decisão do MMRCA será só no final deste mês

 

Segundo matéria do último dia 6 de janeiro do site Flightglobal, assinada pelo correspondente Greg Waldron de Cingapura, a Índia aprovou a compra dos mísseis ar-ar Mica, mas continua demorando para decidir a compra de caças do programa MMRCA (aeronave de combate multitarefa de porte médio).

O Comitê de Segurança do Gabinete Indiano autorizou o acordo para equipar os caças  Dassault Mirage 2000 do país com os mísseis ar-ar Mica da MBDA, embora o contrato não tenha sido oficialmente assinado. Por e-mail, a MBDA confirmou que a compra foi autorizada pelo Gabinete para as versões do míssil guiadas por radar ativo e por infravermelho, mas não foram dadas outras informações.

As notícias sobre a autorização apareceram inicialmente em sites indianos no dia 5 de janeiro, citando fontes anônimas. As reportagens sugeriam que o valor da compra seria de aproximadamente 1,2 bilhão de dólares para uma quantidade entre 450 e 500 mísseis.  A MBDA recusou-se a comentar sobre esses números que, se forem acurados, significariam um custo de aproximadamente 2,7 milhões de dólares por míssil.

A compra está relacionada ao acordo de julho de 2011 para a modernização, pela francesa Dassault, dos caças Mirage 2000H da Força Aérea da Índia para o padrão Mirage 2000-9. O custo desse contrato, estimado em 2,2 bilhões de dólares, levantou críticas na Índia. A mídia do país também vem trazendo informações de que o Ministério da Defesa Indiano adiou o anúncio do vencedor do MMRCA para o final de janeiro (nota do editor: a matéria do Flightglobal é anterior à notícia trazida hoje pelo Livemint de que esse anúncio poderá ser feito mais cedo).

FONTE: Flightglobal (tradução, adaptação e edição: Poder Aéreo)

FOTO: MBDA

- Advertisement -

15 Comments

Subscribe
Notify of
guest
15 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Almeida

E nosso querido GF comprando 12 Mirage 2000 C/D acabados, querendo comprar 36 Rafales ou, pior ainda, 60 Mirage 2000-9 usados.

Aí, na hora de comprar os armamentos, TOMA! U$ 2,7 milhões por cada míssil Mica defasado!

Esses gauleses!

joseboscojr

Bons e saudosos tempos, rssrs, em que se comprava um Patriot ou um Tomahawk por 1 milhão de verdinhas.

Vader

Quase três milhões de dólares POR MÍSSIL?????!!!! 🙂 Perae, deixa eu ver se entendi… 3 MILHÕES? TRÊS? Três? Milhões? De doletas? Verdinhas? por… CADA UM? I-NA-CRE-DI-TÁ-VEL !!!!!!!!! Coom 50 mísseis você compra… UM RAFALE!!! (cruz-credo, bico-de-pato, mangalô trêis veiz) Que baratinho não? 😉 E o detalhe: esse é o ÚNICO míssil ar-ar mais ou menos competente que o Rafale utiliza!!!!! E pior: segundo Sérge Dassault é muito caro e muito difícil integrar mísseis não-franceses ao Rafale, sendo que a única arma estrangeira integrada até hoje (20 anos!) ao mesmo é a GBU americana (para fins de uso no Afeganistão). Ou… Read more »

Grifo

Ou seja: comprou Rafale? Morra com o MICA! A TRÊS MILHAS cada um…

Caro Vader, a FAB solicitou a cada concorrente do FX-2 como parte da proposta o custo do armamento, para projeção do custo de vida de cada avião. Como se vê aqui o custo do MICA não deve ter ajudado muito a avaliação do Rafale, ainda mais considerando que não existe outra alternativa, é o MICA ou ou MICA.

edcreek

Olá,

Pelo visto teremos o melhor caça na India e já armado, eles vão preferir croissant ao hamburge.

Abraços,

Mauricio R.

Os cento e tantos Flankers, os mais de 60 Fulcrums e os Bisons indianos, não voam Mica, portanto a compra desses mísseis não diz absolutamente nada.
Mesmo pq o melhor caça indiano, voa AA-12 Adler…

“PS3: parece que os franceses já tiveram sua parte no butim indiano.”

Vader,

Venho cantando essa bola já faz um tempo, arrumaram compensações p/ quase tdos os eliminados do MMRCA, menos os suecos e os britânicos; por enquanto.

Alfredo Araujo

Para arrebentar de vez com o POPO do contribuinte brasileiro, legal seria a combinação Rafale + MICA-VL…

A 3 milhas cada missil… nunca veriamos 1 sequer sendo disparados…

RA5_Vigilante

Talvez não dê para concluir nada.

MBDA = 37.5% EADS + 37.5% BAe Systems + 25% Finmeccanica

Se for para agradar francês, o Typhoon ganhando eles também ganham, pois a EADS tem capital francês tb.

Vader

Mas o Typhoon não e 100% francês nem oferece ToT irrestrita… 🙂

DrCockroach

WTF!?
2.7 milhoes cada? Serah que nao estah errado…por outro lado…

[]s!

RA5_Vigilante

Vader

Em relação a 100% ok, menos $ para os franceses. Não entendi o que vc quer dizer em relação do ToT com os ganhos para os franceses, já que ToT é vantagem só para o comprador.

joseboscojr

Pessoal,
Não se esqueçam que compramos o Penguin pelo mesmo valor.

Nautilus

Por esse preço, seria melhor oferecer US$ 1 milhão para cada piloto adversário desertar com seu avião e ainda poupar US$ 1,7 milhão do contribuinte! Kkkkkkkkkkk!

Almeida

Verdade Bosco, bem lembrado.

Mas nós só compramos 8 unidades, não é? Isso encarece o preço unitário pois ali também tem manutenção, treinamento, equipamentos de ensaios, etc.

Almeida

Ademais, à época também reclamei do preço dos Penguin. Seria muito melhor ter comprado uns Hellfire no lugar deles.

Últimas Notícias

USAF seleciona o turbofan F130 da Rolls-Royce para o programa de remotorização do bombardeiro B-52

A Força Aérea dos EUA anunciou em 24 de setembro que deu à Rolls-Royce um contrato de US$ 500...
- Advertisement -
- Advertisement -