domingo, setembro 19, 2021

Gripen para o Brasil

Novo cenário abre brecha para Brasil rediscutir propostas

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Análise: Roberto Godoy

A possibilidade de a Dassault suspender a produção do caça Rafale muda as posições na escolha F-X2, da Força Aérea Brasileira, para compra de 36 supersônicos avançados – a rigor, o primeiro lote de um pacote muito maior, da ordem de 124 aeronaves, a ser produzido em etapas, pela indústria nacional. A proposta francesa é cara, chega aos US$ 7 bilhões, mas é a única que oferece transferência irrestrita de tecnologia, o fundamento máximo do processo. Os outros dois concorrentes, o sueco Gripen NG, da Saab, e o americano F-18 E/F Super Hornet, da Boeing, carregam diferentes dificuldades. O Gripen é o mais barato, sai por US$ 4 bilhões, mas é um projeto em desenvolvimento. O F-18 empolga os caçadores da FAB e contabiliza uma gigantesca folha de combate – todavia, há restrições do governo dos EUA à entrega do conhecimento sensível que o Brasil precisa. O preço é o intermediário alto, fica na faixa dos US$ 6 bilhões.

A declaração do ministro da Defesa francês, Gerard Longuet, abre para o governo brasileiro a oportunidade de rediscutir as linhas mestras do F-X2, como o prazo de carência para o início do pagamento principal, o acesso à tecnologia e, claro, uma significativa redução nos preços envolvidos. Simples assim.

Isso se o Rafale, o preferido do ex-presidente Lula, ainda mantiver a posição na administração de Dilma Rousseff. Bem informada, na última reunião do Planalto em que o assunto foi tratado a presidente levantou um ponto pertinente: o conjunto tecnológico oferecido pela Boeing, definido pelo governo americano como o mais amplo negociado com um país cliente, não seria o adequado para atender as necessidades da Aeronáutica? A encomenda dos Super Hornet facilitaria outro negócio, a venda do turboélice de ataque leve Super Tucano, da Embraer, para a aviação dos Estados Unidos. A aeronave brasileira é a única qualificada na escolha LAS, a Light Attack Air Suport, para fornecimento de 15 a 20 unidades destinadas a dar suporte nas ações da tropa terrestre no Afeganistão.

A transação é estimada em US$ 250 milhões, todavia, pode chegar a muito mais que isso – o plano de longo prazo do Pentágono abrange números maiores, é avaliado no patamar de US$ 1 bilhão cobrindo mais de uma centena de Super Tucanos. Um modelo de demanda pronto para ser afinado com a F-X2.

FONTE: Estadão

FOTO: Armée de l’air (Força Aérea Francesa)

NOTA DO EDITOR: essa questão do “timing” para rediscutir propostas do F-X2, levando em conta não só as necessidades da FAB mas também o cenário de selvagem competição do mercado de caças em meio a uma crise e a decisões iminentes, está também numa análise feita pelo Poder Aéreo: Depois do fim da Copa e das Olimpíadas, 2017 será o começo do fim da FAB?. O ponto principal é que o F-X2 está se tornando um programa em que o Brasil, com tanta demora em decidir, acaba largando “a faca e o queijo” que normalmente está nas mãos dos compradores e, com o envelhecimento da frota da FAB, acaba ficando mesmo é com o pires na mão. As decisões de algumas concorrências internacionais no final deste ano (como foi o caso da Suíça e, espera-se, seja o caso da Índia e do Japão) onde concorrem caças que também participam do F-X2, assim como algumas declarações desastradas aqui e ali (como a do ministro francês) podem abrir uma janela de oportunidade interessante para um programa que, na nossa opinião, já perdeu seu “timing” ideal. Mas que pode ainda ter algumas últimas chances de chegar a um bom termo, independentemente do escolhido (desde que sejam bem aproveitadas as oportunidades de negociação).

- Advertisement -

14 Comments

Subscribe
Notify of
guest
14 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
DrCockroach

Sinceramente, eh dificil compreender como alguem consegue misturar alhos com bugalhos, olhar o que eh preto e dizer que eh branco, repetir ladainhas e perder completamente a perspectiva… este eh o artigo acima.

Tenho que ir, senao chamava o Capitao Yossarian, do B-25, p/ dar uma esposta…

[]s!

Diegolatm

Vocês acham que ainda tem como a frança mitigar alguma coisa para o FX ?Acho que a frança ja deu tudo que tinha para a concorrência, só basta agora arregaçar as pernas por desespero, (que está acontecendo nos bastidores).Depois que sair a decisão do FX da Índia e o rafale não ganhar quero só ver as dos franceses aqui no Brasil, vão dar os últimos suspiros por aqui, fazer de tudo para o rafale ganhar, se bem que como já sabemos 36 aviões não são la grandes coisas ademais se o preço dos mesmos forem aqueles absurdos 150 milhões de… Read more »

Uitinã

Espero que isso seja verdade por mim não vinha nenhum dos três, um e caro demais outro de alguém conhecido por passar a perna em nós e o outro um apático com preço de bi turbina feito em 3 países.

Vader

Sinceramente esse tal de Godoy é um babão. Ele nunca assume uma posição, ele nunca diz nada de relevante, ele nunca fala nada que seja novo pra qualquer idiota que se dedique ao assunto. Até a tão odiada (pelas rafalechetes rasgadoras de calcinha) Eliane Cantanhêde já deu algum furo nessa cloaca que é o FX2, e o baba-ovo continua com suas assertivas tipo “hum, dããããã, pode ser isso ou pode ser aquilo, dãããããã.. eu gosto de fruta e gosto de carne, dããããã…” Parece o Homer Simpson da defesa brasileira… Ah vá Godoy, é verdade que o naufrágio total do Rafale… Read more »

ricardo_recife

Vader, este cara é um babação.

Em uma reportagem na TV Estadão ele faz o disparate de perguntar ao representante da A$$ault se o Rafale não era o caça mais moderno da Europa. Vejam só que pergunta, adivinha a resposta do funcionário da destruidora de orçamentos

Tadeu Mendes

O FX-2 esta morto e enterrado. O Governo nao da a minima para as necessidades da Defesa Nacional (a nao ser que possam sair ganhando $$$$$$$$$$$, assim como e o caso do KC-390) Como nao vao poder exportar ($$$$$$$$$$$$), Super Hornets ou Gripens, e ja que o Rafale custa mais que vidro de perfume frances, a FAB pode ir tirando o cavalinho da chuva, junto com a MB de que terao algum dia um jato de combate a altura de suas necessidades. Eles (GF), preferem gastar (desperdicar) o seu dinheiro (contribuinte brasileiro) do que armar o pais e prepara-lo para… Read more »

Antonio M

Querer fechar parceria em projeto que está indo para o brejo, ao invés de parcerias com projetos vencedores é assumir risco desnecessário.

E creio que não cabe comparar com o AMX exatamente em todos os aspectos; já tiramos as lições disso, ou deveríamos, e apesar de ser um defensor dessa aeronave, embarcar em algo semelhante hoje em dia seria burrice …..

Mauricio R.

Esse Godoy, cansa, é sempre esse papinho tolo, essa puxadinha de brasa p/ “Le Jaca”, se o SH está na concorrência é pq entrga aquilo que a FAB especificou, fim!
Idem p/ o Gripen NG, que aliás após a decisão dos suiços, ficou mais palatável ainda.
Somente “Le Jaca” é que está indo na direção contrária, de uma maneira que nem a concorrência indiana salva; pois será uma aeronave totalmente diferente daquela que equipa a AdA.
Vê se toma tento, camarada!!!

Mauricio R.

Se alguém deu uma olhada no The DEW Line, os franceses voltaram a requentar aquela enganação de Al Dhafra, novamente.
Tão parecendo o Irã, em cujo colo uma “Besta de Kandahar” caiu.
Enquanto os barbudinhos vociferam da maneira usual, os franceses somente demonstram mais e maior desespero.

DrCockroach

Concordo com o Vader de que o RG nao eh de mah-feh, e o mesmo nao se pode dizer com relacao aquele outro “jornalista”. Mas no fim acho que isto reflete as tendencias de assuntos especializados serem abordados por Blogs, nao pelos grande veiculos de comunicacao e seus jornalistas. Meu dia incia com uma hora de tour pelas noticias e blogs, e termina mais ou menos da mesma forma (embora este Blog aqui tome as vezes muitos tempo &@#**&!& 🙂 ). Mas se quero ler e me informar sobre noticias especializadas, os Blogs sao a melhor fonte. Por exemplo: se… Read more »

Guilherme Poggio

Fotos minhas? Eu nunca postei fotos minhas?

Na verdade eu não existo. Trata-se de um alter ego de outro editor! 😉

DrCockroach

Hey Poggio, me refiro fotos que vc tirou durante uma exposicao (acho, fazem uns 2 anos, belissimas fotos!). Para deixar claro: fotos que tiraste em SP de AVIOES nao de vc, com todo respeito… 🙂

[]s!

DrCockroach

5 minutos na “busca” e achei belas fotos de avioes de sua autoria. Com todo o respeito aos editores, nao estou interessado nas fotos de vcs… 🙂

Agora, se tivesse umas editoras, ou musas, entao seria diferente; embora, como liberal, sou totalmente indeferente a preferencia sexual das pessoas… ok, ok, ok, jah estou falando demais… 🙂

[]s!

Últimas Notícias

Força Aérea Indiana vai comprar 24 caças Mirage 2000 de segunda mão

A frota Mirage 2000 de 35 anos da IAF, que teve um desempenho excepcional durante a operação Balakot de...
- Advertisement -
- Advertisement -