Segundo o Engineering News Online da África do Sul, é cedo ainda para dizer se a Denel Saab Aeroestructures (DSA), empresa sul-africana, será envolvida na fabricação de componentes para os 22 caças Saab Gripen que a Suíça divulgou ter intenção de adquirir. A DSA é parte do grupo estatal de defesa Denel e, apesar do nome, não tem mais a sua propriedade compartilhada com o grupo aeroespacial e de defesa sueco.

Segundo um representante da Saab, que falou nesta sexta-feira ao Engineering News Online sob a condição de anonimato, “a Saab ainda deverá consultar a Denel, mas fará isso quando o contrato de aquisição dos suíços tiver sido negociado. No estágio atual, a Suíça apenas anunciou a seleção do Gripen”.

A DSA produz o trem de pouso principal e a parte inferior da fuselagem posterior, além dos pilones para cargas externas das versões  JAS 39C (monopostos) e JAS 39D (bipostos) do Gripen. Porém, a Suíça selecionou uma versão de nova geração do caça, que agora vem sendo referida mais formalmente como JAS 39E e JAS 39F (variantes monoposta e biposta, respectivamente). Os JAS 39E/F terão um motor mais potente, o General Electric F414 e serão equipados com um radar de última tecnologia (de varredura eletrônica ativa – AESA).

A Suíça anunciou a escolha do Gripen na quinta-feira. O Gripen derrotou o Dassault Rafale e o Eurofighter Typhoon, ambos bimotores e, consequentemente, maiores e mais pesados que o caça monomotor sueco. As autoridades suíças informaram que a aquisição custará até 3.1 bilhões de francos suíços (aproximadamente 3,5 bilhões de dólares). Destacaram também que o Gripen teria custos de operação menores que seus competidores, toranando-o acessível no médio e longo prazos.

A Suíça e a Saab agora vão negociar o contrato, que incluirá um programa de compensações de 100% para a indústria suíça. Levando em conta as necessárias aprovações do parlamento, é pouco provável que o contrato final seja assinado antes de 2013.

A Suíça se tornará o quinto cliente de exportação do Gripen, após a África do Sul (o primeiro país além da Suécia a selecionar o caça, mas não o primeiro a recebê-lo), a República Tcheca, a Hungria e a Tailândia. O Gripen também ~e usado pela mundialmente renomada “Empire Test Pilots’ School”, a escola de pilotos de teste do Reino Unido.

FONTE: Engineering News (tradução, adaptação e edição: Poder Aéreo)

FOTO: Saab/Gripen International

Tags: , , , ,

About Fernando "Nunão" De Martini

View all posts by Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

No comments yet.

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.

Kfir no almoço e Gripen no jantar para os famintos caçadores argentinos

Segundo o jornal perfil.com, a Defesa da Argentina teria se decidido pela compra de caças Kfir de Israel para cobrir  […]

Rafale para o Qatar: Dassault prefere não comentar notícia sobre venda iminente

Segundo reportagem publicada pela Reuters nesta segunda-feira, 24 de novembro, a empresa francesa Dassault Aviation prefere não comentar sobre uma […]

Com desdobramento de Mirage na Jordânia, principal papel do Rafale contra o EI será de reconhecimento

Caças Rafale ainda poderão bombardear alvos, porém de forma suplementar a seis jatos Mirage 2000D, que passarão a ser o […]

95, 102 e 116 milhões de dólares: aproveite que os preços do F-35 estão despencando…

…afinal, sem motor a tendência de um avião é cair mesmo! – Brincadeiras à parte com o fato do valor dos motores do […]

Brasil espera uma proposta da Suécia para empréstimo de caças Gripen para uso da FAB

Suécia teria oferecido ao Brasil empréstimo ou aluguel de caças suecos enquanto os comprados não chegam; entregas só começam em […]

Rio pode ser a primeira cidade a receber o A380

O Galeão pode ser o primeiro aeroporto da América do Sul a receber o Airbus A380-800 e o Boeing 747-8, […]