Home Aviação de Caça Boeing entrega todos os Super Hornets da RAAF antes do prazo e...

Boeing entrega todos os Super Hornets da RAAF antes do prazo e dentro do orçamento

305
24

Quatro novos Boeing F/A-18F Super Hornets da Real Força Aérea Australiana (RAAF) chegaram à base aérea de Amberley ontem (dia 21 de outubro), completando a entrega antes do prazo de todos os 24 caças encomendados.

Com a chegada, os quatro novos Super Hornets se juntaram a outros 16 F/A-18F, produzindo uma bela imagem (ver foto acima) e uma poderosa mensagem para os vizinhos.

“O Super Hornet proporcionou um grande avanço em termos de capacidade para a RAAF e toda a Força de Defesa Australiana”, disse o coronel Steve Roberton, Comandante da 82ª Ala. “O F/A-18F emprega o radar mais avançado do mundo, garantindo que a nossas forças tenham uma clara vantagem tecnológica e operacional, seja em operações no ar, sobre terra ou mar.

“A capacidade do Super Hornet para coletar e distribuir informações de forma transparente às outras plataformas está se provando ser de valor inestimável como uma força multiplicadora de verdade”, acrescentou Roberton.

“A Boeing firmou um compromisso com a Real Força Aérea Australiana, e com os cidadãos e o governo da Austrália, prometendo que estes avançados Super Hornets estariam prontos para se juntar à frota da RAAF dentro do cronograma e dos custos do contrato”, disse Dennis Muilenburg, presidente e CEO da Boeing Defense, Space & Security. “Os homens e mulheres da Boeing estão incrivelmente orgulhosos do cumprimento dessa promessa.”

“Os esforços conjuntos da Organização de Material de Defesa da Austrália, da Royal Australian Air Force, da Marinha dos EUA e da Equipe Indústrial do Hornet foram absolutamente fundamentais para o sucesso deste programa”, disse Carolyn Nichols, gerente do programa de Super Hornet para a Austrália. “Com esse sucesso, os Super Hornets e os recursos avançados que ele oferece agora estão prontos para atender às exigências de defesa da Austrália de hoje e do futuro.”

O governo australiano anunciou planos em março de 2007 para adquirir 24 caças da versão Block II do modelo F do Super Hornet, que apresenta uma cabina biposta. Os primeiros cinco RAAF Super Hornets chegaram a Amberley em 26 de março de 2010. O evento de ontem marcou o quinto e último lote de entrega do contrato.

FONTE: Boeing Defense

TRADUÇÃO E ADAPTAÇÃO
: Poder Aéreo

COLABOROU:
Mauricio R.

NOTA DO EDITOR: tá aí um projeto para quem precisa de caças para ontem e não quer ter surpresas no orçamento.

Subscribe
Notify of
guest
24 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
8 anos atrás

The american way of doing business. Contrato firmado, contrato cumprido.

ricardo_recife
ricardo_recife
8 anos atrás

Contrato assinado, acordo cumprido! Foi o mesmo aqui com o Brasil em relação ao F-5. Não houveram problemas em relação a logística e entrega de peças e equipamentos (o que foi complicado foi conseguir novos cacas no governo Reagan). Já em relação ao Mirage III a coisa foi bem diferente e teve ares de pesadelo. Aparentemente, com as expectativas de compra do Rafale pelo Governo federal, a Dassault passou a tratar melhor a FAB, apesar dos caças F-2000 vendidos pelo governo francês ao Brasil serem basicamente carros velhos usados ate o osso. Olhando para o outro lado do Atlântico Sul,… Read more »

ricardo_recife
ricardo_recife
8 anos atrás

Desculpem, cerveja e sushi demais. Erro meu o certo é “não houve problemas em relação ….”.

Corsario137
Corsario137
8 anos atrás

Agora é minha vez de concordar 100%.

Trabalho com a Sikorsky e olha, é nada mais nada menos que perfeito. O americano é meio bobalhão? sim, ele é. Ele é cheio de pré-conceitos e visões deturpadas do mundo? Não tenho dúvida. Mas os caras cumprem com o prometido. Acordo firmado, acordo cumprido.

Verdade seja dita que no mercado não existe NINGUÉM bonzinho, mas existe muita gente séria.

Justin Case
Justin Case
8 anos atrás

Amigos,

Para receber nas datas previstas contratualmente, pagar conforme programado também ajuda bastante.
Duvido que eles tenham tido cortes no orçamento que impedissem o cumprimento de suas obrigações contratuais.
Abraços,

Justin

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
8 anos atrás

Prezado Justin,

Voce esta querndo dize que o GF e moroso na hora de pagar seus compromissos????

Se a Franca fez isso com o Brasil por causa de uns miseros e baratos MIrages, como sera entao com os carissimos e complicados subs.???

Justin Case
Justin Case
8 anos atrás

Tadeu, bom dia.

Não sei a que problema é esse a que você comenta sobre os Mirages.
Quanto aos contratos maiores e mais recentes, leia aqui mesmo sobre os problemas encontrados pelo Governo para disponibilizar até os recursos para o pagamento inicial (downpayment), que dá início ao cronograma físico-financeiro.
Bom domingo,

Justin

Grifo
Grifo
8 anos atrás

Caro Tadeu Mendes, aqui no Brasil já tivemos situações muito recentes onde a FAB queria comprar e tinha dinheiro para pagar pelos mísseis para os Mirage 2000, mas a França não queria vender.

Faz parte do arsenal de táticas francesas criar dificuldades na manutenção do produto antigo para pressionar a venda do produto novo. Não deve ser a tôa que a Índia ainda não assinou o contrato de upgrade dos Mirage 2000.

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
8 anos atrás

Prezado Justin,

Nao sou eu quem esta reclamando. Segundo varios posts no site, inclusive de quem esteve ou esta no GDA, ha varias queixas nesse sentido.

Tai o comentario do amigo Grifo, que confirma essa tendencia francesa de comer pelas bordas.

Caro Grifo, e sobre a manutencao desses MIrage, o que voce tem a acrescentar???

Dario
Dario
8 anos atrás

Que venham os F18!!!

Renato Oliveira
Renato Oliveira
8 anos atrás

Parece que os suecos entregaram os Gripen tb sem maiores problemas. Já os franceses… Cadê a ToT prometida dos helis? Até hj a parafusobrás não fabrica nada.

Clésio Luiz
Clésio Luiz
8 anos atrás

A Austrália pegou carona nas encomendas da USN, de um avião já pronto com linha de produção bem estabelecida. A Boeing tinha por obrigação entregar tudo nos trinques.

Mas para aqueles que acham que tudo que se comprar dos americanos é livre de problemas, deem uma olhada nos programas do AWACS e do Sea Sprite australianos, ambos de fornecedores americanos.

Não estou defendendo nem atacando país ou fornecedor X Y, mas é bom ter em mente que problemas podem ocorrer, não é porque deu certo com os outros que vai dar certo conosco.

Cesar
Cesar
8 anos atrás

O Brig. Saito esteve na Europa recentemente verificando o Gripen, poderia também ir a Austrália para se inteirar mais deste projeto, para conhecer os pontos fortes, como a entrega antes do tempo previsto, e também verificar quais podem ter sido as dificuldades (algum entrave do Governo Americano, por exemplo).

Seria um intercâmbio técnico, entre a FAB e a RAAF. Creio que valeria a pena, afinal, o FX-2 ainda está em aberto, e o SH está no páreo.

ricardo_recife
ricardo_recife
8 anos atrás

Caro Renato Oliveira,

A transferência de tecnologia que está ocorrendo no caso dos helicópteros é da Eurocopter para a Helibras, ou seja, da empresa europeia para ela mesma. Este é o padrão francês de tot irrestrita.

No caso dos subs é soldar placas e parafusos.

Vader
8 anos atrás

A Boeing é a Boeing.

Não se chega a maior do mundo à tôa.

Storm Rider
Storm Rider
8 anos atrás

Sempre esse mesmo papinho anti-zidane anti-maradona.
Alguem pode me dizer quanto tempo e quao mais caro esta o desenvolvimento dos F-35? E quais sao os países que tinham interesse e fizeram seu planejamento confiando nesse tal de “The american way of doing business. Contrato firmado, contrato cumprido.”?

Parece até que o cocô do americano brilha que nem ouro no olho do brasileiro!

Vader
8 anos atrás

Caro Sorm Rider, quando ficar pronto o F-35 estará cerca de 5 anos atrasado. E poderá custar de 20 a 30% mais caro.

O curioso é que o projeto do F-35 previa atrasos e aumento de custos.

Mesmo assim vários países ingressaram no projeto – até mais países do que o previsto inicialmente. Ninguém até agora saiu, apesar das reclamações.

E além disso o F-35 já vendeu até para países fora do Programa JSF; e logo para Israel, que quase não entende nada de aviação de combate.

Sds.

DrCockroach
DrCockroach
8 anos atrás

Eu diria que um pouco de cada. Os amigos do Blog sabem que o estimado Vader, por baixo desta roupa preta, tem um soft spot pelo F-35… 🙂 Sim, a execucao de prazos e valores do F-35 foram muito, mas muito, acima do planejado, eu jah coloquei aqui, inumeras vezes, graficos e tabelas oficiais demonstrando isto. Eh bom lembrar que o F-35 foi concebido p/ sair mais barato que o F-16 tanto em termos de aquisicao como manutencao. Mas nao eh porque os americanos nao cumprem contratos, mas talvez porque seguem a risca contratos. O contrato do F-35 p/ os… Read more »

DrCockroach
DrCockroach
8 anos atrás

Oops “a” = “b”; “b”=”a” caipirinha… 8)

Lembrando, se deixarem tudo amarradinho no contrato, os americanos devem cumprir, nao porque sao bonzinhos, mas eh o historico.

Nao sei sobre a FAB, mas lembro da carta do Brig. Quirico publicada aqui no Blog em que ele escreveu que os franceses nao cumpriam nem o que estava no contrato…

[]s!

Corsario137
Corsario137
8 anos atrás

Caro Dr. Barata, Matou a pau! Acho uma injustiça as críticas que fazem ao programa F-35. Atrasos são esperados, taí o Boeing 787 e o Airbus A350 que não nos deixam mentir. Se novas tecnologias tivessem um prazo tão delimitado para serem desenvolvidas elas não seriam novas tecnologias. Ainda com o acréscimo dos custos, nenhum outro programa oferece um caça tão avançado por um preço tão baixo aos seus parceiros, mesmo com os acréscimos. E vamos combinar? Também nenhum país é assim tão ingênuo de entrar em um programa experimental como o JSF (que evoluiu para o F35) achando que… Read more »

Marcelo
Marcelo
8 anos atrás

com relação ao comentário do Grifo: A India já assinou o contrato da modernização do Mirage 2000.

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
8 anos atrás

Prezado Storm Rider, Nao sou anti-Zidane, mas continuo sendo anti-Maradona. Rsrsrsrs. Duas consideracoes. Os F-18 sao um produto acabado, testado em combate e plenamente depurado de qualquer problema na manufatura. Os F-35 foram recentemente desenvolvidos e ainda estao estao em fase de testes durante o (LIRP – Low Initial Rate Production), portanto voce nao pode comparar um com outro, para tentar denegrir a imagem e a qualidade dos produtos americanos. Se voce nao gosta dos Estados Unidos ou dos americanos, isso e problema seu; mas nem por isso voce tem o direito de ser deselagante, ou quase grotesco em seu… Read more »

Justin Case
Justin Case
8 anos atrás

Tadeu disse:

Os F-18 são um produto acabado,…

Cuidado com o que você escreve. Isso pode ter dois significados diferentes 🙂

Abraço,

Justin

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
8 anos atrás

Prezado Justin,

Voce tem razao. A Semantica aqui pode representar uma dupla interpretacao.

Mas voce sabe que tecnicamente falando, as Vespas sao um produto bem acabado, e nao desgastado ou obsoleto. Rsrsrsrsrsrs.

Valeu a sua observacao.