O Ministério dos Transportes da Rússia propôs um corte de dois anos no tempo de treinamento dos pilotos civis russos. O tempo de formação dos pilotos cairia de cinco para três anos, informou uma fonte do ministério na última quarta-feira ao periódico russo RIA Novosti.

O setor aéreo na Rússia enfrenta falta de pessoal qualificado, incluindo pilotos. O CEO da Aeroflot, Vitaly Savelyev, disse em setembro que a companhia aérea atualmente requer outros dois anos de treinamento após o completar os cinco anos obrigatórios.

FONTE: Ria Novosti

Tags: ,

Quem é Guilherme Poggio

Veja os posts de Guilherme Poggio
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Sem comentários ainda.

Deixe um Comentário

É necessário estar logado para postar um comentário. Para ter acesso aos comentários, você precisa adquirir nossa revista Forças de Defesa e solicitar aos editores um login e senha de cortesia.

SAAB diz que vitória no Brasil fez o Gripen ‘virar o jogo’ no mercado mundial

A corporação sueca SAAB está comemorando até agora – decorridos 17 meses da escolha do caça Gripen NG pela Força […]

Tapete vermelho em Córdoba: fabricantes de caça chinês vão conhecer a FAdeA

  Está tudo preparado. Na semana de 11 a 17 de maio, as autoridades argentinas estenderão o tapete vermelho para […]

Corte no orçamento adia entrega de helicópteros

    Os cortes no orçamento executados pelo governo federal bateram na porta do Ministério da Defesa e os impactos […]

Enquanto espera o Sovi, FAB evita (mais uma vez) se comprometer com o Unasur I

Em um encontro internacional em Caracas, na terceira semana de abril, o Brasil evitou, mais uma vez, se comprometer com […]

Embraer pode parar a produção do KC-390 se governo não pagar os programas de Defesa

SÃO JOSÉ DOS CAMPOS  –  O diretor-presidente da Embraer, Frederico Fleury Curado, disse que a empresa não pretende reduzir o […]

Proposta argentina para a Bolívia inclui leasing de Pampas II remotorizados

A Administração Cristina Kirchner encampou a proposta que a Fábrica de Aviões Brigadeiro San Martín (FAdeA), de Córdoba, fez, à […]