O Ministério dos Transportes da Rússia propôs um corte de dois anos no tempo de treinamento dos pilotos civis russos. O tempo de formação dos pilotos cairia de cinco para três anos, informou uma fonte do ministério na última quarta-feira ao periódico russo RIA Novosti.

O setor aéreo na Rússia enfrenta falta de pessoal qualificado, incluindo pilotos. O CEO da Aeroflot, Vitaly Savelyev, disse em setembro que a companhia aérea atualmente requer outros dois anos de treinamento após o completar os cinco anos obrigatórios.

FONTE: Ria Novosti

Tags: ,

Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

No comments yet.

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.

Airbus culpa Infraero, pilotos e cia. aérea por tragédia em Congonhas

A fabricante Airbus disse à Justiça que os dois pilotos, a TAM e as condições do aeroporto de Congonhas (zona […]

Suécia confirma que vai comprar novos caças Gripen mesmo após desistência da Suíça

Segundo ministra da Defesa, o governo sueco vai reforçar orçamento militar para assumir valor que caberia à Suíça no desenvolvimento […]

Caças F-CK-1 e Mirage 2000 de Taiwan interceptam aviões de vigilância Y-8 chineses

Aeronaves chinesas penetraram na zona de identificação de defesa aérea taiwanesa quatro vezes na última segunda-feira e foram interceptadas – […]

BVR2/Sabre: exercício de guerra simulada inicia segunda fase

Diferentes cenários de guerra e novas aeronaves elevam o nível de complexidade na Operação BVR2/Sabre – O Exercício Operacional BVR2/Sabre, […]

Equipamento ultrapassado de auxílio de pouso será desativado até 2020

Por Fernanda Pires | De Santos A Aeronáutica irá desativar até 2020 o uso do equipamento conhecido como NDB (Non […]

Força Aérea Portuguesa com destacamentos na Lituânia e no Mali

Missões são de elevada importância para a segurança e manutenção da paz internacionais  - A Força Aérea Portuguesa inicia o […]