sexta-feira, dezembro 2, 2022

Gripen para o Brasil

Quanto custa realmente um F-35?

Destaques

Guilherme Poggio
Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

É difícil dizer. O escritório do programa JSF tem uma estimativa e o Escritório do Pentágono de Avaliação de Custos e de Programas tem outra.

O números não batem, e eles não serão divulgados ao público até que convirjam para o mesmo valor, e não são definitivos até que os jatos comecem a sair da linha de produção em larga escala, disse um funcionário do programa.

E mais do que isso. As coisas podem mudar. O Departamento de Defesa tem planos para alterar a produção enquanto elabora o orçamento para o ano fiscal de 2013, e o Congresso pode realizar mudanças no orçamento de 2012.

Uma coisa é certa: o preço de um modelo de produção do F-35A não será de US $ 65 milhões de dólares (valores de 2010).

Esse é o custo médio por avião informado por funcionários da Lockheed Martin – a contratante principal – que trabalham no programa do F-35, como por exemplo Tom Burbage, um alto executivo do programa que forneceu informações para os repórteres na Austrália no mês passado.

Semanas mais tarde, um porta-voz da Lockheed mencionou a mesma ordem de grandeza – mas disse que eram valores atualizados para 2011.

“Isto está de acordo com os atuais custos de caças de quarta geração, que não incluem pods designadores, jammers, sistemas de Guerra Eletrônica, tanques de combustível externos, sensores IR e de visão noturna, capacetes e outros sistemas”, informou o porta-voz da Lockheed, Laurie Quincy.

Um funcionário do programa JSF disse que o preço de 65 milhões dólares americanos, reivindicados pela Lockheed é “hipócrita”, porque não inclui o motor Pratt & Whitney F135. O escritório do programa pediu repetidamente à empresa que pare de usar a cifra de US $ 65 milhões, disse ele.

Uma fonte da indústria negou e disse que o valor fornecido pela Lockheed – 65 milhões dólares por aeronave – inclui o motor e expressou indignação com o fato do funcionário do programa JSF não ter consciência disso.

Ele disse que o custo unitário  é uma média sobre o total de vendas projetadas, atualmente estimadas em 3.163 aeronaves. Somente os  EUA planejam comprar 2.443 F-35.

O motor vai custar cerca de 11 milhões dólares quanto estiver em plena produção, disse William Storey, analista do Teal Group.

“O objetivo é fazer com que os preços unitários caiam para cerca de US $ 10 milhões e então 11 milhões dólares parece razoável para o longo prazo”, disse Storey.

O orçamento da USAF para 2011 mostra que os motores para os primeiros lotes custem 13 milhões dólares cada.

Stephanie Duvall, porta-voz da Pratt & Whitney, recusou-se a confirmar o preço do motor, dizendo que os dados são “informações confidenciais compartilhadas entre [a Pratt & Whitney e] os nossos clientes.”

Ainda com preços competitivos

Mesmo que o funcionário do programa JSF esteja certo, e o preço unitário da Lockheed de 65.000 mil dólares não inclua o motor, o valor de cada F-35A seria comparável ao de outras aeronaves.

Isso porque outros componentes, tais como os sensores, são parte do preço do contratante para o caça, disse David Rockwell, outro analista Teal Group.

Com o preço em torno de US $ 76 milhões, o caça viria com todo o seu pacote de sensores e datalinks, além da adição de capacidade furtiva, que não está disponível em aeronaves mais antigas de quarta geração como o F/A-18E/F ou EA-18G.

Mesmo por US $ 80 milhões, o F-35 ofereceria mais do que a concorrência, disse Richard Aboulafia, outro analista Teal Group. A capacidade furtiva da aeronave, seus sensores, alcance e datalink fornecem ao F-35 uma enorme vantagem em combate, disse ele.

Mesmo o custo do já consagrado Boeing F/A-18E/F Super Hornet pode ser indicado de várias maneiras.

Uma análise do Teal Group com base no orçamento de 2011 constatou que o custo ‘flyaway’ do Super Hornet é de US $ 60,3 milhões, incluindo 40,2 milhões para estrutura e sensores eletrônicos; $ 8.4 milhões para os motores e acessórios; $ 6,2 milhões para aviônicos da companhia ; 1,7 milhões dólares para aviônicos solicitados pelo governo; mais algumas despesas de alguns itens auxiliares.

Isso é o mesmo que números fornecidos por documentos do orçamento da Marinha.

Ele não inclui certos hardwares como o pod AN/ASQ-228 ATFLIR, jammers e contramedidas.

Nem os números do Teal Grup e nem os números da Marinha batem com os números da Boeing.

Philip Carder, porta-voz da Boeing , disse em um e-mail que : “um Super Hornet pronto para combate custa aproximadamente US $ 53 milhões (valores de 2010) ao abrigo do contrato plurianual III. E isso não inclui:. motores; radar AESA APG-79; sistema de guerra eletrônica; ATFLIR; tanques de combustível externos  e JHMS ”

Rockwell da Teal disse que um pod ATFLIR custa cerca de US $ 3 milhões com sobressalentes.

“O contrato para o Lote 5 [produção contínua] contrato prevê o valor de US $ 2,6 milhões por pod em dezembro de 2006, incluindo um adicional de 20 por cento de peças de reposição, e US $ 2,9 milhões por pod em dezembro de 2007”, disse Rockwell. “o ATFLIR necessitou de um suporte financeiro considerável, a acreditamos que isto tenha ocorrido de alguma forma nos lotes iniciais.”

O Super Hornet transporta uma série de outros equipamentos para combate, mas Rockwell disse que ainda não completou sua análise sobre esses números.

“Eu estou trabalhando em IDECM [integrated defensive electronic countermeasures] dos jammers e outros equipamentos [ de contramedidas eletrônicas] agora.”

FONTE/FOTO: Defense News/Lockheed Martin

NOTA DO EDITOR: em resumo, preço de caça é qualquer coisa que você quer que seja.

- Advertisement -

27 Comments

Subscribe
Notify of
guest

27 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Clésio Luiz

Uma coisa é certa: o F-35 nunca vai sair por 65 milhões, nem agora nem em 2020. Porque? Por causa de um negócio chamado inflação. Sim, eles tem isso também, menos que nós mais ainda assim é significativo. Eu lembro que um F-16 deveria custar cerca de 1,5 milhões ao entrar em produção no final dos anos 70. Acabou ficando em 3 milhões. E com o tempo o valor só foi crescendo, para chegar aos atuais 40 a 50 milhões a unidade. Um F-15 custava 50 milhões na época da Guerra do Golfo em 1991. Agora está por quase 100.… Read more »

Vader

Excelentes notícias! Ótima matéria. Fica claro que um F-35 não pode custar muito mais do que os US$ 76 milhões citados pela reportagem que, diga-se não são os números da Lockheed-Martin. Além disso, como fica claro, o JSF por US$ 76 milhões seria PRA LÁ DE COMPLETO. Não tem chabú, não tem componente extra, não tem pod pra lá e pra cá, tanque que vira isso e aquiloutro, IRST pra fora da aeronave, NADA! Também não tem aquela do Radar AESA ficar pronto em 2020, do HMD ficar pronto em 2025, de problema elétrico, de SPECTRA que ninguém sabe pra… Read more »

tplayer

Desce 36 F-35 ai tio sam.

Gueorgui Jukov

Deve ser esse preço mesmo depois de custar quase 1 trilhão de verdinhas americanas e ter previsão de compra de mais de 3 mil unidades comparada com o “CARÍSSIMO” Rafale e suas impressionantes 200 e poucas unidades, é o mundo vai acabar o Coiote vai pegar o Papa léguas e o F-35 vai custar menos que o f-15 cai em mim 21.12.2012.

Vader

Caro Jukov: US$ 1 trilhão é a PRÉvisão de custos de aquisição E de operação de toda a frota de 3.000 unidades do F-35 na USAF, US Navy e USMC ao longo dos próximos 30 anos. Não tem nada a ver com gastos já desembolsados. Mas se você fizer uma conta rápida vai perceber que os 52 bilhões de EUROS (US$ 72 bilhões) do Programa Rafale já é um valor bem maior do que os US$ 49,3 bilhões do Programa JSF; com a diferença de que este é uma aeronave de 5a geração. E é financiado por um pool de… Read more »

ivanildotavares

Vader,

E ainda é possível o F 35 para o Brasil, já que este não está entre os três finalistas ?

Abs

Editado a pedido do autor

Grifo

Fica claro que um F-35 não pode custar muito mais do que os US$ 76 milhões citados pela reportagem que, diga-se não são os números da Lockheed-Martin. […] É a totalidade da melhor máquina de guerra do mundo por um preço mais que JUSTO! Caro Vader, você começou o comentário falando de *custo*, e de repente mudou para *preço*. São duas coisas diferentes. Entre um e outro estão o lucro, custo de venda, financiamento, offsets e tudo mais. A verdade é que preço mesmo só aquele dentro do envelopinho que o vendedor entrega para você. O custo de produção fly… Read more »

DrCockroach

O F-35 foi planejado p/ custar 69 milhoes por unidade lah em 2001, mas a Lockheed Martin diz que hoje custa 65!? Baixou o preco… Segundo o relatorio do GAO, Government Accountability Office, (e eh a ultima vez que posto aqui: http://www.gao.gov/new.items/d11325.pdf), o valor medio do F-35 em 2010 jah estava em 133 milhoes de dolares, se incluirmos os custos de desenvolvimento vai p/ 156 milhoes de dolares por unidade (tabela 1). Depois de 2010 sabemos que varios problemas adicionais aconteceram. Nao questiono a qualidade do F-35 (nao sou capacitado p/ tanto), mas sim esta relacao nebulosa (p/ ser generoso)… Read more »

Vader

ivanildotavares disse:
12 de setembro de 2011 às 22:06

“Vader, e ainda é possível o F 35 para o Brasil, já que este não está entre os três finalistas?”

Não caro Ivanildo, estou evidentemente conjecturando em cima das opções idiotas que a ideologia antiamericana faz nossos estúpidos governantes tomar.

O F-35 é “demais pra nós”, conforme disse o General-Genérico. Pra um país que não merece desenvolver um Gripen um F-35 é um sonho remoto… 😉

Abraço.

Gueorgui Jukov

Não sei pelo que eu andei lendo por aí o F-35 já sugou pra cima de 250 bilhões de dólares, que era previsto em 2007 segundo algumas fontes já passou dos 100 bilhões, só em 2009 o projeto recebeu verbas de 44 bilhões de dólares, daí vem um fato relevante e importante o F-35 está sendo bancado por um conjunto de países assim os preços não parecem enormes e monstruosos como o do Rafale que é bancado somente pela frança, como o typoon que e bancado tbm por um conjunto de paises europeus que eu considero muito mais caro que… Read more »

Vader

Grifo disse: 13 de setembro de 2011 às 0:14 Tem razão Grifo, onde eu escrevi “preço” leia-se “custo”. My fault. Como ninguém comprou ainda o F-35, só podemos discutir os custos. É a mesma coisa com o Rafale, por exemplo, com a diferença que o F-35 SERÁ adquirido por alguém… ALIÁS, me engano: o F-35 JÁ TEVE comprador (“proeza” que o Rafale em 20 anos não conseguiu): Israel consta ter pago por volta de US$ 100 milhões por cada aeronave. Um preço que considero MAIS DO QUE JUSTO pelo que a aeronave significa. Olha Grifo, o custo de US$ 75… Read more »

Vader

Gueorgui Jukov disse: 13 de setembro de 2011 às 7:33 “duvido que o caça francês custaria o que custaria hoje se tbm tivesse 3000 encomendas” De fato o problema é esse “SE” prezado Jukov. Não existe “SE” em projetos dessa magnitude. O F-35 VENDE. O Rafale não. Ponto. No mais, o custo TOTAL de desenvolvimento do Programa JSF, até o IOC (final da LRIP), ficará em torno de 1/4 de trilhão de dólares (US$ 250 bilhões), dividido entre todos os parceiros desde 2001. Sempre lembrando que são TRÊS aeronaves diferentes. E que só nos EUA ele substituirá 4 aeronaves: Hornet,… Read more »

Tadeu Mendes

Caro Wagner,

Voce esqueceu de adicionar em sua lista de substituiicoes, os F-15.
Ou sera que estou enganado????

A nao ser que a Boeing consiga emplacar os F-15SE. (o que parece so para o consumidor externo),

A informacao que tenho e de que os F-15 tambem serao substituidos pelos F-35.

Vassili

Tadeu…………

Ao que tudo indica, muitos Eagles serão mesmo substituídos pelo F-35. Já que o Raptor ficou mesmo estacionado em 187 unidades

Agora, falaram lá em cima o provável custo de um substituto para F-22. Esculhambaram mesmo hein??????????? 1 Bi de dólares por unidade???? os EUA conhecem o termo “inflação galopante” tb??????????

Outra coisa.

eu sinceramente duvido que os EUA realmente venham à adquirir todas as 2400 unidades pretendidas para o F-35.

abraços.

ricardo_recife

Acho que um caça desta qualidade não vai sair por menos de 100 milhões de dólares, mas também não deve ficar muito mais do que isto. Com uma carteira de 3 mil unidades já é um sucesso de vendas antes mesmo de ser operacional.

Marcelo

O F-35 será ótimo para antagonizar caças de 4a geração para baixo, mas não será páreo para o Sukhoi T-50, simplesmente porque o T-50 está sendo projetado para superá-lo, os russos esperaram a definição do F-35 para escrever a especificação do T-50. Tanto isso é verdade que os EUA já estão trabalhando no NGAD (6a geração), também devido aos problemas sérios do F-22. O F-35 é bom, mas não é um caça de superioridade aérea, é um avião de ataque. E como o T-50 pode ser comprado pelo chavito…

Marcelo

JSF=joint STRIKE fighter. Ataque, não superioridade aérea.

Tadeu Mendes

Marcelo,

Contanto que os russos dominem a tecnologia furtiva, porque ate o momento, somente os EUA detem essa lideranca.

Ja comentei varias vezes, inclusive em outro site, de que a geometria do jato nao e suficiente prova para qualifica-lo como Stealth.

E sua afirmacao de que o T-50 sera superior ao F-35, so pode ser imaginacao, ou despeito.

Os russos ainda estao engatinhando em certas tecnologias criticas.

O JSF e um aviao de ataque, claro que sim, mas esse mesmo aviao entrelacado em um ambiente NCW, se torna uma arma de superioridade aerea.

Tadeu Mendes

Vassili,

Ate aonde eu sei, ja estao pensando em substituir os B-2 como bombardeiro estrategico.

Querem desenvolver um bombardeiro que transporte uma carga belica talvez comparavel aos B-52 e B1-B, mas totalmente Stealth.

Marcelo

Caro Tadeu, não é imaginação, muito menos despeito. O T-50 será (muito) mais veloz (F-35 mach 1.6…), terá mais alcance, carregará mais mísseis, um radar maior e capacidade stealth similar ao do F-35. A maior velocidade do avião lançador dará um alcance maior aos mísseis BVR. E o radar maior permitirá que o T-50 veja o F-35 antes. A tecnologia stealth não é tão complicada assim, já que o F-22 foi projetado na década de 80 e o F-117 até antes disso. Acredito que os russos irão dominá-la a um nível sufuciente para se equiparar ao F-35 (mas não ao… Read more »

ivanildotavares

Vader disse: 13 de setembro de 2011 às 7:21 “Não caro Ivanildo, estou evidentemente conjecturando em cima das opções idiotas que a ideologia antiamericana faz nossos estúpidos governantes tomar.” “O F-35 é “demais pra nós”, conforme disse o General-Genérico. Pra um país que não merece desenvolver um Gripen um F-35 é um sonho remoto… ;” Então, Caro Vader, diante desta triste realidade, o que poderia de melhor acontecer agora para a FAB vir a operar o F-35? Cancelamento do FX-2 já? Será que estamos condenados a ficarmos distante desse Fighter? Cria uma situação aí que propicie a entrada dos F-35… Read more »

Tadeu Mendes

ivanildotavares, Sem querer meter o bedelho na conversa sua com o Vader, na minha opniao, o governo brasileiro pode fazer o que bem entende, inclusive cancelar os FX-2 e dizer para o Obama: queremos comprar os F-35. Tenho quase certeza que os americanos topariam a transacao, mas claro que a Boeing iria chorar o leite derramado. O problema e que a Boeing esta oferecendo um pacote de transferencia tecnologica que a Lockheed nao tem como superar. Mas como eu sou sonhador, o Brasil poderia fechar com a Boeing (todo o paquete incluido) e de que quebra comprar um esquadrao de… Read more »

Vader

ivanildotavares disse:
13 de setembro de 2011 às 17:16

“Não tem como a Dilma cancelar este FX-2 e passar a considerar outros caças, incluindo o JSF?”

Não. Não tem, meu caro.

A não ser que… bem, deixa pra lá…

Basta dizer que o último caça novo que veio para a FAB foi adquirido ainda na época da Revolução de 64. 😉

Abraço.

Tadeu Mendes

Caro Marcelo,

Ta bom. Vamos esperar para ver no que vai dar. Voce esta colocando todos os ovos no mesmo cesto (T-50), Rsrsrsrsrs.

Vader

Marcelo disse: 13 de setembro de 2011 às 15:19 Ouvi falar que o Su-50 também vai ter raio fotônico e escudo de plasma. Vai carregar um Antonov nas costas, soltar jato de fedor pela culatra e pairar no ar que nem beija-flor. Vai daqui até Marte em dois dias, vai “avuá” por debaixo d´àgua e atravessar o centro da Terra com seus feixes de microondas. Vai abater o Tie Fighter (ai de mim), e derrubar o F-22 só de travar no radar. Por fim vai vir com espelinho brilhante, roda de liga leve e brucutu no capô. Em suma como… Read more »

Marcelo

pois é muito engraçado….vc é muito criativo. Mas no fundo, sabe que o T-50 será mais caça que o F-35, que deveria ser designado A-35. Até os EUA sabem disso…veja os conceitos da Boeing para o NGAD. Aliás para os EUA os F-35 são ótimos, complementos para o F-22, mas para ser usado como caça puro são uma piada. São mais lentos e menos manobráveis que o F-16…

ivanildotavares

Tadeu Mendes disse:

“Desculpe entrar na conversa sem ser convidado.”

Não precisa pedir desculpas, ao contrário, fiquei grato pela sua atenção.

Vader disse:

“Não. Não tem, meu caro.”

Obrigado mais uma vez por me responder. Agora, a sua resposta foi um balde de água fria. Eu ainda tinha um pouquinho de esperança.

Abraço aos dois

Últimas Notícias

VÍDEO: Documentário ‘Highway’ sobre operações aéreas em rodopista na Tchecoslováquia, em 1980

O documentário "Highway" foi filmado pelo Checoslovak Army Film no outono de 1980 durante um exercício militar entre os...
Parceiro

LAAD 2023

- Advertisement -
- Advertisement -