domingo, novembro 28, 2021

Gripen para o Brasil

O raio de ação do P-3AM Orion

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

No gráfico feito a partir do Google Earth, o raio de ação do P-3AM da FAB, de 2.070 milhas ou cerca de 3.835km. Agora a FAB tem um avião capaz de cobrir toda a área SAR de responsabilidade do Brasil e ao mesmo tempo monitorar os contatos que passam pelo Atlântico Sul.

BATE-PAPO ONLINE: Converse sobre a chegada do P-3BR com outros leitores no ‘Xat’ do Poder Aéreo, clicando aqui.

- Advertisement -

23 Comments

Subscribe
Notify of
guest
23 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Ivan

Olha o MAPA aí !!!

Ka ka ka…

Grato, 🙂
Ivan, o antigo.

Clésio Luiz

O termo correto é raio de ação. Alcance é a viagem só de ida.

Alexandre Galante

Eu mudei, Clésio, para ficar mais claro. Obrigado!

G-LOC

Para busca e salvamente tem que considerar raio de ação e autonomia na área de busca. É bem mais complicado. Raio de ação lembra missão de ataque – vai, dispara e volta (pode ser uma bote salva-vidas).

Clésio Luiz

As vezes aparecem dados adequados para missão de patrulha, tipo tantas horas de patrulha a tantas milhas náuticas da base. Mas nem sempre é fácil de achar. Vou ver se encontro algo por aí.

Clésio Luiz

Achei algo aqui:
http://www.alternatewars.com/SAC/P-3A_Orion_SAC_-_1_July_1967.pdf

Se esse arqui for autêntico, ele teria 10,5 horas de tempo de patrulha a 200 mn/360 km da base. Ou 8 horas a 800 mn/1.440km (a grande altitude) numa patrulha anti submarino.

De qualquer forma, acho que são números que o Embraer P-99 não poderia igualhar. Quem sabe num futuro P-390?

Ivan

Clésio, O Embraer KC-390 deve ser capaz de receber 23,4 toneladas de combustível interno, sem considerar o tanque extra que levaria para missões REVO, mas que ocuparia o espaço interno. O alcance informado pelo fabricante é de aproximadamente 4.800 km com 14,7 toneladas de carga e 6.000 km de ferry range. É mais combustível que aeronaves comerciais com o mesmo MTOW na faixa de 80 toneladas como os Boeing 737. Só como referência, o combustível interno 737: ► 737-800 …………. 26.020 litros = ~ 20,3 Toneladas ; ► 737-900 ER ……. 29.660 litros = ~ 23,1 Toneladas. O 800 tem… Read more »

Almeida

Ok, gostando ou não eles estão aí. Agora vamos pensar nos P-95 e quem sabe uns UAVs de patrulha?

Grifo

As vezes aparecem dados adequados para missão de patrulha, tipo tantas horas de patrulha a tantas milhas náuticas da base. Mas nem sempre é fácil de achar. Caro Clésio Luiz, acho que você está no caminho certo. Mais do que o raio de ação, é na autonomia que o P-3 se diferencia do P-99. Patrulha não é transporte, você não quer levar uma carga x do ponto A para o ponto B. Você quer ir por exemplo até a área A, ficar 4 horas on station e depois voltar. Neste ponto o P-3 está realmente em uma outra categoria, tendo… Read more »

edcreek

Olá,

Grifo concordo plenamente o vovo P-3 com novos brinquedos é o que tem de melhor sendo plenamente multifuncional, procedendo em ASW-ASuW-SAR etc, etc. Poderiamos tentar arrumar algo na Embraer mas a que preço? e que capaçidade real? ao meu ver não valia a pena.

Abraços,

Clésio Luiz

Temos que pensar que os EUA estão substituindo o P-3 por uma versão do Boeing 737 (vulgo P-8 Poseidon). Então não custa sonhar com uma versão patrulheira do KC-390. Mas o mais importante é que chegaram os VANTs. É possível que no futuro, se é que já não está acontecendo agora, os VANTs passem a fazer a parte chata da patrulha, que é permanecer por horas a fio num setor que está sendo vigiado. O Patrulheiro seria responsável apenas por fazer a abordagem do alvo. Se um Orion pode passar 9 horas no ar, alguns VANTs passam 24 horas. E… Read more »

Alexandre Galante

Clésio, o problema é que vai demorar para termos um VANT que transporte sonobóias, radar, MAD, ESM e ainda leve armamento.

O VANT pode ser usado para esclarecimento, mas tem sérias limitações de carga útil e de sensores.

Seria interessante desenvolver VANTs que pudessem passar informações para o P-3 e serem controlados por este.

Clésio Luiz

Eu acho que é isso que a USN fez com a versão dela do RQ-4.

Almeida

Grifo, menos por favor.

Os P-3AM são muito bons para nosso cenário, mas não são o que há de melhor em aviação de patrulha não amigo.

O P-8 Poseidon tá chegando, os RQ-4 Global Hawk também, até mesmo o P-3C da USN são melhores pois tem sensores mais avançados e são capazes de utilizar uma gama muito maior de armamentos. E acredito que a modernização dos Orion sul coreanos também ficou melhor, assim como o agora desativado Nimrod MRA4 britânico.

Aliás, o que fizeram com o FLIR desse P-3AM entregue? Nas fotos lá na Espanha ele o ostentava.

Alexandre Galante

Almeida, o FLIR do P-3AM é retrátil.

DrCockroach

Aos colegas que entendem: – Em que ano foi assinado o contrato (ou houve a decisao) de adquirir os P-3AM? – Existe uma hierarquia nas missoes do mesmo, tipo: 1) SAR, 2) ASUW, 3)… ou as missoes podem ser alternadas sem compromisso das mesmas? – Conforme a missao, qual seria o tipo de apoio terrestre e aerio p/ o mesmo? Em quais cenarios precisa de escolta? – Em quais bases eles irao operar? – E, a mais facil 8) , quais seriam o custo-beneficio de : P-3AM vs P-99 vs P-8? Ok, esta ultima vcs podem pular pois seria melhor… Read more »

Grifo

P-8 Poseidon tá chegando, os RQ-4 Global Hawk também, até mesmo o P-3C da USN são melhores pois tem sensores mais avançados e são capazes de utilizar uma gama muito maior de armamentos. Caro Almeida, o P-8 ainda está em desenvolvimento, e o MQ-4C não faz o que o P-3 faz (como ASW). *Hoje* o que existe de melhor é P-3. Como eu disse, resta saber se vamos ter dinheiro para deixá-los 100% operacionais. E acredito que a modernização dos Orion sul coreanos também ficou melhor, A modernização dos P-3 coreanos foi exatamente a oferta da Lockheed que perdeu aqui… Read more »

DrCockroach

DrCockroach disse:
1 de agosto de 2011 às 12:24

– Em que ano foi assinado o contrato (ou houve a decisao) de adquirir os P-3AM?

DrCockroach responde: 2002!? 🙂
http://articles.janes.com/articles/Janes-Aircraft-Upgrades/Lockheed-Martin-Lockheed-P-3-Orion–Brazilian-AF-EADS-CASA-P-3AM-Upgrade-United-States.html

[]s!
P.S.: Coisa de louco: perguntar e depois responder a propria pergunta. Proxima pergunta do DrCockroach: Qual eh o forista mais bonito, mas nao tao inteligente do blog? Resposta do DrCockroach: DrCockroach!!!
PPS: aerio = aereo … &%#$@&%!&! &^%^!!

Mauricio R.

Exceto por Brasil e Espanha, alguem mais modernizou P-3 c/ a EADS???
Talves resida aí a vantagem, ora perdida, na modernização proposta pela Lockheed.
Um processo de modernização, conduzido em diversas aeronaves, de diversos operadores.
No mais o P-8 e o RQ-4N (BAMS), ainda nem entraram em operação de esquadrão, portanto o P-3C ainda deverá permanecer alguns anos em operação na US Navy e em seus atuais usuários estrangeiros.
Qnto a um hipotético P-390, se o transporte já tomou um baita baile do C-130J, imaginem só o que pode acontecer c/ esse derivado.

edcreek

Olá,

Almeida se informe melhor, as aeronaves que vc citou não estão em operação o P-8 ainda leva mais dois anos, o P-3 é sim o melhor que se tem em operação, o que muda são os sensores, mas eles estão de acordo com o que temos por ai a fora…

Abraços,

Almeida

Grifo,

Por conta dos armamentos integrados e do radar. A oferta da Lockheed perdeu aqui não pela qualidade, mas pelo preço.

Almeida

edcreek,

Leia melhor, eu afirmei que os P-8 e os RQ-4 estão chegando, não que estão operacionais.

Grifo

Por conta dos armamentos integrados e do radar. A oferta da Lockheed perdeu aqui não pela qualidade, mas pelo preço.

Caro Almeida, não acredito que o radar ELTA seja pior do que o da Raytheon. Se fosse, não estaria sendo usado nos P-3 modernizados da Espanha e Austrália, nem sido selecionado pelos nossos patrícios (em um modernização que está sendo feita pela própria Lockheed!) para os P-3 deles.

Estamos na minha opinião com algo de primeiro mundo. Só falta mesmo agora integrar com o nosso armamento.

Últimas Notícias

O Gripen E vai igualar e, em muitos casos, ser melhor do que os atuais caças de quinta geração, afirma o Chefe da Força...

A Saab apresentou os seis primeiros Gripen E produzidos em série e que em breve ficarão prontos para a...
- Advertisement -
- Advertisement -