Hillary Clinton quer vender F-35 à Índia

    248
    29

    Lockheed alega que preço básico do caça seria de apenas US$ 65 milhões

    Segundo a CNN IBN da Índia, o governo em Nova Déli por um lado parece se dobrar aos EUA quando explicou, na semana passada,  porque dois caças icônicos dos EUA foram retirados da competição pelo Avião de Combate Multitarefa de Médio Porte (MMRCA) – mesmo sem ser obrigado a fazer isso. Por outro, espera-se que a Secretária de Estado dos Estados Unidos, Hillary Clinton,promova a venda do caça F-35, de quinta geração, em sua visita à Índia. 

    Aposta-se que Clinton recoloque o fato em questão para promover os F-35, já que a Lockheed disse a jornalistas que a Marinha Indiana demonstrou interesse na aeronave, cujas capacidades tanto a Marinha quanto a Força Aérea Indiana conheceram por meio de um simulador.

    O marechal do ar reformado PS Ahluwalia disse que “o F-35 é a tecnologia do futuro, da quinta geração, se não estiver ainda além. A questão é que se conseguirmos tecnologia no futuro para qualquer conflito ou participação em guerras, terá que ser tecnologia realmente excepcional.”

    A Lockheed alega que o F-35 básico custaria apenas 65 milhões de dólares, o que é mais barato que os 85 milhões do francês Rafale ou os 125 milhões do Eurofighter Typhoon, ambos de quarta geração e que permanecem na competição do MMRCA. Mas, segundo Ahluwlia, “me parece difícil entender que vá custar apenas 10 a 15 milhões de dólares a mais que o F-16 ou o F-18.”

    As chances do F-35 na Índia dependeriam muito de como vão andar os planos conjuntos do país com a Rússia para a construção de um caça de quinta geração. Mas a Índia conta com os Estados Unidos para continuar mantendo a panela na fervura.

    FONTE: CNN IBN (tradução, adaptação e edição: Poder Aéreo)

    FOTO: USAF (Força Aérea dos EUA)

    29
    Deixe um comentário

    avatar
    29 Comment threads
    0 Thread replies
    0 Followers
     
    Most reacted comment
    Hottest comment thread
    11 Comment authors
    Mauricio R.joseboscojrRA5_VigilanteDrCockroachIvan Recent comment authors
      Subscribe  
    newest oldest most voted
    Notify of
    Dinho
    Visitante
    Dinho

    Eurofighter Typhoon = US$ 125 milhões; Rafale = US$ 85 milhões; F-35 = US$ 65 milhões; F-16 ou F-18 = US$ 50 a 55 milhões; Não sei a lógica que usaram para chegar a esses valores, mas isso é impraticável pela tecnologia envolvida e pela disparidade em relação aos concorrentes de geração 4.5. Não dá para atribuir apenas à questão cambial, devido a disparidade entre os 2 concorrentes europeus. Estão jogando para a torcida.

    Junior (SC)
    Visitante
    Member
    Junior (SC)

    Recadinho basico ao Paquistão….

    Nick
    Visitante
    Member
    Nick

    Os EUA deviam ter mandado o F-35 para o MMRCA. Teriam ganho tranquilos….

    []’s

    edcreek
    Visitante
    Member
    edcreek

    Olá,

    É bem simples a India não acredita no suposto preço do F-35 se isso fosse verdade, não se teriamos murmuros pontuais sobre up-grades de F-18 SH, F-15 e F-16 alguma coisa nessa conta não bate….

    Toda via se eles tivessem enviado o jato a concorrencia Indiana, imagino que mesmo sendo mais caro o F-35 levaria já que o quesito preço não é principal item questão.

    Mas o caça não estava(ou não esta ainda e é só um blefe?) disponivel para India….

    Abraços,

    Baschera
    Visitante
    Member
    Baschera

    Por este preço manda uma grosa, Dona Hilária….

    Ops….. o NJ não quer o bixinho…. dane-se, o Saito amou !

    Braaaaaasiiiilllllll …..

    Help 🙁

    Sds.

    Vader
    Visitante
    Active Member

    “o F-35 é a tecnologia do futuro, da quinta geração, se não estiver ainda além” SEMPRE falei isso aqui. O F-35 não é de 5a geração; será um caça de SEXTA geração. Aposentará TODOS os outros, como já foi determinante para o encerramento da linha de produção do próprio F-22. Quanto ao comparativo de preços, duas coisas: 1. O preço do Rafale está ERRADO: seu preço é de no mínimo 101,2 milhões de euros: http://vaderbrasil.blogspot.com/2011/04/evolucao-dos-custos-do-rafale.html 2. O F-35 A “básico” pode SIM vir a custar 65 milhões de euros, se se considerar sua tremenda ESCALA de produção, bem como o… Read more »

    Vader
    Visitante
    Active Member

    Ah sim, cabe lembrar que recente entrevista do Ministro da Defesa da França colocou água morna no chopp da Dassault, de maneira a acabar com aquele “já ganhou” no MMRCA. 🙂

    Segundo ele, é mais fácil o Rafale ser vendido pros EAU do que pra Índia, onde haveria “problemas políticos” para a concretização do negócio…

    Ou seja: mais uma “venda garantida” da JACA que vai pro beleléu… 🙂

    – Marrocos
    – Tunísia
    – Líbia
    – Brasil
    – Coréia
    – Arábia
    – Cingapura

    Esqueci algum?

    E segue o enterro de Le Jaquê… 🙂

    Ivan
    Visitante
    Member
    Ivan

    Milord Vader, Respeitosamente discordo da sua posição abaixo transcrita: “O F-35 não é de 5a geração; será um caça de SEXTA geração.” Antes de mais nada precisamos definir o que é um caça de 5ª Geração. A característica básica e inconteste desta geração é a furtividade, contando para isso com técnicas como a forma, materias específicos (RAM) e baias internas para armamento. Acredito que ‘a’ referência seria o F-22 Raptor, o primeiro caça verdadeiramente e inquestionavelmente de 5ª geração, cuja especificação de desempenho estabeleceu o conceito dos 5 ‘S’. Este inclusive foi seguido a risca pelos russos no seu projeto… Read more »

    Ivan
    Visitante
    Member
    Ivan

    Ops
    Deixei o negrito em todo o final do texto por engano.

    NOTA DEL EDITOR:
    LOS NEGRITOS FUERAM MODIFICADOS PARA TEXTO NORMAL POR MÍ EN PERSONA. ESTÁS PERDONADO ESTA VEZ.

    vuuuuuuuuch… vuuuuuuuuuch…
    (http://www.aereo.jor.br/2010/04/12/preferencia-da-fab-sempre-foi-por-cacas-de-origem-norte-americana-2/#comment-144647)

    Vader
    Visitante
    Active Member

    Ivan disse: 22 de julho de 2011 às 7:39 Ivan, cabe lembrar que o F-35 manobra tão bem quanto um F-16, segundo a própria LM. Por ser um avião menor, não duvido que ele seja tão capaz quanto o F-22 no combate WVR. Pode até não fazer acrobacia, como o acft russo (Su-27), mas manobra suficientemente bem para ser considerado “supermanobrável”. Além disso, tem a maior taxa de aceleração até Mach 1, bem como a maior reserva de potência de todo o mundo. Isso lhe dá uma vantagem enorme. Quanto ao supercruzeiro, aparentemente não foi um dos requisitos do programa.… Read more »

    Nick
    Visitante
    Member
    Nick

    Concordo com a visão do Master Jedi Ivan 🙂 O F-35 é um 5ª geração apesar de não ter os 5S citados, especialmente o Supercruise. É mais avançado que o F-22 em termos de sistemas e material RAM. Mas perde exatamente por não ter essa capacidade de voo supersonico de cruzeiro. Mas no ocidente, pelo menos até aparecer um sucessor do F-22 e F-18 E, não veremos um 6ª geração. E a principal característica deste será uma furtividade ainda maior, e a capacidade de ser opcionalmente tripulado. Isso é claro se o Pentágono continuar a ter verbas. Pelo visto, os… Read more »

    Ivan
    Visitante
    Member
    Ivan

    MiLord Vader e Mestre Nick, Antes de mais nada quero registrar que o programa JSF – Joint Strike Fighter conseguiu reunir em uma célula básica todos os avanços revolucionários de várias aeronaves norte americanas. Tenho certeza que o F-35 Lghtning II é uma aeronave espetacular e gostaria de ver ao menos 3 (três) dúzias destes na FAB. Com 2 (dois) ou 3 (três) esquadrões deste caça toda a América do Sul poderia ser alcançada por um ataque aéreo, inclusive Malvinas/Falkland. Como falou o Brigadeiro Saito no final de novembro de 2009: ““Bem… O Brasil teria uma capacidade dissuasória maravilhosa…” http://www.aereo.jor.br/2009/12/01/o-dia-em-que-o-ministro-jobim-descartou-o-f-35/… Read more »

    DrCockroach
    Visitante
    DrCockroach

    Uma pergunta p/ os amigos que conhecem. A internal bay do F-35 carrega somente 2 AMRAAM e, me parece, 2 GBU, ou seja, somente isto na configuracao stealth, mais armamento somente nos pylons externos. O F-35 eh um air-to-ground principalmente sem supercruise. O F-22, com supercruise, carrega ateh 6 AMRAAM na internal bay (ou 2 AMRAAM + 2 GBU: mesmo que o F-35) e eh p/ superioridade aerea. Num high-low mix o F-22 protege o F-35 que se encontrar “algo” no ar, 2 ou mais digamos, ficarah apertado por falta de AMRAAM na configuracao stealth: pode ateh ver primeiro, mas… Read more »

    DrCockroach
    Visitante
    DrCockroach

    Configuracao (stealth) acordo com a propria LM, olhem a p. 3:
    http://www.lockheedmartin.com/data/assets/aeronautics/products/f35/F-35FastFacts.pdf

    Agora a configuracao stealth do F-22:comment image|||

    []s!

    RA5_Vigilante
    Visitante
    RA5_Vigilante

    Olá Em relação aos custos, estão de acordo com divulgado pelo MMRCA: ” in ascending order of price, shown in parenthesis, is as follows: MiG-35 ($ 45 m), F-16 ($60 m), F/A-18 ($60.5 m), Gripen ($82.2 m), Rafale ($ 85.5 m) and Typhoon ($124 m). ” Fonte: *ttp://livefist.blogspot.com/2011/07/column-mmrca-right-choice-for-wrong.html Para o F-35: “The United States intends to buy a total of 2,443 aircraft for an estimated US$323 billion, making it the most expensive defense program ever. The United States Air Force (USAF) budget data in 2010, along with other sources, projects the F-35 to have a flyaway cost from US$89 million… Read more »

    Ivan
    Visitante
    Member
    Ivan

    Dr. Barata, Com dira aquele seu amigo ‘Shaolin’: – Pergunta p’ro Bosco… ka ka ka 🙂 Mas vou escrever o pouco que sei, enquanto seu lobo não vem… Considerando apenas as baias internas para armas, mísseis e bombas guiadas teríamos os seguintes dados. ► F-22 Raptor: – Canhão M-61 (seis canos) de 20mm e 480 projéteis; – 2 x AIM-9M + 6 x AMRAAM AIM-120; ou, – 2 x AIM-9M + 2 x AMRAAM AIM-120 + 2 x JDAM de 1.000 lb.; ou, – 8 x Small Diameter Bomb (SDB). ► F-35 Lightning II: – Canhão GAU-12 (cinco canos) de… Read more »

    joseboscojr
    Visitante
    Active Member
    joseboscojr

    Um caça multirole e stealth, como o F-35, não precisa de escolta. Seus mísseis ar-ar em configuração ar-sup stealth evidenciam isso. Os Amraams não são para autodefesa e sim para alvos aéreos de oportunidade que se atrevam a contestar a superioridade aérea imposta pelos F-22 e F-15. Se fosse para autodefesa a preferência seria para o AIM-9X, que sequer são previstos nas baias internas. Em uma configuração ar-sup com cargas subalares, com a furtividade degradada, aí sim mísseis de autodefesa (SRAAM) são possíveis de serem levados nos pilones subalares mais externos. Pelo que se sabe da doutrina de utilização dos… Read more »

    Mauricio R.
    Visitante
    Mauricio R.

    “Segundo ele, é mais fácil o Rafale ser vendido pros EAU do que pra Índia, onde haveria “problemas políticos” para…”

    Sigam as compensações oferecidas pelos indianos, aos concorrentes defenestrados da “short list” do MMRCA.
    Americanos e russos já foram regiamente compensados, ambas as listinhas são bastante extensas.
    Aos suecos, existe ainda a possibilidade de concorrer pela nova encomenda de 6 submarinos convencionais, da marinha indiana.
    Os franceses, finalmente foram agraciados, c/ aquele dispendioso update dos M-2000.
    Assim o concorrente faltante, poderá ser aquele que receberá os louros pela vitória no MMRCA.

    Vader
    Visitante
    Active Member

    RA5_Vigilante disse: 22 de julho de 2011 às 11:03 Prezado, 2443 F-35 são SÓ para os EUA, ou seja: estes valores não levam em conta as compras externas, que devem facilmente acrescer pelo menos mais 500 unidades a este número; o que levaria o preço unitário médio a algo em torno de US$ 110 milhões. E aí estão incluídos os F-35C da Navy, e os STOVL do USMC, naturalmente bastante mais caros. Também acho difícil os tais US$ 65 milhões pelo F-35A, mas como disse em meu comentário, é possível. De qualquer maneira, o F-35 valerá cada centavo, ainda que… Read more »

    Vader
    Visitante
    Active Member

    Ah sim: outro que diz que o custo do F-35 A deverá mesmo ficar por volta dos US$ 100 milhões:

    Bill Sweetman, da Aviation Week:

    http://www.aereo.jor.br/2011/02/16/f-35-sera-bem-mais-caro-que-os-avioes-que-vai-substituir/

    Vader
    Visitante
    Active Member

    Ivan, acho que uma das (não a única) característica que distingue o F-35 dos stealth de 5a geração é essa:

    http://www.aereo.jor.br/2010/09/09/das-do-f-35-demonstra-capacidade-de-detectar-misseis-balisticos/

    Abraço.

    Vader
    Visitante
    Active Member

    Dr. Barata, uma boa idéia das armas e missões do F-35:

    http://www.aereo.jor.br/2010/07/23/missoes-tipicas-do-f-35-e-suas-configuracoes/

    Vader
    Visitante
    Active Member

    Ops, no post logo acima, onde eu disse US$ “100” milhões, leia-se US$ “110”.

    DrCockroach
    Visitante
    DrCockroach

    O DrCockroach respeita e agradece os amigos que colaboraram p/ esclarecer minhas duvidas, mas p/ ser franco, continuo com algumas duvidas… 🙂 Penso que o F-22, com supercruise, mach 2.2, estah muito bem armado p/ seu proposito e nao vejo competicao p/ o mesmo; embora, numa configuracao A-G como o Ivan notou, carrega dois JDAM de 1,000 lbs (o F-35 carrega de 2 de 2,000lbs). Mas no A-A carrega 8 misseis … Mas o F-35, mach 1.6, sem supercruise, na sua missao especifica, em configuracao stealth vai com apenas 2 JDAM (2,000) e 2 AMRAAM; me parace sub-armado, especialmente se… Read more »

    joseboscojr
    Visitante
    Active Member
    joseboscojr

    DrCock, Mas se levarmos em consideração o F-117, que era um avião de ataque noturno, stealth, e que mesmo com suas deficiências foi altamente letal cumprindo sua função na Tempestade do Deserto, contra uma das mais densas e sofisticadas IADS da época, o F-35 não é assim tão mal armado não. Enquanto o F-117 era subsônico, pouco manobrável, não operava em rede, sem armas defensivas, com baixíssimo nível de consciência situacional, sem capacidade de operar “todo tempo”, etc, o F-35 corrige todas essas “falhas” e portanto, está mais apto para sobreviver em um espaço aéreo hostil, contestado por uma força… Read more »

    DrCockroach
    Visitante
    DrCockroach

    Prezado Bosco,

    Ainda nao convenceu… brincadeira 🙂

    Muito obrigado pela paciencia e pelas explicacoes. Li atentamente seu comentario.

    []s!

    joseboscojr
    Visitante
    Active Member
    joseboscojr

    A rigor as maiores deficiências do F-35 (fora o preço rssss) são mesmo a reduzida quantidade de mísseis Amraams levadas nas baias internas (que talvez pode aumentar para 6) e a incapacidade de supercruise (que não duvido que possa a ser contornada no futuro ou mesmo anunciada). Quatro mísseis no Silent Eagle ou no Hornet stealth são aceitáveis tendo em vista ser uma “adaptação”, mas 4 Amraams no F-35, a se confirmar, é realmente pouco e seria um dos mais gritantes “erros” de projeto americano desde a instalação do canhão à meia nau nas fragatas OHP. Se partimos do princípio… Read more »

    RA5_Vigilante
    Visitante
    RA5_Vigilante

    Caro Vader, “Tal míssil pode ser lançado com o uso do pós-combustor. E como disse, o F-35 compensa a ausência de supercruzeiro para vôo em alta velocidade pela quantidade de combustível.” Só que: “Furthermore, without a requirement to carry such a large quantity of fuel, a supercruise-capable aircraft can have a more favorable fuel fraction, the proportion of the plane’s overall mass which is devoted to fuel. Supercruise is also an advantage for stealth aircraft, as an afterburner plume both reflects radar signals and creates a significant infrared signature.” *ttp://en.wikipedia.org/wiki/Supercruise E “The very strong ion density dependency on maximum gas… Read more »

    RA5_Vigilante
    Visitante
    RA5_Vigilante

    Bom artigo sobre a 6a. geração, lá no fim, o resumo:

    “Potential Generation 6: extreme stealth; efficient in all flight regimes (subsonic to multi-Mach); possible “morphing” capability; smart skins; highly networked; extremely sensitive sensors; optionally manned; directed energy weapons.”

    *ttp://www.airforce-magazine.com/MagazineArchive/Pages/2009/October%202009/1009fighter.aspx