segunda-feira, maio 23, 2022

Gripen para o Brasil

Dupla Orion/Thunderbolt ataca três embarcações líbias

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Um P-3C da USN e um A-10 Thunderbolt II da USAF atacaram três embarcações da Guarda Costeira Líbia próximo à costa da cidade de Misrata.

Leia mais no site do Poder Naval

- Advertisement -

30 Comments

Subscribe
Notify of
guest
30 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Rodrigo

Mal chegou e começou o massacre.

Vader

O “decididor de guerras” chegou…

Se eu fosse o Kadafi começava a correr… correr muuuuuuito… 🙂

Mauricio R.

Mais um ditadorzinho/grupelho terrorista na lista negra da USAF.
Cometeram o supremo pecado em arrumarem alguma guerra, aonde o Warthog pode mais uma vez mostrar sua serventia.
Ajude a USAF em sua campanha:

Eu quero me livrar do A-10!!!

Rodrigo

Este lance do A10 é muito interessante.

A USAF, tenta mandar eles para o limbo desde antes da Desert Storm….

Ai sempre que surge um combate ele mostra mais uma vez que nenhum provável substituto dele, faz o que ele faz e pelo valor que faz.

Coitada da Fairchild que foi a falência porque fez um avião bom demais, resistente e fácil de RECONSTRUIR.

Baschera

Se realmente quisessem se livrar dele (A-10), não teriam recém revitalizado uma grande quantidade deste poderosos guerreiros, cujo conjunto do canhão e carregador é maior do que um fusca.

Pau para toda obra…..

SDs.

Rogério

Pra quem gosta do Warthog, novo HOTAS Warthog da Thrustmaster:

comment image

Mais esse simulador:

http://www.digitalcombatsimulator.com/index.php?end_pos=2452

[]s

tplayer

Bem que o Brasil podia comprar eles quando a USAF resolver aposenta-los.

Renato Oliveira

Amo esse avião. Acho que nunca se construiu nenhum tão eficaz na sua missão. Vai levar muito tempo até ser substituído adequadamente.

Rogério

“…cujo conjunto do canhão e carregador é maior do que um fusca.”

E é mesmo:

comment image

[]s

Renato Oliveira

Essa é a prova que o poder naval, sem superioridade aérea, não tem valor. O A-10 teria pouca utilidade num teatro de operações contestado por caças.

Ivan

Amigos, Observem um detalhe. Aparentemente foi um ataque coordenado entre um P-3C da US Navy e um A-10 da US Air Force. A atuação conjunta entre duas forças armadas de um mesmo país não é algo fácil. Na verdade a história nos mostra que a coordenação de esforços é, muitas vezes, impossível. Entretanto as forças armadas americanas, pelo visto, conseguiram um ataque conjunto de uma aeronave da marinha e uma aeronave da força aérea. Isto quando sabemos que qualquer uma das duas forças daria cabo da missão com facilidade. Quanto ao Warthog posso apenas me juntar a legião de admiradores… Read more »

Ivan

Renato,

O A-10 Thunderbolt II foi criado para operar na Europa Ocidental, a baixíssima altitude, em um espaço contestado por caças e sistemas anti-aéreos do Pacto de Varsóvia.

Sua defesa seria a agilidade para voar baixo (muito baixo mesmo) e sua blindagem, enquanto os caças disputariam a superioridade aérea nos andares de cima.

Sds,
Ivan.

Rodrigo

Segundo aquele livrão amarelo que eu tinha sobre o A10 na minha adolescência e se eu bem me lembro dele.

O A10 no teatro europeu operaria na linha de frente ou pouco a frente dela onde teria a cobertura do AAA e caças aliados.

Antonio M

Tudo que eu havia lido e visto em vídeos na internet, mostrava o A10 participando de ataques terrestres, pricipalmente contra blindados e é primeira vez que vejo contra alvos no mar.

Antonio M

E em uma dessas leituras, afirmava que se o piloto efeutar uma rajada com o canhão de 30mm por mais de 2s (não tenho certeza), o A10 pode cair devido a força de seu recuo que afeta a sustentação da aeronave.

tplayer

Rogério, isso sim que é um canhão.

Antonio M

E creio que fica uma questão:

A situação de navios feitos para Guardas Costeiras qdo enfrentam equipamentos destinados para guerra.

Ivan

Poggio,

“E tem gente que fala mal do SPY-1…”

Certamente aqueles que não podem ter algo assim… he he he.

Abç,
Ivan.

Renato Oliveira

Grande Ivan,

Sim, isso é verdade, mas só previam encontros do A-10 com caças no máximo ao nível do MiG-23, ou seja, sem capacidade look down/shoot down efetiva. Contra um Su-27 ou um F-15, por exemplo, ele não teria chance alguma, a menos que as ROE obrigassem contato visual.

Renato Oliveira

Grande Rorigo,

Ainda tenho esse livrão amarelo, e adoro reler rsrs. Não há menção nenhuma de caças e SAM modernos naquele livro, e olha que ele foi escrito quando o A-10 já operava há um bom tempo. Contra um SAM Pantsir, por exemplo, ele estaria em maus lençóis.

Não me entendam mal, adoro o A-10, mas o ‘paraíso’ para ele é o Iraque e o Afeganistão, sem ameaças SA/AA dignas de nota. No máximo o A-10 dá conta de SAMs e AAAs antigos e caças sem lok down/shoot down.

Rodrigo

Renato Oliveira disse:
30 de março de 2011 às 19:20

O que era moderno naquele tempo é antigo hoje em dia!

joseboscojr

Renato, Contra o Pantsir ele teria que usar outras táticas e outras armas que não as que usava na época do Shilka. Antes de mais nada, mesmo naquela época as defesas antiaéreas ficariam preferencialmente por conta do Apache. Hoje, para atacar um exército protegido por um sistema como o Pantsir ou TOR ele teria que se valer não mais do canhão ou dos mísseis Maverick e sim de bombas LJDAM ou EGBU-12, com capacidade de travar após o lançamento, marcadas pelo seu designador de alvos Sniper ou Litening. Hoje, um designador moderno como o SniperXR ou Litening AT consegue marcar… Read more »

Rodrigo

Acabaram os AASM, o combústivel, o dinheiro, os Galeb ou os franceses não tem voado estes dias?

Grifo

Caro Rodrigo, uma boa fonte para acompanhar as atividades francesas é o informe diário do Ministério da Defesa deles:

http://www.defense.gouv.fr/operations/autres-operations/operation-harmattan-libye/actualites

Uma vantagem destes informes é que ele são em geral sóbrios, sem entrar no oba-oba de dizer que aviões em solo foram “abatidos”.

Os franceses continuam fazendo um número de missões limitadas se comparados com os americanos. Interessante notar também a quantidade de patrulhas mistas de Rafale com SEM.

DrCockroach

Ahead of a NATO press conference expected tomorrow, where the 28-member military alliance will outline its operations, the office of the US secretary of defence has said:

In the last 24 hours:
– the Coalition and US have conducted a total of 188 sorties
— 102 of these were “strike” sorties (61 by Coalition; 41 by U.S.)
– the US launched 2 TLAMs [Tomahawk Land Attack Missiles]

Total Sorties:
– Coalition = 784 (489 “strike”)
– U.S. = 1206 (463 “strike”)

Total TLAM:
– Coalition = 7
– U.S. = 216

E os F-16 Belgas…
http://www.youtube.com/watch?v=ltV-PjvWZYA&feature=player_embedded

[]s!

joseboscojr

SEM = Super Etandard

joseboscojr

Ops!

Etandard = Etendard

DrCockroach

In a dangerous new development to the war on the eastern front, human rights and mine experts say Gadhafi’s forces have sown land mines in areas around Ajdabiya. The mines include Brazilian-made anti-personnel mines and Egyptian-made anti-tank mines.
http://www.msnbc.msn.com/id/42354484/ns/world_news-mideast/n_africa/

AC-130 e A-10?? Os rebeldes precisam, badly…

[]s!

Ivan

Mestre Bosco,

SEM é a sigla do nome completo. Faltou o sobrenome (rs rs rs):
Super Étendard Modernisé (SEM)

Abç,
Ivan, do Recife.

Últimas Notícias

Novas fotos do caça furtivo chinês J-35

Foram divulgadas novas fotos do caça furtivo J-35 de 5ª geração baseado em porta-aviões em desenvolvimento pela China. Baseado no...
- Advertisement -
- Advertisement -