Home Espaço EUA tentaram impedir programa brasileiro de foguetes, revela WikiLeaks

EUA tentaram impedir programa brasileiro de foguetes, revela WikiLeaks

6021
43

José Meirelles Passos

RIO – Ainda que o Senado brasileiro venha a ratificar o Acordo de Salvaguardas Tecnológicas EUA-Brasil (TSA, na sigla em inglês), o governo dos Estados Unidos não quer que o Brasil tenha um programa próprio de produção de foguetes espaciais. Por isso, além de não apoiar o desenvolvimento desses veículos, as autoridades americanas pressionam parceiros do país nessa área – como a Ucrânia – a não transferir tecnologia do setor aos cientistas brasileiros.

A restrição dos EUA está registrada claramente em telegrama que o Departamento de Estado enviou à embaixada americana em Brasília, em janeiro de 2009 – revelado agora pelo WikiLeaks ao GLOBO. O documento contém uma resposta a um apelo feito pela embaixada da Ucrânia, no Brasil, para que os EUA reconsiderassem a sua negativa de apoiar a parceria Ucrânia-Brasil, para atividades na Base de Alcântara no Maranhão, e permitissem que firmas americanas de satélite pudessem usar aquela plataforma de lançamentos.

Além de ressaltar que o custo seria 30% mais barato, devido à localização geográfica de Alcântara, os ucranianos apresentaram uma justificativa política: “O seu principal argumento era o de que se os EUA não derem tal passo, os russos preencheriam o vácuo e se tornariam os parceiros principais do Brasil em cooperação espacial” – ressalta o telegrama que a embaixada enviara a Washington.

A resposta americana foi clara. A missão em Brasília deveria comunicar ao embaixador ucraniano, Volodymyr Lakomov, que “embora os EUA estejam preparados para apoiar o projeto conjunto ucraniano-brasileiro, uma vez que o TSA (acordo de salvaguardas Brasil-EUA) entre em vigor, não apoiamos o programa nativo dos veículos de lançamento espacial do Brasil”. Mais adiante, um alerta: “Queremos lembrar às autoridades ucranianas que os EUA não se opõem ao estabelecimento de uma plataforma de lançamentos em Alcântara, contanto que tal atividade não resulte na transferência de tecnologias de foguetes ao Brasil”.

O Senado brasileiro se nega a ratificar o TSA, assinado entre EUA e Brasil em abril de 2000, porque as salvaguardas incluem concessão de áreas, em Alcântara, que ficariam sob controle direto e exclusivo dos EUA. Além disso, permitiriam inspeções americanas à base de lançamentos sem prévio aviso ao Brasil. Os ucranianos se ofereceram, em 2008, para convencer os senadores brasileiros a aprovarem o acordo, mas os EUA dispensaram tal ajuda.

Os EUA não permitem o lançamento de satélites americanos desde Alcântara, ou fabricados por outros países mas que contenham componentes americanos, “devido à nossa política, de longa data, de não encorajar o programa de foguetes espaciais do Brasil”, diz outro documento confidencial.

Viagem de astronauta brasileiro é ironizada

Sob o título “Pegando Carona no Espaço”, um outro telegrama descreve com menosprezo o voo do primeiro astronauta brasileiro, Marcos Cesar Pontes, à Estação Espacial Internacional levado por uma nave russa ao preço de US$ 10,5 milhões – enquanto um cientista americano, Gregory Olsen, pagara à Rússia US$ 20 milhões por uma viagem idêntica.

A embaixada definiu o voo de Pontes como um gesto da Rússia, no sentido de obter em troca a possibilidade de lançar satélites desde Alcântara. E, também, como uma jogada política visando a reeleição do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. “Num ano eleitoral, em que o presidente Lula sob e desce nas pesquisas, não é difícil imaginar a quem esse golpe publicitário deve beneficiar.

Essa pode ser a palavra final numa missão que, no final das contas, pode ser, meramente ‘um pequeno passo’ para o Brasil” – diz o comentário da embaixada dos EUA, numa alusão jocosa à célebre frase de Neil Armstrong, o primeiro astronauta a pisar na Lua, dizendo que seu feito se tratava de um pequeno passo para um homem, mas um salto gigantesco para a Humanidade.

FONTE: O Globo

Subscribe
Notify of
guest
43 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
LATINO
LATINO
9 anos atrás

Classifico como muito serio para a diplomacia americana no Brasil
Realmente lamentavel .
Por isso que estamos entre a jaca francesa e o vespão dowgrade .

Uma faca de 2 pontas ….

Rodrigo
Rodrigo
9 anos atrás

O problema é que o programa espacial brasileiro sempre viveu no limbo entre um programa civil e um programa militar de mísseis balísticos.

asbueno
asbueno
9 anos atrás

Países vivem de interesses, não é isso mesmo. Se invertessemos a estória, nós é que estaríamos bloqueando os EUA. Países não lideram por golpes de sorte, mas principalmente por políticas e ações bem estruturadas e conduzidas para se obter o intento desejado. Nossas atividades espaciais (programa espacial?) data da década de sessenta. Se não me engano comessamos junto dos indianos. Hoje eles mandam artefatos para a Lua e nós nem sequer conseguimos fazer orbitar uma carga pequena. Tivessemos tido um projeto consistente e com financiamento contínuo, estaríamos ao menos mandando nossos próprios satélites ao espaço e possivelmente disputando uma fatia… Read more »

Groo
Groo
9 anos atrás

As posições da diplomacia americana sobre o Brasil que vazaram no Wikleaks me parecem corretas, bem “pé no chão”.

koslowa
koslowa
9 anos atrás

Gostaria que o Brasil tivesse a mesma coerência que os EUA tem em defender seus interesses nacionais.

Observador
Observador
9 anos atrás

Que conveniente. Justo agora, com o Rafale praticamente fora do páreo, “vazam” telegramas lembrando que os americanos fazem o possível e o impossível para impedir a transferência de tecnologia de lançamento de satélites para o Brasil. Isto não é nenhuma novidade. Eles sempre tiveram medo de que o Brasil desenvolvesse um veículo lançador de satélites porque: a) querem manter uma reserva de mercado para o seu parque industrial; b) porque temem o uso desta tecnologia para a construção de um míssil balístico intercontinental, que somada a intenção brasileira de possuir um artefato nuclear, é algo impensável à segurança deles. Novidade… Read more »

ZE
ZE
9 anos atrás

asbueno disse: 25 de janeiro de 2011 às 15:39 asbueno, parabéns pelo seu post ! Porém, permita-me dar um pitaco. Eu, você, eles, nós, temos amiguinhos, bródis, camaradas… Países têm INTERESSES ! É assim com os EUA, França, China, Reino Unido, Japão, Burkina Faso, Turcomenistão… O Tio Samuel Wilson fez, e se achar produtivo/necessário, fará novamente. O mundo é assim. Aliás, sempre foi. Quem não gostar, pode mudar de planeta. A França recentemente EMBARGOU o Paquistão porque quer vender o Rafale para a França. Ou seja foi INTERESSANTE para os gauleses EMBARGAR os Paquistaneses. A China comprou a porcaria da… Read more »

Vader
9 anos atrás

O americano se suja todo de medo do Brasil um dia ter míssil balístico intercontinental, ou mesmo míssil de cruzeiro. Por isso, no que depender deles, o Brasil não terá NUNCA um programa espacial completo. Estão errados? Evidentemente que não. Imaginemos nós detentores de alta tecnologia e a Argentina ou Venezuela desenvolvendo seu foguete, que pode rapidinho ser convertido para carregar carga balística (ou nuclear). É óbvio que não seria uma posição confortável a nossa. É óbvio que, no que estivesse em nosso alcance, impediríamo-los de obter tecnologia que servisse a tal propósito. Americano não é santo. Não é bonzinho.… Read more »

Alexandre Galante
9 anos atrás

Enquanto alguns brasileiros botam a culpa dos nossos problemas nos EUA, o Governo deixa morrer outra empresa bélica brasileira estratégica:

http://www.forte.jor.br/2011/01/25/avibras-demite-50-e-sindicato-ameaca-greve/

ZE
ZE
9 anos atrás

koslowa disse: 25 de janeiro de 2011 às 16:05 Cara koslowa, isso é o que todos gostaríamos. O Brasil deve ser o único país do sistema planetário que não defende os seus interesses. Como você deve lembrar, o seu ex presidente, o LULA, junto com o ATRAPALHATY, resolveram agir de forma, digamos “exótica” (para não dizer outra coisa). Foi assim na Bolívia, onde nós por anos compramos muito mais gás do que precisávamos, mas o tipo de contrato (take or pay) assim determinava. Por esse contrato, tínhamos que comprar todo o gás, queira usássemos, ou não. Nós só usávamos 60%… Read more »

Rodrigo
Rodrigo
9 anos atrás

Eu vejo de uma maneira mais simples… O Brasil no tema nuclear/foguetal 😀 😀 😀 , sempre foi muito dúbio. Não precisa ser um gênio para saber que o Governo brasileiro, em especial o último sempre tateou e jogou info ao vento que estaria continuando o programa militar. Idem para o programa espacial. Outros países mais sérios e avançados tecnologicamente que o Brasil, tem apoio dos EUA e dos russos, antes da Rússia quebrar, ( hoje em dia eles topam tudo por dinheiro). A diferença é que estes países tem objetivos claros nos seus programas espaciais. Como bem disse o… Read more »

Observador
Observador
9 anos atrás

Senhores, O nosso atraso tecnológico tem explicação, e todos nós sabemos bem qual é. Nossos “líderes” não tem projetos para o país, tem projetos apenas para seus partidos ou para si próprios. Vejamos a viagem do “astronauta” brasileiro, na verdade apenas mais um “turista espacial” . O engraçado é que até a diplomacia americana percebeu o engodo, o embuste, a trapaça do envio do Marcos Pontes ao espaço. Sim, turista. A viagem do primeiro astronauta brasileiro estava marcada para o ano de 2009. Haveria tempo suficiente para planejar cada minuto dela, fazendo uma seleção de experiências que interessassem às nossas… Read more »

asbueno
asbueno
9 anos atrás

asbueno disse: 25 de janeiro de 2011 às 15:39 Ze, valeu pelo elogio! De fato são os interesse que movem a roda dos países. Semprefoi assim e sempre será. Alexandre Galante disse: 25 de janeiro de 2011 às 17:11 Galante, podemos ver isso sobre sobre uma ótica multifacetada: salvar a Avibrás equivaleria a salvar empregos (muitos deles especializados), manter projetos de interesse militar para o país (soberania, defesa etc…), mantero desenvolvimento de tecnologia avançada, garantir impostos etc etc etc. Não seria Avibrás uma possível desenvolvedora de lançadores de satélite se esta fosse incentivada pelo GF? Se ela se for, uma… Read more »

desastreBR
desastreBR
9 anos atrás

E começa a aparecer a herança maldita do Dr.Sr.Lulla…

Antonio M
Antonio M
9 anos atrás

Na época do acidente de Alcântara, o astrônomo Rogério Freitas Morão qdo indagado sobre a possibilidade de sabotagem, disse que concordava em tom irônico, e que esse sabotador era o próprio governo. Afirmou que os cortes começaram no governo Sarney e não pararam mais e que culminaram em nossa, praticamente, expulsão do programa do laboratório espacial por não entregarmos nada dos componentes que eram de nossa responsabilidade. Na mesma época, o presidente da SBPC, que não me lembro o nome agora, disse que nosso astronauta era um factóide e se o Brasil tivesse cumprido sua parte no referido laboratório espacial,… Read more »

Antonio M
Antonio M
9 anos atrás

E depois de tanto falar em ironias, qto a Ávibras o GF resolve o problema com Bolsa-Família para os desempregados …..

Antonio M
Antonio M
9 anos atrás

“…Ou, talvez, mandemos outro “astronauta” ao espaço, para plantar mais feijão. …”

Seria melhor mandar nosso políticos irem “plantar batatas” …..

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
9 anos atrás

Ainda que essa atitude dos EUA possa parecer antipatica e anti-Brasil, a coisa nao e bem assim. Conforme os amigos aqui ja mencionaram, eles (americanos) fazem o possivel e o impossivel para manter sua hegemonia no setor militar, como tambem se preocupam enormemente com a sua seguranca nacional. Nao que o Brasil seje um inimigo, mas nao faz muito tempo, o pais quase caiu nas maos dos comunistas. E essa ideologia ainda esta presente em alguns setores da sociedade. Ha ate quem diga que Alcantara foi sabotada. Isso para mim ainda e um misterio. E possivel que tenha havido sabotagem,… Read more »

desastreBR
desastreBR
9 anos atrás

Tadeu Mendes:
Kkkkkkkkk….
Benefício só para o Lulla Molusco.
Antonio M:
Bolsa-Família que nada, os desempregados vão para os EUA ou Europa trabalhar. Com certeza nossos políticos só pensam no partido e no próprio umbigo.

Mauricio R.
Mauricio R.
9 anos atrás

“…salvar a Avibrás equivaleria a salvar empregos (muitos deles especializados),…”

“…manter projetos de interesse militar para o país (soberania, defesa etc…),…”

“…mantero desenvolvimento de tecnologia avançada,…”

Da mesma maneira que o EB tem a Imbel e a MB a Engepron, talvez uma forma de salvar não a empresa e nem seus controladores,mas o know how e o know why de seus produtos seria a FAB e o Min. Def. encamparem-na.
Evitando o que aconteceu c/ a Engesa.

Marine
Marine
9 anos atrás

Gostaria apenas de parabenizar todos os comentaristas aqui nesse topico.

Entrei aqui sinceramente esperando as costumeiras porradas virtuais e criticas ao sata do norte, mas encontrei comentarios lucidos, embasados em auto-critica e de uma honestidade que ha meses nao via na trilogia.

Realmente parabens a todos! Sao pessoas como voces que dao esperanca que o Brasil tem um futuro digno e de direito junto com os lideres do mundo.

ZE
ZE
9 anos atrás

Marine, Semper Fi !

[ ]s

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
9 anos atrás

Amigos,

Eu nao sabia que o GF gastou 10 milhoes de dolares para que o Marcos Ponte fosse plantar feijao em orbita. kkkkkkkkkkkkkk

Um oficial da FAB com uma excelente formacao academica na area de engenharia foi ao espaco orbital para fazer trabalho da Embrapa????
Rsrsrsrsrsrsrs.

Bastante ridiculo esse experimentozinho nao???

Ou sera que ele foi a espaco a mandado do Lula para conduzir um experimento secreto?????

Experimentos do tipo; como destilar aguardente em ambiente de microgravidade. Rsrrsrsrsrsrs.

Desculpem o humor negro.

ZE
ZE
9 anos atrás

Off Topic.

Está rolando no Jornal “O Globo” uma enquete sobre os caças do F-X2.

Até agora, o resultado é o seguinte:

Resultado
Total de votos: 1204

Qual o modelo de caças que o governo deve comprar para a FAB?

O francês Rafale 17.94%

O sueco Gripen NG 30.23%

O americano F-18 39.53%

O russo Su-35 12.29%

Votem !

Aí vai o link:

http://oglobo.globo.com/pais/mat/2011/01/25/jobim-descarta-entrada-da-russia-na-licitacao-dos-cacas-923602400.asp

O link para votar está no final da reportagem.

[ ]s

asbueno
asbueno
9 anos atrás

Mauricio R. disse: 25 de janeiro de 2011 às 19:59 Tudo depende do que se planeja para a Nação. ————————————————————- Uma pergunta: há projeto de nação? Há um real e sério planejamento de infraestrutura (entendam do modo mais amplo possível) para o país? Se há, quem estabeleceu os critérios e parâmetros, discutiu as variáveis e determinou as ações? Há envolvimento dos diversos segmentos competentes da sociedade em suas respectivas áreas ou foi (se é que há!) “feito” por um deputado, senador ou grupo desses espécimes humanos (homus politicos brasileirus), respaldando interesses. Como é possível a indústria do transporte aéreo crescer… Read more »

Charleston
Charleston
9 anos atrás

Alguem lembra daquela foto do nosso astronauta na nave espacial russa? Aquela em que ele aparece se segurando todo e os demais bem plantados? Aquela em que parece que ateh a roupa dele era “arranjada”, tipo quando voce vai passar o dia na casa de um parente e tem que dormir, mas tu esqueceu o pijama? Aquela foto refletiu o improviso que foi aquela viagem. Sorte a todos eh que ele nao mexeu em nenhum botao, visto que devia estah tudo escrito em russo! Mas, ele sempre serah o primeiro (e talvez o unico) brasileiro a ir para o espaco… Read more »

Rodrigo
Rodrigo
9 anos atrás

Amigos, o Cmte Pontes é um senhor piloto de ensaios e engenheiro.

Não façam pouco dele, pelo circo imbecil que o Lulla montou em torno da viagem espacial, no ano do centenário do vôo do 14bis.

Se fosse eu no lugar dele, depois de treinar anos para uma viagem que nunca chegaria dada a incompetência e descaso do nosso Governo, aceitaria ir até em pé segurando na alça feito busão municipal.

O grande palhaço desta situação não é o Pontes e sim o nosso Governo.

Grifo
Grifo
9 anos atrás

Amigos, o Cmte Pontes é um senhor piloto de ensaios e engenheiro. Não façam pouco dele, pelo circo imbecil que o Lulla montou em torno da viagem espacial, no ano do centenário do vôo do 14bis. Caro Rodrigo, o TC (e não Cmte) Pontes passou quase 10 anos às custas da FAB morando nos EUA se “preparando” para ser astronauta. Depois disso o Brasil pagou US$ 20 milhões para que ele pudesse ir passear no espaço. Ao voltar do passeio, qual foi a *primeira* coisa que ele fez? Pediu para sair da FAB para poder ir ganhar dinheiro fazendo palestras… Read more »

Vader
9 anos atrás

Grifo disse:
25 de janeiro de 2011 às 23:26

Prezado amigo Grifo:

Dez anos de vida, aqui, nos EUA ou em Marte, é um tempo danado dedicado a uma só missão, pra vc acabar jogando-o (e à missão) na lata do lixo só pra ajudar um vagabundo sem vergonha a se reeleger nénão? 😉

Não tô justificando o cabra. Mas entendo a treta dele.

Grande abraço.

Vader
9 anos atrás

Ah sim: sem esquecer o papel de palhaço em cadeia nacional (e mundial).

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
9 anos atrás

Grifo, O TC. Pontes foi desperdicado nessa aventura tupiniquim/russa de fazer um voo orbital. Nao desprezo as qualidades intelectuais do Marcos Pontes; a culpa nao foi dele. Chuck Yeager e Alan Sheppard sao exemplos de amor e dedicacao como cowboys com asas. Admiro esses caras. O Marcos Pontes nao pode ser comparado com os esses ases da historia aeroespacial americana. Marcos Pontes fez pos-graduacao na US. NAVY. Ele e um homen capacitado. Talvez se o Brasil fosse os EUA; o TC. Marcos Pontes teria dedicado o resto de sua vida, a carreira de piloto de testes e/ou astronauta. O GF… Read more »

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
9 anos atrás

Enquanto os cachorros ladram, a caravana passa:

http://www.martinjetpack.com/video-gallery.aspx

Ou seja; enquanto o governo nao toma decisao nenhuma, e os anti-americanos seguem alimentando suas paranoias, a tecnologia americana vai de vento em popa.

Tem muita gente inteligente, patriota e consciente nesse blog. Acho que estamos na profissao errada.

Infelizmente nao temos cargos eletivos. Ficamos a ver navios, enquanto os politicos se encarregam de afundar com a Defesa Nacional.

Mauricio R.
Mauricio R.
9 anos atrás

“A Índia está numa posição muito melhor do que a nossa, pois eles deram continuação à sua política industrial.”

A Índia fez e testou a bomba e volta e meia testa algum míssil, recentemente até tentaram colocar um satélite em órbita, não que tenha sido o primeiro, mas falhou…
E como hoje a bola da vez dos interesses americanos é a Índia, votam nela p/ uma vaga no CS da ONU inclusive, os americanos encrespam conosco.
Te cuida, Paquistão!!!

Rodrigo
Rodrigo
9 anos atrás

Grifo disse:
25 de janeiro de 2011 às 23:26

Cmte é todo aquele que comanda a nave, independente da patente militar.

Isto no Brasil, nos países de língua inglesa é capitão.

Dai um exemplo do que ele poderia ter dado de retorno as FFAA?

Grifo
Grifo
9 anos atrás

Cmte é todo aquele que comanda a nave, independente da patente militar.

Caro Rodrigo, fiz a correção porque “comandante” é a forma como são usualmente tratados os oficiais superiores da MB, enquanto na FAB são tratados pelo posto.

Dai um exemplo do que ele poderia ter dado de retorno as FFAA?

A sua atuação como relações públicas, o que foi aliás o motivo pelo qual foi mandado para lá.

Vader
9 anos atrás

Tadeu Mendes disse:
26 de janeiro de 2011 às 0:10

Excelente comentário caro Tadeu. Parabéns.

Só acrescento que um país que não consegue projetar uma janelinha da Estação Espacial não merece mesmo participar de um projeto de tal envergadura.

A verdade amigo, é que as estrepulias espaciais brasileiras são ridículas; de fazer gringo chorar de rir mesmo. E não adianta procurar culpados lá fora não: os culpados estão aqui dentro.

E a maioria deles no Planalto Central.

Saudações.

Rodrigo
Rodrigo
9 anos atrás

Ele foi mandado para os EUA para ser RP?

O cara passou anos treinando e estudando, pouco se sabia dele no Brasil.

Se for para ser RP depois do vôo espacial, isto caberia mais ao GF que ao Pontes, mas só interessou na época da eleição.

Imagino a situação, de quem passa de membro útil na NASA, a turista espacial na Rússia.

O mais impressionante é que nem no programa espacial brasileiro ele trabalha.

Grifo
Grifo
9 anos atrás

Ele foi mandado para os EUA para ser RP?

Caro Rodrigo, sim, ele foi mandado com a única missão de ser o primeiro astronauta brasileiro. Até aí nada de errado, vários países fizeram a mesma coisa (e Israel teve o azar de ver o seu morrer na missão).

Só que ao voltar a Terra, o nosso astronauta deve ter percebido que era mais lucrativo ser RP dele mesmo do que da FAB e da AEB. Direito dele, mas eu esperaria um pouco mais de respeito pelos dez anos de investimento e os US$ 20 mi da passagem.

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
9 anos atrás

Vader,

Obrigado. Eu gostaria de estar equivocado mas infelizmente existe muita gente que so serve para atrapalhar o progresso brasileiro.

Se com toda essa gente e o monte de problemas que o Brasil tem, o pais ja esta alcancando um patamar invejavel (ja vai se tornar a setima economia do mundo), imagina se tudo funcionasse pelo menos 80%.

Aonde estariamos hoje????

Permita-me arriscar uma palpite: o Brasil ja poderia estar ocupando segundo lungar no mundo caso os politicos, empresarios e o povo em geral, , fossem um pouco mais patriotas.

Mas nem tudo esta perdido e este blog e prova disso.

Marco Antônio
Marco Antônio
9 anos atrás

Li um comentário de que os desempregados brasileiros devem ir à Europa ou EUA para buscar emprego……estatisticamente, tem mais emprego aqui do que lá. O boicote estadunidense não é novidade. Já é tradicional a relação daquele país com a América Latina. Concordo que não há “amiguinhos” no cenário geopolítico. Discordo da ideia de parceria estratégica com os EUA, pois, por muito tempo, eles foram nossos parceiros preferenciais e essa estratégica mostrou-se infrutífera. Na minha visão, todo este contexto somente reforça a necessidade da busca por mais parceiros (inclusive França, o que não significa comprar Rafale). A Índia é um grande… Read more »

Marco Antônio
Marco Antônio
9 anos atrás

Ainda em tempo: é tão ridículo considerar esta atitude dos EUA como anti- Brasil como o é considerar qualquer comentário que desaprove atitudes dos EUA como antiamericano. Seria interessante que os comentários não se resumissem à rotulagem de quem comenta.

A carga emocional dos comentários, por vezes, desabona um grande ponto de vista que poderia ser lido como lúcido e passa a ser lido como um mero desatino. As rivalidades que se estabelecem internamente só interessam aos que desgostam do Brasil.

Observador
Observador
9 anos atrás

Caro Marco Antonio, Devo discordar de você. Os comentários não revelam um sentimento anti-americano. Na sua maioria, os comentários reconhecem o pragmatismo dos EUA, dando razão a eles em não confiar no Brasil. Tampouco há aqui disputas entre vermelhos e anti-vermelhos. Há críticas generalizadas contra um governo que soube apenas jogar confete nele mesmo, disse que estava construindo o “Brasil-Potência” (e não apenas na área militar), e tudo era uma jogada para ganhar as eleições. Também cabe crítica contra a gestão do PSDB, que contribuiu para o sucateamento das forças armadas. Diria que muitos no PT e no PSDB estavam… Read more »

Rodrigo
Rodrigo
9 anos atrás

Grifo disse:
26 de janeiro de 2011 às 8:26

Digamos que ele tivesse ficado na FAB…

Se o Gov. matou a missão dele e nem a FAB, com razão porque falta o velho $$$$, dá algum tipo de destaque ao programa espacial.

Seria mais um TC encostado em alguma OM.

Nem no programa espacial brasileiro como civil ele trabalha.