Home Armée de l´air Dupla Mirage 2000N – ASMPA realiza primeiro disparo de avaliação

Dupla Mirage 2000N – ASMPA realiza primeiro disparo de avaliação

221
21

O Armée de l’air (Força Aérea Francesa) informou que na última terça-feira, 23 de novembro, foi realizado o primeiro disparo de avaliação da dupla  Mirage 2000N – ASMPA. Segundo o informe, o ASMPA não estava dotado de sua ogiva nuclear.

O Mirage 2000N do esquadrão 3/4 “Limousin”, tripulado por um piloto e um navegador, efetuou um voo de longa duração em várias fases: alta altitude, reabastecimentos em voo com um C135 do esquadrão 2/91 “Bretagne”, penetração a baixa altitude acompanhando o terreno etc. Após cinco horas de voo, foi disparado o míssil ASMPA, que seguiu o perfil de voo programado.

Antes desse primeiro disparo real em voo por um Mirage 2000N, já haviam sido realizados testes de voo em diversos perfis com o mesmo, para cumprir o planejamento de entrada em serviço da arma na versão K3 desse vetor (a partir de 2009) e na versão F3 do Rafale (a partir de 2010 – veja link mais abaixo sobre a cerimônia de início de operação no Rafale e outros detalhes do míssil).

O ASMPA é um novo míssil equipado com ogiva nuclear, utilizando-se de um estatoreator para sua propulsão, além de um “booster”. Pode ser lançado a diferentes altitudes, realizando voo supersônico em trajetórias variadas, para se contrapor a ameaças diversas, representando um avanço significativo em relação ao ASMP.

FONTE / FOTOS: Armée de l’air (Força Aérea Francesa) e MBDA

VEJA TAMBÉM:

21
Deixe um comentário

avatar
21 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
16 Comment authors
grifoRosan AmaralEdcreekNunãoCapitain Kirk Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Sopa
Visitante
Sopa

Mirage 2000N está servindo como plataforma de testes ?

Hum isso aqui nem em sonho, e os projetos secretos MAA-1A e A-Darter, estão travados ?

SdS

Bruno
Visitante
Bruno

Ai sim.E ainda tem gente que critica o Mirage.Uma excelente plataforma, pena que teve sua linha de produção fechada.Poderia ser o futuro da nossa aviação de caça.

Nick
Visitante
Nick

Ae uma tecnologia que gostaria de ver transferida de modo irrestrito: o ASMP-A , mesmo sem a ogiva nuclear.

[]’s

Zorann
Visitante

boa Nick

Edu Nicácio
Visitante

Interessante notar o nível de desenvolvimento da tecnologia nuclear na França: a ogiva TN-81 é minúscula!!! Comparem com a Coreia do Norte, que constroi ogivas dentre 1 e 2 toneladas…

São 300 ktons por ogiva, com alcance de até 600 km de distância…

http://www.fas.org/nuke/guide/france/bomber/asmp.htm

paulorhd@hotmail.com
Visitante
paulorhd@hotmail.com

Se o mirage já é bom , a França não ia bancar o RAFALE se não fosse melhor. Com certeza o RAFALE é muito mais moderno, com inovações bem mais novas.

SDS

Top Gun
Visitante
Top Gun

Interessante. Só pra constar, a versão anterior ASMP tinha alcance máximo de 300km (dependendo da velocidade e altitude do lançamento) e a ASMPA chega a 600km! Aumentaram em 100% o alcance do míssel.

Lusitanium
Visitante
Lusitanium

Edu Nicácio, que comparação da treta…

Edu Nicácio
Visitante

Lusitanium disse:
26 de novembro de 2010 às 17:03

Eu sei, eu se, foi só para constar o nível de desenvolvimento dos franceses, assim como o dos ingleses, americanos, etc. Para o pessoal ver que não é qualquer país que pode disparar suas nukes quando bem entender…

Para a Coreia do Norte, a entrega só se dará com IRBM’s… A França entrega uma nuke de 300 kTon com um míssil que pesa menos de uma tonelada…

Eu fico me perguntando: e nós, onde estaríamos se tivéssemos levado todos os planos da “bomba atômica brasileira” até o final?

Lusitanium
Visitante
Lusitanium

Se esses planos tivessem sido levados até ao fim…

O Chavez mais tarde também iria querer o mesmo…

Tá melhor assim.

Bosco
Visitante
Bosco

Só de curiosidade, a menor arma nuclear (M388) era tão pequena que podia ser lançada por um canhão sem recuo (M-29 Davy Crockett Weapon System) e pesava pouco mais de 20 quilogramas. Parece ser essa a massa mínima necessária para se construir um artefato explosivo baseado na fissão nuclear devido a mesma exigir uma quantidade mínima de material físsil (massa crítica), sem a qual não ocorreria a reação em cadeia e portanto, a detonação. ) ) Uma variante desse projétil teria sido adaptada para ser usada como “carga de demolição” para ser instalada por “comandos” dentro do território inimigo. Dizem… Read more »

raul
Visitante
raul

Mirage 2000 +aviônica e armamentos do Rafale e tecnologia ………………………………………………… BOOMMMM!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! pura tecnologia e preços melhores

Lobo
Visitante
Lobo

Raul o mirage é fim de linha, não tem, nem terá AESA, não pode expandir suas capacidades, não pode acrescentar hards… Foi bom, ainda vai bem, mas não tem futuro.

Capitain Kirk
Visitante
Capitain Kirk

Caro Edu Nicácio – a ogiva francesa TN 81 é equivalente a ogiva nuclear americana W -87 potencia de 300 kt tem formato cônico com as seguintes medidas : diâmetro do cone : 55 cm ; altura : 175 cm. pêso : 200 kg a 270 kg. Esta ogiva é aquela que teve seus cálculos desvendados pelo físico brasileiro Dalton Ellery Girão Barroso. Como se vê no dia que decidirmos construir um arsenal nuclear ; nossa menor ogiva será equivalente a uma destas.

Bosco
Visitante
Bosco

Capitain Kirk, A ogiva W-87 pesa entre 200 e 270 kg porque soma ao dispositivo nuclear a “blindagem” do veículo de reentrada. Apenas o dispositivo nuclear propriamente dito tem massa bem menor, provavelmente na casa dos100 kg. Para um míssil cruise como o ASMP-A, a massa total do dispositivo nuclear deve ser bem menor já que não se exige do mesmo que resista aos rigores da reentrada e em geral armas nucleares não “penetram” no alvo, detonando no ar ou em contanto, portanto, não precisam de pesados invólucros. Salvo engano a ogiva do míssil cruise americano ALCM (AGM-86) tinha uma… Read more »

Bosco
Visitante
Bosco

Capitain Kirk,

Peço desculpas. Minha memória me traiu. srsrsrs
Escrevi primeiro e fui conferir depois.
O peso de 200 a 270 kg se refere apenas a arma nuclear e não ao conjunto “veículo de reentrada + ogiva”.
Somando a “ogiva” W-87 ao veículo de reentrada Mk-21 (ABRV) o peso do conjunto é de cerca de 380 kg.

Um abraço.

Bosco
Visitante
Bosco

Me equivoquei também em relação ao peso da ogiva W-80 do ALCM. É da ordem de 130 kg e não menor que 80 kg.
(http://nuclearweaponarchive.org/Usa/Weapons/W80.html)

Edcreek
Visitante
Edcreek

OLA,

Dobro do alcance?, demais, somado ao maior alcance e discrissao do Rafale e uma dissuaçao e tanto.

Abracos,

Rosan Amaral
Visitante
Rosan Amaral

Um disparo a 600 km acredito que não tenha nenhum radar para fazer a leitura prévia ao disparo. Alguma informação diferente de contramedidas?

grifo
Visitante
Member
grifo

Gradativamente conforme mais esquadrões além do “Gascogne” (e cuja missão principal seja o ataque com armas nucleares) sejam equipados / reequipados com o Rafale, mais aeronaves Mirage 2000N serão aposentadas, deixando de ser o componente principal dessa dissuasão.

Completando a informação, a substituição completa do Mirage 2000N pelo Rafale está prevista para 2018. Ainda vamos ter os N na ativa por um bom tempo.