sexta-feira, agosto 12, 2022

Gripen para o Brasil

Rafale – A escolha óbvia para o Comando das Forças Estratégicas da Índia

Destaques

Alexandre Galante
Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Neeraj Kakar

O que é o Comando das Forças Estratégicas (“Strategic Forces Command” – SFC): Em janeiro de 2003, a Comissão de Segurança do Gabinete estruturou o Conselho Executivo e o Conselho Político do Comando Nuclear (“Nuclear Command Authority – NCA”), que são presididos pelo Assessor de Segurança Nacional e pelo Primeiro-Ministro, respectivamente. Estes têm a prerrogativa de autorizar o acionamento dos meios nucleares. As diretivas do NCA são operacionalizadas pelo Comando das Forças Estratégicas (“Strategic Forces Command” – SFC), que formula o plano de guerra nuclear, gerencia o armazenamento das cerca de 100 ogivas nucleares indianas e seus sistemas de lançamento.

A necessidade de um bombardeiro estratégico: Por muitas razões e circunstâncias que o país tem atravessado nos últimos sete anos; pelos muitos planos de guerra estratégica que foram colocados para discussão sobre a mesa no Sena Bhawan (Ministério da Defesa); pelos testes de mísseis que falharam, marcando-os como não-confiáveis para o lançamento de armas nucleares: o SFC finalmente decidiu adquirir a sua própria frota de bombardeiros estratégicos, confiáveis o suficiente para garantir o lançamento de bombas nucleares.

A tríade nuclear da Índia é pouco operacional. O K-15 ainda não está operacional, nem tem o alcance necessário para atingir Lahore (no Paquistão), enquanto navega em segurança no Mar da Arábia. O Prithvis e o Agnis não têm a confiabilidade que é necessária quando você está lançando algo como uma bomba nuclear através da fronteira. O Brahmos não tem alcance suficiente para atingir Pequim ou Karachi sem exigir a mobilização das ogivas para longe de seus abrigos, tornando-as vulneráveis à detecção, perdendo assim a surpresa e, provavelmente, enfrentando o risco de sua neutralização. A Indian Air Force – IAF, no entanto, tem o SU-30 MKI, o MiG-29 e o Mirage 2000, que podem lançar a bomba incorporada em Moskits (mísseis de cruzeiro) ou em lançamento por gravidade. Mas, em uma guerra, cada aeronave da IAF estará comprometida com uma missão, não deixando, portanto, para o SFC os recursos em mãos para ensaiar, planejar e se preparar para um segundo ataque. Assim, o SFC agora precisa de seus próprios aviões para assegurar que não haverá restrições no momento da guerra.

A Missão: Então, que aeronaves são necessárias para lançar armas nucleares? Bem, o B-29 super fortaleza poderia fazê-lo. Mas os tempos mudaram. Hoje, o bombardeiro tem que ser furtivo, carregado com os mais recentes ECCM “jammers” (interferidores eletrônicos) para ser capaz de atravessar a fronteira sem ativar os SAM (mísseis solo-ar), precisa ser uma plataforma robusta e suficientemente grande para transportar cargas de 1000 libras, juntamente com tanques de combustível suficientes para fazer os trajetos de ida e volta a partir da Índia central – Pune, por exemplo. E, ao mesmo tempo, tem que ser um caça de grande capacidade de combate, para ser capaz de fazer a sua viagem de regresso, fugindo dos F-16 que teriam decolado para a interceptação. Então, uma coisa é clara: ele precisa ser caça furtivo multitarefa, manobrável e com substancial capacidade de carga externa.

Apenas o Rafale: O SU-30 MKI é, principalmente, um caça de superioridade aérea, que foi concebido para a defesa ou para dar escolta. Embora ele tenha capacidade atuar profundamente dentro do Paquistão, é muito mais vulnerável à detecção, sendo aeronave maior e mais pesada. Com um alto RCS (vulnerabilidade à detecção) ele realmente não se enquadra na categoria “stealth” (caças furtivos). O Eurofighter, embora sendo extremamente furtivo e um grande caçador, não é uma grande plataforma para lançamento de armas ar-superfície. O F-16 e o FA-18 Super Hornet têm que ser mantidos fora dos hangares do SFC, eu tenho certeza, considerando que o Pentágono nunca nos vai permitir usá-los, no sentido prático, para o lançamento de armas nucleares. O MiG-29 é uma plataforma antiga, que já está sentindo falta de seu vigor e, provavelmente, de peças de reposição também. Eu não acho que alguém esteja interessado em comprar um MiG na atualidade. De fato, após a fusão, a Sukhoi não está sequer interessada em vendê-los. O Rafale é um cavaleiro em armadura brilhante. É uma plataforma comprovada de ataque ao solo, tem a melhor aviônica (eletrônica embarcada), ECM e ECCMs (medidas e contramedidas eletrônicas). Em breve, receberá AESA (radar de varredura eletrônica) de primeira linha. O cockpit é o sonho de um piloto. Já provou sua garra no Afeganistão, e adivinhem, tem uma versão naval também, para o caso de começarmos a babar…

Ferramentas e reutilização: Mas o que realmente acontece em favor do Rafale é que a Força Aérea Indiana está mais do que feliz com seu irmão mais velho – o Mirage 2000. De fato, o Rafale foi quase escolhido como o caça para o MMRCA (programa indiano para aquisição de 126 aeronaves), antes que os americanos se interessassem pelo negócio e que os franceses apresentassem seu preço muito alto como um fator de desgaste. O Mirage 2000 foi amplamente utilizado para lançar bombas de mil libras com precisão cirúrgica nas alturas de Kargil. A Índia já tem a capacidade de revitalizar as aeronaves da Dassault. O Rafale vai ser absorvido pela Força muito facilmente. E isso também vai nos ajudar a economizar uma fortuna no treinamento de pilotos, nas ferramentas e em muitos componentes reutilizáveis.

Geopolítica: A impressionante coincidência é que o número de aeronaves que foram colocadas no papel (40) como uma exigência pelo SFC corresponde exatamente ao que foi oferecido no ano passado pelos franceses, como um negócio de oportunidade. Sarkozy vai estar aqui em Dezembro, logo após Obama ter feito o seu lance para a Boeing no MMRCA, em troca de “algo” no Conselho de Segurança. No entanto, os franceses têm coragem, e eu tenho certeza que, nesse caso, iriam vetar o acesso da Índia ao CS da ONU. E é por isso que o Rafale será escolhido como o caçador do SFC (Comando de Forças Estratégicas).

FONTE: IDRW.ORG / COLABOROU: Just in Case

- Advertisement -

86 Comments

Subscribe
Notify of
guest

86 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Zorann

Nossa que milagre, serei o primeiro a comentar. Uhuuu!

Consegui comentar antes do Justin.

kkkkk

Justin Case

Amigos,

Apesar de o artigo ser muito tendencioso em favor do Rafale, é importante observar os fatores geopolíticos reinantes na região, além dos problemas que acompanham a capacidade de emprego de armas nucleares.

Abraços,

Justin

“Justin Case supports Rafale”

MatheusTS

Rafale realmente se encaicha perfeitamente nesta, porque é um tanto faz a hora de voo( meio stealth, rapido, manobravel, e uma boa suite eletronica) caça perfeito pra isso… Mais vender um caça pra um pais como a India (Nada contra ela) com o proposito de lançar armas nuclares.È meio loco…..

grifo

E é por isso que o Rafale será escolhido como o caçador do SFC (Comando de Forças Estratégicas).

Na verdade o artigo original em http://idrw.org/?p=1100 fala que o Rafale será o “garanhão” (stallion) do SFC, mas acho que até o Justin Case ficou com vergonha de traduzir tamanho puxa-saquismo. Pelo jeito Neeraj Kakar que dizer Nelson Jobim em hindu…

Ricardo_Mga

Vender um avião pra levar armas nucleares para a india eu concordo que seja uma loucura, mas a Franã está doida para vender seus rafaeles…..

Ricardo_Mga

*frança

Gabriel T.

Nunca vi um texto tão parcial como esse, na cara dura mesmo.

Abrivio

Realmente é a melhor opção para ataque estratégico.

Caso a bomba falhe, é só jogar a aeronave em cima do alvo, pois ela, por si só, já é uma bomba.

Juarezj

Aqule trecho que fala que foi testado em combate no Afeganistão chegar a medar dor de barriga…..

Grande abraço

Gabriel T.

Juarez, essa é mais uma da publicidade da Dassault.

jakson almeida

Justin o relatório é de 2003 e o autor é um tremendo tendencioso.

Elizabeth

A parque que fala sobre a fragilidade dos meios nucleares da Índia é a mais tola deste texto tendencioso. Sera que foi publicado na “Revista Força Aérea” ou na “Isto É” indiana?

Patriota

Plenamente de acordo………..realmente o rafale é o melhor avião (tsc tsc) pra India. Eles tem a preocupação para ataque nuclear, a maioria dos paises não.Que vendam pra India e nos deixe com nossos F5-BR ST.
(stealth Tiger).
FX3 vem aeeeeeeeeeeeeee…….em 2020.

Gabriel T.

2003? Mas que apelação é essa? LOL

Lusitanium

Mais parece um artigo publicitário da Dassault…

Justin Case

Gabriel e Jakson,

Entendi que 2003 é data da alteração na estrutura de comando relativa aos meios estratégicos.
No ano passado, se me lembro, foi feita uma oferta de 40 Rafales para entrega em curto prazo.
Em 2003, nem estavam operacionais os Rafale B,C.
Operação no Afeganistão…
Em todo caso, se o documento fosse mesmo de 2003 poderia justificar por que o articulista esqueceu o Gripen NG. Será isso?
Abraços,

Justin

“Justin Case supports Rafale”

RenanZ

Rafale pra India?

Raááá.
Rafale é coisa de Francês….

Assim como a coisa de brasileiro é F-5

Carlos Augusto

Para não ter o Rafale vale até ficar com o F-5M 2020 e entrar no FX3 ou sei lá qual FX????? Como tem pateta neste blog, e o pior é que erra até no Nick. Sugestão correta para o Nick, “PATETA.”

Luiz Eduardo

Abrivio disse:
31 de outubro de 2010 às 18:32

KKKKKKKKKKKKKKKKK 😛

Gabriel T.

Oi Justin. O que diz o texto em seu conteúdo é correto. De forma alguma os EUA iam permitir um avião seu atuando como avião de ataque nuclear na Índia. Isso em 2003 ou 2010. Mas aquela época era diferente. Não tínhamos a crise mundial financeira que dura até hoje e o dinheiro era mais farto na Índia. É por isso que ela comprou um monte de Su-30 cheio de aviônica diferente porque o dinheiro dava para tudo. Agora é diferente. Ela não tem mais o dinheiro de antes e é urgente um novo caça. Essa história de que Su-30… Read more »

Nick

Caro Justin, (só replicando o comentário no post) Um tanto quanto exagerado essa defesa do Rafale não acha? Cavaleiro em uma armadura brilhante? Garanhão? hasduhasuhasduhasdhadh O objetivo que eu saiba do MMRCA é substituir caças leves como o MIG-21/MIG27 do inventário Indiano e não ser uma plataforma para entregar bombas nuclerares. Se fosse esse o caso e usando o missil pesado Moskit, a escolha óbvia seria o SU-34, alcance e payload superior a qualquer um, e quando estiver pronto, o FGFA. Ou seja a partir de 2020, acredito que a Índia terá um vetor estratégico capaz de executar de maneira… Read more »

Ricardo_Recife

A reportagem de Neeraj Kakar é de ontem (http://idrw.org/?p=1100), mas ele cita um relatório do Comando das Forças Estratégicas (“Strategic Forces Command” – SFC) indiano de 2003. A questão é que dificilmente a França venderia (ou venderá) o Rafale com sistemas de lançamento de armas nucleares, por mais desesperados que eles estejam para vender caça da Dassualt. Para eles fazerem isto teriam que romper vários tratados internacionais e bater de frente com a UE e os EUA, isto sem contar todos os países do sudeste asiático mais o Grande Império do Meio. Não acredito que isto seja algo possível. Além… Read more »

Gilberto Rezende-Rio Grande/RS

Com a Vitória da Presidente Dilma o Rafale já está taxiando em Le Bourget para sua travessia atlântica e aterrisar TRIUNFALMENTE em Anápolis…

🙂 🙂 🙂

Aguardem…

A dor de cotovelo será enorme…

Crusader

Abrivio disse:
31 de outubro de 2010 às 18:32

Realmente é a melhor opção para ataque estratégico.

Caso a bomba falhe, é só jogar a aeronave em cima do alvo, pois ela, por si só, já é uma bomba.

Cara, seu comentário fez valer meu dia, não consigo parar de rir! Kkkkkkkkkkkkk!

Ricardo_Recife

A FAB já era! Vamos inaugurar a Forca Aérea de Transporte Brasileira.

vassili

Se o escolhido fosse o F-18SH, os franceses se negariam à chancelar os indianos no Conselho de Segurança da ONU????????????

Engraçado, se o Rafale levar esta, os EUA não poderiam fazer o mesmo???????????

Afinal, no ramo político, militar e nuclear:

Amigos…….. amigos…………. negócios à parte.

abraços.

Justin Case

Nick,

Pelo que percebi no artigo, o Rafale não seria para o MMRCA (a ser vencido por outro???), mas como aeronaves a serem alocadas ao Comando das Forças Estratégicas.
E quanto ao artigo estar tendencioso artigo, eu fui o primeiro a comentar isso. 😉
Abraço,

Justin

“Justin Case supports Rafale”

Rafael

Mas… Que é uma Bela Nave, isso é!

JC

“O Eurofighter, embora sendo extremamente furtivo e um grande caçador, não é uma grande plataforma para lançamento de armas ar-superfície.”

Era melhor ter “esquecido” do Typhoon II, assim como o autor esqueceu do F-35, do que ter escrito tamanha besteira,,,

Justin Case

Amigos,

Sobre o assunto, este é um outro link sobre o mesmo assunto:

http://www.hindustantimes.com/Strategic-Command-to-acquire-40-nuclear-capable-fighters/Article1-599141.aspx

Abraços,

Justin

“Justin Case supports Rafale”

Francisco AMX

Apesar de ser tendencioso pela escolha, não falou nenhuma inverdade das capacidades técnicas do Rafale…

Sds!

jakson almeida

Gilberto pois é agora que que se jogou a “PA DE CAL”no rafale,a futura presidente vai precisar negociar apoio e sabemos que o NG tem apoio da Fiesp e dos sindicatos.E AGORA JOSE?

Rodrigo

Neste dia triste para a nação, pelo menos o amigo Justin in Case – Supports Rafale trouxe uma boa piada para nós.

Vader

Artiguinho triste hein? Que coisa, pura propaganda, nem vou perder tempo… Só digo o seguinte: qualquer uma das aeronaves do MMRCA poderia cumprir à perfeição a missão de ataque nuclear, não precisa ser o Rafale para isso. Até o “carta fora do baralho” MiG-35. De mais a mais, sou mico de circo se a França tem culhão para enfrentar a UE, OTAN e seus maiores aliados, os EUA, para vender sistemas de lançamento nuclear pros indianos. Os tempos são outros, não estamos mais na década de 70. E na remota hipótese de isso um dia acontecer, a Índia pode dar… Read more »

Danilo

Nada a Dilma ganhou vamos de Rafale , seja o que Deus quiser !

Francisco AMX

Bah, mas como tem cabo-eleitoral triste hoje! rsrsrsrs

Ten.ac

Os indianos também tem o Jobim deles. Se chama Neeraj Kakar

http://idrw.org/?p=1100

Cronista

Não se impressionem com as frases de efeito indianas. Do muito pouco que já li de documentos indianos, aprendi que eles gostam de coisas como “sua empresa é a mais brilhante do segmento em seu país….” Indo ao que interessa: a análise está assim tão tendenciosa? Sob o ponto de vista do SCF o Su-30 é ineficaz por seu alto RCS, os norte-americanos F-16 e F-18 realmente podem enfrentar restrições de emprego de armamento nuclear (não esquecer a complicada e freudiana relação Paquistão-USA!!!!) e o MIG 29 já deveria estar a caminho do museu. Da lista, que não citou o… Read more »

Leo

Perdão pelo off-topic, mas achei interessante:

http://www.globalfirepower.com/

Abraço

Fonkerr

Carlos Augusto disse: 31 de outubro de 2010 às 19:05 Para não ter o Rafale vale até ficar com o F-5M 2020 e entrar no FX3 ou sei lá qual FX????? Como tem pateta neste blog, e o pior é que erra até no Nick. Sugestão correta para o Nick, “PATETA.” Carlos Augusto F-5 não é caça é uma canguiça voadora (carcaça voadora) que só serve para abater avião teco teco,perderíamos para qualquer outro avião caça de verdade.Desculpe ele nem chega perto do Rafale.Aí você pegou pesado,é a mesma coisa você falar que prefere ter um carro chamado corcel I… Read more »

Abrivio

Gilberto Rezende-Rio Grande/RS disse:

“Com a Vitória da Presidente Dilma o Rafale já está taxiando em Le Bourget para sua travessia atlântica e aterrisar TRIUNFALMENTE em Anápolis…”

Os Rafales estão taxiando e podem usar a Presidente Dilma como armamento. Inclusive, ela tem duplo emprego: pode ser usada como bomba ou como canhão, depende do ponto de vista.

Só não sei se o Rafale tem capacidade de carga para isso. Talvez seja necessário o aumento de potência pedido pelo Emirados ou usar foguetes para auxiliar na decolagem.

Abrivio

“Vader disse:
31 de outubro de 2010 às 21:16
Artiguinho triste hein? Que coisa, pura propaganda, nem vou perder tempo…

Triste nada, é das coisas mais ridículas que já li.

Brincadeira ou travessura, no melhor estilo dia das bruxas.

Fonkerr

Cada povo tem o pesadelo que merece, a França com o Rafale e o Brasil com F-5 e os super tucanos.

kaleu

Justin … Justin … logo tú ? … que vive policiando a imprensa … publica uma “coisa” dessa ??? …. vou pegar no teu pé quando questionar as notícias … pode esperar …

grifo disse :

Pelo jeito Neeraj Kakar que dizer Nelson Jobim em hindu… 😀 😀 😀

Pode significar Gilberto Rezende ou Justin Case também …

“”SEIS TÃO DE BRINCADERA !!!”” … “cavaleiro em armadura brilhante” … 😀 😀 😀 😀

depois dessa vou dormir …

abc
kaleu

Fosker

Super Tucano Stealth,F5 M Br STealth Tiger e Jaca Stealth,
Se agente sonhar agente pode fazer até um Xavante Stealth,
quem precisa de PAk fa T 50

kaleu

O Jobim ofereceu seus “préstimos” ao Serra … e na minha opinião seria a única “esperança” do Rafale … dentro do GF (alta cúpula) o Rafale perdeu … isso explica as “piruetas” que o NJ CONTINUA praticando … a última delas foi fazer lobbye para a dassault junto aos EAU … todos viram o que aconteceu … o Jobim botou o nariz pra fora de lá e … rafale eliminado pelo Principe … mais uma vez “deu com os burro n´agua ! … já era … Creio que as “ATITUDES” da Saab surtiram efeito … investimentos em centro de tecnologia… Read more »

ezeca

vai sonhado kaleu…
com gosto. Pois ja deu Rafale!!!!

kaleu

ezeca disse:
1 de novembro de 2010 às 0:33

Então me explica … porque cargas d´agua o Jobim continua fazendo piruetas ? … se já ganhou ? … pra mim não faz sentido …

sds
kaleu

DrCockroach

Justin escreveu: “Em todo caso, se o documento fosse mesmo de 2003 poderia justificar por que o articulista esqueceu o Gripen NG. Será isso?” Serah porque o Gripen NG sequer tinha um Demo voando? A materia foi braba Justin! Mas vc tem muito credito na casa, mas nao abusa tah… Deixa p/ o DrCockroach fazer 🙂 Por falar em esquecer, por que serah que o General da Bulgaria esqueceu de mencionar o Rafale p/ a futura compra deles? Por que serah!? “Gen. Angelov has made it clear that few other options will be considered outside the American F-16, the German-UK-Italian-Spanish… Read more »

Daniel Rosa

Aos amigos ai acima que postaram como certa a vinda do Rafale após a vitória da senhora Dilma, cabe lembrar que o nosso quase ex-presidente da República senhor Lula (lelé) tinha a preferência por este vetor, e mesmo tendo cantado a bola antes, voltou atráz. Espero que o bom senso impere, e que ela, apesar de em principio parecer nada mais que um pau mandado dele, tenha a lingua mais guardada dento da boca, que seja um pouco mais inteligente (ou menos burra), que não troque os pés pelas mãos e principalmente, que respeite a opinião de quem entende do… Read more »

Últimas Notícias

Força Aérea Real Tailandesa realizará exercício de 10 dias com chineses

A Força Aérea Real Tailandesa (RTAF) e sua contraparte chinesa PLAAF realizarão um exercício aéreo conjunto de 10 dias...
Parceiro

LAAD 2023

- Advertisement -
- Advertisement -