Home Noticiário Internacional F414 escolhido para o Tejas

F414 escolhido para o Tejas

265
70

Segundo o site Livefist, a agência indiana DRDO/ADA anunciou hoje cedo, através de uma nota, que o motor F414 da General Eletric foi considerado o de “menor preço” para equipar o futuro caça leva indiano LCA Tejas Mk-II. O motor de origem norte-americana foi comparado, tanto tecnicamente como financeiramente à proposta da Eurojet, que concorria com o  EJ200.

Recentemente, notícias divulgadas pela mídia internacional davam conta de que o motor europeu seria escolhido em lugar do GE. Todas estas notícias careciam de comprovação oficial (veja link ao final da matéria).

A escolha deste motor pela Índia pode ter implicações no resultado do programa MMRCA, que visa buscar um caça no mercado externo para substituir os MiG-21 da IAF. Dentre os seis concorrentes ao MMRCA, dois caças estão equipados com este motor.

O site Livefish publicou a nota oficial da DRDO, reproduzida abaixo. A notícia também foi divulgada no Economic Times, no Yahoo India e na Aviation Week, entre outros meios.

VEJA TAMBÉM:

70
Deixe um comentário

avatar
67 Comment threads
3 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
29 Comment authors
Gilberto Rezende-Rio Grande/RSIvanZEFabio ASCMarcelo Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Rodrigo
Visitante
Rodrigo

Aguardo ansioso comentários dos “insiders” e outros “fontados” que afirmavam que os indianos estavam tendendo pelo EJ200 e M88.

Que os indianos amam a sua independência e por isto rejeitam os péssimos e encoleirados produtos americanos.

Ahhhh esqueci…

Notícia oficial não vale, tem que ser via Blog e “insider”.

Por esta escolha ainda da para acreditar em Rafale ou Typhoon para os indianos ?

Marcelo M
Visitante
Marcelo M

Especulando…..
Me corrijam se estiver errado, mas parece que apenas dois caças conseguiram cumprir as exigências de desempenho de motor nos testes feitos em Leh. COINCIDENTEMENTE, sabe-se que dois caças usam o mesmo motor F414, Gripen NG e F-18 SH.
Será que podemos afirmar que somente o F414 passsou nos testes em Leh? área de importância estratégica para a India devido a localização próxima da Cachemira, região em litígio com o Paquistão….
Agora é o escolhido para o Tejas…
Será tudo coincidência????
abçs
MM
Vamos aguardar

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Famed Member

“Marcelo M em 30/09/2010 às 12:51” Marcelo, as notícias sobre o MMRCA indiano muitas vezes se contradizem. Por exemplo, tem essa abaixo dizendo que, em Leh, o que ocorreu não foi que apenas dois aviões passaram nos testes, mas que foram apenas dois aviões que falharam nos testes: http://www.aereo.jor.br/2010/07/31/india-quer-alavancar-ganhos-com-o-mmrca/ Assim, eu acho difícil dizer que é coincidência ou não. Agora, a notícia anterior sobre essa escolha do motor (http://www.aereo.jor.br/2010/09/20/novo-motor-para-o-tejas-eurojet-oferece-preco-menor-que-ge/), coloca uma questão interessante, apesar de puxar a sardinha para o EJ200, que é a da força que ganham, no MMRCA, as aeronaves equipadas com o vencedor da concorrência para o… Read more »

M1
Visitante
M1

uhauhauh… eu tava vendo o outro post. Bombou, a galera tá se matando no outro post e ainda nem viu esse.

Só uma pergunta: É o GRIPEN NG que usa esse motor?

uhauhauahauh

A torcida da Jaca vai falar o quê agora????

Rafale é a maior furada de todos os tempos. Hehehehe

jakson almeida
Visitante
jakson almeida

Se de fato brasil e Índia alinharam sua escolha e indo pelo lado de que a GE F-414 vai ser fabricada na Índia então chegamos a conclusão que vai dar super hornet ou gripen ng,mas ai o gripen ng competiria com o Tejas então sobra quem mesmo? SUPER HORNET!!!!!!!

jakson almeida
Visitante
jakson almeida

Fica uma duvida sobre os defensores da jaca que diziam que a GE F-414 tinha miseravelmente falhado na índia ,então porque a Índia vai comprar justo essa turbina ou seja quem de fato miseravelmente falhou na Índia?

Asimov
Visitante
Asimov

Pontos para o SH e Gripen NG no MMRCA.

Gutex
Visitante
Gutex

Caso o Brasil opte pelos caças que utilizam este motor na novela FX (rezo para isso todos os dias), não seria interessante a Marinha avaliar ou requisitar maiores informações sobre o Tejas naval? Pela sua dimensão, acho que estaria apto a oporar no opalão se adaptado a catapultagem…

No mais, parece que a disputa no MMRCA ficou mais restrita….

Vader
Visitante
Member

Ora, ora, ora, mas eu não tinha lido de “insiders” aqui mesmo, por esses dias, que a GE F-414 seria preterida no Tejas em favor da EJ-2000, porque a primeira teria falhado nos testes em Leh??????? Inclusive colocaram posts de blogs indianos para “provar”!!!! Oras, será que esses blogs indianos também MENTEM, como seus pares da esgotosfera da Terra de Santa Cruz? Na Índia pode acontecer de tudo. Inclusive pode acontecer de essa notícia não ter nada a ver com o MMRCA. Pode ser sim um mero adoça-boca para “uzamericanu”. Indiano não tem muito critério, a não ser comprar material… Read more »

Rodrigo
Visitante
Rodrigo

ANTES DE QUALQUER COISA EU NÃO TENHO FONTES NA ÍNDIA, NÃO SEI P.. NENHUMA DO MMRCA E NEM SEI OS OBJETIVOS INDUSTRIAIS DO PROGRAMA. NÃO FAÇO A MENOR IDÉIA DO QUE ACONTECEU LÁ. NÃO SOU INDIANO E QUERO MAIS QUE A ÍNDIA SE F… 😀 😀 😀 😀 Tem que explicar assim, para as diversas facções não começarem a distorcer 😀 😀 Mas algumas coisas merecem ser dissertadas.. Não acredito que os indianos, que sabem operar e testar aeronaves muito bem, tenham se baseado para a escolha somente os testes em Leh. Então para mim é meio que irrelevante dar… Read more »

Marcelo M
Visitante
Marcelo M

Fala Poggio, realmente sei que na India uma coisa pode não ter nada a ver com a outra, eles chegaran a fabricar sob licença aeronaves de mesma função ao mesmo tempo apenas para não depender de uma única fonte, como Jaguar e MiG-27. então sei que realmente as escolhas indianas as vezes desafiam a busca, em nossa cultura e do nosso ponto de vista, de um entendimento lógico para assuntos que ao nosso ver são similares e as vezes até complementares. Apenas para ilustrar, por isso acredito que mesmo sendo o Tejas e Gripen aeronaves com desempenho próximas, acredito que… Read more »

hms tireless
Visitante
hms tireless

Quero ver agora o que as Rafaletes ensandecidas vão dizer para tentar desmercer o Super Hornet, o Gripen NG e principalmente o F-414

Francisco AMX
Visitante
Francisco AMX

Que bom, pelo menos se der NG ou SH no FX-2, vai ter mais unidades deste ainda…, como o Typhoon não concorre no FX-2, melhor que seja o motor de um dos concorrentes!

Sds!

Nick
Visitante
Nick

Será que vão contestar a nota do DRDO? 😀

Tecnicamente o GE-414 oferece mais empuxo, tem uma escala MUITO maior. Seria uma escolha natural.

No mais, o esperado: F-18 E SH favorito, Gripen Ng correndo por fora. A não ser que os franceses ofereçam o Rafale a preço subsidiado muitooooo abaixo do valor real, não terão chances, com TT irrestrita ou não. Isso vale para o Typhoon também.

[]’s

Galileu
Visitante
Galileu

Que havia dúvidas entre F414 e EJ200 tudo bem…..agora alguém achava que a fraquinha M88 estava da disputa ahahahah aí é sacanagem ahahaah.
Capaz da F110 estar na frente da M88, no quesito indiano ahaha

Drcockroach
Visitante
Drcockroach
Rodrigo
Visitante
Rodrigo

Vamos a um pequeno raciocínio… Recentemente os indianos tem fechado vários pacotes substanciais com os russos e americanos( P8, F414, mais Flankers, CVs russos, etc..). Agradando aos verdadeiros lados antagônicos do CS, não seria uma maneira de fazer parte do conselho permanente ? França e inglaterra são agregados dos gringos e farão o que a Casa Branca mandar. China é fornecedora do Paquistão, como são os gringos. Mas o Paquistão é um aliado instável e uma ditadura. A hora que o bigodudo do Paquistão tomar um passa-moleque e os radicais islâmicos tomarem um poder a casa cairá para os gringos… Read more »

Almeida
Visitante
Almeida

Mais uma aeronave utilizando turbinas da familia GE F-4XX: Hornet, Gripen, TA-50 (F-404); Super Hornet, Gripen NG e Tejas (F-414). Temos 2 concorrentes no FX-2 que utilizam esta turbina. O outro concorrente usa uma turbina subdesenvolvida, sem custeamento para modernizaçao/evoluçao, operada por um unico aviao de uma unica naçao e sem escala de produçao. Caso essa turbina seja escolhida no FX-2, teriamos 3 opçoes de caças em sinergia para a MB, dois deles pequenos, leves e baratos. Caso essa turbina nao venha a ser escolhida no FX-2, teremos uma unica opçao para a MB, cara e pesada, se esta quiser… Read more »

Edu Nicácio
Visitante

“Seria um candidato sério a uma reforma do CS ?” A Índia? Com certeza… Senão, vejamos: – 1,2 bilhões de habitantes – Potência econômica (será a 3ª economia em PIB PPC até 2050) – Potência nuclear (apesar de nunca ter assinado o TNP) – Goza de um acordo nuclear com os EUA (contra o TNP) E ainda queria MUITO mesmo ver África do Sul, Alemanha, Brasil e Japão entrando para o CS extendido, junto à Índia. Por aqui, encontramos resistência no Chile e na Argentina (novidade?). Na Ásia, China e Coreia protestam contra o Japão, e o Paquistão contra a… Read more »

Francisco AMX
Visitante
Francisco AMX

Alguém aí falou em M-88? o tópico é sobre isso?
engraçado o Rafale tem um desempenho muito bom para estas “raquíticas” turbinas… Ele decola com carga igual, com menos pista e ascende mais rápido que o SH! turbina tem que ser adequada/dimensionada ao caça que ela impulsiona e não a outro caça!…

Sds!

Leandro
Visitante
Leandro

Edu Nicácio disse:
30 de setembro de 2010 às 14:19

Edu, contra a Alemanha, se não me falhe a memória estão a Itália e a França.

Quanto ao assunto da turbina, que bom seria para o Brasil (FAB e Aviação Naval) se optassemos pelo F-18 SH (80 para a FAB) e Tejas (36 para MB)!

jakson almeida
Visitante
jakson almeida

Chicão não fica bravo, é so mais uma que a jaca perde e isso e normal a vinte anos.

Rodrigo
Visitante
Rodrigo

Almeida disse:
30 de setembro de 2010 às 14:10

Seja SNECMA ou Turbomeca…

Manutenção mais complicada aqui no Brasil a manutenção é feita pelo ECT, estes caras são bons e manjam tudo de motor.

Você entrega o componente bichado e eles te entregam ele funcionando!

Isto porque temos representantes autorizados aqui no Brasil!

Justin Case
Visitante
Member
Justin Case

Amigos,

A decisão pelo motor F-414 para o Tejas coloca este avião na mesma classe do Gripen NG?
Como isso altera as chances de o Gripen NG ser escolhido no MMRCA?
Abraços,

Justin

“Justin Case supports Rafale”

Mad_Max
Visitante
Mad_Max

Nostradamus também fala disso na quadra 40 das centúrias.

Um pouco antes da vitória definitiva da vespa vitaminada, seu coração que era pretendida pelo ser mitólogico que não existe, foi levada a Índia, onde em rituais macabros foi levado ao fogo!

Luiz Eduardo
Visitante
Luiz Eduardo

Esperem amigos… O ZE agora sim vai ficar maluco com essa notícia… Vai vir de “voadora” daqui a pouco 😀 kkkkkkk… (ironic mode=on) Engraçado os indianos não se preocuparem com os embargos dos maléficos americanos – coitadinhos, terão que ficar pedindo benção toda hora para o grande satã do norte e se descordarem ficarão com todos os aviões no chão… 😛 Mas realmente, que história bem sucedida dessa turbina. Só os atuais números já é de um êxito incrível – imagina (apenas hipótese…) se ainda os caças equipados por ela ganhem no Brasil e na Índia – daí serão mais… Read more »

Rodrigo
Visitante
Rodrigo

Luiz Eduardo disse:
30 de setembro de 2010 às 15:08

Luiz Eduardo, o Brasil discorda frontalmente e infantilmente de 100% do que os EUA querem propõem.

Os nossos F5, A29, 707, C130, T27, etc.

Deixaram de voar algum minuto ?

Como digo, tem mais panfletagem de grêmio estudantil-partidário que realidade.

Do jeito que falam a FAB é tomada por pessoas que tem ódio ao Brasil e amam outra nação.

Edcreek
Visitante
Edcreek

Olá,

As chances do NG acabaram no MMRCA indiano o Tejas tem capaçidades de carga/combustivel bem proximas do projeto Sueco.

E pode usar armas e pods de origens Russas e Israelenses, seria ainda mais redundante do era antes.

Ponto para o Vespão…

Abraços,

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Famed Member

“Edcreek em 30/09/2010 às 15:16”

Fico pensando também em relação ao futuro da aviação embarcada na Índia. Por hora, é MiG-29 aguardando o NAe ficar pronto. Em breve, Tejas Naval.

Mas dizem que o Super Hornet pode ter uma boa performance para decolagens por Ski jump.

Mais um complicador para a discussão geral.

Drcockroach
Visitante
Drcockroach

Justin Case disse: 30 de setembro de 2010 às 14:49 “Amigos, A decisão pelo motor F-414 para o Tejas coloca este avião na mesma classe do Gripen NG? Como isso altera as chances de o Gripen NG ser escolhido no MMRCA? Abraços,” ————— Prezado Justin, Podemos interpretar um pouquinho diferente. O Tejas deverah ficar operacional de qualquer forma, agora que ele usarah o mesmo motor do Gripen NG (e SH) isto traz uma enorme vantagem aos dois em termos de logistica. Eu diria que esta noticia soma pontos tb neste aspecto (alem de indicar o desempenho dos jets durante os… Read more »

hms tireless
Visitante
hms tireless

“Alguém aí falou em M-88? o tópico é sobre isso? engraçado o Rafale tem um desempenho muito bom para estas “raquíticas” turbinas… Ele decola com carga igual, com menos pista e ascende mais rápido que o SH! turbina tem que ser adequada/dimensionada ao caça que ela impulsiona e não a outro caça” A questão é que a turbina M-88 não apresenta um roadmap consistente em aperfeiçoamento. Tudo o que tem são alguns protótipos ou propostas de novas versões em uma autêntica sopa de letrinhas (ECO, TCE), o que limita sobremaneira o já limitado petencial do Rafale. Não imagino ver o… Read more »

Edcreek
Visitante
Edcreek

Olá, Não é panfletangem, veja o site oficial da do ministerio da defesa instituto de aeronautica e espaço. http://www.iae.cta.br/IAEMidia/15Dez2009_Brasil_desenvolve_sistema_navegacao_satelites_foguetes.php Os judas Franceses e os camaradas Russos nos venderam os sistemas inerciais que os EUA não quizeram vender, mas não passou em branco, ouve reclamação da chancelaria Americana em Moscou e Paris ” Os sistemas inerciais de todos os protótipos de foguetes já lançados pelo Centro Técnico Aeroespacial, (CTA), por exemplo, foram comprados da Rússia e da França, em meados da década de 90, sob objeções do governo dos Estados Unidos. A compra de componentes para o atual projeto também continua… Read more »

Almeida
Visitante
Almeida

O Gripen NG não pode ser considerado da mesma classe que o Tejas apesar de, agora, utilizarem o mesmo motor.

A aerodinamica do Gripen NG é bem mais avançada e superior, capaz de supercruise e operações em pistas curtas, dentre outras qualidades.

A tecnologia embarcada do Gripen NG, em especial radar, sensores eletrooticos, datalink e painel, sao bem mais avançados e caros.

Lembrem-se que a Suecia esta na quarta geraçao de caças desenvolvidos localmente, a India esta na segunda.

Mas eu aposto no Super Hornet pro MMRCA agora.

Almeida
Visitante
Almeida

Ja comecei ate a sonhar com o Tejas biplace na MB…

Ricardo_Recife
Visitante
Ricardo_Recife

Cada vez mais vejo o F-18 como vencedor do MMRCA. O F 414 é muito mais motor do que os outros competidores. Deu a lógica!!!

Quem dera que no Brasil a eficiência militar desse lugar a jogatina e o puxa-saquismo na política de defesa.

Vader
Visitante
Member

hms tireless disse:
30 de setembro de 2010 às 15:21

“Não imagino ver o Rafale evoluir através dos anos como aviões como o F-15 e o F-16 evoluíram.”

Mas não irá mesmo. A hora em que eles ganharem algum dinheiro com o MLU da JACA eles encerram a produção de peças e componentes e largam os compradores na mão. Foi assim com o M-2000. Será assim com o Rafale.

São assim nossos gloriosos “parceiros estratégicos”… 🙂

Rodrigo
Visitante
Rodrigo

Edcreek disse:
30 de setembro de 2010 às 15:26

Entre embargar e não vender tem uma diferença.

Faltou você colocar o famoso vídeo, do Cel num sei o que..

Mas não vou perder meu tempo explicando estas coisas pela milionésima vez para você…

É cansativo, meu _______com teimosia já estourou e é este tipo de pensamento que está fazendo o FX2, virar FX3…

Então amiguinho seja feliz e continue assim…

Como digo na FAB e na Marinha, está cheio de anti-patriotas que preferem comprar dos gringos a outros clientes..

Eles são todos entreguistas, patriota é você..

EDITADO

Vader
Visitante
Member

Edcreek disse:
30 de setembro de 2010 às 15:26

Pois é né Ed… Com todos os embargos “duzamericanu mal, feui, bobu i chatu” os programas avançam… E o Brasil sempre arruma soluções pra tudo… Que coisa né?

Quem quer ter independência investe em P&D! Quem não quer, fica chorando pelos cantos, reclamando “duzistêiti”, como bom latrino-americano… _______________

EDITADO

Gilberto Rezende-Rio Grande RS
Visitante
Gilberto Rezende-Rio Grande RS

Realmente uma grande vitória para o motor da GE e uma inflexão no favoritismo dos Eurocanards no MMRCA, só que um avião militar não é só sua turbina e o sucesso de um não implica o sucesso de outro NECESSARIAMENTE. Outra coisa o motor GE foi selecionado para ser o motor ALTERNATIVO do projeto Tejas LCA MK II como está claramente escrito no documento da DARDO indiana. E OUTRA COISA que está CLARAMENTE ESCRITA para quem entende o idioma iglês é a expressão LOWEST BIDDER que significa PROPOSTA MAIS BAIXA e que indica que esta licitação específica é do tipo… Read more »

Luiz Eduardo
Visitante
Luiz Eduardo

Pois é, meu caro Rodrigo. O Brasil tá a horas nessa “infantilidade”(pra não dizer outra coisa…) – e titio Samuca só não dá tanta importância pq tá de “pepinos” por outras bandas até o pescoço, o dia que se irritar mesmo – dai sim nós vamos saber o que é EMBARGO de verdade (e não simples negação de venda), daí eu quero ver – e nem adianta chorar, pq dai nem Russia, nem França vão vender nada pra gente (se Uncle Sam disser não, eles não vendem, vide Irã), vamos ter que procurar tecnologia, turbinas, aviônicos, etc: na Venezuela, no… Read more »

Edcreek
Visitante
Edcreek

Olá,

Nem pensei nisso, seria fantastico ver o SH no jump sobre o mar, foto digna de Su-33….

Viabilidade para isso tem de sobra, mas imagino que quem levar a competição deve ganhar alguma venda para marinha Indiana tambem se o caça for compativel(Rafale ou Super Hornet), para formar um Hi-low com Tejas naval.

Abraços,

jakson almeida
Visitante
jakson almeida

Gilberto Rezende-Rio Grande RS: Sobre o valor mais baixo da proposta. Olhe matéria que foi publicada há alguns dias aqui no poder aéreo, o que deixa claro que a opção da Índia foi técnica. “A Europa está em vantagem, em relação aos EUA, na disputa para vender à Índia um motor de nova geração para o caça leve Tejas (LCA – Light Combat Aircraft). Fontes do Business Standard afirmaram que na semana passada, quando as ofertas foram abertas, o consórcio europeu Eurojet ofereceu 99 motores EJ200 por 666 milhões de dólares, contra uma proposta de 822 milhões oferecida pela sua… Read more »

grifo
Visitante
Member
grifo

Segundo a Força Aérea Indiana, o Gripen NG e o Tejas Mk2 são de classes distintas:

Gripen NG – Avião de combate multi-role de porte médio (MMRCA)

Tejas – Avião de combate leve (LCA)

grifo
Visitante
Member
grifo

Os programas LCA e MMRCA são separados, e em tese a escolha do motor de um está completamente dissociada da escolha do avião do outro.

Na prática no entanto acho que isto mostra que os indianos não consideram o F-414 como sendo um motor ruim, como alguns “insiders” amalucados disseram aqui em terra brasilis. Mostra também que os indianos não consideram que seja um problema ter um avião de caça com motor americano.

Edcreek
Visitante
Edcreek

OLá,

Calma pessoal, não foi eu que criei essa noticia está lá no ministerio da defesa, se ficarem bravos precisam reclamar por lá não comigo….

A realidade é que o Judas Frances vendeu os estabilizadores inerciais além junto com os camaradas e nosso Irmão maior do norte não.

Apesar da definição ser diferente pela capaçidade de carga, alcançe e capaçidade de emprego de armas o Tejas e o NG são muito proximos.

Abraços,

hms tireless
Visitante
hms tireless

“Edcreek disse:
30 de setembro de 2010 às 16:30
OLá,

Calma pessoal, não foi eu que criei essa noticia está lá no ministerio da defesa, se ficarem bravos precisam reclamar por lá não comigo….

A realidade é que o Judas Frances vendeu os estabilizadores inerciais além junto com os camaradas e nosso Irmão maior do norte não.”

Já que os Franceses são tão confiáveis assim, como você me justifica o embargo decretado por eles contra Israel após a guerra dos seis dias? Se você por ventura não souber como foi, pode me perguntar que irei responder. Sds!

jakson almeida
Visitante
jakson almeida

Tem mais ainda sobre os “confiaveis” franceses ,lembram-se das malvinas onde os franceses passaram os códigos dos mísseis exocet para os ingleses.

Nick
Visitante
Nick

Caro Luiz Eduardo,

Posso ser considerado um “gripeiro” pelo menos no contexto do FX-2. Mas em relação à Índia, reconheço uma certa superposição entre um Tejas MK2 e Gripen NG. Mas mesmo com o mesmo motor as capacidades podem ser bem diferentes. O Gripen C é muito superior ao Tejas atual (ambos com GE-404). O que pode acontecer ser o Gripen NG vencer lá? Comunilidade. Muitos dos sistemas que equipam o Gripen Ng poderão migrar para o Tejas aumentando em muito a capacidade do mesmo.

[]’s

grifo
Visitante
Member
grifo

Depois da versão F-414 EDE (mais durável) e da F-414 EPE (20% mais potente), vem aí a versão com tecnologia CMC com 250-450 quilos a menos de peso:

http://www.aviationweek.com/aw/generic/story.jsp?id=news/avd/2010/09/17/10.xml&headline=New%20GE%20Engine%20Has%20Potential%20For%20Commercial%20Use&channel=mro

Enquanto isso, do outro lado do Atlântico…

vplemes
Visitante
vplemes

Tem um certo “insider” que gosta de posar de sabe tudo, tanto do FX-2 (o falecido) quanto do MMRCA. Li uma postagem do mesmo em certo fórum no qual este senhor diz que a F-414 do SH precisou tomar “oxigênio” para pegar e Leh. Para quem não sabe quem é o dito “insider”, dou as seguintes pistas: Toda semana ele vem com uma nova data para o fim do FX-2 (o falecido), foi dele a estória do relatório com bolinhas coloridas, e por fim, seu nome começa com “P”. Dai já dá para imaginar a qualidade da informação.

vplemes
Visitante
vplemes

O correto é “Pegar em Leh”.

Marcelo
Visitante
Marcelo

para mim, essa é a pá de cal no Gripen NG para o MMRCA, a Índia não irá operar aviões com capacidades quase iguais (Tejas Mk2 e Gripen E/F). O F-18E/F pode levar essa. Vamos ver.