Home Aviação de Transporte Governo tcheco manifesta intenção de adquirir dois KC-390

Governo tcheco manifesta intenção de adquirir dois KC-390

221
90

São José dos Campos, 13 de setembro de 2010 – Em cerimônia realizada hoje em Praga,República Tcheca, os ministros da Defesa do Brasil, Nelson Jobim, e da República Tcheca, Alexandr Vondra, assinaram uma Declaração de Intenções para a participação do país europeu no programa de desenvolvimento do jato de transporte militar KC-390. O acordo marca o início das negociações para a participação da indústria tcheca no projeto e na fabricação do novo avião e também para a futura aquisição de duas aeronaves KC-390 pelo governo tcheco.

“Estamos muito satisfeitos com o interesse demonstrado pelo governo tcheco em participar do programa KC-390 e esperamos que esse país venha a consolidar-se como mais um parceiro nesta bem-sucedida empreitada”, disse Orlando José Ferreira Neto, Vice-Presidente Executivo da Embraer para o Mercado de Defesa, também presente na cerimônia. “O novo acordo reafirma o potencial de sucesso do KC-390. A perspectiva de cooperação com a tradicional indústria aeronáutica tcheca nos entusiasma e acreditamos que este possa ser o início de uma relação sólida e de longo prazo.”

Este é o quarto anúncio de negociação de parcerias internacionais para o programa KC-390 feito pela Embraer após o 47º Show Aéreo Internacional Farnborough, na Inglaterra, em julho, quando a Força Aérea Brasileira (FAB) divulgou a intenção de adquirir 28 jatos. Chile, Colômbia e Portugal já iniciaram discussões para definir as condições de participação no projeto e na fabricação do novo avião de transporte militar. Com a entrada da República Tcheca, tais negociações poderão resultar na venda agregada de 54 aviões KC-390 para as forças aéreas desses cinco países.

FONTE /IMAGENS: Embraer

VEJA TAMBÉM:

90
Deixe um comentário

avatar
90 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
40 Comment authors
PauloeduardoYasserAlmeidaRodrigo Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Jacubão
Visitante

E olha que eu comentei mais abaixo que ele poderia fazer sucesso na Europa com as encomendas de Portugal e ele ainda nem voou. 😀

HUdson
Visitante
HUdson

Mais Clientes!!!

Craveiro
Visitante
Craveiro

Tudo bem que um avião “só voa quando decola”, mas até agora as coisas estão aparentemente fluindo bem.

A medida que o programa de voo avançar teremos a noção do desempenho da aeronave e das suas reais características de custos.

Imagino que se as 54 unidades forem confirmadas já teremos uns dois anos de produção, dependendo da cadência.

Mas muito ainda pertence ao futuro.

Abraços.

Nick
Visitante
Nick

Parabéns Repúlblica Checa!

Contabilizando :

28: Brasil/FAB
06: Chile/FAC
12: Colômbia/FAC
12:França/AdlA (carrinhos-de-mão) -> Depende dos Rafales
06: Portugal/FAP
02:Republica Checa
———–
66 Total KC390

Aguardando :
África do Sul, Argentina (será??)

[]’s

paulomaffi
Visitante
paulomaffi

Eita!! Passaram manteiga no KC-390!! Parece que vai entrar em tudo que é lugar!! Que BOM!!

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

O fato de não haver voado ainda, de ser somente uma apresentação em Power Point, das turbinas serem trocadas dependendo de aonde é a exposição aérea, é por incrível que pareça a parte mais normal deste projeto.
A parte estranha, mas que o povo faz uma festa danada, é que não vendeu nada além dos 2 protótipos, somente coleciona intenções, nada de concreto, nada de tangível.
Não precisa ir mto longe aonde estavam por exemplo, os ERJ-170/175 ou os Phenom, neste mesmo momento de seus projetos???
Ah, mas que nada o que interessa mesmo é babar ovo, a realidade deixa prá depois.

Zorann
Visitante

Muito Bom….

O KC 390 já é uma realidade. Independente de qualquer cliente externo, o projeto está com seu cronograma em dia e sua fabricação é certa, já que a FAB e os Correios já se comprometeram com o modelo. Parabens a FAB e a Embraer que mais uma vez tem o projeto certo para a hora certa.

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

“…e os Correios já se comprometeram com o modelo.”

Tem contrato assinado, ou é mais uma carta de intenções na pilha???

lucas
Visitante
lucas

Só 2 não paga nem o projeto da roda kkk

Marcos Andrey
Visitante
Marcos Andrey

Alguem tem que avisar este povo todo que o avião é de papel!!! Né não????

Jacubão
Visitante

Putz…
Já começou as provocações. Isso não vai prestar…

Sendo de papel, virtual, intencional ou não, eu sou “brasileiro” e amo o meu país. Acredito no potencial da EMBRAER, e o KC vai desbancar o C-130 sim, que é um exelente projeto e uma lenda da aviação mundial, mas o 390 será mais capaz, pois a EMBRAER não vai jogar dinheiro e credibilidade no lixo.
“BRASIL ACIMA DE TUDO”

Vader
Visitante
Member

Depois que a falida e fanfarrona República Kirschneriana entrou no projeto já começo a desconfiar que tudo isso vai dar é em nada… Ou então que iremos (contribuinte brazuca) financiar avião pra tudo que é tipo de lixo do mundo: Venezuela, Bolívia, Ecuador, Burkina Fasso, Sudão, Irão, Cuba… os aliados dos vermelhuxos em geral…

Thiago
Visitante
Thiago

“Ah, mas que nada o que interessa mesmo é babar ovo, a realidade deixa prá depois.”

Sindrome de Vira-lata, á persistirem os sintomas procurar um medico ou Ruben Braga…..

Parabens ao sucesso, e mais reflexão aos que acham saber mais de mercado que a EMBRAER ( só terceira do mundo no setor dela), alias mandem seus incriveis curriculos à mesma…………..Piada…….

A7X
Visitante
A7X

Mauricio R. disse:
13 de setembro de 2010 às 19:36

É fato também que você tem algo contra a Embraer e por isso suas análises são totalmente parciais.

jonatan
Visitante
jonatan

o kc vai ser um marco na aviação militar no brasil

Zorann
Visitante

Os correios estão negociando a compra de 22 aeronaves para aumentar sua oferta de serviços. Atualmente os Correios arrendam aeronaves principalmente durante a noite para o transporte de suas encomendas. Devido ao aumento da demanda, os Correios estudam a compra de 22 aeronaves para os próximos 10 anos. O KC 390 foi escolhido por ser uma aeronave especialmente cargueira e por ser um projeto nacional. Porém convem salientar que os Correios iriam mesmo comprar 22 aviões de transporte antes mesmo da existencia do projeto KC 390 e agora se comprometeram com a nova aeronave. Portanto a demanda existe nos Correios… Read more »

GSV
Visitante
GSV

Pessoal olhem o cronograma do KC-390, é o mais realista existente. O único contratempo são partes criticas que dependem dos EUA e que eventualmente dependerão do Senado Norte Americano (produtos militares). De resto o KC-390 será o grande salto da EMBRAER com um mercado tão atrativo quanto ao de jatos executivos.

Meus votos são de sucesso e que os produtores deste projeto construam um novo orgulho nacional!!!

grifo
Visitante
Member
grifo

A parte estranha, mas que o povo faz uma festa danada, é que não vendeu nada além dos 2 protótipos, somente coleciona intenções, nada de concreto, nada de tangível.
Não precisa ir mto longe aonde estavam por exemplo, os ERJ-170/175 ou os Phenom, neste mesmo momento de seus projetos???

Caro Mauricio R., você bem deve saber que o processo de vendas de uma aeronave militar é completamente diferente de uma aeronave civil.

Para lembrar, neste momento do seu projeto, o C-130J não havia vendido nenhum exemplar.

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

“O KC 390 foi escolhido por ser uma aeronave especialmente cargueira e por ser um projeto nacional.”

O fato é que a carga aérea não opera esse tipo de aeronave, de forma regular, mas versões cargo e combí das mesmas aeronaves transportadoras de passageiros.
Então temos vetustos DC-8, DC-10/MD-11;B-707; -747F; -757; -767; A-300; -310; -340, transportando mto mais carga e oferecendo portanto uma tarifa por tonelada/milha voada mto mais competitiva que a aeronave de asa alta da Embraer.
Além do que tda a infra existente, foi pensada p/ as aeronaves de asa baixa.

dranuits
Visitante

O projeto é muito bonito, o Brasil nesse projeto não sofre pressão europeia e nem do Tio Sam, o interesse das forças de outros países já começam a se manifestar e eu particularmente torço muito que esse projeto seja um sucesso total. Quem pensava que o ERJ-190 seria o sucesso que é, assim como outros projetos da EMBRAER, vamos torcer e acreditar de nada adianta essas palavras negativas, vamos nós temos condições e acima de tudo espero que tenhamos vontade de virar o jogo da subserviencia que sempre tivemos, vamos torcer por um caça, um NAE, escoltas e todo o… Read more »

Colt
Visitante

Interessante como são as coisas.
O KC-390 tem gente pulando dentro enquanto o A400M tem o programa atrasado.
Pelo jeito, vem aí mais um campeão de audiência. rs
Parabéns à Embraer.

Baschera
Visitante
Baschera

Acho que já tem “país” ou “sócio” demais neste projeto !!

No entanto, meus aplausos para a(s) EMB/FAB, que está mostrando COMO se faz um projeto e se VENDE mundo afora.

Viram como “avião de papel” vende ??

Sds.

Jacubão
Visitante

Certamente será um campeão de vendas e “aqueles” que simplesmente torcem para o KC-390 não voar, vamos ignorar para não criar mais polêmica como aconteceu em um dos posts abaixo, afinal de contas, vivemos em um país livre e todos tem o direito de ter as suas próprias opiniões e ninguém é obrigado e “engoli-las”, certo?
Um abraço a todos.

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

“…o processo de vendas de uma aeronave militar é completamente diferente de uma aeronave civil.”

Nem o C-130J ou o A-400M são vendidos como aeronaves militares,
são contratos civis como os de qq Boeing ou Airbus.

“…neste momento do seu projeto, o C-130J não havia vendido nenhum exemplar.”

O C-130J foi lançado no mercado c/ uma ordem de 25 exemplares pela RAF.

Luiz Ricardo
Visitante
Luiz Ricardo

Muito Bom! =D

Craveiro
Visitante
Craveiro

A Embraer errou feio uma vez, com o CBA-123. De lá para cá acertou em cheio com a família ERJ. Neste caso, se erra-se, a fábrica certamente fecharia. Desde então os sucessos foram sucessivos.

De fato ninguém garante que a aeronave será um sucesso. Mas está no caminho para isso. Aparentemente há uma convergência de fatores positivos para que o projeto decole.

Abraços.

rogerio gomes
Visitante
rogerio gomes

o KC-390 tá no momento em um aespécie de “sinuca de bico” com relação à escolha do motor. Pelos pesos do avião as turbinas seriam semelhantes às utilizadas pelos 737-800 (CFM-56) e airbus A-320 (V2500), na faixa próxima das 30000 libras de empuxo. o problema é que possivelmente essas turbinas estejam em final de vida de fabricação, talvez mais 5 anos, onde seriam substituídas pelas LEAP do consórcio CFM ou as GTF da Pratt e whittney, o problema é que essas novas turbinas só estariam prontas e homologadas por volta de 2015. portanto, se pegar as “velhas” turbinas, pode ficar… Read more »

Craveiro
Visitante
Craveiro

Ops! Acertou, também, com o EMB-314, as famílias 170 e 190 e as aeronaves executivas!

Alex
Visitante
Alex

quando começar o primeiro protótipo, eu levo em consideração…

afinal, quem vai pagar o custo do desenvolvimento, isso que tenho medo, as vezes ficam falando, falando, e na hora H quem paga é o povo.

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

“Ops! Acertou, também, com o EMB-314…”

Meio acerto, o antecessor vendeu bem mais.

juggerbr
Visitante
juggerbr

Qual o interesse em ficar detonando o projeto em todo o post que se fala sobre o KC? Trabalha para a Bombardier, Dassault, Boeing?? Ainda é um projeto, mas já tem uma recepção favoravel em varios países, e não é país subdesenvolvido… é lugar que inclusive tem/teve industria aeronáutica. Será que estão todos loucos, torrando dinheiro no meio de uma baita crise financeira? Duvido…

Ricardo_MGA
Visitante
Ricardo_MGA

Boa noite senhores Com relação ao correio comprar aeronaves, duas coisas devem ser lembradas: 1) o mesmo não pode operar aeronaves, pois o governo deu pra tras na transformação do Correio em SA, o que o correios pretende é ser socio minoritario (49% que é o que a lei permite à ele no momento) de uma empresa que opere aeronaves. 2)Já o fato dele utilizar 22 aeronaves, apenas 10 estão em linhas de carga postal consideraveis, as outras 12 linhas não tem carga suficiente para a capacidade de carga do KC-390. Isso ocorre porque o correio transporta apenas sedex e… Read more »

Rodolfo
Visitante
Rodolfo

Esse projeto vai dar certo! Poderá não ser o líder no seguimento mundial, mas confio na capacidade de inovação da Embraer, uma das mais importantes empresas de tecnologia do Brasil.
Bem diferente seria se o projeto dependesse apenas da FAB, que com certeza sofreria inúmeros cortes de orçamento do governo federal e caminharia na velocidade do Submarino Nuclear.

Sopa
Visitante
Sopa

Vcs, estão falando de uma empresa capitalista que antes de tudo visa o lucro. Errou uma vez e aprendeu com o erro !!

Já é um produto de sucesso !

sDs,

Fabio
Visitante
Fabio

Mauricio R.

eu tenho o sentimento que está torcendo contra a Embraer neste projeto…

só quero lembrar que o KC-390 é tão importante para o Brasil e FAB, como esta sendo o Super Tucano…

mesmo que não houvesse nenhum “cliente” do exterior, o projeto se justificaria pela necessidade da FAB…

SU35
Visitante
SU35

isso que eu chamo de projeto bem elaborado,certamente será um sucesso de vendas,parabens embraer e parabens Brasil….

Saulo
Visitante
Saulo

Eita povo agourento… Não adianta chiar nem espeniar, o projeto já está sendo definido, os parceiros comerciais estão assinando seu papel no projeto, e intenções de compra. Ao todos temos 54 intenções, talvez todas venham a ser confirmadas, talvez não, o certo é que o projeto até agora é um sucesso. Ah, e como se lembram a EMBRAER lançou os projetos do PHENOM e LEGACY no meio da crise aérea mundial, muitos falaram que não ia dar certo, e hoje? É um tremendo sucesso mundial, sendo que o Phenom ocupa o primeiro lugar no Brasil em número de jatinhos, 50… Read more »

Larry Bird
Visitante
Larry Bird

Sinto cheirinho de ____________________________________ Bem, vamos às idéias: “O fato de não haver voado ainda, de ser somente uma apresentação em Power Point, das turbinas serem trocadas dependendo de aonde é a exposição aérea, é por incrível que pareça a parte mais normal deste projeto.” “Somente um ppt”, “avião de papel”. Evidentemente coisa de quem não faz a menor idéia do que é um projeto de aeronave… “Não precisa ir mto longe aonde estavam por exemplo, os ERJ-170/175 ou os Phenom, neste mesmo momento de seus projetos??? Ah, mas que nada o que interessa mesmo é babar ovo, a realidade… Read more »

Leandro
Visitante
Leandro

Prezado Maurício _________________
Sinto muito lhe informar mas o KC vai vender feito latinha de Skol no entorno do Maraca em dia de Fla x Flu!!!
Sucesso a EMBRAER e boas vendas ao KC!

COMENTÁRIO EDITADO. ESSE É UM ESPAÇO DE DEBATES, ONDE O CONTRADITÓRIO TEM QUE TER SEMPRE SEU ESPAÇO. NÃO É UM ESPAÇO PARA ATACAR QUEM PENSA DIFERENTE.

PRIMEIRO AVISO

grifo
Visitante
Member
grifo

Nem o C-130J ou o A-400M são vendidos como aeronaves militares, são contratos civis como os de qq Boeing ou Airbus. Caro Mauricio R., a questão não é o C-130J ou A-400M, e sim a forma como forças militares compram aviões. É um processo demorado que envolve em geral negociações de co-produção, offset, propriedade industrial, financiamento, aprovação política, etc. Existe sempre uma demora em se ter o contrato assinado, por isto em geral são feitos primeiros MoUs não-vinculantes como os que estão sendo assinados para o KC-390. Já uma aeronave civil como o 190 é vendido diretamente ao negócio. Se… Read more »

grifo
Visitante
Member
grifo

Meio acerto, o antecessor vendeu bem mais.

Caro Mauricio R., o EMB-312 não é o antecessor do EMB-314. São aviões muito diferentes para missões completamente diferentes. A equipe que especificou o EMB-314 inclusive por isso não gostava nem um pouco do nome “Super Tucano”, mas foi o que ficou e acaba dando esta confusão.

Giordani RS
Visitante
Giordani RS

Mais uma boa notícia…ao contrário de ontem… É óbvio que duas aeronaves e nada são a mesma coisa, mas é preciso ver na quantidade final. Quanto mais pedidos, menor o custo de aquisição. E quem ganha? Quem adquire mais aeronaves, e hoje, é a FAB. Me preocupa essa falta de critério na escolha dos parceiros. Chile é parceria séria. Argentina é parceiro de alto risco. Se já não bastasse usar o meu dinheiro para $afadeza$ e bol$a$, não estou nem um pouco a fim de bancar avião para bolivariano… O projeto tem de fixar na sua finalidade primaria e não… Read more »

claudio/Itajaí SC
Visitante
claudio/Itajaí SC

Tendo em vista que o projeto irá sair do papel e vai virar realidade pergunto, a FAB vai ter que fazer alguma alterações em suas instalações depois da compra do KC-390?

Aproveito para perguntar como andam os novos heli de combate da FAB? Alguém tem notícias?

Rodrigo
Visitante
Rodrigo

Quando vejo vocês comemorando tão entusiasmadamente todos estes MOUS, imagino toda a alegria que tomou os fóruns franceses em todos os MOUS e declarações de apoio ao Rafale mundo afora.

Cautela e canja de galinha não fazem mal a ninguém.

Até agora confirmadas só as 28 da FAB.

Esta seria uma ótima oportunidade para o PR canetar o cancelamento da imbecil restrição de asas fixas para a MB para operar somente de terra.

Uma meia-dúzia de KCs para a MB apoiar as suas operações e o CFN seriam bem-vindos.

Vader
Visitante
Member

Pessoal, só pra pontuar: eu não sou São Tomé para acreditar apenas em contrato assinado. Dou o benefício da dúvida. Mas também não sou a Velhinha de Taubaté, para acreditar em tudo que é promessa. A Embraer é sim uma empresa privada. Acredito nela. Acredito na FAB também. Mas não largo um centavo perto de um político, pois sei que serei furtado. E sei muito bem da importância do projeto para a empresa, a FAB e principalmente, o EB. Para o Exército Brasileiro esse programa e o da VBTP-MR marcará a diferença entre o séc XX e o XXI. O… Read more »

Vader
Visitante
Member

Putz, Editores, de novo meu coment caiu na caixa de spam, podem liberar pls? Tks.

Daniel Rosa
Visitante
Daniel Rosa

Jacubão disse: 13 de setembro de 2010 às 20:12 Putz… Já começou as provocações. Isso não vai prestar… Sendo de papel, virtual, intencional ou não, eu sou “brasileiro” e amo o meu país. Acredito no potencial da EMBRAER, e o KC vai desbancar o C-130 sim, que é um exelente projeto e uma lenda da aviação mundial, mas o 390 será mais capaz, pois a EMBRAER não vai jogar dinheiro e credibilidade no lixo. “BRASIL ACIMA DE TUDO” Parabéns pela sua linha de pensamento Jacubão! Infelizmente algumas pessoas _______________________________________ O Brasil infelizmente está repleto desse tipo de pessoas. O interessante… Read more »

Daniel Rosa
Visitante
Daniel Rosa

Larry Bird disse:
14 de setembro de 2010 às 0:07
_________________________________________________

Parabéns…

COMENTÁRIO EDITADO. ESSE É UM ESPAÇO DE DEBATES, ONDE O CONTRADITÓRIO TEM QUE TER SEMPRE SEU ESPAÇO. NÃO É UM ESPAÇO PARA ATACAR QUEM PENSA DIFERENTE.

SEGUNDO AVISO

david
Visitante
david

cara vo manda benzer, fazer reza forte, ora e mais o que for possivel para tira esse OLHO DE BODE! da galera contra um projeto nacional que tem tudo para dar certo!
como diria meu pai esse pais e uma _______mesmo nem os brasileiros acreditao no pais!
meus deus!
brasil assima de tudo! tudo mesmo!
sejam brasileiros, e nao contra ele!
viva brasil!

EDITADO: USO DE PALAVRA DE BAIXO CALÃO

Rodrigo
Visitante
Rodrigo

Amigos,

Uma coisa é acreditar no projeto, outra é o ufanismo desenfreado em acreditar que o KC vai dominar o mercado.

O ufanismo extremado até agora tem sido mais uma máscara para cobrir os verdadeiros problemas das FFAA, que uma solução para os problemas reais.

Não sou como o Maurício, que acredita no total naufrágio do projeto, mas não consigo acreditar neste domínio todo que vocês colocam.

O mercado civil e militar são 100% distintos.