quinta-feira, setembro 23, 2021

Gripen para o Brasil

Reestruturação da JAL passa pela aquisição de aviões da Embraer

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Sachi Izumi e Nathan Layne

A Japan Airlines planeja destinar 241,5 bilhões de ienes (2,8 bilhões de dólares) nos próximos cinco anos para comprar 65 aeronaves, à medida que a empresa adapta sua frota para aviões menores e mais eficientes, disse neste sábado a agência de notícias Jiji.

A JAL, que pediu proteção contra falência em janeiro como parte de uma reestruturação conduzida pelo Estado, planeja aposentar aviões maiores, como o jumbo da Boeing 747-400, na tentativa de economizar em cinco anos 100 bilhões de ienes em gastos com combustíveis, segundo a reportagem.

A companhia irá adquirir até 2014/15 da Boeing 18 unidades do modelo 787-8, 29 aviões 737-800, 9 aeronaves 767-300ER, além de 9 unidades do modelo 170 da brasileira Embraer.

A JAL já começou a vender 95 aparelhos antigos, esperando arrecadar 62,5 bilhões de ienes com as vendas.

A Embraer é a terceira maior fabricante de jatos comerciais do mundo depois da Airbus e da Boeing.

“A JAL está migrando para o uso de aviões menores e mais eficientes na questão de combustíveis. A revisão da frota será abordada no Plano de Revitalização que pretendemos apresentar até o fim de agosto”, afirmou neste sábado a porta-voz da companhia, Sze Hunn Yap, sem comentar outros detalhes.

FONTE: Reuters, via O Globo

LEIA TAMBÉM:

- Advertisement -

9 Comments

Subscribe
Notify of
guest
9 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
camberiu

Se essa tendencia de avioes menores virar moda, a Airbus vai ter ainda mais problemas com o ja problematico A380.
Pelo andar da carruagem, e’ possivel que o A380 acase se tornando a versao seculo XXI do fiasco do Concorde.

Nick

Essa notícia é interessante, uma vez que o Japão tem um concorrente direto com o avião da Mitsubishi. Sobre o A380, ainda é cedo para determinar se o programa foi um sucesso ou não. Mas se for um fracasso, seria um golpe grande na Airbus, mas acho que não mataria ela.

[]’s

Mauricio R.

Para 56 aeronaves da Boeing, somente 9 da Embraer, interessante de fato é não haverem escolhido o ac regional da Mitsubishi.
Enquanto houver uma Emirates no mercado, o A-380 não será problemático.
No momento atual mto mais danoso p/ a Airbus, seria um fracasso do novo A-350XWB.

pp_muscimol

“…Se essa tendencia de avioes menores virar moda, a Airbus vai ter ainda mais problemas com o ja problematico A380.
Pelo andar da carruagem, e’ possivel que o A380 acase se tornando a versao seculo XXI do fiasco do Concorde…..”

como vai virar moda se a tendencia é de meter mais “galinhas” por m² e ter o menor gasto de combustivel por “galinha”…. o A380 em longas distancias e o maior e mais eficiente “galinheiro”!!

Paulo

A JAL deve ter optado pelos nossos E-170, em detrimento do modelo da Mitsubishi, para não trocar o certo pelo duvidoso. Ou seria porque importar sai mais barato do que adquirir no pais?

Leandro

Pontos para Embraer!!!

Eduardo

Enquanto isso, as minhas ações da Embraer continuam subindo, que beleza!! Recomendo o mesmo a todos, invistam nas ações da Embraer, essa empresa só tem a crescer…

Sérgio Araújo

Parabéns à empresa que esboça como este país deve crescer, investindo em estudos e infraestrutura.

Eduardo,

com fé em Deus o KC390 será um sucesso e essas ações irão decolar mais ainda.

Eduardo

É caro Sergio, fico na torcida, realmente se o KC-390 der certo a Embraer entrará num mercado promissor, pois os concorrentes equivalentes estão enfrentando problemas nos seus projetos, a propria Lockheed disse que o KC-390 é um concorrente muito forte para seu C-130J!

Últimas Notícias

IMAGENS: T-27M Tucano da FAB com nova pintura

A Força Aérea Brasileira divulgou imagens do T-27M Tucano modernizado com sua nova pintura. A escolha da identidade visual contou...
- Advertisement -
- Advertisement -