Home Indústria Aeroespacial Inventando o Joint Strike Fighter

Inventando o Joint Strike Fighter

243
15

Nesta apresentação da Lockheed Martin que o Poder Aéreo disponibiliza aos seus leitores, pode-se conhecer mais os princípios que nortearam a projeto do JSF- Joint Strike Fighter.

Os slides abaixo mostram as principais características para as quais o avião foi projetado: auto-defesa, ataque ao solo, sobrevivência e facilidade de manutenção.

Para baixar a apresentação em PDF completa, em inglês, clique aqui.

SAIBA MAIS:

BATE-PAPO ONLINE: Converse com outros leitores sobre esse e outros assuntos no ‘Xat’ do Poder Aéreo, clicando aqui.

Subscribe
Notify of
guest
15 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Zozo
Zozo
10 anos atrás

Muito interessante. Me parece uma saída com maior viabilidade para a USAF enquanto ainda não existem adiversários de verdade ao caro F22.

Galileu
Galileu
10 anos atrás

Não sou especialista, mas pra mim o F35 surgiu não devido a uma necessidade mas sim como argumento a manter a velha máquina de guerra $$$$, afinal um silent eagle não faz o mesmo e até melhor que o F35?!

Continuo achando que o F35 será o f16 do amanhã, mas que o f35 surfiu devido a necessidade, a isso não foiii!!!

Bosco
Bosco
10 anos atrás

Galileu,
O F-15SE poderia até substituir os F-35A da USAF, mas não as versões B (USMC) e C (USN),
O problema seria ter um caça “Lo” birreator. Não deve ser nada agradável para quem quer economizar o máximo nessa época de crise. rsrsssrs

robert
robert
10 anos atrás

notei uma semelhança do jf-17 com o f-35… as entradas de ar parecem iguais.

Se eles colocassem 2 caudas inclinadas em vez de uma reta ia parecer muito com o f-35.

Só não teria compartimento interno.

bom, eu gosto do jf-17 ioeahioehaioheaoiae

Vader
Vader
10 anos atrás

Galileu disse:
30 de julho de 2010 às 18:40

“afinal um silent eagle não faz o mesmo e até melhor que o F35?”

NÃO, não faz.

Vader
Vader
10 anos atrás

Interessante notar no PDF: – Em combate ar-ar, a taxa de G´s instantâneos e G´s sustentados em qualquer das versões do JSF é maior que a do F-16 e do F/A-18 Hornet. Ou seja: significa uma melhora tanto para a US Navy quanto para a USAF; – A taxa de aceleração transônica de todas as versões, mas especialmente do CTOL, é bem menor que a do F-16 e do Hornet. Não entendi muito bem o que é isso, mas pelo que andei vendo em alguns sites gringos, quanto menor tal taxa é, melhor a aeronave manobra; – O raio de… Read more »

marlos barcelos
marlos barcelos
10 anos atrás

O f-35 é um grande e enorme mico. pra quem já investiu no desenvolvimento, terá que desembolsar 156 milhões de dólares por unidade, por um caça semi-stealth, de baixa velocidade, extremamente barulhento, ou seja, não pode decolar em quase nenhum aeroporto europeu, e tudo isso se o projeto não atrasar e os pedidos forem mantidos. OCanadá tá pensando em cair fora, a noruega quer dimunuir os pedidos, o mesmo que a inglaterra, o que aumentará o custo de aquisição. Outro fator importantíssimo que está sendo considerado nas fa´s européias, é aquisição de stealths russos, muito mais baratos, e poderiam ter… Read more »

Alexandre Galante
10 anos atrás

Vader, esse era o desempenho estimado do protótipo do F-35. Infelizmente o avião sofreu muitas modificações e ganhou peso. Sua manobrabilidade hoje é pior do que o F-16 e F-18.

Mauricio R.
Mauricio R.
10 anos atrás

“…notei uma semelhança do jf-17 com o f-35… as entradas de ar parecem iguais.”

É o ctrl_c/ctrl_v chinês em ação…

Bosco
Bosco
10 anos atrás

o F-35 é um mico mas os stealths russos vão ser uma maravilha, verdadeiras obras de arte, tendo em vista a vasta experiência russa em tecnologia stealth. Além de custarem uma micharia e não irão dar nenhum problema na fase de desenvolvimento também, tendo em vista o excelente retrospecto russo no setor. Também vão ser desenvolvidos em pouco mais de 6 anos, ou seja, se brincar ficam prontos antes dos F-35. Sem falar que a linha de produção irá fazer literalmente centenas por mês a um custo módico, como dito antes, já que por ter uma escala de alguns milhares,… Read more »

Raptor
Raptor
10 anos atrás

“Bosco disse:
31 de julho de 2010 às 12:33”

Bem lembrado.

O que está em jogo, é quem ficará com o título do último caça tripulado.

Abraços.

Vader
Vader
10 anos atrás

Alexandre Galante disse:
31 de julho de 2010 às 11:02

“Vader, esse era o desempenho estimado do protótipo do F-35. Infelizmente o avião sofreu muitas modificações e ganhou peso. Sua manobrabilidade hoje é pior do que o F-16 e F-18.”

Sim, meu Mestre. Não duvidando de seus profundos conhecimentos no Lado Sombrio da Força mas…

Fontes? 🙂

Abs.

Vader
Vader
10 anos atrás

Bosco disse: 31 de julho de 2010 às 12:33 “o F-35 é um mico mas os stealths russos vão ser uma maravilha, verdadeiras obras de arte, tendo em vista a vasta experiência russa em tecnologia stealth. Além de custarem uma micharia e não irão dar nenhum problema na fase de desenvolvimento também, tendo em vista o excelente retrospecto russo no setor. Também vão ser desenvolvidos em pouco mais de 6 anos, ou seja, se brincar ficam prontos antes dos F-35. Sem falar que a linha de produção irá fazer literalmente centenas por mês a um custo módico, como dito antes,… Read more »

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
10 anos atrás

Amigos,

Depois de projetar, produzir e usar com sucesso a tecnologia Stealth, os EUA ganharam a experiencia (conhecimento empirico) , que nehum pais no mundo possui.

Nao acredito em milagres russos. Nem espionando eles serao capazes de chegar perto dos F-117, B-2, e duvido que ate mesmo do F-35.

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
10 anos atrás

Amigos,

O F-117 foi desenvolvido pela Lockheed Martin.
O B-2 pela Nortroop Grumman e agora Boeing quer entrar no clube.

Mesmo que sejam todos americanos, os segredos industriais nao sao repassados para outro competidor so porque sao todos gringos.

Em termos de experiencia com tecnologia Stealth, somente a Lockheed Martin tem know how, que nem mesmo a Boeing possui, portanto o F-15SE nao chega nem perto do F-35.