Home Indústria Aeroespacial Participação de Portugal no programa KC-390 pode ser oficializada durante a Farnborough...

Participação de Portugal no programa KC-390 pode ser oficializada durante a Farnborough 2010

203
30

Portugal pode assinar entrada no fabrico do novo avião de transporte militar (brasileiro) no final do mês, em Londres

O deputado ecologista José luís Ferreira questionou ontem o Ministério da Defesa sobre o envolvimento de Portugal no projecto de construção do novo avião de transporte militar KC-390.

O KC-390, a construir pelo fabricante brasileiro Embraer (que integra a empresa aeronáutica OGMA, de Alverca), é apontado como o principal candidato à substituição dos Hércules C-130 norte-americanos a nível mundial, face aos múltiplos problemas e atrasos que afectam o programa do avião militar europeu A400M.

Os Verdes, com base em dados do Sindicato dos Trabalhadores da Aviação e Aeroportos (SITAVA), entregaram esta semana, via Parlamento, um pedido de esclarecimento sobre “que medidas estão a ser tomadas no sentido de permitir outro(s) contrato(s) entre as OGMA e a Embraer” e, ainda, “que medidas estão a ser ponderadas no sentido de criar condições para outras empresas portuguesas integrarem a lista de fornecedores” do projecto do KC-390.

O envolvimento de empresas portuguesas no desenvolvimento e fabrico do KC-390 – através das novas fábricas da Embraer em Évora – é visto como um elemento importante na criação de um cluster aeronáutico português.

Este processo tem semelhanças com a participação de Lisboa (2001) no A400M – só na componente industrial, pois nada se sabe sobre a compra de KC-390 para a Força Aérea Portuguesa.

Como Portugal apresenta dia 21 o seu cluster aeronáutico no Farnborough Airshow (um dos mais importantes salões mundiais do sector), em Inglaterra, pela Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP), é possível que o Governo assine aí a entrada do País no fabrico do KC-390.

FONTE: DN Portugal

LEIA TAMBÉM:

Subscribe
Notify of
guest
30 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Pedro
Pedro
10 anos atrás

Fechamos(95%?) com Portugal, quem sabe vamos fechar com a África do Sul, aí com o KC-390, realmente terá encomendas mínimas para poder ser exportado depois, ou até antes. Seá que o francês vai querer comprar mesmo,ou é carrinho de mão?.

ABRAÇOS.

Francisco AMX
Francisco AMX
10 anos atrás

Pedro, não se anime! rsrsrs

Muito Provavelmente o ZE vem para colocar que Portugal está quebrado! a não ser que se for para nosso “prazer” a “receita” apocalíptica dele não valha! rsrsrsr

aguardemos…

Mauricio R.
Mauricio R.
10 anos atrás

“…é apontado como o principal candidato à substituição dos Hércules C-130 norte-americanos a nível mundial,…”

Eu creio que isto está incorreto, pois há o C-130J, vendendo no mercado.

Paulo Costa
Paulo Costa
10 anos atrás

O primeiro KC-390 exportado para a frança vai cheio de carrinho de mão,vai ser um sucesso….
Falando serio,porque que o leme horizontal que era mais embaixo,no
KC-390 agora esta la na ponta da deriva?A deriva fica mais pesada
com isto reduz-se a carga,ou existe algo ?Os Hercules e Amazonas tem o leme horizontal mais baixo,na deriva ,e digamos mais leve,menores esforços pois o momento é menor em relação a base da deriva,,e todos tem rampa traseira ……….

Mauricio R.
Mauricio R.
10 anos atrás

A cauda em T seria uma maneira de limpar a turbulência causada pelo voo da aeronave, que por ser a jato tende a cruzar mais rápido.
Aeronaves que são frequentemente usadas p/ lançar cargas em voo, tem a empenagem em T.
Galaxi, C-17, Candid, C-1, o antigo C-141.
A exceção seria o Condor, que tem a empenagem baixa e o Myria cuja empenagem é bifurcada mas aí é por causa do Buran.

Nick
Nick
10 anos atrás

A participação de Portugal e Africa do Sul na parte de produzir partes ou componentes, TEM que vir com a contraparte das ENCOMENDAS. Seria o fim se por exemplo Portugal produzisse compos para o KC-390 e encomendasse o C-130J.

[]’s

Mauricio R.
Mauricio R.
10 anos atrás

É pedaço da produção do KC-390 tdo mundo quer, mas comprar a aeronave…

Craveiro
Craveiro
10 anos atrás

Apesar de não haver qualquer documento afirmando isto, penso que a Boeing poderia ser um importante parceiro no programa. Em parte pela sua capacidade de engenharia, mas, principalmente, por permitir que a aeronave fosse adquirida pela USAF.
A idéia não é de todo impossível, mas de difícil costura.

Mauricio R.
Mauricio R.
10 anos atrás

Dada a polêmica em torno do KC-X, a Boeing estará ocupada c/ outros afazeres por algum tempo.

André Lopes
André Lopes
10 anos atrás

Craveiro.
Concordo contigo. A presença da Boeing no projeto seria de grande valia, Abriria as portas do maior mercado consumidor de itens militares do mundo, bem como também teriamos a experiência de engenheiros que participaram de programas de aeronaves (civis e militares) maiores como o C-17 e o 787.
Isso sem é TT através de Khow Why e Khow How.

Craveiro
Craveiro
10 anos atrás

Sim, concordo, mas o grosso de engenharia já está a cargo da EMBRAER. A Boeing entraria com eventuais soluções para as quais eles já detem tecnologia e “marketing”.

Craveiro
Craveiro
10 anos atrás

André Lopes disse:
11 de julho de 2010 às 14:01

Assino embaixo xará!

Mauricio R.
Mauricio R.
10 anos atrás

“Abriria as portas do maior mercado consumidor de itens militares do mundo,…”

Sem vencer alguma concorrência do DoD, nada feito.

Paulo Costa
Paulo Costa
10 anos atrás

Mas aí que o Hercules e o Amazonas que lançam carga em voo,
não tem cauda em T,o lançamento de carga não é feito em velocidade alta,alem disto tem a rampa traseira que evita que algo se prenda no leme horizontal,ou estabilizador,o Bufalo tem cauda em T,deve ser projeto, pode ser que com grandes cargas e com centro de gravidade
alterado o leme em T dê mais estabilidade,na hora do pouso…

Mauricio R.
Mauricio R.
10 anos atrás

“o lançamento de carga não é feito em velocidade alta,…”

Menos velocidade, menos remuo, menor turbulência.

“…alem disto tem a rampa traseira que evita que algo se prenda no leme horizontal,ou estabilizador…”

A rampa traseira tem o efeito aerodinâmico de um flap.

“o Bufalo tem cauda em T,”

Aonde o Bufalo operava até helicóptero duvidadva, a aerodinâmica do ac canadense era em função de sua excepcional capacidade Stol.

Leandro
Leandro
10 anos atrás

Leio muito aqui no fórum sobre as exportações do KC-390 para Portugal, França e África do Sul…
Não existe mercado para essa aeronave na Colômbia, Argentina, Chile, México, Peru e Equador????

Mauricio R.
Mauricio R.
10 anos atrás

Exportações??? Para onde??? Este ac sequer existe e além de 2 protótipos não há nada mais encomendado.

Craveiro
Craveiro
10 anos atrás

Leandro disse:
11 de julho de 2010 às 15:40

Tudo a seu tempo. Se a EMBRAER fizer “tudo direitinho” a aeronave terá, sim, um potencial grande de exportação. Mas ela ainda não existe de fato.

——————–

Mauricio R. disse:
11 de julho de 2010 às 14:12

Com certeza. Se a concorrência do DoD em que eventualmente o KC390 participar não for direcionada e a julgar pelosparâmetros de desempenho para ele projetados (portanto precisam ser confirmados), o avião terá enormes chances.

Mauricio R.
Mauricio R.
10 anos atrás

“…e a julgar pelosparâmetros de desempenho para ele projetados (portanto precisam ser confirmados), o avião terá enormes chances.”

Em uma concorrência do DoD o que vale é o que está no RfP e não o desempenho de um sistema em particular.

Craveiro
Craveiro
10 anos atrás

Isso você não precisa escrever, é mais do que óbvio. Do DoD e de todas as demias concorrências sem vícios.

Também óbvio é que o desempenho (projetado) para o KC390 é muito melhor do que o do C130. Se ambos responderem fo RFP, a EMBRAER estiver associada à Boeing e o processo for lícito, as chances do 390 seriam enormes.

Craveiro
Craveiro
10 anos atrás

Aliás, desempenho e custos (do 390) serão melhores.

Robson Br
Robson Br
10 anos atrás

Não sei não, mas acho que o próximo 07 de setembro vai ser diferente. O cara não vai deixar passar em branco. tem tanta coisa sendo custurada que…

Lucius Clay
Lucius Clay
10 anos atrás

Caro Robson Br,

Gostaria que, se possível, descreve-se pra nós o que quiz dizer em relação a última oração; o que pode ocorrer no próximo 7 de setembro?

Agradeço antecipadamente a continuidade do debate.

Curvo
Curvo
10 anos atrás

Caro Lucius Clay

Talvez o Robson Br não consiga te responder, mas vou fazer o possível, é que 07/09/2010 talvez seja a última janela de exposição para que o nosso amado LuLLa (com dois eLLes) possa anunciar a JACA (digo Rafale), pois depois disto será RIP-2 !!!

Será Rafale se a candidata dele estiver ON, será F-18 ou Gripen se a mesma estiver off, é nisso que eu acredito, e segue a novena … hahahahaha

Curvo
Curvo
10 anos atrás

Sei que este é um off-topic, mas alguém pode me responder até quando valem as ofertas para o FX-2, sei que na Índia já tiveram de ser revalidadas, mas e para o Brasil ?

Será possível para um eventual novo governo retomá-las, tal como estão ????

ZE
ZE
10 anos atrás

Francisco, Portugal está realmente quebrado !!!! Creio que poucas pessoas aqui do blog (se alguma), conhece tão bem Portugal (tanto fisicamente, quanto economicamente) como eu. Diversos programas já foram adiados sine die. São eles: A terceira travessia do Tejo; As 3 linhas da RAVE (ou pelo menos, 2 delas); A cobrança de portagens nas SCUT (ou na maior parte delas); O aeroporto na margem sul; O lançamento de concursos (ou sua adjudicação) de várias estradas; Etc etc etc…. Isso não quer dizer que o Governo Português (por razões estratégicas) não possa fomentar a indústria aeroespacial local. Tudo é questão se… Read more »

Fabio
Fabio
10 anos atrás

o KC-390…se for comprado nas quantidades que a FAB precisa…nem precisaria de clientes estrangeiros, se este fosse o problema…

para aqueles que gostam de calculos e estimativas…basta calcular quantos seriam necessário para transportar uma unica brigada em uma unica leva…digamos transportar a Bda Paraquedista para Manaus em uma unica leva…

ai sim poderiamos dizer que temos mobilidade estratégica! porque hoje não conseguimos isso nem em uma semana!

e ainda querem falar em conselho de segurança da ONU…complicado!

J. Claro
J. Claro
9 anos atrás

É isso mesmo, sou daqueles que imagina que prá batermos com o pé no chão é preciso que tenhamos condições suficientes prá prosseguir sem maiores efeitos colaterais. O jogo de poder mundial é um jogo que deve ser jogado, só que jogado por quem tem reais condições de joga-lo. Nossa economia vem demonstrando um bom desempenho, É do conhecimento da nação de pelo menos parte das riquesas existentes em solo verde amarelo. Um continente com 8.511.965.00km a ser protegido carece de Forças Armadas equipadas com o que realmente for necessário ao cumprimento das suas missões. Ainda mais por estarmos ambicionando… Read more »

Deivid
Deivid
9 anos atrás

É isso ai deputado José luis!! deixa nããããooo,oprojeto é nosso e ninguem tasca!!