O Ministério da Defesa da Austrália informou nesta terça-feira, 29 de junho, que foi completada uma fase importante do programa de modernização dos F/A-18 “Classic Hornet” da RAAF (Força Aérea Real Australiana). Trata-se da fase 3.2 do programa de modernização do “Classic Hornet”, em que foi verificado, em aeronaves selecionadas, que haveria a necessidade de trocar a “Centre Barrel” – a mais importante parte estrutural da fuselagem da aeronave, na qual são fixados o trem de pouso principal e as asas.

O programa de modernização foi concedido pela Organização de Material de Defesa (Defence Materiel Organisation – DMO) à L-3 Communications MAS Canada e à BAE Systems Australia. Segundo o Ministério da Defesa, a finalização desse programa permitirá que a frota de Hornet da RAAF possa, com segurança, atingir a data prevista para saída de serviço: 2020.

Segundo a BAE Systems, participante do programa com principal subcontratada da L-3 MAS, foram dez as aeronaves F/A-18 australianas que passaram pela substituição da Centre Barrel, num trabalho que começou em 2006.

FONTE: Ministério da Defesa da Austrália FOTOS: RAAF

NOTA DO BLOG (com informações do site da RAAF): a frota de F/A-18 Hornet da Força Aérea Real Australiana está dividida em quatro esquadrões: o N. 75 Squadron, da Base Aérea de Tindal (próxima a Katherine) e os N. 3 Squadron, N. 77 Squadron e N. 2 Operational Conversion Unit (este último responsável pelo treinamento de pilotos alocados para os esquadrões equipados com a aeronave) que operam a partir da Base Aérea de Williamtown (próxima a Newcastle).

A seleção do Hornet para equipar a RAAF foi feita em outubro de 1981, num contrato de compra de 75 aeronaves, assinado em novembro daquele ano (57 F/A-18A, monopostos, e 18 F/A-18B, bipostos). Pelo contrato, duas aeronaves seriam montadas na McDonnell-Douglas (McAir), nos EUA, e as demais 73 pela GAF (Government Aircraft Factories), em Victoria, Austrália.

Os dois exemplares montados nos EUA chegaram à Austrália, voando, em maio de 1985. Outros dois já haviam chegado, desmontados, em um C-5 Galaxy em junho do ano anterior. As operações do Hornet da RAAF começaram no N. 3 Squadron, em agosto de 1986. As entregas dos modelos bipostos foram finalizadas em dezembro de 1988, e o último monoposto foi entregue em maio de 1990.

Resumindo, as primeiras aeronaves entregues já estão em serviço há 25 anos, e as últimas há 20 anos. A RAAF planeja substituir o F/A-18 Hornet pelo F-35 (as primeiras entregas do novo caça estão agendadas para 2014), e 24 F/A 18 F Super Hornet foram adquiridos para preencher a lacuna entre a desativação de outro importante vetor da RAAF, o F-111, e a entrada em serviço do F-35.

Sobre o F-35, o contrato para a entrega dos primeiros 14 exemplares (no valor de $3,2 bilhões de dólares) foi aprovado pelo Governo da Austrália em novembro do ano passado, e um próximo lote será avaliado em 2012. A Austrália planeja operar três esquadrões de F-35, com 72 aeronares (número muito similar ao da encomenda de F/A-18 Hornet, feita há quase trinta anos), sinalizando a possibilidade de chegar a 100 (dependendo da decisão de quando aposentar os Super Hornet, que começaram a chegar ao país agora, em 2010). Para mais detalhes, veja os links abaixo.

VEJA TAMBÉM:

Tags: , , ,

About Fernando "Nunão" De Martini

View all posts by Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

2 Responses to “Austrália termina revitalização estrutural de seus F/A-18 Hornet” Subscribe

  1. Mayer 29 de junho de 2010 at 15:50 #

    - o editor!
    Cade as fotos do “combate” paraguay x japão?

  2. Nunão 30 de junho de 2010 at 12:59 #

    Mayer,

    Há matérias específicas tratando dessa piada “jogos da copa x batalhas aéreas” para deixar essa sua solicitação.

    Essa aqui é sobre os F/A-18 australianos e assuntos correlatos.

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.

Equipamento ultrapassado de auxílio de pouso será desativado até 2020

Por Fernanda Pires | De Santos A Aeronáutica irá desativar até 2020 o uso do equipamento conhecido como NDB (Non […]

Força Aérea Portuguesa com destacamentos na Lituânia e no Mali

Missões são de elevada importância para a segurança e manutenção da paz internacionais  - A Força Aérea Portuguesa inicia o […]

MD tcheco concorda com a venda de 15 jatos L-159 ALCA ao Iraque

Segundo notícia publicada no site Jane’s nesta sexta-feira, 29 de agosto, o Ministério da Defesa da República Tcheca permitirá que […]

Embraer assina acordo para manutenção de motores Rolls-Royce AE3007 no Brasil

São José dos Campos – SP, 29 de agosto de 2014 – O Centro de Serviços da Embraer Aviação Executiva […]

Gripen NG: FAB avalia proposta de empresa sueca

Gripen E - imagem Saab

Foram três semanas de avaliações e discussões acerca dos detalhes para a compra de 36 caças Gripen NG – Quinze […]

Começam testes com primeiro avião elétrico tripulado da América Latina

Técnicos e engenheiros do Programa Veículo Elétrico (VE), da Itaipu Binacional, e da empresa ACS Aviation, de São José dos […]