domingo, julho 3, 2022

Gripen para o Brasil

Mais Su-30MKI para a Índia

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

A Comissão do Gabinete de Segurança da Índia aprovou a compra de 42 caças Sukhoi-30 MKI adicionais, no valor de aproximadamente US$ 3,25 bilhões.

A aquisição dos novos caças vai aumentar a frota destes caças na IAF para 272 aeronaves. A primeira encomenda de Sukhois pela Índia ocorreu em 1996, com 50 aeronaves por US$ 1,46 bilhão.

No ano 2000, a Índía fez nova encomenda, desta vez 140 caças, para serem montados pela Hindustan Aeronautics Limited (HAL). Depois, mais 40 aeronaves foram adicionadas.
No ano passada a HAL entregou 23 Su-30MKI e em 2010 pretende entregar 28.
Ela pretende entregar todos os SU-30 MKI até 2017.

FOTO: USAF

NOTA DO EDITOR: Enquanto isso em outro BRIC, depois de dois diferentes Governos em 16 anos, não conseguem fechar a compra de apenas 36 caças! E ainda querem um assento permanente no Conselho de Segurança da ONU…

SAIBA MAIS:

- Advertisement -

20 Comments

Subscribe
Notify of
guest
20 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Vader

Ééééé… Pois é…

Vocês leram direito sim: 272 Sukhoi Su-30 MKI!

Meanwhile, em uma terra idílica ao sul da linha do equador… 🙂

Nick

42 SU30MKI por US$3,25 Bilhões = US$77,4 milhões/unidade

36 Rafales por US$6 bilhões = US$ 166,7 milhões/unidade

Sem comentários.

[]’s

Fuzila

‘Nick disse: 28 de junho de 2010 às 12:23 42 SU30MKI por US$3,25 Bilhões = US$77,4 milhões/unidade 36 Rafales por US$6 bilhões = US$ 166,7 milhões/unidade Sem comentários.” — Concordo que os valores são muito diferentes … 36 Rafales por US$6,2 bilhões = US$ 172,2 milhões/unidade 36 F-18 por US$6 bilhões = US$ 166,7 milhões/unidade 36 GRIPEN por US$4,5 bilhões = US$ 125,0 milhões/unidade Entretanto, não podemos compará-los sem levar em consideração que a aquisição indiana é um complemento às anteriores, logo são 272 aeronaves … Além disso, toda a infraestrutura já está montada na Índia e boa parte é… Read more »

Gohan

“E ainda querem um assento permanente no Conselho de Segurança da ONU…”
Isso é uma completa vergonha. com esse nosso atraso nas forças armadas, do q serveriamos para a ONU??

pp_muscimol

Parece que estao a previr-se para uma futura guerra com a China caso esta avance com a construçao de barragens dos rios Ganges, Brahamaputra e Indo….vai ser o seculo da agua!!

Vinicius Sena

Seria arriscado dizer que em alguns anos a India tera a 2º mais poderosa força aerea do planeta?

Michel Lineker

NOTA DO BLOG. É isso que eu penso como pode o BRASIL querer uma coisa dessas desarmado.Quem foi o genio que disse para nossos queridos governantes que você pode fazer parte de um clube em que todos os bembros devem ter capacidade para se proteger e proteger os outros enquanto você nem se protege.
Decerto eles tambem vão pescar sem vara e anzol ou vão para a caça sem armas de caça.

OBS: Sou contra a caça e pesca predatoria.

Marcos

E pensar que os russos foram retirados para dar preferencia aos RaFAIL, no FX 2.
Mas ainda tenho esperança, mesmo que remota, mas ainda tenho, a final sonhar é possivel.

Michel Lineker

Desclupe não é NOTA DO BLOG é NOTA DO EDITOR hahaha parece que eu me chamei a atenção.hahaha

Biel

Enquanto isto na república das bananas…
Não sei se vcs perceberam mais dos BRIC nós somos os que tem o arsenal mais medíocre.

272 aeronaves sukhoi sem contar com o PAK FA

Nós só compramos alguma coisa pra marinha pq a direita está precionando o Mulla

Nick

Caro Biel, concordo que entre os BRICs , nossas FAs são apenas “simbólicas”…

Mas seria interessante observar o contexto SulAmericano, onde não temos um oponente de peso. Mesmo a Venezuela do Chavito em sua corrida armamentista não é páreo para o Brasil. Mesmo assim, acredito que deveríamos ter no mínimo em torno de 180 caças/bombardeiros de 1ª linha, e não apenas 46 F-5M,52AMX(sendo que esse nem caça é) e 36 Rafales. O duro ainda é ter de rezar para sair esses 36 caças…

[]’s

vassili

Nick, E quem disse que a FAB ainda tem 52 AMX operacionais?????? Lembra que no contrato de modernização firmado entre a FAB e Embraer falasse em 43 kits de modernização……………………… Ou seja, os 10 restantes estão estocados, muito provavelmente sendo canibalizados. Quanto aos 36 Rafales, nós não temos nenhum, e eu sinceramente torço para que o FX-2 “angú de caroço” seja cancelado, pois essa enrolação toda só pode sugerir uma coisa: o governo percebeu que anunciar o vencedor antes do fim do processo foi um verdadeiro tiro no pé. Isso sem falar que o Rafale é o mais caro dos… Read more »

vassili

sobre o post,

Tudo bem que a Índia é um grande operador da família Flanker Su-30, mas o Su-35 já está no ponto, inclusive já teve encomendas feitas, pela Rússia com 48 unidades, e, segundo o que falam por aí, o Chapolin Bolivariano teria encomendado um lote de 24 unidades.

Ou seja, num seria melhor para os indianos trocarem o vetor da encomenda??????? visto que o Su-35 é bem superior ao Su-30, tanto em motorização, como em sensores.

abraços.

Vader

Vassili:

Tenho a impressão que para a doutrina da InAF tanto faz ser Su-30 ou Su-35: eles tem o suficiente do primeiro pra enfrentar o Paquistão, seu inimigo natural, ou uma eventual e hipotética aventura expansionista da China Vermelha. Para eles parece ser mais importante a padronização.

Com efeito, a menos que se faça um processo de modernização continuada (como a Suécia), numa aeronave que seja fácil ser modernizada (como o Gripen), uma hora há que se fazer um “corte” nos avanços da tecnologia, senão não há orçamento no mundo que aguente (tirando dos EUA, claro).

Abs.

Francoorp

Pois é, eu me lembro quando a Índia deixou todos os Su-30 no chão por causa de um acidente para averiguações e ja tinha gente falando que era o fim desta aeronave imprestável… parabéns à Índia que mesmo sob embargo de certos produtos industriais militares ocidentais desde 1994, por causa de testes nucleares, sabe comprar da Rússia o que é melhor para sua defesa nacional, ou os produz em próprio.

Temos muito o que aprender deste exemplo indiano, comprar e desenvolver em liberdade o que quisermos, sem aceitar pressões ou intimidações de potências estrangeiras ou nações “amigas”.

Valeu !!

Baschera

Vocês não entendem este negócio de vaga no CS da ONU. É uma vaga….. um emprego….. para faxineiro, varredor de gimba de cigarro, restos de salgadinho, copos de refrigerante, etc….dos membros permanentes. Com todo o respeito aos profissionais da faxina !! Se duvidam, verão….. pois para o CS, o Brasil, só assim. Já que o assunto aqui é aviação militar, coloco, abaixo, um pequeno trêcho do texto “O Resultado do Irrealismo Diplomático” de Nelson During do DefesaNet, que tem há ver com o assunto: “O ônus já acontece. Na recente exposição EUROSATORY (14-18 Junho), empresários brasileiros ligados ao setor de… Read more »

Fuzila

“Baschera disse: 28 de junho de 2010 às 21:52 O Ministro da Defesa e a troika Militar poderão ter em futuro próximo muitos programas de equipamentos militares afetados por embargos tanto por países europeus, como Estados Unidos e até a Rússia.” —- Entre reavaliar e embargar tem muito chão … O ato de reavaliar soa como um simples aviso ao governo brasileiro, nada além disso … uma ameaça discreta, um primeiro alerta e nada mais … Puro jogo diplomático. Agora dizer que até a Rússia, foi forçar demais ! A Rússia só embarga quando envolve TT e ainda com risco… Read more »

Vader

Baschera disse:
28 de junho de 2010 às 21:52

Baschera, tinha lido isso no Defesanet. Isso é grave. Eis o resultado das trapalhadas do Itamaralívia. E o pior de tudo é saber que isso é apenas o começo do começo.

Aos olhos do mundo, depois da pantomima do Irão, o Brasil não é mais um país confiável.

Sds.

rique

Nem os EUA nem Europa, embargam coisa nenhuma. A crise economica fala mais alto.O preço dos Rafale ,vão cair mais ainda. Equipamentos bélicos em época de crise,são luxo. Portanto, oportunismo é a palavra de ordem. Diga-se,essa crise europeia veio à calhar.Embargar Cuba é uma coisa ,embargar um continente ,é impensável.Viralatismo interfere na auto-estima ,basta ler o que se escreve sobre a política externa do país.

Mario Blaya

caro editor,

se o Brasil também tivesse um de seus vizinho um inimigo declarado como a India tem no Paquistão, e outra potencia querendo dominar aquela parte do mundo como a China planeja, acho que também teriamos uma força aerea do tamanha da hindu, mas não temos graças a Deus essa urgencia!

Últimas Notícias

Marinha e Força Aérea dos EUA testam novo míssil de microondas de alta potência

ALBUQUERQUE, N.M. - Os laboratórios de pesquisa da Marinha e da Força Aérea dos EUA estão encerrando um esforço...
- Advertisement -
- Advertisement -