terça-feira, dezembro 7, 2021

Gripen para o Brasil

AMX no Afeganistão: 4 aeronaves, 400 surtidas e 1.000 horas

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

AMX no Afeganistão em dez 2009 - foto USAF

A Força Aérea Italiana (Aeronautica Militare) informou, no último dia 28 de maio, que as quatro aeronaves de combate AMX que operam no Afeganistão acumularam mais de 400 surtidas e 1.000 horas de voo. O marco foi obtido no dois dias antes, em 26 de maio.

As quatro aeronaves operam no Afeganistão desde 7 de novembro de 2009, como parte da ISAF (International Security Assistance Force – Força Internacional de Assistência à Segurança). Os AMX italianos, integrando o Task Group (Grupo Tarefa) ‘Black Cats’ da JATF (Joint Air Task Force – Força Tarefa Aérea Conjunta), são empregados principalmente em missões de reconhecimento aéreo, em apoio à inteligência e vigilância do Comando Regional Oeste.

O Grupo Tarefa  ‘Black Cats’ é composto de pessoal proveniente do 51° Stormo de Istrana, do 32° Stormo de Amendola e do 3° Reparto Manutenzione Velivoli (RMV) de Treviso. Segundo o informe da Força Aérea Italiana, a disponibilidade da linha de voo vem sendo mantida próxima a 100%, graças ao esforço diário das equipes técnicas, no sacrificante ambiente do Teatro de Operações Afegão.

Os AMX vêm empregando o sistema de reconhecimento Recce Lite em suas missões, e já cobriram mais de 600 alvos e forneceram mais de 5.500 imagens. Os pilotos também tem enfrentado, nessas surtidas, o desafio de operar em um ambiente dinâmico, com contínua mudança de alvos e prioridades.

FONTE: Aeronautica Militare (Força Aérea Italiana)

FOTO: USAF

VEJA TAMBÉM:

- Advertisement -

20 Comments

Subscribe
Notify of
guest
20 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Alex Nogueira

Alguém pode me informar se a FAB conseguiu adquirir esse sistema de reconhecimento quando da compra dos pods SKYSHIELD e LITENING?

Galileu

AMX italiano, italiano, AMX br é lixo.

Marcos

Caros colegas;
alguém poderia me responder se ficaria inviavel a renovação da frota Brasileira de AMX?
Somente a titulo de curiosidade.
Obrigado

Fox Bravo

O paradigma, que não muda……
O Fiat 147 deles é bom, agora nosso Fiat 147 é uma porcaria…
Nós devemos parar de dizer que tudo produzindo lá fora é bom, e o produzido aqui é ruim, o que muitas vezes isso não é verdade.

Alex Nogueira

Valeu Nunão.

Alberto

Complexo de cachorro vira-lata…..O AMX é binacional. As diferencas sao nos avionicos e armamentos….o canhao do italiano é diferente do brasileiro por restricoes dos EUA em vende-lo. Nao sao diferentes pq somos incapazes em fazer algo direito, nao!

Edu Nicácio

Bósnia, Afeganistão… Milhares de horas em combate e tem gente que diz que não presta… Pena a FAB não ter adquirido uns 100 desses nos anos 80/90, equipados com o que havia de bom à época…

Gutex

Edu,
antes de ter adquirido uns 100 desses, a FAB deveria era ter equipado os vetores que possui com radares e cabeamentos para misseis, pois pelo que dizem, nem misseis eles podem disparar. Entao não é complexo de vira-latas dizer que os AMX italianos são superiores, pois isso é obvio.. Os voce acha que os nossos AMX estariam aptos a realizar CAP´s na bosnia sem ao menos possuirem misseis, como os italianos realizaram?

fullcrum

Aí a questão não é a Fab ter ou não instalado cabeamento, comprado mísseis e sim ter dinheiro para fazê-lo!!!! E a questão não é a aeronave ser limitada e sim o porquê das limitações da mesma. Resposta rápida; $$$$$$…

Francisco AMX

Interessante… estão sendo usados para reconhecimento…
Pq será que o SUPER AMX não está carregando umas bombas a laser??? se ele foi tão fodão assim na Bosnia… pq não faz o papel reco&charge, onde não tem resistência alguma? qual vai ser a desculpa agora?

Sds!

grifo

Pq será que o SUPER AMX não está carregando umas bombas a laser???

Caro Francisco AMX, porque será? Qual é a sua explicação para o fato dos AMX estarem fazendo missões de reconhecimento?

Francisco AMX

Griffo vc também tem as mesmas dúvidas? rsrsrsrs pois é Grifo… dúvidas…

Assim como alguns, incluindo vc, colocam em xeque o Rafale… no Afeganistão, pq a estranheza de alguém colocar um dúvida o AMX no mesmo cenário?…
A menos que vc seja um daqueles que acreditam que o AMX cruzou os céus da America, sem ser detectado e ainda derrubou alguns F-16 pelo caminho… isso sem mísseis claro… pq senão ele derrubava até o F-22… mas creio que vc não esteja nesta beatisse! rsrsrs

Abraço! ah só to zuando nesta perte final viu!?

Francisco AMX

Mas falando mais sério… acredito que seja pela autonomia e velocidades controladas mais baixas quando necessário… provavelmente eles não tenham as armas apropriadas para o terreno… lembremos que existem vários tipos de cargas para bombas variadas…
MAs se um AMX voa bem nas montanhas afegãs, fica uma dúvida do pq não estarem armados, mesmo com bombas burras…
A verdade é que o AMX é o que é! um avião de ataque ultrapassado… nada demais… vai ver a OTAN está tomando mais precauções tb! depois de tantas críticas as mortes de inocentes… é melhor mandar um Strike-Eagle…

grifo

Assim como alguns, incluindo vc, colocam em xeque o Rafale… no Afeganistão, pq a estranheza de alguém colocar um dúvida o AMX no mesmo cenário?…

Caro Francisco AMX, estranheza nenhuma. Na verdade o AMX tem exatamente o mesmo problema do Rafale: como o pod CLDP não está integrado, é preciso que uma outra aeronave faça a designação laser dos alvos, no caso da AMI os Tornado.

Se o AMX é uma porcaria no Afeganistão, é a mesma porcaria da Jaca francesa. Pelo menos é muito mais barata.

G-LOC

Os AMX estão armados sim = canhão vulcan, e estão autorizados a usar se necessário = tropas em contato.
A questão para mim está mais relacionado com o treino dos pilotos para se comunicarem com os controladores em terra do que as armas pois até uma Mk82 serve para apoio aéreo.
A principal arma dos Apache no afeganistão é o canhao de 30mm e não mísseis e foguetes. Só os britanicos disparam cerca de 30 mil por mês.

Ivan

Chicão, Sabemos que vc não gosta do AMX… Mas o Grifo, AMX italiano, foi para aquele inferno montanhoso com a missão de Rec-Tac. Será interessante saber como vai se comportar em um clima tão inclemente e pistas altas. Pessoalmente gosto do A-1, mas reconheço suas deficiências. Motorização: Se por um lado não tem reserva de potência para um combate aéreo, seu motor Spey é extremamente resistente e suficiente para missões em média e baixa altitude. Seu grande problema é um maldito rastro de fumaça, mas isto acontecia com os Phantoms também. Se for possível eliminar este, seria ótimo. Aviônica: Pior… Read more »

Rodrigo

Pessoalmente não sou um grande fã do AMX e sempre achei ele desfocado com o seu tempo e aqui no Brasil sempre tivemos o problema dele nunca ter operado full. Como é o NG e em menor escala o Rafale, Typhoon e o BM. O AMX nasceu na época em que os aviões deixavam de ser especializados e passaram a ser multi-missão. O NG é um projeto nascendo em uma época em que vivemos uma possível quebra de paradigma entre as chamadas gerações. O Rafale estará 100% operacional em sua capacidade multi-role ou omini role, como preferem os rosados, em… Read more »

Edcreek

Olá, Rodrigo

Parabens otimo post, apesar do sarcasmo habitual e desnecessario, hehehee.

São pontos consideraveis e bem plausiveis, apesar de eu não concordar em tudo.

Só faço a ressalva de que o Rafale já tem um numero consideravel de unidades vendidas(190) só por parte da França. Não se compara aos aviões Americanos citados mas já é um numero relevante e garantirá atualizações por pelo menos mais 2 decadas por parte da França.

Abraços,

Últimas Notícias

Alto oficial da Força Espacial diz que a China está desenvolvendo capacidades ‘duas vezes mais rápido’ que os EUA

Para o general David Thompson, China pode ultrapassar os EUA em capacidades espaciais em 2030 O vice-chefe de Operações Espaciais...
- Advertisement -
- Advertisement -