Home Indústria Aeroespacial Voo teste de helicópteros que equiparão FAB é realizado na França

Voo teste de helicópteros que equiparão FAB é realizado na França

235
46

EC 725 - foto via FABO primeiro voo teste do helicóptero EC725 que equipará o 1º Esquadrão do 8º Grupo de Aviação da Força Aérea Brasileira (FAB) foi realizado no dia 26, na cidade de Marignane, na França. A aeronave faz parte do Projeto H-XBR, que prevê a dotação das Forças Armadas brasileiras com helicópteros de médio porte de emprego geral, aquisição de treinadores táticos e apoio logístico inicial.

O contrato, celebrado entre o Governo Federal e o Consórcio composto pela empresa brasileira de helicópteros Helibras e pela francesa Eurocopter, estabelece a aquisição de 50 aeronaves, sendo 16 para a Força Aérea Brasileira, 16 para a Marinha do Brasil, 16 para o Exército Brasileiro e 2 para a Presidência da República.

O Projeto H-XBR, gerenciado pelos Comandos da Aeronáutica, da Marinha do Brasil e do Exército Brasileiro, prevê, por meio de acordo de compensação e cooperação industrial, a viabilização da capacitação da indústria brasileira de helicópteros para atender os mercados da América do Sul e África.

FONTE: FAB /COPAC

VEJA TAMBÉM:

46
Deixe um comentário

avatar
46 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
25 Comment authors
Primeiro voo do EC725 do BrasilheyarthRodrigoPaulo RickJohan Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Alexandre GRS
Visitante
Alexandre GRS

Prezados,

Bonita aeronave.

Sds.

Wilson Giordani de Souza
Visitante
Member

Ué… assinaram o tal contrato que ninguém queria assinar?

Clésio Luiz
Visitante
Clésio Luiz

Uma pena que sejam só 50. Esse número deveria ser só de aeronaves para o Exército.

Alex Nogueira
Visitante
Alex Nogueira

Antes 50 do que 10,20,30 ou 40.

Linda aeronave e muito capaz, agora só precisamos de uma aeronave de grande porte.

Aos poucos estamos conseguindo.

Força Brasil!

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

Há melhores e c/ maior participação no mercado.

João Paulo Caruso
Visitante
João Paulo Caruso

Não dá para ler tudo, portanto não posso dizer que sou bem informado sobre o assunto. Me parece que o preço, de quase 55 milhões, para um modelo redesenahdo é muito alto. É mais caro que um Sukhoi 30 ou um F-16.

será que a produção de apenas 50 unidades vale? Um Mil-17 de 15 milhões, executaria 90 % das missões práticas desse helicóptero e com muito menos manutenção, não importando se é tecnologicamente inferior.

O NH-90 transporta menos carga, mas é gerações mais moderno!

Alguém pode dizer alguma coisa?

Rafael
Visitante
Rafael

Os dosi da presidencia não pertenciam ao GTE que pertence a Fab?

RobsonMBR
Visitante
RobsonMBR

Uai SÔ!!!!!

Cadê a turma que dizia que não tinha ninguem com CPF para assinar o contrato.

Será que vão entregar sem assinar o contrato?

rsrsrsrsrrs
cada coisa….

Humberto
Visitante
Humberto

Pelo boato corrente, serão dois helis que Lulin faz questão de receber ainda no governo dele.Então se o boato estiver certo, já já..vai aparecer o segundo, uma vez concluidos e testados serão enviados ao Brasil.. Quanto ao contrato, dizem que os contratos ainda não foram totalmente assinados, esqueçaram de chamar os militares (que conhecem do negócio) que tem que dar a palavra final sobre os equipamentos, muita pressão para liquidar a fatura. Até onde sei o down payment foi liberado (se não me engano são 5% do valor total) já o resto não sei, de repente estão esperando que todos… Read more »

mottaeiras
Visitante
mottaeiras

É bom lembrar que o contrato prevê TT e a maioria do restante será fabricada no Brasil, assim como futuros lotes. 50 inicialmente é pouco, concordo e dois serão de uso civil e 16 para cada força.

lindão
Visitante
lindão

bela aeronave,aos poucos estamos chegando lá,são 50 agora,mais quem sabe chegarão mais num futuro próximo?!espero que sim,afinal estamos com o poder de compra com nossa economia ajudando!!

Lucas
Visitante
Lucas

Porca miséria, os helis vieram!!!

grifo
Visitante
Member
grifo

Pelo boato corrente, serão dois helis que Lulin faz questão de receber ainda no governo dele.Então se o boato estiver certo, já já..vai aparecer o segundo, uma vez concluidos e testados serão enviados ao Brasil.. caro Humberto, ao que eu saiba ainda são três helicópteros, um para cada FA. O da MB estava emperrado mas parece que vem também. Os demais helicópteros só chegam em 2012/2013, porque a fábrica ainda está sendo construída. A coisa cruel é que vamos passar dois anos só com um único exemplar desses na FAB, sem ter realmente NADA para fazer com ele, e pior… Read more »

RobsonMBr
Visitante
RobsonMBr

“”Quanto ao contrato, dizem que os contratos ainda não foram totalmente assinados, esqueçaram de chamar os militares (que conhecem do negócio) que tem que dar a palavra final sobre os equipamentos, muita pressão para liquidar a fatura.””

UAI SÔ….EXISTE meia assinatura…….

Assina o 1º nome, recebe dois helis.
Assina o sobrenome, recebe o resto…..

rsrsrsrsrs

grifo
Visitante
Member
grifo

UAI SÔ….EXISTE meia assinatura…….

Caro RobsonMBr, os contratos tem os diversos pagamentos atrelados ao cumprimento de milestones por parte da empresa contratada.

Se a empresa não cumpre os milestones acordados, não recebe.

Quem atesta o cumprimento destes milestones é a FAB.

Assina o cumprimento de um milestone, recebe um pouquinho.

Assina o cumprimento de outro milestone, recebe mais um pouquinho.

Por sinal “pouquinho” aqui é meramente retórico, afinal trata-se de um contrato com a França onde o preço veio top-down.

Humberto
Visitante
Humberto

Caro grifo,
Como coloquei lá em cima..Boatos sobre DOIS (são dos que acertaram com os Sabres). Mas concordo com vc (inclusive tá lá no final do meu post), o acordo inicial são 3.
Não tinha me antenado sobre o que vc postou, vc está coberto de razão, somente um heli por força é de quebrar qq um..Mas..pelo menos o nosso grande guia vai estar tirando as fotos com eles..E a Dilma falando em PAC do helicoptero rsrsrs.
Caro RobsonMBr, não não..quem vai assinar tem o nome do tamanho do D.Pedro, vai assinando cada nome e vai recebendo 2 helis de cada vez..rsrsrsrsrs
[]

RobsonMBr
Visitante
RobsonMBr

grifo disse:
27 de maio de 2010 às 16:56

“”Caro RobsonMBr, os contratos tem os diversos pagamentos atrelados ao cumprimento de milestones por parte da empresa contratada.””

Concordo contigo.
A crítica foi “”ainda não foram totalmente assinados, …””
O contrato é um so.

Alex Nogueira
Visitante
Alex Nogueira

Gente vamos ficar felizes, bem ou mal vamos ter algum retorno e esses helicópteros não são defasados tecnológicamente como dizem, são helicópteros novos, com tecnológia atual, capacidade de expansão e são os maiores (acredito eu) que nossas FA já tiveram.

50 é um número excelente se considerarmos que é a maior compra de helicópteros já feita na América do Sul.

Não vamos ser egoistas a ponto de fazer desta uma notícia ruin.

Devemos aprender a agradecer quando é certo fazê-lo.

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

“É bom lembrar que o contrato prevê TT e a maioria do restante será fabricada no…”

Somente 50% de transferência de tecnologia, diversos avionicos importantes sequer foram liberados ao Brasil.

“…e esses helicópteros não são defasados tecnológicamente como dizem, são helicópteros novos, com tecnológia atual, capacidade de expansão…”

Dispenso a esmola francesa. Na medida em que já existe um produto sucessor no NH-90, já é 2ª linha.

“…e são os maiores (acredito eu) que nossas FA já tiveram.”

É somente um helo de porte médio c/ mto pouca base instalada, mesmo contando o contrato brasileiro.

Francisco AMX
Visitante
Francisco AMX

é… a França está entregando os helis sem contrato… rsrsrsrs
e depois eles são maus… estes franceses…

Carlos Augusto
Visitante
Carlos Augusto

Realmente é muito bonito, o resto é inveja por ser um equipamento FRANCES. O pior cego é aquele que não quer enxergar. Agora vamos aguardar o Rafale, e • (Ponto final)

Nick
Visitante
Nick

Pelo preço que estão entregando são muito bonzinhos mesmo…..hahahahah 😀

[]’s

vassili
Visitante
vassili

Com ou sem assinatura, com ou sem agiotagem (isso concordo que aconteceu), a questão é a seguinte:

Os três primeiros já estão prestes à serem entregues, como diz o contrato. Mas a questão de serem apenas 01 por Força é um completo equívoco. Mas isto deve ser mais uma exigência do Governo Federal, tipo para sair bem na foto, pra falar que as três FA vão entrar em 2011 com novos helis.

Abraços.

Leandro RQ
Visitante
Leandro RQ

O pessoal é muito chato.

O país nunca compra nada.
E quando compra 50 helis de uma só vez, reclamam que é pouco.

É difícil agradar esse povo… 🙁

Brandalise
Visitante
Brandalise

“(…) trata-se de um contrato com a França onde o preço veio top-down” Grifo, vc foi bonzinho! Diria que o preço veio “top-top”! Se eh que vc me entende! 😉 Se a Helibras nao fosse uma montadora, poderiamos aproveitar o projeto para fazer adaptacoes, e quem sabe criar um equivalente ao Rooivalk. Daih o investimento veleria a pena. De qquer forma, a celula em si eh boa. Instalacao de sistemas e adaptacao de eletronicos reslvem o resto. Mas – novamente – serah que a Helibras tem possibilidade de faze-lo sem as ordens e as instrucoes da matriz? (digo isso penando… Read more »

Baschera
Visitante
Baschera

Também vou no embalo do UAI !!!!

UAÍÍÍ… sô, é claro que vão entregar sem assinatura, sem seguro (retórico), sem garantias, sem o kct….. pelo preçinho de salim…. entregam até a sogra (que scargot pode ser tudo, menos burro…) depois dão um jeito de cobrar.
Sim, por que se não venderem para os bananas vão vender para quem ?? e quantos ??
Eles, bom eles compraram “dois” EC-225 Super Puma MK II e o resto só NH-90.

Sds.

Pedro
Visitante
Pedro

Engraçado, enquanto a maioria do continente esta indo de Mi-17, um helicoptero mais barato com melhor desempenho, o Brasil vai com esse Super Puma com Botox e silicone!

Quando selecionaram esse aparelho disseram que as exportações para AL seriam fabricadas aqui, mas que exportações? Quem esta exportando é a Russia, claro que se o tapado do Ministerio da Defesa e as FAs tivessem enxergado isso, teriamos agora DUAS fabricas de helicopteros no Brasil, mas tem muito general, almirante e brigadeiro que acha que estamos em 1950 ainda….

As FAs do Brasil não adianta, sempre escolhe o pior e paga mais caro…

Johan
Visitante
Johan

Os demais países da AL só estão comprando Mil 17 por que não tem $$ para comprar um Blackhawk ou mesmo o nosso EC-725 e não por que que o Mi 17 é melhor (os russos já lançaram um sucessor dele) e se o Brasil comprasse o Mi17 aí iriam criticar (só pra variar) falando que comprou peça de museu.

Leandro RQ
Visitante
Leandro RQ

“Super Puma com Botox e silicone”

Poxa, não precisa avacalhar!

O EC725 é um excelente helicóptero. Pode não ser o melhor que existe, mas dai a dizer que é uma porcaria, é um exagero cheio de maldade!

Paulo Rick
Visitante
Paulo Rick

Com o contrato assinado, e paga a parcela inicial ou contrapartida, o resto está 100% coberto pelo empréstimo internacional. Muitos confudem a assinatura do contrato, com a execução do contrato. Esse contrato especifica uma série de exigências, tais como índice nacionalização e ToT´s, as versões, etc. Essa execução tem que ser acompanhada.

Como já falaram acima, 03 EC-725 estão sendo fabricados na Eurocopter na França, para cada uma das Forças, que farão testes intensivos para determinar o que vão querer nas versões fabricadas no Brasil pela Helibrás.

[ ]´s

Paulo Rick
Visitante
Paulo Rick

Retificando um dado acima, a França usa hoje 19 Ec-725/225. São 17 EC-725 e 02 EC-225, pelas minhas contas.

Ainda mais, quem faz C-SAR são os 17 EC-725, e não serão os NH-90.

[ ] ´s

grifo
Visitante
Member
grifo

Com o contrato assinado, e paga a parcela inicial ou contrapartida, o resto está 100% coberto pelo empréstimo internacional. Caro Paulo Rick, vamos deixar isto claro porque esta redação pode confundir. Mesmo após assinado o contrato e aprovado o empréstimo, a parte contratada somente recebe do banco cada parcela após o aceite do respectivo milestone pela FAB. Se a FAB não der o aceite, o banco não paga e a contratada fica sem receber. Como já falaram acima, 03 EC-725 estão sendo fabricados na Eurocopter na França, para cada uma das Forças, que farão testes intensivos para determinar o que… Read more »

Paulo Rick
Visitante
Paulo Rick

Grifo, Vou repetir, a assinatura do contrato e a autorização dos emprestimos, nada tem haver com a execução do contratado, são dois momentos distintos, em último caso a execução do contrato pode redundar na rescisão do contratado. Porém, isso nada tem haver com a assinatura e o emprestimo aprovado. Uma rescisão contratual tem que ser fundamentada. Quanto as versões, não é o que você falou, um contrato desse tamanho tem uma parte geral, e seus anexos, as versões e suas quantidades não foram fechadas no contrato geral, isso ainda será negociado, desde que, não implique em aumento significativo no montante… Read more »

RobsonMBr
Visitante
RobsonMBr

Paulo Rick disse:
28 de maio de 2010 às 0:12

É isso aí meu amigo….

Muitos “”entendidos”” confundem as coisas.

O EC-725 é um aparelho novo nas forças.
51 aparelhos é uma quantidade enorme para qualquer país.

Comparar com o Mi-17 é muito para qualquer um, ainda mais dizendo que poderíamos fabricá-lo aqui. RSRSRSRS

Preferência é uma coisa, mas……não saber o que escrever é bem outra….

Rodrigo
Visitante
Rodrigo

Vejam bem este EC725 da foto e gravem bem… Estes serão os helis brasileiros, muito diferente do Caracal que vocês e inclusive eu, acham bacana e é muito bem equipado. Serão helis lisos, sem sistemas defensivos e ofensivos, contando somente com as velhas e tradicionais metralhadoras laterais. A MB jogou a toalha e desistiu do Exocet nele pelo valor( já estão ligando para Jerusalém); A FAB desistiu da versão CSAR pelo valor( e iremos com mais Blackhawks amém). Os do EB que são mais simples, mas senão me engano o nro de FLIR também foi reduzido pelo valor. Temos um… Read more »

Alex Nogueira
Visitante
Alex Nogueira

Ainda bem que não veio NH90, se viesse este, ai sim teriamos problemas, tanto quanto ao preço quanto a qualidade do produto, que até agora só se tem ouvido coisas negativas.

Alex Nogueira
Visitante
Alex Nogueira

O fato de virem “lisos” não quer dizer que não possamos equipa-los com materiais de outras procedências.

Paulo Rick
Visitante
Paulo Rick

Rodrigo,

A FAB vai operar o CARACAL, mas serão por volta de 08 aparelhos, o resto será na versão geral. Que por sinal, é mais manobrável e pode carregar mais cargas.

Isso é uma das coisas que ainda não existe definição, quer dizer, quantas versões e a quantidade de cada uma para cada FA.

[ ]´s

Rodrigo
Visitante
Rodrigo

De onde você viu que a FAB vai usar o Caracal ?

Só se for a FAP – Força Aérea do Prick.

É isto ai Alex, como os franceses quiseram nos esfolar vivos nos valores, vamos ter que recorrermos aos velhos “vilões” de sempre: Os gringos e os israelenses.

Lucas
Visitante
Lucas

Poderiamos cortar as verbas do ‘Fome Zero’,’ Vale Gás’, ‘Vale Gravidés’ e fazer igual na Venezuela, Irã e Coréia do Norte, poderiamos apenas investir em armas de alta tecnologia e de destruição em massa.
Poderiamos também fabricar mísseis de longo, médio e curto alcance e testar bombas químicas nos presídios Brasileiros, já que bandidos não faltam.
Ter como fazer tem, mas falta vontade dos políticos.

Rodrigo
Visitante
Rodrigo

Calma Lucas!

Vamos devagar que tudo se resolverá.

heyarth
Visitante
heyarth

Nossa o Lucas botou pra lascar… Tenha calma amigo, estamos no Brasil…rsrs

Brandalise
Visitante
Brandalise

Lucas, se depender dos Franceses, pagamos o valor de um F-35 soh para ter um Caracal. Esses caras tao na Europa, mas sao graaaaandes amigos da onça! Nao deveriamos pagar um centavo para eles. Mas poderiamos contingenciar todos estes “projetos” (e as verbas de gabinete!) para investir em treinamento/equipagem da FAB, e aquisicao de tecnologias novas. Ou para realmente investir em projetos sociais que tenham potencial para fazer alguma diferenca. Sei lah. “O fato de virem “lisos” não quer dizer que não possamos equipa-los com materiais de outras procedências.” Alex, claro que deve ter uma clausula contratual prevenindo isso aih.… Read more »

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

Para quem acha que somente os alemães, tem algo de bom ou mal a dizer, a respeito do NH-90:

(http://www.flightglobal.com/articles/2010/05/28/342514/ila-finland-details-experience-with-new-nh90s.html)

Paulo Rick
Visitante
Paulo Rick

Ze,

A FAB vai receber uma parte dos EC-725 na versão C-SAR, pode ser que não tenha REVO nelas, isso ainda estava em suspenso, no resto deverão ser iguais aos CARACAL da França.

[ ]´s

trackback

[…] Referência: FAB, via Poder Aéreo […]