Home Aviação de Patrulha Esquadrões de Patrulha celebram data histórica no RJ

Esquadrões de Patrulha celebram data histórica no RJ

176
8

Sobrevoo de aeronaves P-95 Bandeirulha e homenagens à bravura e dedicação de militares do passado e do presente marcaram a solenidade de comemoração do Dia da Aviação de Patrulha, promovida no dia 22 de maio, na Base Aérea de Santa Cruz (BASC).

Estavam presentes representantes dos quatro Esquadrões de Patrulha da Força Aérea Brasileira e “patrulheiros” da reserva. Durante a solenidade foram lembrados momentos que marcaram a história da Aviação.

Entre eles, o dia 22 de maio de 1942, quando dois Capitães Aviadores, partindo de Recife (PE), localizaram e atacaram um submarino que rondava a costa brasileira. Navios brasileiros já haviam sido afundados antes em ataques.

Pela bravura com que os militares conduziram o combate e afundaram o submarino, 22 de maio ficou instituído como o Dia da Aviação de Patrulha.

“A esses homens e mulheres de honra, de ontem e de sempre, que voam ou voaram pelos rincões oceânicos diuturnamente, garantindo a vigilância e segurança de nossos mares, outorgamos a memorável denominação de ‘Patrulheiros’ ”, afirmou o Comandante-Geral de Operações Aéreas da FAB, Tenente-Brigadeiro-do-Ar Gilberto Antonio Saboia Burnier, na Ordem do Dia da Aviação de Patrulha.

Durante a solenidade, também foram prestadas homenagens a militares da ativa e da reserva. Os Comandantes dos quatro esquadrões de Patrulha foram condecorados com a Medalha Mérito Operacional Brigadeiro Nero Moura. Houve, ainda, imposição de flores no busto Patrono da Aviação de Patrulha, Major-Brigadeiro-do-Ar Dionysio Cerqueira de Taunay.

“Foi um dia à altura da Aviação de Patrulha, que está em franco progresso”, destacou o Comandante da Segunda Força Aérea, Brigadeiro-do-Ar Luís Antônio Pinto Machado, lembrando que o batismo de fogo da FAB veio com a Patrulha.

A cerimônia foi encerrada com desfile militar. Ao som das marchas Fibra de Herói e Aviação Embarcada, o destaque foi o grupamento de “Patrulheiros”, que foi composto por militares da ativa e da reserva.

FONTE: CECOMSAER

VEJA TAMBÉM:

8
Deixe um comentário

avatar
7 Comment threads
1 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
7 Comment authors
RodrigoBREleazar Moura Jr.Mikhail Aleksandrovitch BakuninNunãoTio Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Edu Nicácio
Visitante

Que tal o MD comprar uns 40 Su-34 Fullback para uma EFETIVA patrulha da nossa Amazônia Azul? Com os Moskit, não tem pra ninguém (Nimitz incluso)…

brazilwolfpack
Visitante
brazilwolfpack

Boa ideia…so que no Brasil,acontecera no Dia De Sao Nunca,de tarde,e se nao estiver chuvendo.

Tio
Visitante

Legal a reportagem, mas que submarino foi este que foi afundado na costa brasileira, contesto esta afirmação, se puderes me mostrar mais detalhes deste combate ficaria grato.

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Famed Member

“Tio em 25/05/2010 às 12:21”

Tio,
Uma matéria a respeito foi publicada em outro blog da trilogia de defesa, o Poder Naval.
Acabo de colocar um link para a mesma ao final desta matéria.

Mikhail Aleksandrovitch Bakunin
Visitante

Edu Nicácio disse:
25 de maio de 2010 às 10:27

Que tal o MD comprar uns 40 Su-34 Fullback para uma EFETIVA patrulha da nossa Amazônia Azul?

Nem a Russia usa para patrulha, isso é avião de ataque.

Um bom avião de patrulha tem que oferecer condições para a tripulação permanecer longos períodos no ar(sanitários, por exemplo).

Eleazar Moura Jr.
Visitante
Eleazar Moura Jr.

Tô esperando os P-3AM e nada…..

RodrigoBR
Visitante
RodrigoBR

Mikhail Aleksandrovitch Bakunin, O Su-34 possui banheiro e até uma mini-cozinha, ele foi projetado para elevada autonomia, inclusive seus pilotos podem ficar de pé para aliviar o desconforto de voar por muitas horas. Ele é patrulheiro também. Possui um enorme radar na cauda para patrulha naval. A meu ver seria uma das plataformas ideais para a aviação da MB. 16 ou 20 unidades estariam de bom tamanho para o Brasil, a meu ver, dispostos em 4 bases equidistantes ao longo de nossa costa. Poderíamos cobrir todo o Atlântico Sul com aeronaves com extremo poder de fogo. Misseis anti-navio de alta… Read more »

brazilwolfpack
Visitante
brazilwolfpack

Acho que nos vamos e de Bandeirante mesmo,ainda por muitos anos. Su-34 e pra pais que leva a sua defesa a serio,como a Venezuela.