‘AMX’ supersônico?

    2371
    23

    CASA AX 1

    vinheta-exclusivoAlgumas concepções desenvolvidas por empresas aeroespaciais da Europa mostram um desenho externo que apresenta grande semelhança com o caça ítalo-brasileiro AMX. Recentemente o blog do Poder Aéreo publicou o texto “AMX: a concepção do projeto“, onde as semelhanças entre o projeto sueco B3LA e o caça ítalo-brasileiro são grandes.

    A foto acima apresenta uma das concepções espanholas para o CASA AX, uma aeronave de ataque projetada para substituir os F-5 daquele país no início da década de 1990. Segundo esta concepção, a aeronave teria asa alta, dois motores e deriva vertical única. Olhando para a ilustração acima fica evidente a semelhança com o AMX.

    Outra concepção que também lembra o AMX externamente é o projeto britânico P.159 da British Aerospace (ver desenho baixo). Embora não tão parecido como o AX, o P.159 foi projetado para utilizar o mesmo motor do AMX (Rolls Royce Spey), mas com pós combustão.

    No entanto, há quem diga que se fosse desenvolvido um AMX supersônico no lugar do AMX, este não passaria de um SEPECAT Jaguar atualizado. Qual a sua opinião?

    1976-P.159

    23
    Deixe um comentário

    avatar
    22 Comment threads
    1 Thread replies
    0 Followers
     
    Most reacted comment
    Hottest comment thread
    16 Comment authors
    G-LOCmarcosCarlos IvanRogérioArtur Paulo Recent comment authors
      Subscribe  
    newest oldest most voted
    Notify of
    Roberto F Santana
    Visitante
    Member
    Roberto F Santana

    Penso que a proposta do projeto britânico seria uma boa escolha.Um belo avião.
    Só que na época eu escolheria o RB 199 e não o Spey.
    Amigo Poggio, esse P.159 era mesmo para o Spey?

    Vader
    Visitante
    Vader

    Sepecat Jaguar, sem dúvida. Mas para que desenvolver um AMX supersônico, se o Tornado já estava ali?

    Sds.

    Fox Bravo
    Visitante
    Fox Bravo

    A Suécia na época com projeto B3LA, havia virado tendência! Pena que foi cancelado. Há meu ver havia uma grande carência na Europa para este tipo de aeronave. Talvez com cancelamento da Suécia talvez outras nações tenham perdido a motivação.

    MatheusTS
    Visitante
    MatheusTS

    seria um otimo progeto para o brasil se não tivese o FX-2.
    E seria bom ver um caça brasileiro vindo de outro brasileiro ai nós teriamos nosso proprio progeto de casco emves de copiar um do outro
    fico imaginando um AMX stealth ia fica loco.
    Outra coisa que eu achei legal em progetos stealth o Gripen Stealth é o mais bonito e não perdeu seu basico dos gripens.

    Mauricio R.
    Visitante
    Mauricio R.

    Necessidades semelhantes levam a soluções idem, com o passar do tempo o Jaguar acabou ficando espremido entre o Harrier GR-5/7/9/9A, o Tornado retrofitado que hoje é o GR-4 e a necessidade de se financiar o Typhoon; sobrou p/ ele no final.

    Bruno Fernando
    Visitante

    A Embraer bem que podia pegar o desenho do AMX e desenvolver um caça 100% nacional porém superior aos atuais A-1. Claro que, com exceção do motor, aviônica avançada enfim mais, poderia pensar num projeto de caça para a FAB, acho isso bem possível e então nos tornaríamos independentes de outros países, e em caso de conflito esse é um ponto positivo para o Brasil.

    Marco Antonio Lins
    Visitante

    Srs

    Este projeto FX2 não se trata de licitação! MD pediu avaliações tecnicas.
    Acho ainda tempo de fazermos uma escolha esquecenddo essa transferencia famigerada, que somente trouxe problemas. Seria 18 Griphen e 18 Sukhoy- 35. O Mexico por exemplo patrulha seus mares com SU-27. A unica exigencia que nos fariamos, que os vetores tivesse
    condições usar nosso armamento, e claro tanbem uma boa logistica.
    Os MI-35 foi uma otima compra, tudo como a FAB queria. E partir para desenvolver o nosso.

    Rodrigo
    Visitante
    Rodrigo

    O México não chegou a concretizar a compra do Su-27, na verdade já fazem alguns anos que eles desistiram da idéia.

    Sweet
    Visitante
    Sweet

    De lado ele lembra o F-35, essa forma deve diminuir dastante o RCS
    Alguem ai sabe o RCS do AMX?

    Roberto F. Santana
    Visitante
    Roberto F. Santana

    Caro Guilherme Poggio, sempre primando pela boa e confiável informação do PODER AEREO fiz uma pesquisa mais apurada no projeto P.159 Penso que realmente o P.159 seria mais adequado ao R.199. Eis o que achei na revista AIR International, volume 20, número 6 de junho de 1981. Um excelente artigo do famoso Roy Braybrook ” A new lightweight fighter ” segue um trecho de interesse do tópico: ” The subject of the lightweight fighter came into my mind again last Christimas, when I received a card from the Future Projects Office at British Aerospace, Brought, showing their stylist new P.163… Read more »

    RobertoFSantana
    Visitante
    RobertoFSantana

    Caro Guilherme Poggio, sempre primando pela boa e confiável informação do PODER AEREO fiz uma pesquisa mais apurada no projeto P.159 Penso que realmente o P.159 seria mais adequado ao R.199. Eis o que achei na revista AIR International, volume 20, número 6 de junho de 1981. Um excelente artigo do famoso Roy Braybrook ” A new lightweight fighter ” segue um trecho de interesse do tópico: ” The subject of the lightweight fighter came into my mind again last Christimas, when I received a card from the Future Projects Office at British Aerospace, Brought, showing their stylist new P.163… Read more »

    Fernando Sinzato
    Visitante
    Fernando Sinzato

    Colegas, Uma coisa que poucos se aprofundam é o fato inconteste, em minha opinião, que o polo aeronáutico brasileiro, o Brasil e o mundo, são profundamente diferentes da época e requisitos advindo destes que geraram o AMX do que a época atual. Pelo andar da carruagem, teremos uma crise nos países desenvolvidos de duração igual ou superior a depressão de 30, porém, por N motivos, teremos certa estabilidade e crescimento nos países do BRIC. A economia planetária, não vai para o brejo como na de 30. O importante ao meu ver, é evitar qualquer translouquice da potência hegemonica global e… Read more »

    Mauricio R.
    Visitante
    Mauricio R.

    e o dragão em pleno taxi para decolagem,

    Qndo for feito o acerto do câmbio do yuan, frente ao dolar, o dragão vai voltar p/ o hangar; muchinho, muchinho…

    Fernando Sinzato
    Visitante
    Fernando Sinzato

    Escapamos de quebrar a vidraça nos sec. XX por muito pouco em uma batalha pelo sexo dos anjos, imagine agora quando se trata de recursos críticos….

    Mal iniciamos o sec. XXI e já esquecemos as experiências do sec XX…

    Péssimo sinal de maturidade das Nações e Estados em um século que promete ser decisivo para a humanidade.

    Fernando Sinzato
    Visitante
    Fernando Sinzato

    “Mauricio R. disse: 23 de maio de 2010 às 16:27” Eu não contaria com isso… A China continua comunista e a dinâmica da economia é completamente diferente da capitalista. Pelo que eu sei, o PC chinês está mudando a tempos o perfil de produção, com rios de dinheiro, para mudar para consumo interno e pelo meu conhecimento vem sendo extremamente bem sucedida. Se ocorrer o que está falando, é mais fácil as duas se unirem para através da manus militar evitarem de caírem na mesma vala comum. Aí é o fim da Comunidade das Nações e início de um império… Read more »

    Artur Paulo
    Visitante
    Artur Paulo

    Essa ilustração foi apresentada entre os anos 80 e 90 como um futuro caça da FAB, caso não me engano saiu no jornal Gazeta em 1990 quando achar mais dado envio.
    Força e Honra

    Rogério
    Visitante
    Rogério

    OFF-Topic: “Jobim vincula compra de caças a venda simultânea de cargueiros”

    http://www.fab.mil.br/portal/capa/index.php?datan=24/05/2010&page=mostra_notimpol#7

    []s

    Carlos Ivan
    Visitante
    Carlos Ivan

    Rogério disse: 24 de maio de 2010 às 10:11 OFF-Topic: “Jobim vincula compra de caças a venda simultânea de cargueiros” Jobim vincula compra de caças a venda simultânea de cargueiros Assis Moreira O Ministério da Defesa fará, nos próximos dias, uma exposição de motivos ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva onde indicará tanto um claro favorito no processo de aquisição de caças para renovação da frota da Força Aérea Brasileira (FAB) como requisitos mínimos para que o contrato bilionário seja concluído. Um desses requisitos vincula a assinatura do contrato da compra inicial de 36 jatos à encomenda simultânea de… Read more »

    Mauricio R.
    Visitante
    Mauricio R.

    Alguém precisa avisar ao Jobim, que na Europa e na França em particular, o substituto de C-130 e C-160 chama-se A-400M.

    marcos
    Visitante
    marcos

    Penso que o Brasil poderia fabricar um novo caça baseado no F5. Ele teria duas turbinas bem potentes (tipo Typhoon) mais afastadas uma da outra do que hoje, o trem de pouso seria alterado para ocupar o mínimo de espaço possível (tipo gripen NG) e o canhão único seria postado junto à asa (liberando espaço para um radar maior e demais aviônicos). Com isto obtería-se os seguintes benefícios: 1 – alcance muito maior, pois o espaço entre as turbinas poderia permitir um imenso tanque interno de combustível que iría do tanque atual até próximo a cauda 2 – mais furtividade,… Read more »

    marcos
    Visitante
    marcos

    Sou péssimo de desenho, mas se alguém puder fazer um baseado na descrição que enviei, acharia legal.

    Ats.

    G-LOC
    Visitante
    G-LOC

    O AMX quase teve dois motores pois a Adour e a Viper concorreram com a Spey e a RB199. A spey foi a escolhida mais devido aos requistios de fabricação local.