Home Data Comemorativa 22 de abril, Dia da Aviação de Caça

22 de abril, Dia da Aviação de Caça

388
36

P-47s da FAB na Itália, da Esquadrilha Azul, do 1 Grupo de Caça, prestes a decolar para uma missão na Itália

Barra de Cinco Pixels

‘Lançar-se sobre o inimigo com decisão, golpe de vista e vontade de aniquilá-lo’

A Força Aérea Brasileira comemora no dia 22 de abril o aniversário da Aviação de Caça, por ter sido o dia de sua maiores realizações no Teatro da Itália na Segunda Guerra Mundial. No dia 22 de abril de 1945, o 1º Grupo de Aviação de Caça realizou 11 missões de 44 sortidas, com somente 22 pilotos.

Foram destruídos naquele dia, 97 transportes a motor (avariados 17), um parque de viaturas, imobilizados 35 veículos, 14 edifícios ocupados pelo inimigo (avariados 3), uma ponte rodoviária (avariada),  uma ponte de balsas e outra ferroviária, 3 posições de artilharia (avariadas), além de um sistema de trincheiras de grande importância tática.

O início e a preparação para a Guerra

A Segunda Guerra Mundial começou no final de 1939 e o Brasil acompanhava os acontecimentos sem acreditar que viesse a tomar parte dela. Porém, com os ataques a navios mercantes brasileiros por submarinos alemães em nossas costas, o estado de beligerência tornou-se inevitável e, em agosto de 1942, o Brasil declarou guerra aos países do Eixo.

Até a fundação do Ministério da Aeronáutica, em 1941, os obsoletos aviões de caça brasileiros, oriundos da Marinha e do Exército, voavam cumprindo programas de adestramento ditados pelas Missões Militares francesas e inglesas, sem a preocupação do seu emprego como arma de guerra.

O nascimento da mentalidade e a estruturação da Aviação de Caça na Força Aérea Brasileira (FAB), só veio a ocorrer com a criação do 1º Grupo de Caça em 1943, pelo Decreto-Lei 6.123, de 18 de dezembro de 1943, tendo sido designado seu primeiro comandante o então major-aviador Nero Moura.

Após um período de duro treinamento em Aguadulce no Panamá, onde voaram o P-40 Warhawk, participando inclusive da campanha de defesa do Canal do Panamá, os pilotos brasileiros, todos voluntários, seguiram para Suffolk, New York, onde foram apresentados ao P-47 Thunderbolt.

O início das operações do 1º GC deu-se em 31 de outubro de 1944, a partir do aeródromo de Tarquínia na Itália. Depois em Pisa (a cidade da torre inclinada), onde o Grupo permaneceu até o fim da guerra, ficando subordinado ao 350th Fighter Group da USAAF.

Incorporado como um Esquadrão ao 350th Fighter Group, o 1º GC recebeu o codinome “Jambock”, com o qual opera até hoje. A palavra “Jambock” significa “chicote de couro de rinoceronte”, instrumento utilizado pelos nativos da África do Sul para tanger o gado.

O Grupo era constituído inicialmente por 4 esquadrilhas, representadas pelas cores Vermelha (letra A pintada no avião), Amarela (B), Azul (C) e Verde (D), que posteriormente, devido ao grande número de baixas na esquadrilha Amarela, passaram a ser apenas três.

vermelha

amarela

azul

verde

Ao longo da Campanha da Itália, os brasileiros decolavam em esquadrilhas ou esquadrões, atacando pontes, depósitos de munição e veículos de transporte. Não havia problemas quanto à superioridade aérea nessa região, pois os aliados eram soberanos.

Desta forma, a preocupação era voltada para a artilharia antiaérea inimiga, que era pesada. Normalmente, as missões eram executadas sob intenso fogo antiaéreo da “Flak” alemã (o termo “Flak” é abreviatura de Fliegerabwehrkanone, em alemão).

P-47 corte seccional

DADOS OPERACIONAIS DO 1º GRUPO DE CAÇA NA ITÁLIA
Total de missões 445
Total de saídas ofensivas 2.546
Total de saídas defensivas 4
Total de horas voadas em operações de guerra 5.465
Total de horas voadas 6.144
Bombas incendiárias 166
Bombas de fragmentação (260 lb) 16
Bombas de fragmentação (90lb) 72
Bombas de demolição (1.000lb) 8
Bombas de demolição (500lb) 4.180
Total de tonelagem de bombas lançadas 1.010
Munição calibre .50 (12,7 mm) 1.180.200
Foguetes ar-superfície 850
Total de gasolina, em litros 4.058.651

Barra de Cinco Pixels

Batismo de sangue

Em 31 de outubro de 1944, o 1º GC começou a voar em missões de guerra como parte de esquadrilhas americanas, a fim de se acostumar com o ambiente.

Em 6 de novembro de 1944, o Grupo perdeu seu primeiro piloto pela ação do inimigo. O 2º Ten Av John Richardson Cordeiro e Silva foi derrubado pelo fogo antiaéreo em Bolonha, seu avião caindo em linhas aliadas. Em 11 de novembro, o 1º GAvCa começou a voar com esquadrilhas compostas exclusivamente de pilotos da FAB, com alvos próprios.

sentapua2

Em 4 de dezembro de 1944, o 1º GC mudou-se com o 350th Fighter Group da USAAF para Pisa, 200km ao norte, mais perto da linha de ação. Em 10 de fevereiro de 1945, uma esquadrilha do 1º GC voltando de uma missão, descobriu uma grande concentração de caminhões, destruindo então 80 deles e 3 edifícios.

Em 20 de fevereiro de 1945, o 1º Grupo de Caça deu apoio à FEB do Exército Brasileiro, para a conquista de Monte Castelo. Em 21 de março de 1945, uma esquadrilha brasileira atacou uma oficina de conserto de ferrovia, no Vale do Pó. Um impacto direto destruiu quatro edifícios e no voo de regresso destruíram 3 Savoia Marchetti 79, bombardeiros-torpedeiros, no Campo de Galarate.

Durante os meses de inverno, 3 pilotos do Grupo faleceram, em Tarquínia. O primeiro, como foi dito, 2º Ten Av John Richardson Cordeiro e Silva, derrubado pelo fogo antiaéreo em Bolonha; o segundo piloto perdido foi o 1º Ten Av Oldegard Olsen Sapucaia, que em 7 de novembro de 1944, durante um treinamento, fazia curvas derrapantes, em voo rasante.  Os comandos do avião congelaram e ele se chocou com o solo.

A barbatana dorsal do P-47, que curaria essa falha do avião, não chegou a tempo para ele. Quando o P-47 deixou de ser “razor-back”, recebendo o canopy bolha, perdeu o efeito de quilha que a fuselagem gerava atrás do cockpit. Com a barbatana dorsal, o problema foi resolvido.

Tenentes Rui Moreira Lima, Alberto Martins Torres e Renato Goulart  Pereira

Em 16 de novembro de 1944, o 1º Ten Av Waldir Pequeno de Mello e o 2º Ten Av Rolland Rittmeister estavam a bordo de um C-47 da USAAF no qual pegaram uma carona. No avião estavam vários cinegrafistas e fotógrafos, a fim de documentarem o voo de uma esquadrilha de P-47 do 1º Grupo de Caça.

Por razões desconhecidas, o C-47, numa guinada, bateu no P-47 do Ten Av Luiz Perdigão. O piloto do P-47 escapou com vida, mas o C-47 caiu, matando todos a bordo. Essa é uma razão de existirem tão poucas fotos dos P-47 da FAB em voo, na Itália.

Em 21 de dezembro de 1944, o 1º Ten Av Ismael da Motta Paes foi atingido ao norte de Ostinglia, usou o paraquedas e foi feito prisioneiro pelos alemães até o fim da guerra.

Em 2 de janeiro de 1945, o 1º Ten Av João Maurício Campos de Medeiros, foi atingido pela “Flak”, saltando de paraquedas, mas caiu em fios de alta tensão e morreu, ao norte de Alexandria.

Em 22 de janeiro de 1945, o 1º Ten Av Aurélio Vieira Sampaio estava atacando uma locomotiva, foi atingido e morreu quando seu P-47 se chocou com o chão. Não teve tempo de usar o paraquedas, pois estava baixo demais.

Em 29 de janeiro de 1945, o 1º Ten Av Josino Maia de Assis saltou de paraquedas, quando seu P-47 começou a pegar fogo. Foi feito prisioneiro por soldados alemães.

Em 4 de fevereiro, um comandante de esquadrilha, o Cap Av Joel Miranda e o 2º Ten Av Danilo Marques Moura, irmão do Comandante Nero Moura, foram ambos atingidos pela “Flak” ao mesmo tempo, ao atacarem locomotivas a sudoeste de Treviso.

danilo

Os dois saltaram de paraquedas, sendo o primeiro salvo por “partisans”, que o mantiveram protegido dos alemães até o fim da guerra. O Danilo, depois de caminhar por um mês cerca de 300km, conseguiu voltar ao Grupo.

Enquanto isso, alguns dos pilotos tinham retornado ao Brasil, por causa de esgotamento físico e doenças, entre eles dois comandantes de esquadrilhas e o Oficial de Operações.

Em 10 de fevereiro, o 1º Ten Av Roberto Brandini foi atingido na cabeça por estilhaços de antiaérea e saltou de paraquedas ao nordeste de Ostiglia. Em Verona, foi operado pelos alemães e ficou prisioneiro até o fim da guerra.

Em 17 de fevereiro de 1945, outro piloto de P-47, Asp Av Raymundo Canário, foi atingido e saltou de paraquedas, pousando perto de soldados brasileiros. Estava entre camaradas.

Em 7 de março, o Cap Av Theobaldo Antônio Kopp, comandante de esquadrilha, ao atacar depósitos de munição ao nordeste de Parma, foi atingido e usou paraquedas, tendo sido escondido dos alemães por “partisans”, até o final da guerra.

Em 26 de março, o 1º Ten Av Othon Correa Netto foi apanhado pela “Flak”, saltou de paraquedas e acabou aprisionado pelos alemães.

P-47 D4 Rui

Em março de 1945, as 4 esquadrilhas do 1º Grupo de Caça estavam reduzidas a 3.

Em 11 de abril, perto de Bolonha, o Ten Av Armando Coelho foi atingido, mas conseguiu saltar de paraquedas e cair em território ocupado pelos aliados. Foi o piloto mais atingido, de todo o Grupo.

Em 13 de abril, o Asp Av Frederico Gustavo dos Santos morreu quando seu avião foi destruído pela própria explosão que causou ao atingir um depósito de munição alemão com metralhadoras, perto de Udine. Nesse tempo, eram realizadas duas missões por dia.

Em 20 de abril, a retirada alemã ocorria na base do “salve-se quem puder”, com alvos por toda a parte.

Em 22 de abril, o Ten Av Marcos Eduardo Coelho de Magalhães foi atingido perto de Sassuolo e saltou de paraquedas. Um oficial italiano tentou matá-lo, mas um cabo alemão enfermeiro o salvou. Ele foi levado ao hospital para tratamento dos tornozelos, quebrados quando o piloto caiu sobre uma casa. Lá, foi tratado muito bem e mais tarde, o diretor do hospital alemão, um oficial, rendeu-se a ele bem como todo o quadro de homens, pois o diretor vira que a guerra estava perdida para os alemães.

No dia 22 de abril de 1945, o 1º Grupo de Caça tinha apenas 22 pilotos e 23 aviões e conseguiu cumprir 11 missões em 44 sortidas de combate.

No dia 26 de abril, nove dias antes do fim da guerra,  o Tenente Dornelles, que tinha completado 89 missões de guerra, foi abatido fatalmente pela “Flak”, na cidade de Alessandria, Itália. Após a guerra seus restos mortais foram transladados para o Brasil, e hoje repousam no monumento dos Pracinhas, no Rio de Janeiro, RJ. Tenente Dornelles foi um dos mais bravos pilotos do 1º Grupo de Caça, assim também como um dos mais queridos.

Lt Othon Correa Netto executed 58 combat missions

RESULTADOS OPERACIONAIS OBTIDOS PELO 1º GRUPO DE CAÇA NA ITÁLIA
Destruídos Danificados
Aviões 2 9
Locomotivas 13 92
Transportes motorizados 1.304 686
Vagões e carros-tanques 250 835
Carros blindados 8 13
Pontes de estrada de ferro e de rodagem 25 51
Cortes em estrada de ferro e de rodagem 412
Plataformas de triagem 3
Edifícios ocupados 144 94
Acampamentos 1 4
Postos de comando 2 2
Posições de artilharia 85 15
Alojamentos 3 8
Fábricas 6 5
Diversas instalações 125 54
Usinas elétricas 5 4
Depósitos de combustíveis e munições 31 15
Depósito de material 11 1
Destilaria de petróleo 3 2
Estações de radar 2
Embarcações 19 1
Navio 1
Viaturas hipomóveis 79 19

Barra de Cinco Pixels

Entre os oficiais pilotos que exerceram atividades aéreas no Grupo, no total de 48, houve 22 baixas, sendo:

  • 5 mortos em combate – abatidos pela artilharia antiaérea inimiga
  • 8 abatidos pela artilharia antiaérea inimiga e feitos prisioneiros
  • 6 Afastados do serviço por prescrição médica em virtude de esgotamento físico
  • 3 mortos em acidentes de aviação

Oficiais mortos em combate:

  • 2º Ten. John Richardson Cordeiro e Silva – morto em ação nos arredores de Bolonha, an 6.11.1944.
  • 2º Ten. João Mauricio Campos de Medeiros – morto em ação, próximo de Alessandria, no dia 2.1.1945.
  • 1º Ten. Aurélio Vieira Sampaio – abatido próximo de Milão, no dia 22.1.1945.
  • Asp. da Reserva Frederico Gustavo dos Santos – abatido pela explosão de um depósito por ele destruído, no dia 22.04.1945.
  • 1º Ten. Luiz Lopes Dornelles – morto em ação, em Scandiano, no dia 26.04.1945.

Além dessas baixas, perdeu o Grupo mais 4 oficiais, vítimas de acidentes de aviação, em zonas de operações de guerra, a saber:

  • 2º Ten. Dante Isidoro Gastaldoni, no dia 18.05.1944, em Agua Dulce, Canal do Panamá.
  • 2º Ten. Oldegard Olsen Sapucaia, no dia 7.11.1944, em Tarquinia, Itália.
  • 1º Ten. Waldyr Pequeno de MelloRolland Rittmeister, no dia 16.11.1944, em Tarquinia, Itália.

36 COMMENTS

  1. Se possível leiam todo o relato, a história é ótima, ele inclusive encontrou um piloto da Luftwaffe que era brasileiro de Blumenau!!!

  2. sinto orgulho da FEB e em especial a esses bravos guerreiros de caça,meus sinceros agradecimentos pela luta e engrandecimento do nome do nosso país na 2° grande guerra!

  3. Parabens aos Heróis!!
    Feliz dia da aviação de caça!
    E que tenha muitos caças voando hoje !!
    e que a fab não tenha pena de gastar dinheiro com combustivel!!
    uhasuhauhahuahu

  4. E aí, é hoje o grande dia? Ou ficou pro 7 de setembro? Ou subiu no telhado de uma vez?

    Honestamente, não sei mais pra que tanto embaço pra anunciar a JACA francesa… afinal de contas não vai dar tempo de assinar contrato algum mesmo esse ano… anuncia logo essa p. sua mulla!

    No aguardo.

  5. 22 de Abril…

    Um dia para lembrar dos nossos guerreiros do passado, torcendo para que um conflito tão estúpido nunca volte a ocorrer…

    E senta a pua!!!

  6. Antes de mais nada, meus parabéns para os aviadores de ontem, de hoje e de amanhã… Que sua lealdade, coragem e determinação continuem a engrandecer nossos céus sempre…

    Fazendo um gancho, bem que o resultado do FX-2 poderia sair HOJE, mas me calo por aqui, antes que vire debate…

  7. Que orgulho, gostaria de ter vivido esta época e acompanhado de perto esses nossos heróis, eles mergulhavam com a faca nos dentes, só pelos videos da para ver o perigo que corriam e como destruíam seus alvos com destreza e precisão, são incomparáveis, parabéns FEB!

  8. Repetindo, Parabéns à Aviação de Caça e à FAB, por sua coragem e bravura demonstrados na 2ª Guerra Mundial.

    E para o hoje , sejam com caças Americanos, Suecos ou Franceses que continuem cumprindo com sua missão de guardar os céus do Brasil.

    E para um futuro um pouco mais distante que estas missões sejam feitas com um caça pelo menos em parte nacional.

    E que os futuros Governos PAREM de cortar as verbas de DEFESA.

    []’s

  9. Amigos:

    Esses realmente são nossos verdadeiros heróis. Num país em que a maior chaga com certeza é a ignorância, em que dirigentes se apequenam apelando reiteradamente para parábolas futebolísticas por não saberem falar, pensar e se expressar, perdendo-se em grosserias e falatórios inúteis e onde a memória é descartável e ditada pela última novela das 8, resgata-se um pouco da fibra genuína do brasileiro, de seu espírito de luta, firmeza e combatividade.

    Convém lembrar uma frase do General Patton:

    “Heróis não são figuras míticas e aladas, dotadas de poderes subrenaturais ou capacidades incomuns. Heróis são aqueles que, além de cumprirem seus afazeres do dia a dia como lavradores, operários ou escriturários, sendo pais, filhos ou membros de sua comunidade, comuns como todos nós, ainda encontram em si mesmos uma energia descomunal, uma coragem férrea e uma determinação sem par, que os leva a defender a pátria, a família, a liberdade e a vida. Sem medo, sem constrangimento, sem glória aparente, inscrevendo seus nomes para a posteridade de forma humilde e sem nada pedir em troca”.

  10. Parabéns a todos os pilotos e mecânicos do Primeiro GC na WWII !

    Se nós estamos livres hj aqui foi pela bravura de vocês!!!
    Homens de coragem!!!
    Homens honrados!!!

    MUITO OBRIGADO pelo que vcs fizeram!!!

    Duas palavras definem o meu sentimento por vcs:

    ORGULHO E GRATIDÃO!!!

    Senta a Pua!!!

    Brasil!!!

  11. Quem ainda não assistiu o documentário “Senta a Pua”, assista! É excelente!

    Parece que até hj há um monumento em homenagem ao Primeiro GC da FAB no 350 da USAF nos EUA!

    Os americanos ficaram impressionados com o que eles fizeram e os respeitam muito!

  12. Rodrigos disse:
    22 de abril de 2010 às 13:33
    Quem ainda não assistiu o documentário “Senta a Pua”, assista! É excelente!..

    Grande recomendaçao, e digo mais, tbm leiam o livro do “Senta a Pua!” escrito pelo Cel Av Rui Moreira Neto, que tem fotos da campanha, um livro muito bom para conhecer mais nossa historia na segunda grande guerra, vou repitir que é um livro muito bom e recomento a todos.

    Abs

    !! para facilitar a capa do livro vem com essa arte que ao alto do blog !!

  13. Jambocks, bota pra Pho…er !!!!!!!!!!!!!!!!

    Olha só, naquela época se pintava o nome do piloto nas aeronaves, que bacana, legal, punk, foderoso, hoje em dia …..

    Não deixem de assistir a obra prima do Erik de Castro Senta a Pua !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    22 de abril, nas palavras do meu filho (8 anos) Ostrinha, hoje de manhã:

    “Papai, hoje foi o dia que o Pedro Cabral inventou o Brasil!!!!!!!!!!!!!

    Abs
    Sepol OlecraM = SO

    QQUE POST BACANA, CARA AI SIM FFOMOS SURPREENDIDOS NOVAMENTE !!!!, este ESTA MUITO BOM MESMO !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! ALIAS TÁ EXCELENTE !!!!!!!!!!!!!!!!, Bozoh, meu, é assim que se faz !!!!!, nada de posts estilo revistinha agua com açucar de Mara !!!!

    Meu, que grata surpresa, tava entrando aqui totalmente sem saco, pois cara, não aguento mais este bla bla bla com o mesmo padrao de coments desde 2008 sobre Rafaleco, respriadem e horneto, qdo li este descreditei !!!!

    Meu, este valeu mesmo !!!!!! até o MO gostou !!!! (tudo cara, desenho, fotos, fatos, é assim mesmo !!!!!

  14. Post digno de prêmio, comentar algo aqui seria impossivel pelos tantos anos e histórias que nossa aviação de Caça viveu.

    Senta a pua será visto e revisto por mim umas 2 vezes hoje, que levantei a bandeira nacional aqui em minha casa.

  15. Se todos gostassem como dizem uns 3.000, incluíndo aqueles que “apenas leio”

    Detalhe, vc sabe muito bem que não sou chegado em aeronaves, mas este encheu os olhos.

    esta exatamente do jeito que gostamos, desde crianças, pois este sim, lembrou nossa infancia, nossa luta pela primazia das infos, tudo que vc, eu, o zé and Paulo Osso fizemos dispeito de chuva, sol, frio, calor, falta de condução and afins, e não apenas de itens que “deixam bonito”.

    De boca cheia, PARABENS MESMO Bozoh !!!!

    Abs
    SO

  16. Belíssima matéria,

    e sobre um fato que glorifica o “ser Brasileiro”

    Parabéns e obrigado.

    Ps. SO, ontem estava em um grupo de sete pessoas, e em determinado momento perguntei que data seria comemorada hoje (22/04), ninguém soube responder, dentre as pessoas estavam 2 médicos (1 minha esposa), 1 administrador de empresas, e três estudantes(1 meu filho).
    No minimo triste.

    Parabéns pro Ostrinha.

    Abs.

  17. Verdade Tito

    o pior é ver a demagogia clara mostrada no post do ForTe que o Financial Times diz que política externa do Brasil o afasta do cenário internacional no http://www.forte.jor.br/2010/04/22/financial-times-diz-que-politica-externa-do-brasil-o-afasta-do-cenario-internacional/

    Estes posts deveriam ser linkados um com o outro, ai veriamos umam onte de coisas engraçadas

    Mas o pessoal do Bolsa Neuronio (que nao foi inventado ainda) deveria rever alguns conceitos entre O que deveria ser, O Que queriamos que fosse, O que somos e principalmente O que realmente faço para mudar isso

    Abs meu, é NOIS !!!!, … que apesar de A GENTE SERMOS PHODA, sei (digo tentar compreender and assimilar) como é o esquema tatico do Liverpool, a situação de saude no Brasil, como desmontar um HK 33, ensinar carater e dignidade para meus filhos, amo meus cachorros, Tento me esforçar para pagar boa escola para as crianças, sei fazer Miojo, Detesto o Galvão Bueno, tento tomar meus remedios, não sujar as ruas, namorei uma gatona, que hoje é minha esposa, ser educado, saber que o Acre não existe e não acreditar em papai noel .. entre outras coisas afins

    E não dar graças a Deus e se encostar por causa de um BOLSA FAVELA .. ops .. FAMILIA ou outras tentativas ficticias de nos tornarmos um país decente em governos de ideologia e metodologia diferentes passados …

    Abs
    SO e outro do MO tbm !!!!

    obviamente que nem eu sei o que eu quiz dizer acima, mas tento fazer minha parte para sermos uma Nação ao inves de nassaum

  18. Saudações!

    Estou no RJ na BASC e foi muito bom ver os queridos amigos. Hoje o dia foi muito especial e dedicado àqueles que foram para a Guerra em nome do Brasil. Missão dada, missão cumprida!

    Senta a Pua!

    Boa Tarde!

  19. SO, você sabe o que quis dizer e eu tambem, o que me deixa feliz é ver que, claramente você faz sua parte, e esta é a grande mágica do negocio, a solução, e o que muitos não entendem ou se recusam a entender.
    Tão simples e tão complicado assim.

    Abs.

  20. Não responderam não, mas tambem não dou a resposta, vão ter que procurar se quiserem matar a curiosidade.

    Cara, já saiu de tudo:

    -Proclamação da Independência: (traduzido da língua Baturichi p/ o Portugues)

    -Libertação dos escravos.

    -Bahia de todos os Santos???

    -Cosme e Damião.

    -Se hoje é feriado não tem hora extra? 🙂

    e outras que nem eu entendi.

    Abs amigo.

  21. Cel Nero Moura

    “Listen up !

    Ninguem abaixo da altura do Edificio A noite”

    Jambocks

    “Roger that”

    Advinha quem foi o unico acima ….

    SENTA PUA !!!!!!

    SO

  22. Ótimo post…

    Como os demais de caracter histórico da aviação.

    Que ninguém tenha dúvidas:

    Brasileiro quando coloca seu “traseiro” dentro de um cockpit é dose de leão para qualquer adversário, mesmo para os bem equipados e treinados súditos do Führer.

    Uma grande salva aos guerreiros alados da luz!

    Senta a Púa!

    Brasil!

    Abs.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here