Home Sistemas de Armas OpEval do Eurofighter

OpEval do Eurofighter

1110
225

EF2000_Eurofighter

vinheta-top secretO projeto do Eurofighter foi submetido a várias avaliações operacionais. Essas avaliações foram levadas a cabo independentemente do consórcio Eurofighter, principalmente pela DERA britânica, a Defence Evaluation and Research Agency (agora divididas em QinetiQ e DSTL).

Diferentemente de estudos teóricos anteriores, a análise do Eurofighter utilizou a abordagem do uso de simuladores de voo por computador. Isto foi conseguido através do emprego de computadores ligados em rede denominados JOUST, num campo de batalha virtual, onde cada um era pilotado por um piloto humano real.

O sistema foi usado exaustivamente para avaliar a performance BVR do Eurofighter e outras aeronaves contra uma versão modernizada do Su-27 Flanker (comparável ao Su-35 Super Flanker e seus equivalentes). Os estudos investigaram todos os aspectos das melhores performances da maior parte dos sistemas de cada aeronave; aviônica, estrutura (incluindo dados de RCS), performance do motor (incluindo consumo de combustível), defesas e interface homem-máquina. Nos testes, o caça francês Rafale usou o míssil MICA (que ainda é o principal armamento ar-ar francês) enquanto os outros caças ocidentais (veja lista abaixo) usaram o AMRAAM.

AIR_SU-30MK_and_SU-27SK_lg

As simulações concluíram que o Eurofighter venceria 82% dos combates (100% venceria sempre, 0% perderia sempre, 50% igualaria a paridade) contra o Flanker. Outra forma típica de apresentar o dado é na forma de “kill ratio” 4.5:1, ou seja, para cada Eurofighter abatido, seriam abatidos 4.5 Su-35.

Em comparação, os outros caças teriam as seguintes “kill ratios”: F-16 (0.3:1), F-15C (0.8:1), F-18C (0.3:1), F-18+ (0.4:1 – não era o Super Hornet na simulação, mas uma versão melhorada do F-18) e o Dassault Rafale (1:1). O único caça que superou o Eurofighter foi o F-22 Raptor, com “combat exchange ratio” de quase 10.1:, ou seja, para cada F-22 abatido, teríamos 10 Super Flanker derrubados.

Somando-se aos resultados da performance de combate, foram feitas avaliações individuais. No combate BVR uma questão fundamental é a aceleração em médias altitudes e nesse quesito o Eurofighter iguala o F-22 à Mach 0.9 e 22.000 pés de altitude.

Em velocidades supersônicas (Mach 1.6 e 36.000 pés), a taxa de giro sustentado do Eurofighter supera todos os outros, menos o F-22, mas na taxa de giro instantâneo o Eurofighter foi superior.

Em baixas altitudes, o Eurofighter pode acelerar de 200 nós a Mach 1.0 em menos de 30 segundos. Como na performance em velocidade supersônica, o Eurofighter superou a todos, menos o F-22. Somente o Rafale aproximou-se do Eurofighter nestas comparações.

Dados completos das simulações não foram revelados, mas o que vazou mostra o potencial do Eurofighter e de outros caças contra o Super Flanker.

TABELA DE KILL RATIO BVR - Poder Aéreo - www.aereo.jor.br

SAIBA MAIS:

Subscribe
Notify of
guest
225 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Cristiano
Cristiano
10 anos atrás

poderiam coloca o Gripen NG ae tmb .. que tem a msm finalidade que os ae testados

JOSE
JOSE
10 anos atrás

Ótima matéria,parabéns,isso mostra o quanto foi acertada a escolha do Rafale,segundo esse gráfico ele teve um desempenho melhor que o F-18 e o grippen nem relacionado está.
Parabens pro Lula e o Jobim.

rogerio
10 anos atrás

Concerteza jose o grafico mostrou assim não fica duvidas no ar

Alex Nogueira
Alex Nogueira
10 anos atrás

Como sempre o OCIDENTE diz que é melhor. Para mim isso é mais propaganda para puxar saco do Eurofighter. Dúvido que os Flankers sejam tão ruins assim. Muito pouco se sabe sobre os caças orientais, estes teste são para encher o EGO.

Nós do ocidente acreditamos que somos melhores pois todo dia somos bombardeados com noticias como esta, por isso digo que precisamos de mais material sobre o oriente.

Sou mais SU-35 / MIG-35.

Alex Nogueira
Alex Nogueira
10 anos atrás

Daqui a pouco vão dizer que o PAK-FA perde todas para o F-22/F-35.

Rogério
Rogério
10 anos atrás

Caro JOSE,

O F-18 mencionado não é o Super Hornet que concorre ao FX-2 e sim o F-18 Hornet+ provavelmente a versão utilizada pela Finlândia.

Aqui no blog tem uma ótima matéria sobre o Super Hornet.

http://www.aereo.jor.br/2010/01/26/do-hornet-ao-super-hornet-parte-1/

O Su-35 faz o mesmo que o Rafale pelo menor preço?

[]s

Fabio Silva
Fabio Silva
10 anos atrás

O engraçado nestas simulações é que o Su-35 nem em estado operacional se encontra ainda e a Inglaterra já tem todos os dados suficientes para coloca-lo em combate simulado.
É a propaganda é a alma do negócio.
Nada contra o o Thypoon, é um excelente vetor, mas pera-lá vamos esperar o estágio operacional dos SU-35 antes de dizermos quem é o “melhor”, se não daqui a pouco tem super tucano ganhando de F-22 em combates simulados.
abraços

Mauricio R.
Mauricio R.
10 anos atrás

Qual a data desta OP-Val??? Pois uma avaliação desse tipo, exaustivamente divulgada pelos britânicos, foi massacrada pelo Dr. Carlo Kopp do site Air Power Australia, em que pese a demasiada predileção do mesmo, pelo material bélici russo atual.

Berkut
Berkut
10 anos atrás

Por mais que eu prefira o conceito do gripen, definitivamente o compartivo não foi justo com o Rafale…. é indubitável e amplamente conhecido que o MICA não tem o mesmo envelope que o AMRAMM. Fez toda diferença do mundo.

Alex Nogueira
Alex Nogueira
10 anos atrás

Esses “informativos” cheios de gráficos são puara balela, sou formado em Marketing e sei muito bem quanto estão tentando vender algo….. o ocidente é mestre nesse tipo de coisa.

Alexandre Galante
Reply to  Alex Nogueira
10 anos atrás

Alex Nogueira, por favor, prove com dados históricos (números) que as aeronaves de caça orientais são melhores que as ocidentais. E depois, se você conseguir, arranje um avatar pra vc também. Não fica bem pra um cara de marketing não usar uma imagem associada ao seu nome. 😉

Buena
Buena
10 anos atrás

Very old news (2005 ?)
JOUST não é o resultado de um estudo independente …
A partir dos resultados de exercícios na Córsega ou nos Emirados Árabes Unidos, relatório Eurofighter / Rafale é agora, em de 5-1 ou mesmo de 10-1 a favor da Rafale.

Bosco
Bosco
10 anos atrás

Com certeza o “Oriente” não é diferente do “Ocidente”. Não imagino os russos ou chineses dizendo que seus produtos são inferiores aos dos americanos, alemães, ingleses e franceses.
E salvo uma leitura errada de minha parte, o magnífico Su-35 “ganhou” de 4 caças ocidentais, “QUATRO”, “empatou” com 1 e “perdeu” para dois.
Vale salientar que empatou e perdeu de caças de geração igual ou superior, ou seja, não há demérito nisso.

Fábio Mayer
Fábio Mayer
10 anos atrás

O SU-35 foi simulado a partir dos dados de um SU-27 melhorado. Mas o exercício mostra que o Rafale é um ótimo caça, somente inferior ao Eurofighter e ao F-22. Fico me perguntando se o Eurofighter não seria uma opção melhor que o Rafale para o Brasil, visto que seu custo é inferior ao F-35 e provavelmente também ao do Rafale. Esses testes não estão dizendo, absolutamente, que os caças ocidentais são melhores que o do Oriente. Eles dizem que nestas simulações e no cenário europeu, esses resultados aconteceram, o que significa dizer que haverá situações e cenários em que… Read more »

JC
JC
10 anos atrás

Viva ao ocidente e sua tecnologia, quase sempre superior!!!!

Berkut
Berkut
10 anos atrás

Alex Nogueira,

É obvio que os resultados são um tanto quanto “inflados”, da mesma forma que as análises russas que “vazam” também devem ser. Mas isso realmente não vem ao caso aqui, o importante é que se manteve um padrão (o mesmo adversário para todos)… o único fora do padrão foi justamente o rafale, que utilizou MICA.

Sds!

p.s. Galante já vou providenciar meu avatar. Niguém com mão ná hélice na foto hein povo!! que a bruxa pega.

Alex Nogueira
Alex Nogueira
10 anos atrás

AINDA NÃO TENHO O GRAVATAR pois tenho que acessar e responder rapido pois estou em meu trabalho, e em casa não tenho tempo para net xD Assim que der deixo tudo correto aqui…..

Alex Nogueira
Alex Nogueira
10 anos atrás

E não estou dizendo que os caças orientais são melhores, digo que os ocidentais falam muito e no final das contas produzem muito pouco gastando muito.

MA
MA
10 anos atrás

Realmente não foi uma performance ruim, mas de toda forma, não há como ter “simulação perfeita” nada simulada 100% as condições reais e combate. Num campo de batalha as vantagens de uma aeronave podem se sobresair sobre as vantagens de outra e vice-versa… Além disso feito pelo consórcio do Eurofighter, eu acho que é um claro comercial, obvio, não investiriam grana pra dizer “Olha nossos caças são piores que o Su-35… Vocês investiram em nós a toa!” Mas também não estou dizendo que seja verdade que o Su-35 seja melhor. Enfim, eu não sei se esses dados servem pra algo… Read more »

JOSE
JOSE
10 anos atrás

Rogério é o F-18 sim e não o F-18 SH

Bosco
Bosco
10 anos atrás

Parem um pouco com essa estória de “meu caça russo preferido não pode perder nem em guerra simulada senão eu dou birra”. O que o Su-35 tem que faz alguns ficarem chocados com o fato de ser cogitado que o mesmo tem um pior rendimento frente outros caças de geração igual ou superior. Seria o “escudo de plasma” ou seus mísseis com 500 km de alcance? Ou quem sabe o seu radar que consegue detectar um mosquito da dengue a 300 km de distância? Ou seria sua superhipervelocidade ou o alcance transcontinental? Devem existir motivos e argumentos para os entusiastas… Read more »

Alexandre Galante
Reply to  Bosco
10 anos atrás

Heheheh, Bosco! Sensacional! E convenhamos, o Sukhoi não se saiu tão mal no OpVal do Eurofighter, ele bateu quase todo mundo, fico pau a pau com o Rafale, só perdeu pro dono da bola e pro F-22.

Don D
Don D
10 anos atrás

Será tudo isso mesmo?

Falken666
Falken666
10 anos atrás

Não creio que seja tão mole assim…

Marine
Marine
10 anos atrás

Puxa vida o pessoal quando le o que nao quer ouvir fica bravo mesmo e nao consegue nem ler o texto direito. O texto claramente diz que foi utilizado um Su-27 melhorado “comparavel” (na opiniao deles) a um Su-35, nao diz que foi o proprio Su-35 mas ja tem gente aqui afirmando tal e questionando a integridade do estudo… O Rafale utilizou um missil inferior, nada contra o aviao em si e que com certeza com um missil melhor teria saido muito melhor mas ja tem gente jogando pedra no estudo… Outros veem “F-18” e ja chegam a conclusao de… Read more »

Top Gun
Top Gun
10 anos atrás

Pessoal.. a tabela é referente ao combate BVR! No dogfight em curta distância já sabemos a resposta!

Vlw

Clésio Luiz
Clésio Luiz
10 anos atrás

Eu já tinha lido isso no Air Power Australia. Tem uma matéria interessante lá para quem gosta do Typhoom. Nessa matéria, o autor conclui que é melhor para a RAF sucatear imediatamente o Typhoon e comprar F-16 em maiores quantidades. Segundo o autor, a maior eficiência do caça europeu não justifica a diferença de preço de aquisição e manutenção. Voltando a matéria em si, os dados foram compilados mais de 10 anos atrás, envolvendo uma versão fictícia do Flanker. Se fosse hoje, levando em conta o aumento de desempenho e de melhoria da eletrônica do Su-35S, esses valores estariam todos… Read more »

Radical Nato
10 anos atrás

É!! Cada um puxa a brasa pra sua sardinha.

Fuzila
Fuzila
10 anos atrás

Só gostaria de destacar uma parte do texto :

“Nos testes, o caça francês Rafale usou o míssil MICA (que ainda é o principal armamento ar-ar francês) enquanto os outros caças ocidentais (veja lista abaixo) usaram o AMRAAM.”

O Rafale usou o MICA, enquanto o Eurofighter o AMRAAM … reconhecidamente superior ao MICA …

Na arena BVR esse detalhe faz MUITA diferença …

Challenger
Challenger
10 anos atrás

Imaginem o Rafale com o Meteor e o IRIS-T e capacete com Mira?

Sobre o Sukhoi, sem palavras. Obra prima!!!!

Schweizerische
10 anos atrás

Não confio em simulações e testes manipuláveis, mas em fatos verídicos e palpáveis.

Simulação e vida real são coisas totalmente diferentes, pra qualquer coisa.

Bosco
Bosco
10 anos atrás

Fuzila,
depende da versão do Amraam. A versão A e B pouco diferem em termos de alcance do Mica.
Apenas a versão C tem um alcance nominal que pode chegar a 2 X maior que a de um Mica (na versão C7, oferecida ao Brasil e equivalente ao Meteor).
Só de curiosidade, a futura (para esse ano?) versão D do Amraam terá um alcance 3 X maior que o Mica.

Challenger
Challenger
10 anos atrás

O MICA parece já ter nascido defasado, tanto que a propria França já pensa no Meteor como complemento.

Acho que também é mais caro em relação ao Meteor.

Berkut
Berkut
10 anos atrás

Não sou muito fan desses numeros de manula não, mas vamo lá:

AIM-120C7 112km vs MICA +- 60km

Fuzila
Fuzila
10 anos atrás

Bosco,

Eu me referia a versão atual mesmo (C). Pelos resultados do testes faz mais sentido a utilização do C na simulação. O “kill ratio” de 4.5:1 do Eurofighter frente ao Super Flanker usando AMRAAM A ou B fica um pouco forçado …

Mas como de costume, obrigado mais uma vez pelas informações precisas.

Abçs.

Mad Dog
Mad Dog
10 anos atrás

E o Kill Ratio de um Gripen ???
Desprezaram o bichinho…rsss

Fabio Silva
Fabio Silva
10 anos atrás

Marine
Comparavél com o que o protótipo do SU-35????
e pelo que eu sabia estamos aqui para discutir, não é?
se não for, que tirem estes “fóruns” das matérias.
Apenas questionei algo muito questionável, o estudo é feito sobre um vetor não operacional, mesmo usando um SU-27 “melhorado”, como vão dizer que é similar a algo que não está “pronto”?
as capacidades do SU-35 ainda são incógnitas.
caso fosse com um SU-30, eu não descordaria nem um pouco.
abraços

Nick
Nick
10 anos atrás

Provavelmente o SU-35 não é o SU-35 BM, o SU-35 no caso estaria mais para um SU-30 MK.

Se “rodassem” novamente a simulação com o SU-35 BM eu diria que poderia dar Typhoon 1:1 , Rafale 0,5:1 e Raptor 10:1

[]’s

entusiasta
entusiasta
10 anos atrás

Isso não vale nada,claro que todos vão vender o próprio peixe.

Pancho
Pancho
10 anos atrás

É impossível simular algo que vc não conhece. Não tem como simular dados do Flanker ou do F-22 sem conhecer a fundo estas aeronaves, nem mesmo do Rafale. Claro, é lindo falar que o avião em teste é O CARA, que só perde pro fodão que custa mais que o dobro dele. Sinceramente, discordo totalmente destes dados. Se fosse assim, saiu uma matéria aqui no aéreo a um tempo atrás que falava dos combates simulados do Gripen NG, em que o mesmo ganhava de (não sei se os valores estão certos) 6 Su-35 derrotados para cada 1 Gripen NG. Sou… Read more »

Ivan
Ivan
10 anos atrás

Bosco em 19 mar, 2010 às 19:19 Bosco, Só agora voltei à internet. Não sou russófilo, vc sabe, mas os Flankers tem algumas características que o tornam muito perigoso, e alguns defeitos que o tornam vulneráveis. Positivo: * ENORME alcance com combustível interno, aléma da capacidade de reabastecimento aéreo, que lhe permite uma grande persistência em combate; * Grande carga paga que pode ser traduzida em até 10 ou 12 mísseis ar-ar, além de puder transportar diversos tipos de mísseis diferentes, reforçando sua persistência em combate; * Como todo caça russo pode usar pistas rústicas, sendo ele mesmo um vetor… Read more »

Ricardão
Ricardão
10 anos atrás

No meu Wii eu detono todos, F-22, SU-27, Rafale, Gripen e F-35, e isto pilotando um Fokker D.VII. Não tem para ninguém. Se os caras do Typhoon quizerem me desafiar para um combate com meu Fokker eu topo, dou duas vitórias na frente, e no final ganho de 50 a 2.

RLeal71
RLeal71
10 anos atrás

Ainda não me convenci e não me conformei com o Rafale pra FAB. Até hoje temos meio-expediente nos quarteis pra economia de gêneros, imagina a hora/voo dessas aeronaves..

renatohm
renatohm
10 anos atrás

Duvido que seja tudo isso rsrs

Jacubão
10 anos atrás

No combate real as coisas mudam. T´ticas diferentes, treinamento, equipamento, apoio, tudo influencia. Até os Mirage III da FAB surpreenderam os M2000 franceses no passado.

Bosco
Bosco
10 anos atrás

Ivan, uma simulação de combate pressupõe que as aeronaves em questão já se encontrem na zona de engajamento, ou seja, vamos desconsiderar o “alcance imenso”. Também basta um (1) míssil para abater um caça, portanto, vamos desconsiderar que o Su-35 pode levar 12 mísseis. Como eles já estão voando, não importa para uma simulação específica de combate se eles decolaram de uma pequena pista despreparada/danificada ou se da pista da Base Aérea de Edwards (rssr..) Já sobre o radar e ao “enorme” RCS, aí sim são variáveis que têm a ver com o resultado de um combate aéreo. Um abraço… Read more »

Galileu
Galileu
10 anos atrás

Papai noel existe tambem….

Eurofight é um grande caça, mas melhor que o su-35 nem em sonho…

…outra coisa cadê o gripen na comparação, ficaram com medo do grifo né!!!

É a mesma coisa que perguntar pro executivo da boeing, dassault, lockheed, eles vao dizer que seus caças derrubam ate disco voador. mesmo

Giordani RS
Giordani RS
10 anos atrás

EXCELENTE MATÉRIA! O Pessoal tá se “puxando”!

Não acredito que o Su-27+ saia-se tão mal contra as aeronaves apresentadas, mas é o marketing pró Typhoon, o mesmo marketing que a USAF usou para conseguir verbas para a construção do F-15, pois ele tería de enfrentar o terrível e temível MiG-25…

Notaram um detalhe? TODOS OS CAÇAS DE ALTO DESEMPENHO SÃO BIRREATORES! O pior desempenho ficou pra quem? Para o único monomotor!!! Mais uma vez, decisão “Política” acertada…

Muito boa essa matéria! Gostosa de ler!

Theo Gatos
Theo Gatos
10 anos atrás

Simulação é simulação… Na hora H muitos outros fatores podem interferir na pilotagem e na resposta e decisão rápida de alguem que no caso ficou sentado no simulador, sem risco nenhum à sua vida, sem força G, etc… Além do que ninguem sabe a acurácia dos dados inseridos no computador. Acho que o Rafale de Meteor se sairia muito melhor talvez aproximando seu desempenho ao do Typhoon, não sei se é verdade, mas ele venceu o Typhoon e deu bastante trabalho ao F-22 nos EAU em um exercício real no ano passado. E o desempenho do SU-27+ não foi tão… Read more »

andre
andre
10 anos atrás

Ai que saudade de qdo os combates eram no visual, do tiro canhao ou dos misseis IR das primeiras gerações claro, de qdo os combates dependiam mais do piloto do que do avião, hj em dia os caças nem se encontram mais é tudo decidido no BVR, sei que a tecnologia deve evoluir como tem evoluido, mas é uma pena que os grandes duelos sejam coisa do passado.De qdo os pilotos eram como cavaleiros que duelavam nos céus pelo melhor quadrante de tiro, hj o combate ja começa aos 300km com o apoio do AWACS, eu sou fã dos caças… Read more »

fredy
fredy
10 anos atrás

Tudo bem que o resultado da analise e questionavel, pois muitos especialistas afirmam que os sukhoys sao melhores que os cacas ocidentais em muitos aspectos. Mas as conclusoes do estudo podem mostrar outra realidade. A de que, assim como aconteceu com o mig29 fulcrun (que era muito temido pelos pilotos ocidentais na decada de 80, mas que foram facilmente abatidos por cacas americanos no iraque e nos balcans, sem obter uma unica vitoria nesses conflitos) os sukhoys podem estar sendo superestimados. Impressionante o desempenho do eurofighter em combates fora de alcance visual. Eu ja espera que essa caça fosse um… Read more »

Fabio Silva
Fabio Silva
10 anos atrás

Foi justamente essa a questão que eu quis levantar, os dados são questionáveis.
A questão dos mig29 tem de ser bem analisada, pois antes da queda da URSS eles estariam a frente dos ocidentais, com suas miras no capacete, só após a introdução desta tecnologia nos “ocidentais” é que as coisas penderam pro outro lado.
Mas sem dúvidas que o thypoon é um excelente vetor de combate, assim como eu espero que o SU-35 depois de operacional também seja.
Realmente só faltou o Grifo no estudo, que por mais discutível que seja serve para compararmos os ocidentais.
abraços