Home Tecnologia Boeing recebe contrato para converter Falcons em drones QF-16 para a USAF

Boeing recebe contrato para converter Falcons em drones QF-16 para a USAF

535
15

F-16 AMARG

A Boeing fechou contrato de US$ 69,7 milhões com a USAF, para a engenharia, fabricação e desenvolvimento inicial de alvos aéreos QF-16, para substituir a frota de QF-4.

Nos termos restantes do contrato espera-se que nos próximos anos, 126 drones QF-16 serão entregues, começando em 2014.

Engenheiros da Boeing e pessoal de apoio irão converter F-16 desativados em drones QF-16, que serão usados como alvos aéreos para o desenvolvimento de novas armas e táticas.

Os drones serão equipados para avaliar como os novos caças americanos vão operar contra seus adversários. O projeto do QF-16 será feito por uma equipe que inclui a BAE Systems.

NOTA DO EDITOR: parece até brincadeira. Enquanto o Brasil enrola há décadas para comprar apenas 36 caças para substituir seus aviões com cerca de 40 anos de idade, a USAF vai transformar 126 F-16 em drones para serem abatidos em testes de tiro real.

Subscribe
Notify of
guest
15 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
JACUBAO
JACUBAO
10 anos atrás

Vixi Maria. É agora que vai começar a guerra aérea no blog.
Vou guarnecer o meu Harpia e me preparar para esse combate sangrento, rs… 😀

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
10 anos atrás

Pois é, se já dava dó de ver os QF-4 em vídeos de testes de mísseis e mesmo cenas de imageadores IR, naquela fração de segundo antes de virar pudim, pelo menos pra mim vai dar ainda mais dó ver um caça “benchmark” no papel de alvo (mesmo levando em conta que são versões mais antigas e voadas até o osso).

Quando pude andar no meio de F-15 e F-14 desativados lá no deserto perto de Tucson me deu a mesma sensação, uns dez anos atrás, pensando na idade do que tinha “lá em casa”…

Tomcat
Tomcat
10 anos atrás

Ai ai ai… Dá pena! Sem falar que isso mostra o quanto estou ficando velho! Lembro de fotos dos QF-100, QF-4… Agora serão QF-16!

Felipe Cps
Felipe Cps
10 anos atrás

Inacreditável. E isso porque os caras estão em “crise” e “franca decadência”…

Mas pergunto: a última vez que olhei o AMARG (até o nome é ruim, rs) no G-Earth, me lembro de ter visto um montão de F-4… Será que não era o caso de prosseguir usando F-4 pra alvo? Precisa esculachar o “pobre” F-16?

Sds.

Alexandre Galante
10 anos atrás

CPS, parece que está cada vez mais difícil e caro encontrar F-4s em condições de serem transformados em drones. Por isso a opção pelos F-16. Há fartura de componentes e facilidade de manutenção, pois o avião ainda está em operação.

Ivan
Ivan
10 anos atrás

Bateu uma dor n’alma saber que 126 F-16 serão transformados em alvos…
Mandava metade deste número para Gavião Peixoto, deixava aos cuidados da Embraer com os parceiros israenlenses para ver que bicho dava… sei lá… um F-16 MLU Br… sonho meu.

O cara liso é uma M… Fica de olho até na lixeira do vizinho.

Ivan.

Pancho
Pancho
10 anos atrás

Pô, manda esses F-16 pra cá e usa os sukhoi do chavez como estande de tiro.. rsrs

Marine
Marine
10 anos atrás

Pois e CPS,

E olha que tem os que insistem que nos aqui estamos “passando fome”…Bem 126 so pra alvo, e mais do que a Forca Aerea de 90% dos paises do mundo!

Francisco AMX
Francisco AMX
10 anos atrás

Perfeito Ivan!

Acho que mesmo bem voados, estes falcões, poderiam ser uma solução melhor do que foi nossos Tigers…
hoje não estaríamos tão mal!
Que tristeza…….

Sds!

Francoorp
10 anos atrás

Mais uma vez devo concordar contigo Francisco AMX! Em caso a USAF fosse converter estes alvos em drones de aviões de ataque e combate robôtizados, tenho a minha opnião a respeito e todos sabem. Mudar toda a aviação de combate para os UCAVs e UAVs pode trazer problemas em caso de batalha contra um inimigo bem equipado, em caso de inimigos bem preparados em guerra cibernética, pode-se tomar o controle desta máquinas fazendo-as atacar as próprias forças. E tem também as pouco nominadas mas muito estudadas(Rússia, China, Índia, USA, ????outros em segredo) ogivas/Bombas eletromagnéticas, ou e-bomb. Estas armas literalmente fritão… Read more »

Ivan
Ivan
10 anos atrás

Francoorp,

Os drones QF-16 serão alvos simplesmente.
Não tem, a princípio, missão de combate, em que pese possam ser usados eventualmente como iscas (mas para isso existem mísseis específicos).

Quanto ao PEM (pulso eletro-magnético) ou uma Weapon of Electrical Mass Destruction, tanto faz ser um avião tripulado ou não.
Como as modernas aeronaves de caça são aerodinamicamente instáveis e dependem dos computadores para voar (fly by wire), se pegarem um PEM pela proa estaram ferradas… talzez os nossos velhos bicudos com comandos hidráulicos analógicos sobrevivam, mas só vai sobrar o canhão de 20mm para lutar.

Abç,
Ivan.

Ivan
Ivan
10 anos atrás

Marine,

Os F-18 A e B do US Marine Corps também estão valendo…
Se sobrar alguns por aí joga numa lixeira de Gavião Peixoto.

Putz, fico brincando mas realmente corta o coração ver qualquer foto do AMARG. Realmente deixa um gosto amargo para qualquer entusiasta sul americano.

Ivan.

JACUBAO
JACUBAO
10 anos atrás

No MUSAL tem um F-104 sim Mauro. Eu estive lá no ano passado com a minha família e com o Galante e Poggio. Tirei umas fotos dele ao lado do Mirage III. Ele é muito legal.
Um abração.

Francisco AMX
Francisco AMX
10 anos atrás

Pois é Mauro, outro dia discutia com um “amigo” teu rsrsrsrs, entendeu?, sei que sim…, sobre nossa composição de defesa aérea atual, F-5M + R99 x Su-30 e F-16B50, em dado momento ele questinou a quantidade de mísseis que poderiam ter nossos adversários, o que pouco importa para mim na verdade, pois eu fazia um comparitivo de medição apenas, sei perfeitamente que nunca tais países poderiam arcar com o ônus de se meterem contra o Brasil, e mesmo, geopoliticamente falando… O Chile é nosso aliado e o Vanezuela é um cão que ladra…, posso apostar que a Venezuela deva ter… Read more »

Diego
Diego
10 anos atrás

Enquanto isso, no Brasil…