Home Sistemas de Armas Vulcan, o canhão do AMX italiano

Vulcan, o canhão do AMX italiano

1988
15

AMX Vulcan

O AMX italiano usa o canhão “gatling” M61-A1 de 20mm, padrão dos caças americanos. A arma é conhecida pela sua altíssima cadência de tiro (6.000 tiros por minuto ou 100 tiros por segundo), graças aos seus 6 canos rotativos.

O M61-A1 foi negado aos AMX do Brasil, pois era uma arma exclusiva da OTAN. No seu lugar, a FAB teve que colocar dois canhões DEFA de 30mm, os mesmos dos Mirage.

Ironicamente o desempenho dos DEFA contra alvos no solo, principal missão do AMX, é considerado melhor do que o Vulcan, que é otimizado para combate aéreo. Talvez por esse motivo a cadência de tiro do M61-A1 dos AMX italianos tenha sido reduzida.

Subscribe
Notify of
guest
15 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
carl94fn
carl94fn
10 anos atrás

Grande coisa esse canhão para missões ar-terra e mesmo em missões ar-ar prefiro 2 canhões 30mm se não tem a mesma cadencia ao menos tem menor probabilidade de travamento da arma sem fala na maior potencia da mesma. Não que eu tenha nada contra também, é só um ponto de vista.

sds

Bosco
Bosco
10 anos atrás

A bem da verdade a grande cadência do Vulcan se deve ao “tambor” rotativo e não os “canos”. Existem canhões com apenas 1 cano que em teoria podem ter a mesma cadência dos Gatling por possuírem um sistema de tambor rotativo com que se alinha com o cano único. São os “canhões revólveres” como por exemplo o Mauser 27, etc Na prática a cadência é menor devido ao aquecimento do cano que é maior do que quando se usam múltiplos canos e também a necessidade de um mecanismo mais complexo para permitir o alinhamento do tambor ao cano. Interessante é… Read more »

Clésio Luiz
Clésio Luiz
10 anos atrás

Segundo o site Sistemas de Armas, o canhão do A-1 não é bem o Defa francês, e sim uma cópia israelense (usada no Kfir) e fabricada sob licença pela Bernardini aqui no Brasil.

Ivan
Ivan
10 anos atrás

Clésio,

Também li a mesma matéria sobre o AMX.
Havia inclusive um comentário que a opção pelo 30mm foi operacional da FAB e não questão de embargo americano.
Seria interessante investigar, só para desmistificar a ocorrência ou confirmar a lanbança norte americana (de vez e sempre eles fazem umas besteiras sem tamanho).

Abç,
Ivan, o antigo.

Alexandre Galante
Alexandre Galante
10 anos atrás

Desde o início do desenvolvimento do AMX os requisitos da AMI e da FAB tiveram que ser conciliados, porque existia uma série de ítens da OTAN na versão italiana que não podiam ou não eram necessários na versão brasileira. Alguns ítens eram de natureza secreta da OTAN e não podiam ser exportados para o Brasil. Um deles era justamente o canhão Vulcan M-61-A1, citado em matéria exclusiva da revista Aero no.29 de setembro de 1981. Na época, o Brasil fazia pesquisas para o desenvolvimento de um canhão anti-missíl de tiro rápido e teria sido ótimo se pudessemos ter colocado as… Read more »

Felipe Cps
Felipe Cps
10 anos atrás

Vejam só como é horrível quando o Tio Sam embarga a gente… e ainda tem gente que reclama… 🙂

Sds.

Francisco AMX
Francisco AMX
10 anos atrás

Discordo! este canhão além de mais rápido, é mais versátil, pode ser cadenciado, e mais preciso.

Sds!

Wolfpack
Wolfpack
10 anos atrás

Embargo, Thanks!

Ivan
Ivan
10 anos atrás

Galante, Obrigado. Então foi embargo mesmo. Não embargo político, mas simplesmente embargo comercial. É uma ____como os nossos vizinhos norte americanos por diversas vezes escolhe mal suas parcerias. Falo isso com enorme pesar, pois, juntando países das Américas como EUA, Brasil e Argentina teríamos uma incrível capacidade de produção de ‘comida’, inigualável no mundo, capaz de comandar o preço de diversos grãos… ou melhor commodities, como soja, milho e carne bovina. Sabe lá o que é isso? É o grande terror dos países asiáticos, inclusive China. É um temor tão grande quanto o de energia, para a Europa. Mas fazer… Read more »

Ivan
Ivan
10 anos atrás

Quanto a produzir um sistema de defesa de ponto, infelizmente não creio que o Brasil levaria adiante este objetivo.

Bosco
Bosco
10 anos atrás

Os italianos que me perdoem mas instalar um Vulcan num avião de ataque pra mim foi a maior roubada.
Se foi por força maior ou por escolha dos projetista, fato é que dois canhões DEFA de 30mm são muito mais apropriados ao TT (tiro terrestre).
Eu particularmente não acho que tenha sido por algum tipo de restrição do Governo Americano.
A Itália optou pelo Vulcan mais por questão de padronização do que por qualquer outro motivo.

Ara
Ara
10 anos atrás

Esse embargo até que nos caiu muito bem. O Vulcan num avião de ataque ao solo me parece ineficaz pelo baixo calibre e sua alta cadência me parece dispendiosa pra atirar em alvos terrestres.

Abraços!

Sirkis
Sirkis
10 anos atrás

Saudações!

Nenhum Vulcan foi embargado!

Os americanos ofereceram e o Brasil recusou. Optamos por dois canhões 30 mm para missões de ataque ao solo. Parte do canhão é produzido pela Bernardini.

Boa Noite!

Alecsander
Alecsander
10 anos atrás

Felipe Cps

rsrsrsrsrsrsrsrs bem colocado.

ricjam
ricjam
10 anos atrás

teve embargo sim, o canhão seria o Vulcan igual a dos Italianos, isso e verdade tem o Brig R1 Teomar Fonseca Quírico, o primeiro Comandante do 1°/16 Gav que falo a mesma coisa, tivemos o Embargo primeiro do Vulcan e depois de um modelo do DEFA