Home Noticiário Internacional P-3AM da FAB estariam com problemas nas asas

P-3AM da FAB estariam com problemas nas asas

360
88

vinheta-destaque-aereoFontes revelaram ao Poder Aéreo que as aeronaves P-3AM da FAB, atualmente em processo de modernização pela EADS na Espanha, estariam com problemas de rachaduras nas asas.

O problema, já conhecido por outros usuários do avião, poderá obrigar a FAB a substituir as asas dos P-3AM, o que atrasará o cronograma da entrada em operação.

O Poder Naval Online já havia adiantado em 2008 que os Orion da FAB poderiam voar com restrições. Estas restrições eram agravadas principalmente pela não participação da FAB no programa ASLEP (Aircraft Service Life Extension Program) da Lockheed Martin, que visa substituir grandes componentes estruturais, incluindo as asas do P-3.

Aeronaves como o P-3 precisam vez por outra voar rasante sobre o mar para usarem seu sistema magnético de detecção de submarinos (MAD) e para lançar torpedos e as constantes mudanças de altitude forçam a estrutura.

Caso os P-3AM realmente estejam com o problema, eles estariam limitados inicialmente a voos de esclarecimento e ataque marítimo, com a função ASW degradada, até que se faça a troca das asas.

LEIA TAMBÉM:

88
Deixe um comentário

avatar
88 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
48 Comment authors
Justin CaseAlexandre GalanteHornetIvancarl94fn Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
RPiletti
Visitante
RPiletti

Aí complica…

Edilson
Visitante
Edilson

Putz, será que o canto da sereia se transformou em gato-por-lebre?
devolve e pede a conta…

Fly Man
Visitante
Fly Man

~seria melhor fazer uma aeronave para essa utilização, problemas estruturais ja era previstos, queriam economizar e olha no que deu.

Fly Man
Visitante
Fly Man

me desculpem, não queria dizer para fazer outra aeronave, e sim que fosse pesquisada uma outra aeronave, essa ai ja não serve.

tomas
Visitante
tomas

É isto que dá comprar velharia!

LBacelar
Visitante
LBacelar

Sinceramente, com essa limitação o P3 se torna quase inutil para o ASW

Francisco AMX
Visitante
Francisco AMX

é o que dá insistir em comprar aviões com 40/50 anos de uso, que o mundo já está desativando faz tempo, não dá para tirar o da FAB da reta não, muitos já previam estes problemas, e ela fez esta escolha dasastrada! além do mais o que poderia fazer a FAB, participando do programa da LM? com estas asas? piada, estão querendo justificar um erro brutal da FAB! agora vão usar o avião limitadamente? arriscando a vida das tripulações? Esta é a mesma FAB que escolhe outro projeto para o FX-2… do alto da sua experiência, arriscando toda a força… Read more »

corsario01
Visitante
corsario01

Se for verdade, será um atraso e tanto para o programa.
Mas, agora o jeito é ir em frente.
A FAB terá que dar um jeito de conseguir que as asas do P3B sejam retrofitadas o quanto antes.

Mas vamos ver se isso procede.

Alex
Visitante
Alex

e aínda querem avião de ponta, se não conseguem, manter um avião de 5 anos.

Nick
Visitante
Nick

Lamentável essa notícia…
Se tiverem que ser retrofitadas a conta não é nossa é?

Invincible
Visitante
Invincible

Isso chega a ser ridículo.

Ninguém revisou esses aviões antes de comprar? Sim, por que esses problemas estruturais não apareceram ontem. Provavelmente já existiam quando eles foram comprados. Os aviões não sofreram inspeção?

Compraram as cegas? Esse tipo de problema no P-3 é bem conhecido, será que ninguém na FAB se deu ao trabalho de verificar se aqueles aparelhos não teriam, por acaso, um “probleminha” na asa?

Isso parece falta de profissionalismo, má vontade ou talvez algo um pouco mais nebuloso.

Mas fazer o que, temos que esperar para ver.

Storm
Visitante

Acho que ninguém aqui é a favor desse programa, mas uma vez que os aviões foram vistoriados, eu pessoalmente confiava no bom estado estrutural das células. A conclusão é que: Quem vistoriou Errou, ou foi enganado. Vejam o problema é que são aviões que já tem 45 anos que foram fábricados !! é bastante tempo, com certeza algum problema ou outro iriam apresentar, mais um problema desse é muito grave. A FAB deve repensar e talvez diminuir o nº de aviões a serem modernizados e fazer o program de extenção de vida ASLEP (Aircraft Service Life Extension Program) da Lockheed… Read more »

Professor
Visitante
Professor

Se verdade cadê a capacidade da Fab de vistoriar as condições das aeronaves para compra pelo Brasil, ou será que só sabem avaliar aviões novos(Gripen)?
Esse comentário até certo ponto jocoso só é válido se for confirmado os problemas, senão os retiro e me desculpo com a Fab , más acho que é verdade rsrs

Luan
Visitante
Luan

Esse “desdendo” todo com a FAB só por que ela não prefere o caça que vcs preferem é no minimo infantil.

Em nada tem a ver com o problema dos P3AM.

Se não gostam da FAB não opnem por ela,oras!

corsario01
Visitante
corsario01

Vou comentar aqui algo que ouvi de um piloto da US Navy.

Perguntei se ele achava que os F-18C/D seriam uma boa para operar no PA São Paulo. Resposta dele:

– Voamos até o bagaço os F-18C/D que lá estão( deserto). Não vejo como poderiam servir a vocês.

Ou seja, tudo o que está lá no deserto deve estar como ele disse.
Voado até o talo. Esbagaçado, comido e não devemos entrar naquela de “reserva” para a guerra.

Bagaço é bagaço e parece que caimos nessa.

RPiletti
Visitante
RPiletti

Sempre ouvi que o barato sai caro… Vide o NAe São Paulo.

Humberto
Visitante
Humberto

Esta história é antiga..É só pesquisar.. É o risco que se corre em comprar aviões usados, tem que selecionar os que tem o melhor histórico dos que estão disponíveis. Os nossos P3 foram selecionados em 2000 (uns 10 anos entre a seleção e a quase entrega do mesmo). Dureza trabalhar sem grana.. Abraços Ps Colei um trecho das respostas de várias questões sobre o programa P3. Pergunta O Comando da Aeronáutica foi realmente informado pela Marinha dos EUA acerca de falhas ocorridas com as asas e cauda do P-3 durante testes realizados pela empresa Lockheed Martin, recentemente? Resposta O Programa… Read more »

JC
Visitante
JC

Comprar carro usadao e querer carro zero nao dah.
Essa compra deve ter sido uma bela duma CAGADA!

sr.ricardo
Visitante
sr.ricardo

É realmente brilhante esse conceito de “compras de oportunidade”. Ainda não entendi por que a FAB e EMBRAER não fazem uma versão de patrulha do ERJ-190 ou do KC-390, acho que o P-99 não daria conta.

Fly Man
Visitante
Fly Man

Francisco AMX em 14 jan, 2010 às 14:07 A maior frustração é a dos otimistas. Como seu realistas, não estou surpreso com mais um (de vários) erros da FAB. Essa não é a primeira e nem a ultima. O espantoso foi o quanto ($$) gastaram com essa modernização, seria melhor ter comprado uma aeronave como as que um certo pais do oriente médio (não lembro o nome) acho que comprou um bimotor turbohelice para patrulha (acho que era europeu). Bem, esse era para radar, mas é um avião com um autonomia talvez maior que as do R-99. Que serva de… Read more »

Fly Man
Visitante
Fly Man

Minhas considerações. Prezados, essa é a mesma FAB que faz uma ótima participação em competição e trabalho em equipe na América Latina, porém, é na A.L. e não na Europa Cia. Estamos com a doença russa, estamos coma Síndrome de Exaltação Coletiva. Estamos colocando a FAB num pata mar de “superioridade técnica” que ela não tem, nem terá em muito tempo. É chato saber que um a instituição que desde pequenos aprendemos a respeitar, agora depois de velho, vemos que ela é formada de gente, não de seres celestiais. Hora, nem a Esquadrilha da Fumaça de safa, não posso dizer… Read more »

Soldier
Visitante
Soldier

Desde 2003 um exame criterioso feito pela USAF já se dizia que os P3 teriam sérios problemas estruturais e que somente parte de sua frota sofreria um programa de revitalização visto que os Poseidon já iriam entrar em serviço por volta de 2010 e/ou 2011.

Esse problema é velho conhecido da FAB…

Gostaria de saber o que eles vão alegar ou declarar sobre tal problema estruturar do P3.

Bem que o pessoal do Blog poderia investigar o que a FAB tem a declarar sobre isso.

Fly Man
Visitante
Fly Man

Soldier em 14 jan, 2010 às 15:29

Vão dizer que foi um caso especificamente isolado. A imprensa raramente faz reportagem sobre as forças militares, quer dizer, o que interessa.

wally
Visitante
wally

Aí, querem um magnetômetro baratinho?? Eu faço em casa, dá pra amarrar na pipa!!! O bote de borracha é opcional.

Fly Man
Visitante
Fly Man

Falando em KC-390, estou pensando se ele teria problemas de autonomia.
Sei que o K é porque ele abastece outras aeronaves em voo (eu acho que é K mesmo) mas sem os tanques externos para o REVO eu não sei a autonomia deles, ja que de 19t ele foi para 27t (ou mais).

Alguém se arrisca?

Humberto
Visitante
Humberto

Creio que a pergunta deveria ser:
Por que a FAB conseque verbas do GF para comprar aviões VIPs novos (zerinho de fábrica) e não para o resto?

Douglas
Visitante
Douglas

Vamos falar a verdade.

O pessoal do blog, Poggio e os demais editores bateram na questão da longevidade dessas celulas, que são do modelo A… Muita gente argumentou que o B 52 voam e são muito velhos… a questão é como se fez a conservação dessas celulas nesses anos todos.

A FAB deve ter visto isso.

vamos ver.

Brasil Cockpit
Visitante
Brasil Cockpit

Ta aí o KC_390, mas é a configuração antiga dele.

http://www.jrlucariny.com/Site2008/embc390/embc390.html

Francisco AMX
Visitante
Francisco AMX

Fly Man em 14 jan, 2010 às 15:29 Perfeito meu amigo! assino em baixo! Alguém aí falou que o “Barato sai caro”, mas os P3 não sairam barato! pois pegaram um caco velho e equiparam com TH, aviônica, Sensores…, equipamentos valiosíssimos! eu já considerava uma escolha errada sem os problemas que se apresentam, imagine agora! gastaram uma fortuna, novamente, como fizeram no AMX, e vão voar como restrições? claro, de quem já opera um AMX, capenga, sem radar, e acha bom, vou esperar o quê?! CORSARIO! E como fica? a FAB não tem nada a ver com uma escolha destas?… Read more »

Fly Man
Visitante
Fly Man

Francisco AMX em 14 jan, 2010 às 16:04

Com esses problemas estruturais, se ele voar, vai ser mesmo com restrições. E pior, gastaram tanto dinheiro num projeto desses, que no final não vai cumprir totalmente com o que foi programado. Uma pena.

Berkut
Visitante
Berkut

Massa!… todos execrando a FAB por uma noticia que sabe-se lá tem algum fundamento. A FAB NÂO é ESSE ESCROTÍNIO QUE ANDAM PREGANDO POR AQUI ULTIMAMENTE!

EM relação a Fumaça, NÂO Há Russo, Americano ou Inglês que seja melhor que agente (e não conclui isso através do Youtube!)!

Qualquer Força Aérea tem problemas, mas como diz um amigo meu:
“VOAMOS ATÉ FERRO-DE-PASSAR ROPA!”

INté!

Berkut
Visitante
Berkut

Francisco AMX, não sei o que conheçe sobre a FAB, por isso não posso julga-lo… mas um coisa é certa: não a conhece o suficente!

Sds!

p.s desculpe amigo (se me permite chama-lo assim) a menção direta.

Felipe Cps
Visitante
Felipe Cps

Se for verdade, será um tanto lastimável o atraso.

Mas amigos, muito provavelmente as células já foram adquiridas assim, ou seja, a FAB sabia o que estava comprando, e que teria que revisar tudo. Ninguém foi enganado.

Achar que a FAB não sabe que um avião comprado do USA provavelmente vem esbagaçado é muita ingenuidade galera… Vcs acham que só porque a FAB não escolheu o Rafaleco só tem idiota lá?

Pow, do jeito que vcs falam daqui a pouco aparece algum tonto dizendo que “us americanu fuderu coa gente”… 🙂

Abs.

Nick
Visitante
Nick

Transformaram a FAB na Geni só porque não escolheu o Rafale… (e isso no relatório preliminar, provavelmente no final o Rafale vai estar top como o Presidente e o sr Jobin quer) impressionante….

Calma povo

[]’s

Ivan
Visitante
Ivan

Antes de condenar a FAB, algo inclusive que não nos cabe, vamos aguardar mais informações. Entretanto, pelo que eu li em 2009, os Orions que estava apresentando problemas eram os da versão P-3C, por uso intenso em serviço e demora na sua substituição. Os Orions comprados pela FAB são do modelo P-3A, mais antigos porém menos usados, pois foram substituídos pelos atuais P-3C, com aviônicos mais modernos, que vem evoluindo até o Update III, salvo engano. Assim sendo, as células compradas pelo Brasil teriam um tempo de vida maior, pelo que acreditaram valer a pena trocar o recheio eletrônico por… Read more »

RJ
Visitante
RJ

Interessante lembrar que o que fez a FAB escolher o P-3, em detrimento do P-99, foi o fato de o P-3 ter uma maior autonomia, ou seja, fica mais tempo sobre a área vigiada. Mais interessante ainda notar que, devido à diferença de velocidade entre os dois, a área rastreada pelo P-99 é ligeiramente maior (maior alcance em missão). Como na guerra ASW e ASUW moderna os sensores estão cada vez mais avançados, podemos operar a velocidades maiores, utilizando os mais possantes “olhos eletrônicos” da aeronave, ao invés dos lentos e limitados olhos humanos. (Vejam o desempenho do R-99 na… Read more »

ricjam
Visitante
ricjam

A FAB deve esta gastando milhões para colocar essas sucatas de 40/50 anos para voa novamente, Lockheed L-188A Electra II ex-Varig P-3AM, os espanhóis deve esta rindo juntos com os americanos, cadê a capacidade da FAB de vistoriar as condições das aeronaves para compra pelo Brasil

Francisco AMX
Visitante
Francisco AMX

Berkut, o que falo, amigo, são impressões minhas, quase sempre deixo claro isso, as vezes me esqueço, mas os que me conhecem a mais tempo sabe que falo sempre no que eu acho, das impressões que tenho, eu já critico a FAB a mais de 10 anos! e criticaria mesmo se ela tivesse escolhido o Rafale, no que falo sobre estas escolhas estranhas e que não aprenderam, ou não querem aprender… caso do AMX, deste P-3… é o que eu penso! coneço alguns fabianos, um deles é meu amigo, esteve por muito tempo na FAB, é especialista em aeronaves… Mas… Read more »

ricjam
Visitante
ricjam

Essa e a nossa FAB, temos ate o primeiro F-5E fabricado no mundo aqui no brasil
http://www.patricksaviation.com/photos/ricardo.ricjam/34346/

Bosco
Visitante
Bosco

Eu sempre fui de opinião que avião se compra novo.
Navio, couraçado, porta-aviões, tanque de guerra, fusca, opala, etc, pode até ser comprado usado; mas avião e helicóptero deveria ser novo.

Francisco AMX
Visitante
Francisco AMX

ricjam

é a FAB parece ser apaixonada pelos bicudos, corre o risco de morrer com eles… rsrsrsrs

Sds!

Berkut
Visitante
Berkut

Boa Francisco, o que acontece na verdade, é que as vezes, digo AS VEZES, as críticas são de alguma forma, “extremas” (ou quase isso)… e sendo uma pessoa autêntica (pelo que li de seus comentários)acaba por influenciar negativamente a imagem de uma instituição que hoje sofre uma transformação, ainda que mais lentamente do que desejável, e acaba sendo injusta com a maior parte das pesssoas que realmente fazem sua parte dentro da FAB. Pilotos são pessoas que verdadeiramente amam o que fazem, e mantém um PROFUNDO RESPEITO por suas aeronaves, seja ela qual for,um Rafale ou um Aeroboero… No mais…… Read more »

Wolfpack
Visitante
Wolfpack

Mas que bom, agora os P3AM estão com problema estuturais. Quem será o corajoso que irá voar estas aeronaves em alto mar? A FAB foi ao AMARC e escolheu segundo matéria do Blog as unidades mais antigas, porém com menor número de horas de vôo. Os especialistas da FAB sabiam que desta necessidade desde o início do projeto. É esta capacidade da FAB que me deixa com mil tipos de medo quanto ao FX2. Quem será responsabilizado? Quem irá pagar a conta, ou a FAB criou mais um AMX, um avião que não terá sua capacidade operacional máxima… Por favor,… Read more »

Berkut
Visitante
Berkut

“Quem será o corajoso que irá voar estas aeronaves em alto mar?”

qualquer piloto da FAB que estiver na escala!

Fly Man
Visitante
Fly Man

Berkut em 14 jan, 2010 às 16:13 Você pode conhecer a FAB melhor que nós, porém, o projeto ja tinha cheiro de fracasso. Antes mesmo, ainda na reforma/modernização, havia reclamações por parte dos técnicos que estavam trabalhando na estrutura da fuselagem de que a mesma estava comprometida, a ponto de em algumas partes, teve de ser substituída, como foi parte da asa (cuja mesma esta cheira de problemas estruturais). Ou seja, a FAB ja poderia no início ter cancelado, não o fez, ou por pressões de superiores a mando de “políticos” ou por causa da burocracia, afinal, depois do governo… Read more »

Fabio Mayer
Visitante
Fabio Mayer

Sabem o que é mais estranho nesse projeto do P3BR?

É ue TODAS as unidades ficarão na Base Aérea de Salvador. Ou seja, só a costa do nordeste, e mesmo assim apenas parte dela, terá cobertura por elas.

Quanto à fadiga, penso que a FAB comprou sabendo dela. Quem compra material usado, especialmente dos EUA, sabe que está levando equipamento que foi exaurido em uso. Os americanos tem um orçamento colossal de defesa, mas não são de rasgar notas de 100 doletas…

Berkut
Visitante
Berkut

Fly Man,

é obvio dizer que existem pressões políticas, burocracia, etc, etc, apesar disso eu não tenho a menor dúvida de que este avião vai voar e voar bem a missão.

Pode não ter sido a escolha ideal? sim, pode não ter sido… mas à epoca a Embraer tb não foi… digamos, a mais correta…pq não é ela que impõe diretrizes à força, ou mto menos fazer pressão pólitica, pois não é esse o ponto ruim? Devia ter efeito para Embraer tb!

Sds!

Fabio Mayer
Visitante
Fabio Mayer

Não foi o R-99 da FAB que encontrou primeiro os destroços do avião da Air France?

Isso dá bem a dimensão da diferença entre uma aeronave NOVA e uma sucata modernizada.

Berkut
Visitante
Berkut

Aliás,

se fossemos seguir as diretrizes da Embraer, hj estávmos de traço-5!

PONTE PRETA
Visitante
PONTE PRETA

se isso for verdade é uma vergonha, pegar um aviao velho no deserto e nao fazer uma inspeção criteriosa é uma piada.
se não tem capacidade contrata uma empresa para inspecionar, se é uma empresa privada esse pessoal já tava na rua.
depois fala gripen ng, vou de rafale com dobro preço, pelo menos voa e não tem rachadura.