domingo, dezembro 5, 2021

Gripen para o Brasil

Isso o Hercules não faz

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

KC-390-interno-Embraer

Devido à idade do projeto original do C-130, o mesmo possui restrições volumétricas. Um dos exemplos típicos é o transporte de um veículo blindado como o Patria AMV (na imagem acima na versão 8×8). A Polônia até pensou em desenvolver uma versão mais compacta do Patria para aerotransporte pelo Hercules, mas acabou desistindo.

O Hercules também apresenta restrições para transportar o MOWAG Piranha 8×8. Para que ele caiba dentro do compartimento de carga, existe a necessidade de se retirar a torreta, as antenas, e os lançadores de granas.

O KC-390, projeto que evoluiu a partir do C-390 mostrado na imagem acima, está sendo desenvolvido para não ter essas restrições.

IMAGEM: Embraer

LEIA TAMBÉM:

- Advertisement -

30 Comments

Subscribe
Notify of
guest
30 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Bosco

Pode ser que os EUA comprem o A400M ou até mesmo o C390, mas eu ainda acho que o próximo transporte tático será mais radical, mesmo tendo em mente a crise mundial.
Acho que os candidatos mais prováveis irão incorporar um maior nível de ‘furtividade’ e a capacidade VTOL a fim de viabilizar operações intra-teatro com maior segurança.
As tecnologias mais contadas são a dos Tilt Rotor (com 2 ou 4 rotores), do helicóptero composto X-2, do Cartercopter e a do Gyrolifter.

Bosco

Pelo menos essa é a minha torcida como entusiasta da aviação e da tecnologia militar.
Seria muito interessante ver voando um avião de transporte pesado e com capacidade VTOL e com características de “baixa observação”.
Sem falar no potencial de aplicação no transporte civil, que viabilizaria “aeroportos” dentro de cidades.
Sonhar não custa nada.rsrs…

Bosco

Mas enquanto a aviação não dá esse salto tecnológico vamos curtir o nosso KC-390 que sem dúvida é um projeto ambicioso, haja vista o embrólio que virou o A400M.

Welington

Este vai ser um sucesso com certeza!!!
Bosco as aeronaves cargueiras com capacidade VTOL e de grande descrição do seu RCS serão o futuro, com certeza, visto a maior capacidade de sobrevivência em ambientes hostis e sua agilidade em pousos e decolagens sem necessitar de pistas pousos…
Um grande abraço amigão…

vassili

O AMV Pátria é, na minha opnião, o melhor blindado sobre rodas que existe na atualidade. Embora talvez seja o mais caro do mercado…..

A versão porta morteiro AMOS é simplesmente fantástico, tem excelente poder de fogo, isso graças ao fato dele operar 2 morteiros ao mesmo tempo,e, melhor ainda, totalmente automatizado…

Quanto ao C-390, digo que ele tem boas perspectivas de vendas no mercado internacional, principalmente para substituir as versões mais antigas do Hércules………..

abraços.

Ivan

Bosco e Welington, Vcs estão corretos, as aeronaves com “maior nível de ‘furtividade’ e a capacidade VTOL” serão o futuro. A questão é que até chegar esse futuro tem muita carga, veículos, equipamentos e tropas para transportar. Isso à um custo ‘razoável’ O objetivo do KC-390 é cumprir esta missão hoje e no futuro próximo, mediante um custo de aquisição e operacional mais racional do que os equipamentos de altíssima tecnologia ou aqueles provenientes de projetos antigos reformados. Acredito inclusive que, na medida em que entrem os novos projetos de transporte tático furtivos VTOL ou STOVL, continuará existindo espaço para… Read more »

Ivan

Vassili (Zaitsev?),

Realmente o AMV Patria é um blindado excepcional.

Eu gosto muito, também, do Centauro italiano, particularmente a versão com canhão de 120mm, que combinado com a outra versão dele, um VCI para 8 fuzileiros e canhão de 25mm ou 30mm, poderia compor um poderoso Regimento de Cavalaria Blindado.

Mas como o tema aqui é aéreo, vale registrar que o Centauro não cabe no KC-390.
O Centauro (italiano) e o Boxer (alemão) estão numa categoria de blindados que serão transportados no A-400M.
Assim como os MBT’s como M-1 Abrams, Leclerc e afins são transportados pelo C-17 Globemaster.

Abç,
Ivan

Bosco

O alto custo atual de novos projetos emperra saltos tecnológicos. Todo mundo tem medo de errar e dar com os burros n’água. Nunca mais veremos grandes avanços tecnológicos em curto espaço de tempo como os ocorridos entre as décadas de 1910 a 1970. Agora as somas envolvida em qualquer projeto são imensas, à despeito da formidável ferramenta proporcionada pela tecnologia digital que teoricamente veio reduzir os custos. Na indústria aeroespacial a ordem é não errar. Ou seja, os projetos inteiramente novos levarão décadas para sairem do papel (ou da tela do computador) e os avanços serão apenas marginais e não… Read more »

vassili

Ivan,

a versão de reconhecimento/ caça tanques do Centauro equipado com um canhão de 120mm até existe, mas ninguem comprou (não que eu saiba,rsrsrs…).

As unidades italianas e espanholas são equipadas com um canhão Oto Melara de 105 mm e 52 calibres, alem de uma M-2 HB .50pol.

abraços.

Welington

Ivan com certeza existirá mercado para aeronaves de transporte convencionais e relativamente simples para os padrões futuros, estas aeronaves com características furtivas e VTOl serão de uso tático em aéreas de risco, as convencionais continuaram apoiando as bases de menor risco. A capacidade de carga de 19 toneladas é suficiente para as missões em que o mesmo operara tais como transporte de veículos blindados sobre rodas e tropas, ele operara na mesma faixa do C-130 que é o foco principal de substituição trazendo diversas vantagens tais como maior velocidade, maior espaço interno, menores custos de aquisição e operação que as… Read more »

Ivan

Bosco, Outros mais sábios já afirmaram e eu apenas repito: “A necessidade é a mãe das invenções.” Este avanço, uma aeronave de transporte tático furtiva e VTOL, ainda não se apresentou como uma necessidade urgente e imprescindível. A tecnologia para isso certamente já existe, mas o trabalho ainda pode ser feito com uma combinação de Herculos e Chinooks ou Il-76 e Mi’s (6, 8, e 17). Quando os Marines precisaram desembarcar seu MBT Abrams e a US Navy necessitaram proteger seus navios dos mísseis terra-mar os EUA souberam desenvolver os seus hovercrafts táticos. Quando a RAF e a Royal Navy… Read more »

Ivan

Vassili,

Eu sei e achei uma ‘besteira’ a compra espanhola de 88 Centauros com canhão 105mm, quando estava procurando padronizar sua frota com Leopard II AE e A4 com canhões de 120mm.

Os canhões dos Leo II ibéricos serão padronizados nos L52 de 120mm, que seriam demais para um veículo de rodas (mesmo 8) como o Centauro. Um canhão de 120mm com 52 calibres de comprimento é demais, mas existem armas do mesmo fabricante com 47 calibres de comprimento para veículos menores, utilizando freios de boca modernos e mantendo boa parte da energia cinética do projétil.

Abç,
Ivan.

Ivan

Welington, Chineses e Russo realmente preocupam. Os chineses por que tem custos extravagantemente baixos de mão-de-obra. Os russos por que sabem construir excelentes transportes, e, para agravar a situação, estão trabalhando em conjunto com a Índia também nessa idéia, como li em algum lugar e não me lembro agora. Os japoneses já tem um transporte tático voando, o Kawasaki C-X, cuja especificação segue abaixo: General characteristics • Crew: 3 • Capacity: Length 16 m, Width 4 m, Height 4 m • Payload: Max: 30+ metric tons (120 ton TOW) (Max: 37.6 metric tons (MOTW)) • Length: 43.9 m (144 ft)… Read more »

Felipe Cps

Óia que se entrar de ré e der uma “apertadinha” cabe dois hein? 🙂

Queria que alguém me dissesse porque da opção por jato, e não turbohélice. Não é muito mais caro de se operar/manutenir?

Abs.

Welington

Felipe Cps geralmente turboélices são mais baratos de se manter, porem no caso do KC-390 ele será uma opção mais barata de se adquirir e manter que o C-130 por se utilizar apenas 2 propulsores ao invés de 4 no caso do C-130, outro ponto forte a favor dos Turbofans são a maior velocidade de cruzeiro que estes possuem…
O KC-390poderia utilizar hélices ao invés de Fans, mas esta foi à opção da Embraer e de todas as outras nações que estão desenvolvendo seus similares…
Um grande abraço Felipe Cps…

Felipe Cps

Welington: Entendi, mas como sou muquirana (ou pelo menos sei valorizar o dinheiro, rs), e como o Brasil jamais precisou (e dificilmente precisará) de nada mais do que um “novo” C-130 para transporte de tropas, não vejo porque não baratear ainda mais o produto da Embraer, colocando 2 turbohélices nele. Sem falar que turbohélices geralmente são mais resistentes às tôscas pistas brasileiras do que jatos. Veja que a França por exemplo fez um cargueiro militar ainda maior, mas preferiu turbohélices (embora sejam 4). Porque? Creio que por resistência e preço. Agora, se vc me disser q 2 turbohélice num guenta… Read more »

Welington

Felipe Cps da para se utilizar apenas 2 turboélices, mas tudo depende da potencia, mas neste caso dependendo da potencia dos turboélices os custos podem se assemelhar aos de um turbofan, desta forma os custos devem ser calculados e comparados para tal decisão, mas a de se ressaltar que o KC-390 esta sendo desenvolvido para o mercado mundial e não somente para o Brasileiro desta forma os Turbofans se encaixam melhor na nova doutrina mundial de menor tempo de resposta…
Um grande abraço Felipe Cps…

Ivan

Felipe, Com licença, vou me meter aonde não fui chamado. Com dois motores Turbofans, como o Welington ‘falou’, a aeronave terá uma velocidade maior, em particular a velocidade de cruzeiro, que no caso do KC-390 será em torno de mach 0,8, portanto próximo das aeronaves de linha, como por exemplo Boeing 767, 777, 747 e Airbus A-320 e 330 entre outros. Este diferencial permite sua utilização em corredores civis de passageiros e carga, um tempo de vôo menor e um perfil melhor para outras missões com REVO e, quem sabe, AWACS e guerra eletrônica. De quebra vc pode usar motores… Read more »

Bosco

Ivan,
eu sei q

Bosco

Ivan,
eu sei que não tem demanda para um transporte VTOL mas eu “quelo”. Rsrs…Eu “gostio”!

OBS:
eu mandei a mensagem anterior prematuramente.

Ivan

Bosco,

Neste caso eu também “quelo”… He he he.

Os editores talvez não gostem, mas vc já leu a matéria sobre aerotransporte no site sistemasdearmas?

Ivan.

Baschera

Ivan em 16 dez, 2009 às 15:39

Olá Ivan….

Já andei lendo por aí:
O Kawasaki C-X tem um custo de produção muito alto.
No entanto NÃO pode ser exportado. A lei japonesa (imposta ao final da segunda guerra) não permite que se venda a terceiros países qualquer equipamento de uso dual militar/civíl.

Me preocupa mais um projeto muito semelhante ao KC-390 de indianos e russos, o MTA (Multi –Role Transport Aircraft).

Sds.

Bosco

Já sim meu amigo. Muito bom.

Ivan

Baschera,

É isso mesmo.

Ivan.

Robson Br

Bom dia!!!

Interessante,
esta não é a última versão do KC-390. A última tinha a cauda em “” T “”.

Hornet

Robson Br,

bem observado.

comment image

abração

Welington

Tinha observado, mas acho que o pessoal do BLOG já tinha visto, mas aproveitou a ilustração com o pátria…
Um grande abraço a todos…

Fernando "Nunão" De Martini

Robson e Hornet,

Como escreveu o Wellington e que já estava esclarecido no último parágrafo do texto:

“O KC-390, projeto que evoluiu a partir do C-390 mostrado na imagem acima, está sendo desenvolvido para não ter essas restrições.”

Saudações!

Thierry

Últimas Notícias

Os jatos mais avançados da Força Aérea dos EUA podem estar vulneráveis ​​devido às suas próprias armas

A Força Aérea dos Estados Unidos tem algumas das aeronaves mais sofisticadas do mundo e está desenvolvendo jatos mais...
- Advertisement -
- Advertisement -