domingo, dezembro 5, 2021

Gripen para o Brasil

Aeronáutica separa atividade estratégica e área operacional

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Atual diretor do DCTA pode ser o próximo comandante da Aeronáutica

A estrutura de comando do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA) será alterada a partir do próximo ano, com o desmembramento das atividades estratégicas e operacionais. O departamento voltará a se dedicar ao gerenciamento das grandes linhas de ação nas áreas de ciência e tecnologia da Força Aérea Brasileira (FAB), e a parte operacional ficará com o CTA, com sede em São José dos Campos.

O DCTA será, provavelmente, transferido novamente para Brasília, mas de acordo com o diretor atual do departamento, brigadeiro Cleonilson Nicácio, a questão ainda não foi definida.

Em 2006, houve uma fusão entre o antigo Departamento de Pesquisa e Desenvolvimento da Aeronáutica (Deped), sediado em Brasília, e o CTA, que passou a se chamar Comando Geral de Tecnologia Aeroespacial. Com as mudanças previstas para o ano que vem, a denominação antiga do CTA, Centro Técnico Aeroespacial , será retomada e o órgão voltará a ser comandado por um general três estrelas.

Há quatro meses no cargo, o brigadeiro Nicácio deverá assumir a chefia do Estado Maior da Aeronáutica (Emaer) em abril do próximo ano. Atualmente, Nicácio é o oficial general mais antigo da Aeronáutica na ativa e um dos nomes mais cotados para ser o novo comandante da Aeronáutica em 2011, possibilidade que ele prefere não comentar

“A única certeza que tenho hoje é que no dia 31 de março de 2011 estarei indo para a reserva. A escolha do novo comandante é política e nem sempre se baseia no critério da antiguidade“, afirmou o brigadeiro.

De acordo com as diretrizes definidas pela Estratégia Nacional de Defesa (END) para o setor espacial, o DCTA elegeu três grandes prioridades em termos de projetos: o desenvolvimento de mísseis, veículos aéreos não tripulados (Vants) e foguetes lançadores de satélites (VLS).

“São projetos que apresentam uma sinergia com as outras Forças Armadas, que, juntas, poderão somar esforços e recursos, tanto humanos quanto de equipamentos e de laboratórios, para acelerar o desenvolvimento das suas pesquisas”, avalia o diretor-geral do DCTA.

Nicácio cita como exemplo o fato de as três forças precisarem do programa de mísseis. “A Marinha precisa dos mísseis para autodefesa de navios e para os aviões de ataque. e o Exército, para seus mísseis antitanque.” (VS)

FONTE: Valor Econômico, via Notimp

NOTA DO BLOG: O Brigadeiro Nicácio foi presidente da Infraero antes de assumir o DCTA. Sua administração foi marcada pela tentativa de moralisar aquela estatal, inchada por nomeações políticas e indícios de supostos desvios de recursos.

CURRÍCULO DO BRIGADEIRO NICÁCIO

DATA DE PRAÇA: 20 de março de 1965
DECLARAÇÃO DE ASPIRANTE: 18 de dezembro de 1970

PROMOÇÕES:

POSTO DATA POSTO DATA
ASPIRANTE

18 DEZ 1970

TENENTE-CORONEL

25 DEZ 1986

2º TENENTE

01 AGO 1971

CORONEL

31 AGO 1993

1º TENENTE

31 AGO 1973

BRIGADEIRO-DO-AR

25 NOV 1999

CAPITÃO

23 DEZ 1975

MAJOR-BRIGADEIRO-DO-AR

31 JUL 2003

MAJOR

25 DEZ 1979

TENENTE-BRIGADEIRO-DO-AR

31 MAR 2007

CURSOS ACADÊMICOS:

Curso de Formação de Oficiais Aviadores;
Curso de Aperfeiçoamento de Oficias da Aeronáutica;
Curso de Estado-Maior / Curso Superior de Comando;
Curso de Altos Estudos de Política e Estratégia da Escola Superior de Guerra;
Bacharel em Administração – Centro de Ensino Unificado de Brasília;
Curso de Análise Organizacional – Fundação Getúlio Vargas – Brasília;
Curso de Planejamento e Administração de Recursos Humanos – Associação de Ensino Unificado do Distrito Federal; e
Curso de Especialização em Informática – CTIS Informática – Brasília.

CURSOS OPERACIONAIS:

Curso de Piloto de Bombardeio;
Curso de Piloto de Transporte;
Curso de Piloto de Helicóptero; e
Curso de Piloto de Ligação e Observação.

PRINCIPAIS CARGOS:

Oficial de Segurança de Vôo;
Oficial de Pessoal de Unidade Aérea;
Oficial de Operações de Unidade Aérea;
Oficial de Segurança de Vôo de Unidade Aérea;
Oficial de Treinamento de Unidade Aérea;
Comandante do Esquadrão de Pessoal da Base Aérea do Recife;
Ajudante-de-Ordens do Ministro Chefe do Estado-Maior das Forças Armadas;
Chefe da Divisão de Planejamento do Centro de Informações da Aeronáutica;
Oficial da Secretaria da Comissão de Promoções de Oficiais da Aeronáutica;
Comandante do Grupo de Transporte Especial;
Oficial do Estado-Maior do Comando-Geral do Pessoal;
Comandante da Base Aérea de Brasília;
Adido Aeronáutico junto a Embaixada do Brasil na França e Acreditado junto ao Reino da Bélgica;
Chefe da Seção de Planejamento Estratégico do Estado-Maior da Aeronáutica.
Chefe da 5ª e 6ª Subchefias do Estado-Maior da Aeronáutica;
Comandante do VII COMAR;
Diretor do Departamento de Assuntos Internacionais do Ministério da Defesa.
Chefe do Estado-Maior de Defesa
Diretor de Operações da Infraero

EXPERIÊNCIA DE VÔO:

Possui mais de 5.200 horas de vôo.

AERONAVES VOADAS:
L- 6
T- 21
T- 22
T- 37C
T – 6 TEXAN
T- 25 UNIVERSAL
T- 27 TUCANO
L- 42
B-26
C- 47 DOUGLAS
C- 95 BANDEIRANTE
C- 98 CARAVAN
VC- 90 VISCOUNT
VU- 93 (HS-125)
VC- 96 (BOEING 737)
VU- 35A LEARJET
H-13
VH- 4 JET RANGER
UH-1H
VH- 55 ESQUILO

CONDECORAÇÕES:

Medalha Militar de Ouro com passador de Platina;
Ordem do Mérito Aeronáutico – Grã-Cruz;
Ordem do Mérito Naval – Grande-Oficial;
Ordem do Mérito Militar – Comendador;
Ordem do Mérito da Defesa – Grã-Cruz;
Ordem do Mérito Judiciário Militar – Alta Distinção;
Ordem do Mérito Rio Branco – Oficial;
Medalha Mérito Santos-Dumont;
Medalha do Pacificador;
Medalha Mérito Tamandaré;
Medalha Alferes Joaquim José da Silva Xavier; Policia Militar do Distrito Federal;
Ordem do Mérito Policial Civil do Distrito Federal;
Medalha Imperador D. Pedro II – Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal;
Medalha Tiradentes – Polícia Militar do Amazonas;
Medalha Marechal Zenóbio da Costa;
Medalha da Ordem do Mérito da República Italiana – Comendador;
Ordem Nacional do Mérito da República Francesa – Oficial;
Medalha da Ordem do Mérito da República Federal da Alemanha;
Medalha Mérito Militar de Portugal – 3ª Classe;
Medalha Francisco José de Caldas – Oficial – República da Venezuela;
Título de Cidadão Benemérito de Envira – AM;
Título de Cidadão do Amazonas.
Medalha da Vitória- MD

- Advertisement -

14 Comments

Subscribe
Notify of
guest
14 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
douglasfalcao

É o que venho percebendo… homens com a formação profissional desse Brigadeiro, são reduzidos a simples tecnicos, escritores de manual, pois a decisão do FX 2 é do culto presidente da república, a estratégia está reservada a MAG e aceclas…. os oficiais da FAB são empurrados para a posição de expectadores. Por isso a nação passa por esse constrangimento internacional, Lulla hoje é tratado quase como um “pet” pelos políticos estrangeiros, e na hora de se posicionar se isola gratuitamente ao lado de insanos como o presidente iraniano. Creio até que essa defesa incondicional do Irã minou qualquer maior tentativa… Read more »

Franco Ferreira

Douglas Falcão;

As aquisições da União são feitas com obediência à Lei 8.666/93 (Contratos e Licitações). O artigo 50 da referida Lei determina: “Art. 50. A Administração não poderá celebrar o contrato com preterição da ordem de classificação das propostas ou com terceiros estranhos ao procedimento licitatório, sob pena de
nulidade.”

Qualquer opção diferente daquela feita pela Comissão Especial de Licitação será nula de pleno direito.

douglasfalcao

Franco o problema é que querem tirar do “relatório” da FAB a ordem de preferencia, que nada mais é que a opinião da FAB. Ademais por se tratar de aquisição estratégico militar, querem mitigar a aplicação de lei de licitações sob o argumento de que “não estamos comprando papel higiênico” também já foi declarado que a decisão é do Lulla. Aqui no blog é recorrente esse chavão. A comissão encabeçada pelo Lulla, é um forum político também, e o governo atual não é muito dado a fazer concessões por motivos que não sejam políticos, ou seja, não vai considerar muito… Read more »

kaleu

Amigos,

Olho para o currículum desse homem … e penso onde está com a cabeça o Pres. Lula e NJ para chamar para si a atribuição da escolha de um equipamento que envolve a segurança nacional pelos próximos 30 anos, … sem “pelo menos” considerar o que nossos Brigadeiros tem a dizer … como se todos fossem meros tecnicos beirando a imbecilidade … E TEM NEGUINHO AQUI QUE DEFENDE ISSO … e nào estou falando de gente ignorante não … estou falndo de professores universitários, empresários, etc, que simplesmente elevam sua ideologia acima da razão … lamentável !

abc
kaleu

Franco Ferreira

Douglas Falcão, novo amigo;

Entendo sua opinião que, lamentavelmente, descreve realidade.

O dispositivo legal e outros concedem a qualquer cidadão o direito de impugnar, judicialmente, decisão que o afronte.

No caso em tela, se ninguém o fizer em 48 horas… Eu farei.

Franco Ferreira

douglasfalcao

O FX 2 se desenvolveu em 2 etapas, a primeira de analise geral, foi procedida pelo RFI, pouco tempo depois a Força eliminou diversos candidatos com critérios objetivos (preço elevadíssimo muito acima da media dos demais, etc); apos, com a entrada do gabinete civil por meio do MD a situação que se apresenta é essa…. autoridades que não entendem absolutamente nada de geopolítifca estratégica e rearmamento dando decisão na FAB. Foi o o que ocorreu em 07 de setembro, e é o que vem ocorrendo desde então, uma pressão fenomenal para que a instituição FAB se dobre á escolha pessoal,… Read more »

douglasfalcao

o que o governo quer não é um consenso, o que o governo quer é um relatório da FAB que suporte o Rafale; no melhor estilo soviético.

Robson Br

douglasfalcao em 04 dez, 2009 às 16:48

A maior pessão que o governo está sofrendo, não vem da FAB e sim externa.

kaleu

Olá Mauro, Quer dizer que a FAB “escolheu” o short list e FIM DE PAPO ? … é isso ? … pediu informações superficiais e em 2 meses eliminou 3 e pronto ? … trabalho concluído ? … então todas as análises mais profundas (RFI) feitas exaustivamente desde Out/2008 … JOGA NO LIXO ? … é isso mesmo que está dizendo ? … ENTÂO os testes de vôo (in-loco) e as informações mais significativas somente fornecidas após a FAB assinar um cto de confidencialidade … NÃO VALEM NADA ? … joga no lixo ? … o que a FAB, GPF-X2… Read more »

kaleu

E o Rafale ainda não foi declarado vencedor unica e exclusivamente por esse motivo …

kaleu

Olá Mauro, Maiúsculas servem tão somente para sublinhar ou FRIZAR um trecho, chamar a atenção … não tem editor aqui … tape os ouvidos nesses trechos …rsrsrs Devo reconhecer que vc acertou em tudo que eu penso … que o Rafale é uma bosta … que o GF o escolheu sem embasamento técnico … que a FAB não o quer … que a ind. nacional não o quer … que ficou em último no relatório do GPF-X2 (bem longe do 2º colocado) e que o Presidente quer “impôr” sua escolha … errou ao dizer que eu acho que a FAB… Read more »

kaleu

Mauro, Se vc acredita nessa “balela” de parceria estratégica com a França … Bom observar (e não ignorar) como anda a sincronização da França com a OTAN e EUA em diversas areas… – Comando em Norfolk inédito – Tropas no Afeganistão – Luta contra o terrorismo – Cerco contra o Irã – Proliferação nuclear In Defense Policy, France Turns to U.S. and Europe Published: June 17, 2008 http://www.nytimes.com/2008/06/17/world/europe/17france.html PARIS — In its first new national defense policy in 14 years, France has decided that its security lies within Europe and NATO, establishing a significant shift from the country’s longstanding notions… Read more »

kaleu

E a posição de nosso “parceiro estratégico” sobre o Irã e seu projeto atômico … http://www.washingtonpost.com/wp-dyn/content/article/2009/09/30/AR2009093004757.html France Toughens Stance on Iran Sarkozy’s Sharp Tone Hints at Impatience Over Nuclear Standoff French President Nicolas Sarkozy with British Prime Minister Gordon Brown and President Obama, said at the G-20 summit in Pittsburgh last week that sanctions must be imposed by year’s end if the nuclear standoff did not end. PARIS, Sept. 30 — Under President Nicolas Sarkozy, France has adopted an increasingly hard-edged approach to Iran, often out ahead of the Obama administration with uncompromising language criticizing Iranian leaders and warning that… Read more »

kaleu

Ok, então ! … vou procurar não me irritar, tá bom ? Vou tbm acatar a sua 2ª sugestão … então fica assim : Eu ACHO o Rafale uma bosta … e uma bosta cara ! rsrs ACREDITO que essa bosta não tem nenhuma comunalidade com a FAB, não utiliza os misseis de nosso inventário, não haverá integração com nosso EW (a menos que pagarmos a parte é claro) … PENSO que a manutenção dos franceses já se provou ineficiente e exorbitantemente cara … hora vôo impraticável para os padrões europeus … que diria de nosso padrão ? ENTENDO que… Read more »

Últimas Notícias

Irã diz que explosão acima de Natanz faz parte de treinamento militar

A explosão relatada coincide com uma crise nas negociações sobre o programa nuclear do Irã A mídia iraniana no sábado...
- Advertisement -
- Advertisement -