Home Aviação Comercial Cronograma dos Projetos da Mectron

Cronograma dos Projetos da Mectron

500
44

mar-1

mectron-cronograma

maa-1-no-f-5e

SAIBA MAIS:

44
Deixe um comentário

avatar
44 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
30 Comment authors
FREDERICOADEMIRsaumel HenriqueRodrigoRodrigo Cordeiro Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
MD 11
Visitante
MD 11

grande PASSO DE independcia do BRASIl
os NAO DO UNCLE SAN fizerao alguns efeitos no BRASIl

Jonas Rafael
Visitante
Jonas Rafael

Se tudo isso se concretizar no prazo vamos ganhar muito na autosuficiência de produção de armamento. Agora me respodnam os experts, de onde a mectron tira investimentos pra tocar tantos projetos ao mesmo tempo? Ao que me consta ela não produz muita cois ainda não é mesmo?

Alexandre Galante
Visitante

Jonas, a Mectron tira leite de pedra. Os investimentos são pequenos e não são constantes, por isso o programa do míssil Piranha se arrastou tanto tempo. O Piranha II (MAA-1B) também já deveria estar pronto, se houvesse injeção de $$$ adequada.

Vamos ver se a END vai alterar mesmo essa realidade.

Wilson Johann
Visitante
Wilson Johann

A Mectron é um exemplo de que mão-de-obra qualificada nós temos, e estamos desenvolvendo muita tecnologia tamnbém. Imaginem se os recursos fossem abundantes…

Abraços!!!

junior
Visitante
junior

e o missil terra ar por onde anda ????
missil anti tanque ar terra para helicoptero???

Clésio Luiz
Visitante
Clésio Luiz

O A-Darter vai demorar, só depois de 2017… Quem venha logo o MAA-1B.

Esse MAN-1, é aquele projeto de nacionalização do Exocet ou é um projeto novo? Quais seriam os requisitos desse míssil?

Clésio Luiz
Visitante
Clésio Luiz

E eu li também que o EB está interessado numa versão transportada por helicópteros do MSS 1.2. Alguém tem mais notícias disso?

lucas
Visitante

onde vcs conseguem esses graficos ??? mto interesantes

renato
Visitante
renato

Parabens a Mectron que com tudo contra, consegue resultados expressivos em se tratando de Brasil…..!!!Somos sim capazes, basta vontade politica !!!

Bronco1
Visitante
Bronco1

Minha dúvida é: O MAN-1 aparentemente será beneficiado pelo processo de produção do MAR. O corpo deverá ser bastante parecido bem como o alcance. Então fica a dúvida: o MAN poderá ser aerotransportado? E se a resposta for sim, haverá uma evolução do projeto para montar um míssil baseado no MAN para uso nos navios da MB em substituição aos exocet? Talvez um míssil um pouco maior e de maior alcance, mas com a cabeça de busca do míssil anterior ou com uma cabeça modernizada? E não há sequer previsão de projeto para um BVR nacional? Nem o R-Darter? Poderia… Read more »

Pegasus
Visitante
Pegasus

Gostaria de saber se a Mectron é capital 100% nacional, se for na maioria, voces tem que saber que quando começar a desenvolver armamento realmente eficiente, ela sofrera ataque de capital estrangeiro, que tentarão adquirir o controle acionario ou ate mesmo a compra total, esperemos que, em o Brasil estar falando serio em desenvolver sua industria de defesa não permita que aconteça e apoie.

Challenger
Visitante
Challenger

Não entendo porque a Mectron ainda não desenvolveu um Missil Ar-Superficie, tipo Hellfire ou AGM-65 Maverick, para uso em Helis e Caças.

Posso estar falando besteria, mas em tese parece ser menos dificil que um Missil Ar-Ar, que exige mais agilidade.

ToP GuN
Visitante
ToP GuN

Projeto de armas Stand-off seria uma boa também.

Abraços

Deio
Visitante
Deio

Uma boa arma stand-off seria um passo para nosso vetores serem realmente estratégicos.

Baschera
Visitante
Baschera

Challenger,

“Não entendo porque a Mectron ainda não desenvolveu um Missil Ar-Superficie, tipo Hellfire ou AGM-65 Maverick, para uso em Helis e Caças ?”

Olá. Porque ninguém, das FFAAs, pediu. E também por que ninguém pagou (ou quer investir $$$$) por isto. E te garanto, custa muito caro este desenvolvimento. Só a parte brasileira de desenvolvimento do A-Darter custára meros Us$ 100 milhões. Depois faltará comprar o bixinho, que estima-se poça custar Us$ 1 milhão cada, mas pode ser mais, dependendo da quantidade a ser produzida.

Sds.

Wolfpack
Visitante
Wolfpack

Em 2017 qdo o A-Dart estiver iniciando sua produção os IRIS estarão em qual geração e os AIM9, que já estão na versão X…Vão começar o alfabeto grego agora…
Em 2017 é bem provável que os Gringos estejam abatendo caças com laser…

Colt
Visitante

Alguém sabe o alcance do Scipio, nos seus diversos modos?
No site deles não tem.
Queria saber para poder comparar com os caças da América Latina.
Do ARG-1 dos A4-AR, contra alvos aéreos grandes é maior que 100KM e contra caças, de aproximadamente de 60 km.
Os F-16 da América do Sul idem.
Os F-16 Block 50, do Chile usam o AN/APG-68(V)9 com alcance contra caças, em torno de 105 Km.
Os do SU-30 é de cerca de 110Km contra alvos do tamanho de um caça.
É nessa arena, com esses jatos, com esses radares, que vamos colocar os AMX e A4, com o Scipio?

Bronco1
Visitante
Bronco1

Colt, O Scipio tem entre 30 km e 40 km de alcance para alvos aéreos do tamanho de um caça (RCS de cerca de 7 metros quadrados) e de 75 Km de alcance para alvos em terra (RCS de cerca de 100 metros quadrados). O alcance no mar pode ser maior devido a baixa reflexão das ondas do radar na superfície da água em relação às mesmas condições de detecção em terra e, naturalmente, pelo tamanho de um navio se comparado a um tanque, bateria AAé ou outros alvos fixos e móveis em terra. Ele está um degrau abaixo dos… Read more »

Baschera
Visitante
Baschera

Novidade….. embora pertença os Naval… mas como aqui se fala de Mectron…. vá lá… abaixo, compra da MARINHA DO BRASIL… Quantidade : Não especificada.
OBS: Substituirão os Bill Suécos dos Fuz.Navais.

DIRETORIA DE SISTEMAS DE ARMAS
EXTRATO DE INEXIGIBILIDADE DE LICITAÇÃO Nº 6/2009
Objeto: Fornecimento do Sistema de Armas MSS 1.2 Anticarro.
Contratada: MECTRON – ENGENHARIA INDÚSTRIA E COMÉRCIO S.A.
Fundamento Legal: Artigo 25, inciso I da Lei 8.666/1993 e Portaria nº 48/2008 do CM.
Valor: R$ 21.687.000,00.
Ratificação em 24/09/2009 pelo VA PEDRO FAVA (Diretor).

Sds.

Francisco AMX
Visitante
Francisco AMX

Colt, é nessa arena mesmo!

estes caças vão servir para nos defendermos, da Bilivia, Paraguay, Uruguay… he he esqueci algum?
Os A-4R Argentinos fariam miséria com os nossos AMX e A-4! além do mais eles usam os AIM-9L/M… os nossos… piranha e AIM-9B/H…

Ramir
Visitante
Ramir

A Mectron podia atualizar o site, que site feio e antigo sem novidades e informações! O mesmo para o site da Avibrás!

Alexandre Galante
Visitante

Ramir, enviei uma proposta pra refazer o site da Mectron. Vamos ver se eles respondem.
A Avibrás sempre foi ruim de jogo, os caras da indústria de Defesa no Brasil não tem muita consciência de marketing.

RL
Visitante
RL

E o cronograma de desenvolvimentos da Avibras Galante.

Vc tem ai? ehehe..

Já é pedir demais não?

Colt
Visitante

Bronco Grato pelas informações. A propósito, por curiosidade, onde vc as conseguiu? (pesquisei na net e não consegui achar uma publicação técnica oficial sobre esse radar). Então, sendo isso mesmo (o R. Rauta havia falado em 40 tb), acho que o Brasil tá com um probleminha aí. Entraram em operação nos países vizinhos aviões com radares com alcance muito maiores do que o Scipio. O próprio A4-AR usa uma versão APG/66 do F-16, os Block 50 dos chilenos, Peruanos, Venezuelanos. E aí? Não seria o caso de rever o radar ???? Eu penso que sim. Penso que não faz sentido… Read more »

luis
Visitante
luis

brasil teve sorte de entrar no projeto do a-darter…..pela miseria que ta pagando.

abraço

Alexandre Galante
Visitante

Colt, mas o AMX não é caça. Ele só vai atuar com cobertura aérea de F-5EM e F-2000.
A função do radar do AMX é principalmente para ataque ar-superfície, incluindo missões ar-mar, quando será dotado de míssil antinavio.

ARC
Visitante
ARC

Por coincidência no escritório hoje estava lendo o diário oficial e “morcegando” digo lendo, a parte do ministério da defesa li que a Marinha comprou um lote cuja quantidade não estava especificada de mísseis MSS 1.2.
Amanha eu copio do pdf e coloco aqui os dados conforme estão no DOU.

RoninSnkShit
Visitante
RoninSnkShit

Galante,

estava querendo fazer um site de graça para o pessoal da Mectron nas minhas horas livres! O problema é arrumar horas livres no ultimo semestre de faculdade! 😛

No mais, nao sou muito entendedor de mísseis, mas fico feliz em saber que a Mectron possui vários projetos em andamento!

Challenger
Visitante
Challenger

É por isso que a EDN vem boa hora, para tentar dar um rumo na coisas.
O F-X será o divisor de aguas, só então começaremos a ter uma doutrina de Combate eficaz, falta-nos uma capacidade de anti-navio e capacidade SEAD.

Com o que temos agora, nem com o A-1M, as serão sempre meia boca.

Colt
Visitante

Galante Sim, mas ataque a alvos em superfície, que normalmente, estarão sob proteção da aviação de caça. A cobertura aérea é numa situação ideal e num conflito real essa situação pode ser modificada pelas necessidades (ou seja, ataque sem escolta de caças). Por outro lado, o A4 é principalmente para a defesa da Força Tarefa naval e assim, necessitaria de um radar mais adequado para a função. Me parece um erro colocar esses jatos em combate com um radar com alcance tão menor que os dos vizinhos. A arena na América Latina está mudando e este radar parece que não… Read more »

Alexandre Galante
Visitante

Colt, o radar está pronto para produção. Agora não há mais tempo para revisão. O SCP-01 demorou 25 anos pra ficar pronto, não dá pra esperar mais.

Colt
Visitante

Tá bom… ok ..produz ele.. põe uma antena maior, aumenta a potência do transmissor, pôe num radome em baixo dos A-29 e vende como mini-Awac’s.
Daí pega os Elta-2032 e instala nos AMX e A4, vai que a gente um dia precisa. rss

Bronco1
Visitante
Bronco1

Colt, As informações são de um dos dossiês do blog naval (que dá essas informações em milhas náuticas, basta converter) e de diversos outros sítios que me reservo o direito de não dizer o nome pois são concorrentes diretos do blog na disputa por leitores. Um deles, inclusive, tem informações preciosas sobre algumas fases de desenvolvimento do Scipio e das suas limitações. Sugiro que procure com mais calma. Certamente você encontrará informações valiosas. Também tenho um amigo na marinha que participou ativamente do processo de validação do sistema de Chaff das Niterói modernizadas e me falou que o sistema de… Read more »

bulldog
Visitante
bulldog

“o AMX não é caça. Ele só vai atuar com cobertura aérea de F-5EM e F-2000.
A função do radar do AMX é principalmente para ataque ar-superfície, incluindo missões ar-mar, quando será dotado de míssil antinavio”

exato.

e pelo tempo que ele atuará e o cenário que ainda temos na AS, o Scipio tá bom. Para alvos em terra e dentro da nossa realidade é bastante aceitável.

sds

joel
Visitante
joel

o topico do scipio veio pra ca?rsrs

A unica coisa aceitavel nele é que ele esta pronto e como é ou ele ou nada que seja ele.

JZG_Pedro
Visitante
JZG_Pedro

Quando penso no A-4 me dá até depressão… é ultrapassado demais, galera.

É o único que temos, e ainda é totalmente incapaz. Mesmo a nossa realidade sendo um possível conflito local, contra alguém que não tenha NAe; só poderíamos operar longe da costa inimiga e do alcance dos caças em terra.

Sei lá… realmente não vejo muita capacidade no São Paulo.

outro NAe seria tão caro assim?

claro, um NAe realmente capaz, que não dê problema a toda hora, que opere aviões de verdade.

Quais as chances de se produzir um aqui?

Rodrigo Cordeiro
Visitante
Rodrigo Cordeiro

JZG_Pedro

“Sei lá… realmente não vejo muita capacidade no São Paulo.

outro NAe seria tão caro assim?”

Se fosse uma elemento barato e de fácil manutenção te garanto amigo que cada país que tivesse fronteira com o mar teria o seu…

Analise a quantidade de paises que possuem NA e que produzem NA…é um grupo extremamente seleto.

Abraços! (ahhh… se estiver 100% o nossa NA é estremamente capaz)

Rodrigo
Visitante
Rodrigo

Galanete,
Parabens pelo post, muito bom ver este tipo de materia por aqui.

Talvez seguindo esta mesma linha, seria legal se você conseguir é claro trazer noticias da AVIBRAS. Aonde sei eles estão desenvolvendo o VANT, sistema Astro, etc…

Um abraço
Rodrigo

ARC
Visitante
ARC

Agora sim a notícia na íntegra:

DIRETORIA DE SISTEMAS DE ARMAS
EXTRATO DE INEXIGIBILIDADE DE LICITAÇÃO Nº 6/2009
Objeto: Fornecimento do Sistema de Armas MSS 1.2 Anticarro. Contratada:
MECTRON – ENGENHARIA INDÚSTRIA E COMÉRCIO
S.A. Fundamento Legal: Artigo 25, inciso I da Lei 8.666/1993 e
Portaria nº 48/2008 do CM. Valor: R$ 21.687.000,00. Ratificação em
24/09/2009 pelo VA PEDRO FAVA (Diretor).

Colt
Visitante

Caros Bronco e Galante Antes de mais nada, fico satisfeito de existir uma reflexão (sem trocadilho rss) sobre esse radar Scipio. Com relação às informações técnicas, eu procurava algo vindo do fabricante do produto, visto que no site não existe, ao contrário do Elta 2032 http://www.iai.co.il/sip_storage/files/6/27546.pdf O alcance aproximado oficioso o Rodrigo já havia comentado (40 km), De qualquer maneira, não achei o alcance específico “oficial” e o fato é que o próprio post do Galante sobre o radar, apesar de mais generoso quanto às características, deixa em branco o alcance do sensor. De qualquer maneira, o alcance de 40… Read more »

saumel Henrique
Visitante
saumel Henrique

Bonco1 Gostei muito de seu comentario! Mesmo que queiramos que o AMX seja um super caça…infelizmente ele não é! E nunca o será! Mesmo em seu esboço inicial, ele não deveria ser uma aeronave de combate direto. Pelo muito que li sobre a aeronava, ele esta muito melhor do que o programa inicial previa. Para a função que foi projetado, este radar esta de bom tamanho. Quando os italianos o utilizaram em missões reais, a maior reclamação dos pilotos foi não ter um radar com as caracteristicas que este radar apresenta. O AMX opera com misseis, apenas para se defender,… Read more »

Colt
Visitante

Caros,
“O AMX opera com misseis, apenas para se defender, no caso da escolta falhar” ….”Combater diretamente um F-16 (mesmo os modelos iniciais) seria suicidio”
Esperamos então, que nunca a escolta falhe e que sempre as condições seja ideais (“pacotes” e Awac’s) mas, caso as escoltas falhem, esperemos que não deem de cara com um F-16, M-2000, Mig 29, ou Su-30!!! Tens uns deles por aí na América Latina.
[]s

ADEMIR
Visitante
ADEMIR

a mectron esta de parabens, o que é um avião sem o missil, isso que deveria estar no pensamento dos militares primeiro deveriamos ter um missil de ultima geração e depois o avião para lança-lo. um missil bvr causa medo a qualquer avião. alertas antecipados como radares potentes e de ulltima geração isso é o que faz a diferença.

FREDERICO
Visitante
FREDERICO

CAROS AMIGOS.
TAMBÉM LAMENTO A LIMITAÇÃO DO SCIPIO MAS PENSO QUE ESTE SEJA UM PONTO DE PARTIDA PRA INDÚSTRIA BRASILEIRA E ASSIM COMO O MAA-1 DEMOROU DEMAIS MAS ABRIU UMA PORTA QUE DEPOIS PROLIFEROU, ESPERO QUE O SCIPIO SEJA APENAS UM INÍCIO E QUE O OBJETIVO SEJA UM AESA BRASILEIRO, DEPENDENDO MAIS UMA VEZ DO INTERESSE DOS NOSSOS GOVERNANTES.