quinta-feira, outubro 21, 2021

Gripen para o Brasil

F-X2: Senado quer esclarecimentos sobre decisão confusa

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

rafale-por-do-sol-rafale_internacional

vinheta-clippingO Senado convocou hoje o ministro da Defesa, Nelson Jobim, para que esclareça a confusão causada pela compra de 36 caças supersônicos, que parecia ter sido vencida pela francesa Dassault, com seu modelo Rafale, apesar de o próprio Governo ter admitido que não descartou as outras duas propostas.

Na segunda-feira, durante a visita do líder fancês, Nicolas Sarkozy, ao Brasil, o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, anunciou a abertura das negociações para a compra de 36 caças Rafale, da Dassault, o que aparentemente confirmou a vitória da empresa francesa na licitação.

Na noite de terça-feira, no entanto, o Ministério da Defesa divulgou um comunicado no qual esclareceu que a licitação segue em andamento, e que as outras duas empresas ainda não foram descartadas.

O comparecimento de Jobim ao Congresso para esclarecer a situação foi solicitada hoje pelo senador Renato Casagrande (PSB-ES) e imediatamente marcada com o ministro para a próxima quarta-feira, pelo presidente da Comissão de Relações Exteriores do Senado, Eduardo Azeredo (PSDB-MG).

A licitação aberta pelo Brasil para adquirir 36 caças com os quais pretende renovar sua frota aérea é disputada, além da francesa Dassault, com seu modelo Rafale, pela sueca SAAB, com os caça Gripen, e pela americana Boeing, com seus F18.

Segundo o comunicado assinado por Jobim e divulgado ontem à noite, o Brasil aceitou iniciar negociações com a Dassault, depois que Sakozy se comprometeu a oferecer os Rafale “com preços competitivos, razoáveis e comparáveis”.

Segundo versões da imprensa, apesar da preferência de Lula pelos aviões franceses e por assinar um contrato de aproximadamente US$ 7 bilhões que prevê a transferência de tecnologia francesa, os encarregados da licitação ainda não entregaram suas conclusões à Presidência da República.

As mesmas versões indicam que o preço dos aviões franceses é o mais caro dos três e que o Governo espera uma redução para poder confirmar o negócio.

Além das negociações para a compra de aviões, os dois Governos assinarão, na segunda-feira, um ambicioso acordo de cooperação militar que permitirá o Brasil a construir, com tecnologia francesa, quatro submarinos convencionais e um de propulsão nuclear, assim como a compra de 50 helicópteros do modelo EC-725 da empresa Eurocopter.

FONTE: EFE

- Advertisement -

13 Comments

Subscribe
Notify of
guest
13 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Anildo Silva

Ai sim…. esta na hora de comecar a enquadrar esses idiotas que ficam atravessando um trabalho descente da FAB! Chega de ficar abrindo a boca para ficar falando o que quer sem considerar o trabalho SERIO de setores RESPONSAVEIS das forcas armadas!

Que deem explicacoes mesmo.

Ridiculo.

pampa

Nada como uma casa de conduta ilibada, pedir esclarecimentos ao governo. Está fazedo aquilo para que foi concebida.
[]s

MD11

NAO DEIXEN o tio san in rola a independencia da industria aeronautica Brasileira no ultimo minuto
cuidado com os CONTOS DE FADA DO TIO SAN O BEBO DE WISKI

Estranho

Não pode ser licitação!
Esse processo só pode ser compra direta. Se não deveria haver um vencedor e os concorrentes poderiam entrar na justiça em caso de derrota.
A lei diz que somente em caso de urgência e especificação técnica única ou específica, ou por último fornecedor único (ninguém mais possui), não é necessário licitação, como o preço não é o principal isso não é licitação. Até porque se a Dassault ganhasse não precisaria baixar o preço.
Acho que as forças armadas não precisam de licitação pois material militar não é concorrência de supermercado.

Nunão

De fato, Estranho, não é licitação, a EFE comeu bola nesse sentido: é compra direta onde competem três fornecedores.

O que não justifica, a meu ver, o quiprocó dos últimos dias, por mais que teorizem sobre isso ser um jogo de negociação etc.

Wolfpack

Estamos correndo com passadas largas para o cancelamento do FX2, a Dassault pode ter jogado duro e jogado o preço nas alturas, com as garantias dadas a imprensa por Lula e Jobim, já a Boeing vendo que o Brasil ficou encurralado e não consegue nada de redução da Dassault, coloca os valores da F18E/F (compra de prateleira) em outro patamar e assim segue até chegar ao Gripen, e dai está tudo acabado. Acabou pessoal!
Não vai dar mais… A FAB não vai admitir AMRAAM nos estoques americanos e nem a Embraer abrigará a Boeing em seu quintal.

Jacubão

Vai pentear macaco (senadores). Vcs tem muita coisa para fazer. Deixem a FAB em páz.

r2ribas

Srs. eu quero acreditar que ninguém é tão burro que daria os Franceses como vencedor antecipadamente por total inocência em algo tão serio, diante disso acho que tem algum interesse maior por de trás das declarações do Presidente, como por exemplo, baixar custos, etc.

bandeira

Ribas, a única coisa que Lula sabe baixar é copo!
O cara têm de ficar de boca fechada, e esconderem a garrafa antes de eventos importantes para o País, senão êle vai lá e fala “M”

Jotapecosta

Que tal se o senado prestasse “esclarecimentos” sobre os “atos secretos” ocorridos com o Sr. presidente da casa José Sarney? Porque simplesmente já está tudo engavetado. Em suma, eles só estão satisfeitos quando se locupletam e saem ilesos. Quando o esclarecimento é relativo aos outros, aí eles nunca estão satisfeitos. Fazem CPI e o diabo, põe contra a parede quem lhes convém e ninguém fica acima de qualquer suspeita. Essa falsa idéia de que o “seu Ribamar” abriu a anistia política nesse país é tão enganosa quanto a de que o próprio senado evoluiu no caminho da austeridade. Isso, porque… Read more »

jose greff

E eu quero esclarecimentos do Senado sobre a corrupção que corre solta por esta “Casa do Povo”. Os Nobres Senadores que vão cuidar de suas “negociatas” e não se metam no FX 2.

jose greff

A compra de material bélico, lastreada em questões estratégicas de segurança nacional, não é feita por meio da Lei de Licitações. O repórter pisou feio na bola, ele deveria fazer umas aulas de Direito Administrativo antes de publicar as notícias.

Felipe Cps

Xiiiii, vai feder a coisa, rsrsrsrs…

Últimas Notícias

Acompanhe a estreia do 1º episódio da websérie Colaboração Real 4 no YouTube

Em 21 de outubro, às 11h, estreia o primeiro episódio da quarta temporada da websérie Colaboração Real no canal...
- Advertisement -
- Advertisement -