Home Aviação Civil Campo de Marte deve ser desativado em cinco anos

Campo de Marte deve ser desativado em cinco anos

510
55

Campo de Marte

Daniel Rittner e Danilo Fariello

vinheta-clippingO Campo de Marte, inaugurado em 1920 como primeiro aeroporto da cidade de São Paulo, deverá ser totalmente desativado para aviação executiva nos próximos cinco anos. O espaço ocupado atualmente pela pista de pouso e decolagem dará lugar à estação paulistana do trem de alta velocidade (TAV), de onde vão partir os passageiros com destino a Campinas (SP) e ao Rio de Janeiro, conforme projeto do governo federal já negociado com a Prefeitura e o Estado de São Paulo.

Com a retirada dos aviões, será mantida a operação apenas do heliporto. Além do futuro terminal de passageiros do trem-bala, o projeto prevê a expansão do centro de convenções do Anhembi e a implantação de um parque público, segundo Bernardo Figueiredo, diretor-geral da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). “Temos que repensar a utilização do Campo de Marte. É uma área nobre da cidade, que pode ser reintegrada à sociedade”, comenta Figueiredo.

Todas as mudanças deverão estar prontas até 2014, ano da Copa do Mundo no Brasil, quando o governo pretende que o trem-bala inicie suas operações, mesmo parcialmente. A área do Campo de Marte pertence à Aeronáutica e o Ministério dos Transportes já abriu discussões técnicas com os militares. Na operação do TAV, será necessário usar o espaço da pista atual, hangares e estacionamento para aeronaves não apenas para construir a estação de passageiros, mas para oficinas e pátios de manobras que darão suporte ao trem. O secretário-executivo do ministério, Paulo Sérgio Passos, minimiza o impacto das mudanças no aeroporto para o setor aéreo. “Hoje o uso intensivo é de helicópteros”, diz.

De fato, o Campo de Marte teve uma média de 283 operações por dia em 2008, e 64% referem-se a pousos e decolagens de helicópteros. Mas a Associação Brasileira de Aviação Geral (Abag), que representa empresas de táxi aéreo e donos de aeronaves particulares, vê riscos de colapso no setor com a falta de infraestrutura para atender a demanda cada vez maior por esses serviços. “Mexer no Campo de Marte vai criar uma confusão absurda”, afirma o presidente da entidade, Rui Aquino.

A indignação de Aquino, que ainda não foi informado sobre os planos do governo, baseia-se nas restrições crescentes para a aviação executiva nos últimos anos. As barreiras aumentaram após o acidente com o A320 da TAM, em Congonhas, que deixou 199 mortos em julho de 2007. Acompanhando as limitações impostas às companhias aéreas, o número de “slots” (pousos ou decolagens) para a aviação executiva diminuiu de dez para quatro por hora no aeroporto da Zona Sul de São Paulo.

Essa foi a principal restrição, mas coincidiu com outras, lembra Aquino. Como cresceu muito o movimento em Guarulhos, jatos executivos agora só podem pousar no aeroporto de Cumbica se alguma companhia aérea cancelar uma aterrissagem por lá – é o chamado “slot de oportunidade”, no jargão do setor. Ainda assim, quando pousam em Guarulhos, aviões particulares podem ficar apenas duas horas em solo, liberando o espaço em seguida.

A ideia do governo é dirigir a demanda da aviação executiva para Jundiaí
, a cerca de 60 quilômetros da capital, mas a Abag vê problemas na solução aventada. “O aeroporto já está saturado”, diz Aquino. Segundo ele, os hangares e as pistas de taxiamento do aeroporto de Jundiaí estão muito próximos da pista de pouso e decolagem, inviabilizando a operação segura de aeronaves com envergadura maior. “Pode-se usar um Legacy, mas não dá para botar um Falcon ou um Gulfstream lá”, explica.

Aquino aponta restrições de infraestrutura em outras três localidades para dizer que “a solução definitiva passa necessariamente por um novo aeroporto” em São Paulo. O aeroporto de Viracopos, em Campinas, “não tem vocação para a aviação geral” porque só cabem 16 aeronaves no pátio, antes relativamente vazio, agora frequentemente lotado com os jatos da Azul. O município de Bragança Paulista tem um aeródromo com 1.200 metros de pista, mas sem estrutura de pátio nem terminal de passageiros. Para Sorocaba, a alternativa considerada mais viável pela Abag, há resistência dos usuários porque o acesso pela rodovia Castelo Branco pode demorar até 2 horas nos horários de pico.

Os planos de desativação da pista do Campo de Marte foram elaborados menos de um ano depois do anúncio de sua revitalização. Uma nova torre de controle, prevista para 2011 e orçada em R$ 16 milhões, permitiria a visibilidade de 90% das aeronaves na pista. Outro projeto divulgado foi o aumento da largura da pista. A reportagem não conseguiu localizar, na sexta-feira, o superintendente da Infraero no Campo de Marte para confirmar a realização do investimento anunciado.

O sítio aeroportuário tem uma área aproximada de 2,1 milhões de metros quadrados. Sob administração da Infraero estão 975 mil e a Aeronáutica gerencia o restante. Com localização privilegiada, ao lado da Marginal do Tietê, o Campo de Marte possui o quinto maior movimento operacional do país – à frente de aeroportos como o Santos Dumont – mesmo sem linhas aéreas regulares. Foram 102 mil pousos e decolagens em 2008, incluindo aviões e helicópteros. Em novembro de 2007, a queda de um jato Legacy (*) sobre casas da região deixou oito mortos, contribuindo para a percepção de que o aeroporto deve ser desativado.

A um custo estimado em R$ 34,6 bilhões pela consultoria britânica Halcrow, contratada pelo governo brasileiro, o trem Rio-São Paulo-Campinas terá 510 quilômetros de extensão. O traçado sugerido pelo governo, passível de mudanças pelo consórcio vencedor da licitação, inclui 91 quilômetros de túneis e 107 de pontes – o equivalente a 39% do total. O percurso em superfície teria 312 quilômetros. A perspectiva é que o edital seja colocado em consulta pública – e encaminhado ao Tribunal de Contas da União – até o fim de agosto e o leilão ocorra ainda em 2009.

(*) O acidente ocorreu com uma aeronave Learjet e nã com um Legacy.

FOTO: USP /FONTE: Valor Econômico, via Notimp

NOTA DO BLOG: caso seja verdade, para onde iria o PAMA-SP?

55 COMMENTS

  1. Poggio.

    Segundo o Camazano Alamino da Resvista Asas, o PAMA-SP vai ser transferido para Anápolis, onde se pensa em concentrar toda a manutenção da FAB. A intenção é de criar um polo na cidade e na base aérea.

    Sei lá. acho tiro no pé desativar marte…

  2. Poggio.

    Segundo o Camazano Alamino da Resvista Asas, o PAMA-SP vai ser transferido para Anápolis, onde se pensa em concentrar toda a manutenção da FAB. A intenção é de criar um polo na cidade e na base aérea.

    Sei lá. acho tiro no pé desativar marte…

  3. É um absurdo!!!! O problema do pouco uso do Campo de Marte pela aviação geral é que a sua final cruza com a de Congonhas. A solução era mudar um pouco o eixo de aproximação para não haver problemas com o tráfego de Congonhas. Ele seria uma ótima alternativa para a Aviação Geral, pois, Conganhas não tem mais slots.

    É a velha história: A mulher trai o marido no sofá, o marido traído, pra resolver, joga o sofá fora!!

    Jundiaí seria ótimo se tivesse espaço e uma ligação de alta velocidade com a capital.

    Sds

  4. É um absurdo!!!! O problema do pouco uso do Campo de Marte pela aviação geral é que a sua final cruza com a de Congonhas. A solução era mudar um pouco o eixo de aproximação para não haver problemas com o tráfego de Congonhas. Ele seria uma ótima alternativa para a Aviação Geral, pois, Conganhas não tem mais slots.

    É a velha história: A mulher trai o marido no sofá, o marido traído, pra resolver, joga o sofá fora!!

    Jundiaí seria ótimo se tivesse espaço e uma ligação de alta velocidade com a capital.

    Sds

  5. Pouca inteligência desativar MArte, ainda mais sem qualquer alternativa boa. Ou melhor, sem alternativas!!!

    Não sei, mas talvez com a mudança no eixo da pista MArte poderia até operar vôos regionais. Será que POnte aérea também?

    []s

  6. Pouca inteligência desativar MArte, ainda mais sem qualquer alternativa boa. Ou melhor, sem alternativas!!!

    Não sei, mas talvez com a mudança no eixo da pista MArte poderia até operar vôos regionais. Será que POnte aérea também?

    []s

  7. A Força Aérea tinha planos, desde a desativação do Parque de Belém, PAMA-BE, e de uma subsequente desativação do PAMA-RF, Recife, que não foi feito, de criar um Parque em São José dos Campos, isso é fato dentro da Força, e não em Anápolis como foi noticiado; mas, sempre o mas, já se vão alguns bons anos dessa idéia, e como o Alto-Comando da Aeronáutica, da época, já mudou todo, esses planos certamente serão também alterados.
    Então prá onde irião transferir o PAMA-SP??? Hoje, talvez nem Deus saiba??? RSRSRS

  8. A Força Aérea tinha planos, desde a desativação do Parque de Belém, PAMA-BE, e de uma subsequente desativação do PAMA-RF, Recife, que não foi feito, de criar um Parque em São José dos Campos, isso é fato dentro da Força, e não em Anápolis como foi noticiado; mas, sempre o mas, já se vão alguns bons anos dessa idéia, e como o Alto-Comando da Aeronáutica, da época, já mudou todo, esses planos certamente serão também alterados.
    Então prá onde irião transferir o PAMA-SP??? Hoje, talvez nem Deus saiba??? RSRSRS

  9. Saudosismo! O Parque como é chamado, concentra uma das maiores areas de estoque de peças de manutenção (à direita na foto são os armazens paralelos à pista e próximos dos prédios), um dos melhores ambulatórios médicos de SP, com atendimento inclusive aos famíliares, um dos maiores rachos q já vi e organizado, sem falar na parte técnica de manutenções (estruturais, Lab. de eletrônica) enfim um PAMA de referência. Na foto à esquerda em baixo os prédios dos Oficiais (Q é um barulho infernal por causa do contorno da praça), o Hangar do QG do IV Comar e lá embaixo, após os hangares civis, em frente ao estacionamento do Anhembi, as dependências do Dpto de pesquisa e Desenvolvimento (DEPED/SP) onde o desenvolvimento de fornecedores de materiais era realizado. Circulei muito por aí e agora estou em São GOGO-RJ!É brincadeira!

  10. Saudosismo! O Parque como é chamado, concentra uma das maiores areas de estoque de peças de manutenção (à direita na foto são os armazens paralelos à pista e próximos dos prédios), um dos melhores ambulatórios médicos de SP, com atendimento inclusive aos famíliares, um dos maiores rachos q já vi e organizado, sem falar na parte técnica de manutenções (estruturais, Lab. de eletrônica) enfim um PAMA de referência. Na foto à esquerda em baixo os prédios dos Oficiais (Q é um barulho infernal por causa do contorno da praça), o Hangar do QG do IV Comar e lá embaixo, após os hangares civis, em frente ao estacionamento do Anhembi, as dependências do Dpto de pesquisa e Desenvolvimento (DEPED/SP) onde o desenvolvimento de fornecedores de materiais era realizado. Circulei muito por aí e agora estou em São GOGO-RJ!É brincadeira!

  11. ABSURDO !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    So conhece o movimento do Campo de Marte quem mora em SP

    Aqui tem tantos helicópteros que não da para contar o vai e vem deles, imagine se esta infraestrutura deixa de existir ?!!!! Pior é a Regional !!! SP esta engessada ! Se a Regional sair de SP, muito empresário vai xiar e com razão, faze ro s caras pousarem em Judiai e depois vir de carro para SP é piada de mau gosto… Anhanguera e Bandeirantes aradas em horário de pico até chegar em uma marginal, leva mais de 1hora 🙂

    Realmente é Absurda a ideia… Não estou nem contando com o PAMA.

    Seria possível transferir o PAMA para Cumbica ?

    Outro detalhe…. La se vai meu “domingo Aéreo” pqp

  12. ABSURDO !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    So conhece o movimento do Campo de Marte quem mora em SP

    Aqui tem tantos helicópteros que não da para contar o vai e vem deles, imagine se esta infraestrutura deixa de existir ?!!!! Pior é a Regional !!! SP esta engessada ! Se a Regional sair de SP, muito empresário vai xiar e com razão, faze ro s caras pousarem em Judiai e depois vir de carro para SP é piada de mau gosto… Anhanguera e Bandeirantes aradas em horário de pico até chegar em uma marginal, leva mais de 1hora 🙂

    Realmente é Absurda a ideia… Não estou nem contando com o PAMA.

    Seria possível transferir o PAMA para Cumbica ?

    Outro detalhe…. La se vai meu “domingo Aéreo” pqp

  13. Com 10 bilhões de dólares a FAB poderia criar seu próprio centro de desenvolvimento de caças, aeronaves, radares e armamento, contratando engenheiros e especialistas externos. Esta estratégia ainda garantiria maior segredo industrial dos armamentos à disposição da força. Creio que pelo menos 50% das compras de armamentos deveriam ser obrigatoriamente utilizadas nos centros de pesquisa internos das forças.

  14. Com 10 bilhões de dólares a FAB poderia criar seu próprio centro de desenvolvimento de caças, aeronaves, radares e armamento, contratando engenheiros e especialistas externos. Esta estratégia ainda garantiria maior segredo industrial dos armamentos à disposição da força. Creio que pelo menos 50% das compras de armamentos deveriam ser obrigatoriamente utilizadas nos centros de pesquisa internos das forças.

  15. Sobre o PAMA-SP, acho interessante sua mudança, independente da desativação ou não de Marte.

    Lá era realizada a manutenção dos Bufalos, que foram desativados, e dos F-5, que pasmem, pousam em Guarulhos e vem de caminhão para Marte, pois a pista não tem comprimento para pouso.

    Quanto a ponte aérea, vôo regional, esqueçam… Marte não tem procedimento de chegada IFR.

    Abraço

  16. Sobre o PAMA-SP, acho interessante sua mudança, independente da desativação ou não de Marte.

    Lá era realizada a manutenção dos Bufalos, que foram desativados, e dos F-5, que pasmem, pousam em Guarulhos e vem de caminhão para Marte, pois a pista não tem comprimento para pouso.

    Quanto a ponte aérea, vôo regional, esqueçam… Marte não tem procedimento de chegada IFR.

    Abraço

  17. Pelo que sei, a mais provável futura localização das instalações do PAMA-SP continua sendo São José dos Campos, por motivos óbvios (proximidade do núcleo das indústrias aeroespaciais). Mas há sempre a possibilidade de motivos menos óbvios levarem a outras alternativas. O que é certo é que há planejamento para diminuir o número de Parques, estinguindo alguns (por exemplo, o de Recife, dedicado aos AT-26) e concentrar atividades.

  18. Pelo que sei, a mais provável futura localização das instalações do PAMA-SP continua sendo São José dos Campos, por motivos óbvios (proximidade do núcleo das indústrias aeroespaciais). Mas há sempre a possibilidade de motivos menos óbvios levarem a outras alternativas. O que é certo é que há planejamento para diminuir o número de Parques, estinguindo alguns (por exemplo, o de Recife, dedicado aos AT-26) e concentrar atividades.

  19. A questão é que urge a desativação de Congonhas também.

    E essa notícia me leva a crer que em verdade, quer-se atingir Congonhas, porque este sim, é um aeroporto problemático e perigoso.

    Acho que um centro de manutenção em Anápolis seria o ideal, porque o centro geográfico do país. Sem contar que isso´poderia levar ao centro oeste polos tecnológicos que desenvolvem outras indústrias, sem contar que em MG haverá um polo dessa natureza por conta da Helibrás.

    Como sempre, os militarem pensam no desenvolvimento do Brasil com uma visão muito mais prática e apurada que a dos políticos.

  20. A questão é que urge a desativação de Congonhas também.

    E essa notícia me leva a crer que em verdade, quer-se atingir Congonhas, porque este sim, é um aeroporto problemático e perigoso.

    Acho que um centro de manutenção em Anápolis seria o ideal, porque o centro geográfico do país. Sem contar que isso´poderia levar ao centro oeste polos tecnológicos que desenvolvem outras indústrias, sem contar que em MG haverá um polo dessa natureza por conta da Helibrás.

    Como sempre, os militarem pensam no desenvolvimento do Brasil com uma visão muito mais prática e apurada que a dos políticos.

  21. A ANTT, é um orgão puramente politico, totalmente fora da realidade nacional, São Paulo e região metropolitana, não há local pra construção de novo aeroporto, que substitua Conconhas e Marte.
    Resultado da falta de planejamento de longo prazo.

    Os locais ideais para o PAMA-SP, seriam Anapolis, e Confins-BH ou PAMA-LS em BH.

  22. A ANTT, é um orgão puramente politico, totalmente fora da realidade nacional, São Paulo e região metropolitana, não há local pra construção de novo aeroporto, que substitua Conconhas e Marte.
    Resultado da falta de planejamento de longo prazo.

    Os locais ideais para o PAMA-SP, seriam Anapolis, e Confins-BH ou PAMA-LS em BH.

  23. O problema é que a ANTT e a Infraero são obrigadas a gastar dinheiro em aeroportos em locais de turismo costa a fora no Brasil principalmente nordeste para agradar alguns deputados e senadores, Cumbica já deveria estar modernizado, e o governo já deveria estar planejando um novo aeroporto na RMSP há muito tempo

  24. O problema é que a ANTT e a Infraero são obrigadas a gastar dinheiro em aeroportos em locais de turismo costa a fora no Brasil principalmente nordeste para agradar alguns deputados e senadores, Cumbica já deveria estar modernizado, e o governo já deveria estar planejando um novo aeroporto na RMSP há muito tempo

  25. Caros Amigos.:

    Acho que não é correto desativar o “Aeroporto Campo de Marte”, pois acho que iria causar mais transtornos na cidade de São Paulo.

    Abraços.

  26. Caros Amigos.:

    Acho que não é correto desativar o “Aeroporto Campo de Marte”, pois acho que iria causar mais transtornos na cidade de São Paulo.

    Abraços.

  27. Noel, sei que há outros projetos no PAMA-RF, foi bom vc ter lembrado, só escrevi o principal, digamos assim.

    Mas creio que tudo isso, assim como projetos de outros parques, irão para uma quantidade menor deles.

  28. Noel, sei que há outros projetos no PAMA-RF, foi bom vc ter lembrado, só escrevi o principal, digamos assim.

    Mas creio que tudo isso, assim como projetos de outros parques, irão para uma quantidade menor deles.

  29. Senhores, quero comunicar a todos a respeito dos Senhores errados.
    Os senhores errados são: Mauricio R., Felipe Cps, JC, Alfredo Araujo e Urutau.
    Estes senhores não tem um senso de serem adultos. Até parecem C——-.
    Na verdade eles são Bur—.

  30. Senhores, quero comunicar a todos a respeito dos Senhores errados.
    Os senhores errados são: Mauricio R., Felipe Cps, JC, Alfredo Araujo e Urutau.
    Estes senhores não tem um senso de serem adultos. Até parecem C——-.
    Na verdade eles são Bur—.

  31. Senhores, quero comunicar a todos a respeito dos Senhores.
    Os senhores são: Mauricio R., Felipe Cps, JC, Alfredo Araujo e Urutau.
    Estes senhores não tem um senso de lógica, até chamaram os Brasileiros de Latrina!
    Vocês pelo jeito moram fora do país, ou seja, moram nos EUA que querem escravizar o povo Brasileiro.
    Vocês são errados.

  32. Senhores, quero comunicar a todos a respeito dos Senhores.
    Os senhores são: Mauricio R., Felipe Cps, JC, Alfredo Araujo e Urutau.
    Estes senhores não tem um senso de lógica, até chamaram os Brasileiros de Latrina!
    Vocês pelo jeito moram fora do país, ou seja, moram nos EUA que querem escravizar o povo Brasileiro.
    Vocês são errados.

  33. Falando sobre a desativação do Paque de Material Aeronáutico de São Paulo – PAMASP, é possível transferir o patrimônio e competências para o PAMALS, em Lagoa Santa/MG, assim como o PAMAGL e o PAME, que também poderiam ser desativados e reunidos no PAMALS, vindo a ser um verdadeiro Parque de Manutenção e Logística para o COMAER. O PAMALS é ocioso e um verdadeiro latifúndio urbano. Seu fortalecimento daria mais racionalidade na logística de manutenção e suprimento da FAB.

  34. Falando sobre a desativação do Paque de Material Aeronáutico de São Paulo – PAMASP, é possível transferir o patrimônio e competências para o PAMALS, em Lagoa Santa/MG, assim como o PAMAGL e o PAME, que também poderiam ser desativados e reunidos no PAMALS, vindo a ser um verdadeiro Parque de Manutenção e Logística para o COMAER. O PAMALS é ocioso e um verdadeiro latifúndio urbano. Seu fortalecimento daria mais racionalidade na logística de manutenção e suprimento da FAB.

  35. Caso realmente ocorra a desativação do Campo de Marte, poderia melhorar a infraestrutura do Aeroporto de Itanhanhem e desviar esse trafego para lá pois fica apenas 45minutos de São Paulo fora da Temporada de Verão e agilizar a criação do Aeroporto na antiga Base Aerea de Santos

  36. Caso realmente ocorra a desativação do Campo de Marte, poderia melhorar a infraestrutura do Aeroporto de Itanhanhem e desviar esse trafego para lá pois fica apenas 45minutos de São Paulo fora da Temporada de Verão e agilizar a criação do Aeroporto na antiga Base Aerea de Santos

  37. “Yoda em 12 ago, 2009 às 14:49
    O PAMALS é ocioso e um verdadeiro latifúndio urbano.”

    Baseada em que vc fez essa afirmação?
    Ainda mais, quando se sabe que o referido Parque, é o responsável pelos seguintes Projetos:
    AT-29, AT-27, T-27 , T-25, U-7 (Sêneca), U-42 (Regente), L-42 (Regente Elo), U-19 (Ipanema), TZ-13 (Blanik) e Z-16 (Quero-quero) e mais o Projeto SAR, ou seja, TODOS os equipamentos SAR utilizados pela Força Aérea.
    Quanto a sua referência “latifundiária”, em futuro próximo, um novo CIAAR estará sendo construido em área da Aeronáutica, hoje administrada pelo PAMA-LS, pesquise aqui, ou no Site da FAB que encontrarás mais detalhes.
    Portanto, sem polêmica, mas onde está a ociosidade?
    Sds

  38. “Yoda em 12 ago, 2009 às 14:49
    O PAMALS é ocioso e um verdadeiro latifúndio urbano.”

    Baseada em que vc fez essa afirmação?
    Ainda mais, quando se sabe que o referido Parque, é o responsável pelos seguintes Projetos:
    AT-29, AT-27, T-27 , T-25, U-7 (Sêneca), U-42 (Regente), L-42 (Regente Elo), U-19 (Ipanema), TZ-13 (Blanik) e Z-16 (Quero-quero) e mais o Projeto SAR, ou seja, TODOS os equipamentos SAR utilizados pela Força Aérea.
    Quanto a sua referência “latifundiária”, em futuro próximo, um novo CIAAR estará sendo construido em área da Aeronáutica, hoje administrada pelo PAMA-LS, pesquise aqui, ou no Site da FAB que encontrarás mais detalhes.
    Portanto, sem polêmica, mas onde está a ociosidade?
    Sds

  39. Yoda, desculpe, esqueci de completar o post.
    Não sei se vc conhece as instalações do PAME e do PAMA-GL; caso vc realmente conheça, vc realmente acredita que aquilo tudo caiba em LS, principalmente o Galeão???
    Sds

  40. Yoda, desculpe, esqueci de completar o post.
    Não sei se vc conhece as instalações do PAME e do PAMA-GL; caso vc realmente conheça, vc realmente acredita que aquilo tudo caiba em LS, principalmente o Galeão???
    Sds

  41. Alguém aqui sabia que o PAMA-SP que vai ser desativado está sendo TODO REFORMADO?
    POR QUE SERÁ HEIN? QUEM ESTÁ GANHANDO COM ISSO?

  42. Alguém aqui sabia que o PAMA-SP que vai ser desativado está sendo TODO REFORMADO?
    POR QUE SERÁ HEIN? QUEM ESTÁ GANHANDO COM ISSO?

  43. estranho mesmo,
    por que esta reformando o PAMA-SP se ele será desativado.Doque irá servi aquela reforma milhonária na pista e em alguns hangares se irá tudo a baixo????

  44. Segue “o caminho” às autoridades, para que a ANTT escute a vóz da população até o dia 15/10. Precisamos do maior número de aliados, entidades, pilotos e pessoas, toda a comunidade aeronautica para se manisfestarem contra a desativação do aeroporto através de um emails no formato a seguir:
    Os e-mails devem ser direcionados ao Sr. Bernardo Figueiredo através dos TRES endereços (cp002@antt.gov.br ; ouvidoria@antt.gov.br, adm.acecam@gmail.com ) com o formulario abaixo preenchido:

    Titulo do email: Consulta Publica a ANTT
    Nome:
    Empresa:
    Telefone:
    Celular:
    Endereco:
    Cidade:
    CEP:
    UF:
    Pais:
    Email:
    Item: Implantação do TAV 002/2009
    Sugestao: Implantação do TAV em outro local e preservação do Aeroporto Campo de Marte
    Justificativa: (se quiser um modelo, pode ser retirado daqui: http://acecam.blogspot.com/2009/09/campo-de-marte-nao-pode-parar.html )

  45. […] No Campo de Marte, o primeiro aeroporto da cidade, 64% das operações de pousos e decolagens são realizadas por helicópteros. O restante é realizado por jatos executivos e outras aeronaves de menor porte. Não é um aeroporto como Congonhas, por exemplo, com voos comerciais, mas é muito utilizado. Com dados ainda de 2008, eram 283 operações diárias. […]

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here