Home Nota Oficial FAB recebe proposta para aquisição de mais oito S/C-105

FAB recebe proposta para aquisição de mais oito S/C-105

530
27

c-105-fab

A Subdiretoria de Desenvolvimento e Programas (SDDP), do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA) da Aeronáutica recebeu esta semana, em Brasília, a oferta inicial da empresa espanhola EADS-CASA para a aquisição de quatro novas aeronaves de transporte C-105 Amazonas e quatro SC-105, versão de busca e resgate da referida aeronave. Os aviões serão destinados a unidades de transporte que atual no Norte e Centro-Oeste do país e ao Esquadrão Pelicano (2º/10º GAV), sediado em Campo Grande (MS) e especializado em operações de busca e salvamento.

A oferta inicial da empresa visa atender aos requisitos do Comando da Aeronáutica expedidos por meio de pedido de oferta (Request for Proposal – RFP) entregue à empresa no último dia 15 de abril. A próxima fase do processo de aquisição das novas aeronaves será a avaliação inicial da oferta apresentada, o que ocorrerá em julho. Uma equipe multidisciplinar, composta por militares e civis de vários setores da Aeronáutica, sob a coordenação da Gerência do Projeto CL-X, avaliará os aspectos técnico-operacionais, logísticos, comerciais, industriais e de offset, entre outros elementos.

FONTE: SDDP /FOTO: FAB

Subscribe
Notify of
guest
27 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Felipe Cps
Felipe Cps
11 anos atrás

Será que essas aeronaves são tão boas mesmo? Será que não compensava a FAB esperar o KC-390 ficar pronto? É que me parece que as missões são similares, malgrado este último seja a jato e o “CASA” não.

Fica a pergunta aos mais entendidos.

Carlos Augusto
Carlos Augusto
11 anos atrás

Não seria melhor esperar um pouco mais e adquirir aviões novos da Embraer, como os novos KC-390, concordo com o Felipe, temos que dar preferência para a industria nacional assim como os americanos fizeram para fortalecer a sua industria.

rodrigo rauta
rodrigo rauta
11 anos atrás

Talvez pq o KC-390 seja destinado à um outro nicho de serviço na FAB,no caso, são avioes do mesmo porte dos Hercules, além de possuirem uma capacidade bem maior de carga do que os C-105. Além disso, o projeto ainda nem saiu do papel e esses aviões com certeza chegariam bem antes dos KC-390 entrarem em operação!

Abraços!

abrivio
abrivio
11 anos atrás

São aeronaves muito diferentes.

É antieconômico empregar uma aeronave do porte de um C-130 (20 toneladas) para cargas de até 9 toneladas carregadas por um C-105.

Ulisses
Ulisses
11 anos atrás

Senhores

Como disse o colega Abrivio,são empregos diferentes,e outra,o KC-390 só vai começar a ser entregue em 2015.

Rodrigo Rauta

Errado,o C-390 já saiu do papel sim,aqui no blog tem uma matéria sobre isso,seus recursos já foram liberados.

Um abraço a todos.

Gui_Bronco
Gui_Bronco
11 anos atrás

O C-105 veio para substituir os Búfalo na tarefa de transporte de materiais e pequenos elementos de tropas (inclusive paraquedistas). Como é um vetor novo e com grande capacidade a ser explorada, está sendo utilizado também como vetor SAR, coisa que os Bufalo não faziam por natureza, apesar de apoiarem as operações SAR. Os Búfalo tinham características essenciais para operações em lugares sem infra-estrutura como a amazônia, uma taxa razoável de disponibilidade (muito em função da idade. Não fosse isso ela seria ainda melhor) e uma capacidade razoável de carga. Além disso podia pousar e principalmente decolar em pistas curtas.… Read more »

Mauricio R.
Mauricio R.
11 anos atrás

“Errado,o C-390 já saiu do papel sim,aqui no blog tem uma matéria sobre isso,seus recursos já foram liberados.” Mas não deixou de ser uma apresentação de Power Point e se tornou uma aeronave real, entregue ao serviço ativo e empregada regularmente pela FAB. Ao contrário do C-130J, que está no mercado voando e vendendo. “Será que não compensava a FAB esperar o KC-390 ficar pronto?” “Não seria melhor esperar um pouco mais e adquirir aviões novos da Embraer, como os novos KC-390” Isto não é problema da FAB a necessidade está aí e agora, se a Embraer se furtou de… Read more »

Sopa
Sopa
11 anos atrás

Acho muito bom essa aquisição para o Brasil precisamos disso! agora só não entendo pq. só para a FAB, as tropas de fronteira são do Exercito sendo assim eles tem que pegar carona com a FAB pra ir ate os locais ??? sinceramente não entendo isso, avião de transporte + helis de transporte e ataque só para a FAB !

Sds.

Mauricio R.
Mauricio R.
11 anos atrás

“…sinceramente não entendo isso, avião de transporte + helis de transporte e ataque só para a FAB !” Bem nem tdos os helos de transporte, desafortunadamente mtos deles adquiridos á Eurocopter, serão p/ a FAB, alguns serão p/ a MB e outros p/ o EB. Qnto aos ac de transporte, seria o caso de se estabelecer qual tipo é usado e por quem, então o C-130 é exclusivo da FAB e o C-295 por exemplo, seria usado pela FAB, MB e EB. Os americanos tem ou tinham um acerto desse tipo. Qnto aos helos de ataque, creio eu que está… Read more »

Noel
Noel
11 anos atrás

Sopa em 24 jun, 2009 às 17:30 “agora só não entendo pq. só para a FAB, as tropas de fronteira são do Exercito sendo assim eles tem que pegar carona com a FAB pra ir ate os locais ???” A FAB, não da carona pro EB como vc postou, ela apoia as diversas OM’s do EB por meio da V FAe, que tem essa missão como obrigação, e não como favor pro EB ou prá MB; e os pelotões de fronteira são apoiados a mais de 50 anos. Além do que, nossas FAs tem restrições orçamentárias para manter 3 FAe’s;… Read more »

Mauricio R.
Mauricio R.
11 anos atrás

"…lembrando que num passado já um tanto distante, essa mesma EMBRAER chegou a projetar uma aeronave de transporte tático, não recordo o nome, e que não saiu da prancheta."

Seria o EMB-500 Amazonas??? Mas isto foi no tempo de estatal e não pós-privatização.

Noel
Noel
11 anos atrás

Esse mesmo Mauricio R. , obrigado pela lembrança, não pesquisei antes, por falta de tempo e paciência. Realmente foi na época da estatal, como o Bandeirante e o Brasília. Aliás, a revista Força Aérea, também já meio antiguinha, fez uma matéria sobre um projeto do Brasília adaptado para cargueiro, similar ao que foi feito com o Bandeirante, mesmo tendo a deficiência de não possuir uma rampa de carga e lançamento, talvez suprir a necessidade de substituição dos Bandeirantes das primeiras séries, porém foi mais um projeto que não saiu da prancheta, ou a revista tava viajando.
Boa Noite

Felipe Cps
Felipe Cps
11 anos atrás

Será que essas aeronaves são tão boas mesmo? Será que não compensava a FAB esperar o KC-390 ficar pronto? É que me parece que as missões são similares, malgrado este último seja a jato e o “CASA” não.

Fica a pergunta aos mais entendidos.

Carlos Augusto
Carlos Augusto
11 anos atrás

Não seria melhor esperar um pouco mais e adquirir aviões novos da Embraer, como os novos KC-390, concordo com o Felipe, temos que dar preferência para a industria nacional assim como os americanos fizeram para fortalecer a sua industria.

rodrigo rauta
rodrigo rauta
11 anos atrás

Talvez pq o KC-390 seja destinado à um outro nicho de serviço na FAB,no caso, são avioes do mesmo porte dos Hercules, além de possuirem uma capacidade bem maior de carga do que os C-105. Além disso, o projeto ainda nem saiu do papel e esses aviões com certeza chegariam bem antes dos KC-390 entrarem em operação!

Abraços!

abrivio
abrivio
11 anos atrás

São aeronaves muito diferentes.

É antieconômico empregar uma aeronave do porte de um C-130 (20 toneladas) para cargas de até 9 toneladas carregadas por um C-105.

Ulisses
Ulisses
11 anos atrás

Senhores

Como disse o colega Abrivio,são empregos diferentes,e outra,o KC-390 só vai começar a ser entregue em 2015.

Rodrigo Rauta

Errado,o C-390 já saiu do papel sim,aqui no blog tem uma matéria sobre isso,seus recursos já foram liberados.

Um abraço a todos.

Gui_Bronco
Gui_Bronco
11 anos atrás

O C-105 veio para substituir os Búfalo na tarefa de transporte de materiais e pequenos elementos de tropas (inclusive paraquedistas). Como é um vetor novo e com grande capacidade a ser explorada, está sendo utilizado também como vetor SAR, coisa que os Bufalo não faziam por natureza, apesar de apoiarem as operações SAR. Os Búfalo tinham características essenciais para operações em lugares sem infra-estrutura como a amazônia, uma taxa razoável de disponibilidade (muito em função da idade. Não fosse isso ela seria ainda melhor) e uma capacidade razoável de carga. Além disso podia pousar e principalmente decolar em pistas curtas.… Read more »

Mauricio R.
Mauricio R.
11 anos atrás

“Errado,o C-390 já saiu do papel sim,aqui no blog tem uma matéria sobre isso,seus recursos já foram liberados.” Mas não deixou de ser uma apresentação de Power Point e se tornou uma aeronave real, entregue ao serviço ativo e empregada regularmente pela FAB. Ao contrário do C-130J, que está no mercado voando e vendendo. “Será que não compensava a FAB esperar o KC-390 ficar pronto?” “Não seria melhor esperar um pouco mais e adquirir aviões novos da Embraer, como os novos KC-390” Isto não é problema da FAB a necessidade está aí e agora, se a Embraer se furtou de… Read more »

Sopa
Sopa
11 anos atrás

Acho muito bom essa aquisição para o Brasil precisamos disso! agora só não entendo pq. só para a FAB, as tropas de fronteira são do Exercito sendo assim eles tem que pegar carona com a FAB pra ir ate os locais ??? sinceramente não entendo isso, avião de transporte + helis de transporte e ataque só para a FAB !

Sds.

Mauricio R.
Mauricio R.
11 anos atrás

“…sinceramente não entendo isso, avião de transporte + helis de transporte e ataque só para a FAB !” Bem nem tdos os helos de transporte, desafortunadamente mtos deles adquiridos á Eurocopter, serão p/ a FAB, alguns serão p/ a MB e outros p/ o EB. Qnto aos ac de transporte, seria o caso de se estabelecer qual tipo é usado e por quem, então o C-130 é exclusivo da FAB e o C-295 por exemplo, seria usado pela FAB, MB e EB. Os americanos tem ou tinham um acerto desse tipo. Qnto aos helos de ataque, creio eu que está… Read more »

Noel
Noel
11 anos atrás

Sopa em 24 jun, 2009 às 17:30 “agora só não entendo pq. só para a FAB, as tropas de fronteira são do Exercito sendo assim eles tem que pegar carona com a FAB pra ir ate os locais ???” A FAB, não da carona pro EB como vc postou, ela apoia as diversas OM’s do EB por meio da V FAe, que tem essa missão como obrigação, e não como favor pro EB ou prá MB; e os pelotões de fronteira são apoiados a mais de 50 anos. Além do que, nossas FAs tem restrições orçamentárias para manter 3 FAe’s;… Read more »

Mauricio R.
Mauricio R.
11 anos atrás

"…lembrando que num passado já um tanto distante, essa mesma EMBRAER chegou a projetar uma aeronave de transporte tático, não recordo o nome, e que não saiu da prancheta."

Seria o EMB-500 Amazonas??? Mas isto foi no tempo de estatal e não pós-privatização.

Noel
Noel
11 anos atrás

Esse mesmo Mauricio R. , obrigado pela lembrança, não pesquisei antes, por falta de tempo e paciência. Realmente foi na época da estatal, como o Bandeirante e o Brasília. Aliás, a revista Força Aérea, também já meio antiguinha, fez uma matéria sobre um projeto do Brasília adaptado para cargueiro, similar ao que foi feito com o Bandeirante, mesmo tendo a deficiência de não possuir uma rampa de carga e lançamento, talvez suprir a necessidade de substituição dos Bandeirantes das primeiras séries, porém foi mais um projeto que não saiu da prancheta, ou a revista tava viajando.
Boa Noite

Bernardo
Bernardo
10 anos atrás

O C 295 Amazonas é uma aeronave de porte médio com capacidade para 09 ton.e para curtas e médias distânias.
O C 130 Hercules é uma aeronave para 20 ton e para médias e longas distâncias.
Os dois são aviões táticos mas, o Hercules tem o dobro de capacidade do outro.
Nenhum dos dois aviões,operados pela FAB, tem condicões de reabastecimento em vôo.
Já O KC 390 que será uma aeronave similar ao C 130 terá essa capacidade.

Bernardo
Bernardo
10 anos atrás

Forca aérea é uma coisa cara. Além de ser muito dinâmica é muito complexa. Portanto, é necessário haver a centralizacão operacional e mantenedora dos meios existentes. Vejam,por exemplo as Forcas armadas de Israel, da própria Inglaterra, onde a RN opera meios aéreos somente como orgânicos aos seus meios navais. Entretanto, para haver um bom aproveitamento da frota aérea é necessário interface completa entre as três armas.E para tanto temos aí o Min. da Defesa que fará esse perfeito entrosamento entre as forcas. Senão, teremos uma Marinha que não tem condicões de operar suas aeronaves e um porta avões no deck… Read more »

Bernardo
Bernardo
10 anos atrás

Não podemos comparar o Amazonas com o Búfalo. Foram projetados em épocas diferentes com recursos tecnológicos diferentes. O Búfalo é originário do Caribou que operou no Vietnan em pistas despreparadas e completamente sem recursos. Nessa época comecou a ser operado pela FAB, principalmente para paraquedismo, atendendo as necessidades da Brigada Paraquedista de nosso Exercito e na Amazônia, onde não haviam muitas pistas preparadas e muito pouco auxílio de aeronavegabilidade. Foi uma aeronave que fez juz a sua fama e um substituto a altura do Catalina. O Amazonas, com seu projeto novo,trouxe muitas melhorias e conforto as suas tripulacões. Com a… Read more »