Home Indústria Aeroespacial Thales e DGA completam testes do radar AESA RBE2

Thales e DGA completam testes do radar AESA RBE2

350
75

rbe2-clique para ampliar

A Thales e a Délégation Générale pour l’Armamento (DGA) da França, completaram a última série de testes do radar de matriz ativa (AESA) RBE2, segundo informe da empresa de 22 de abril.
Os testes foram realizados num caça Rafale, no Centro Cazaux de testes de voo, no sudoeste da França, entre os meses de fevereiro e março.

Estes ensaios foram concebidos para proporcionar a “validação funcional dos modos de funcionamento do radar”, segundo a Thales. “Esta etapa marca o último passo no sentido de qualificar o radar RBE2 AESA este ano, em preparação para a entrega das duas primeiras unidades à Dassault Aviation, no primeiro trimestre de 2010.”

rbe2-clique para ampliarO novo radar foi concebido para aumentar o alcance em mais de 50 por cento, em comparação com o radar atual do Rafale, de matriz passiva, oferecendo compatibilidade com o míssil BVR (além do alcance visual) Meteor. O equipamento também tem confiabilidade melhorada e a capacidade de gerar imagens de alta resolução, de abertura sintética, no modo ar-solo, possuindo mais resistância ao jamming (bloqueio eletrônico).
O sensor deverá ser montado no Rafale em 2011, para a entrega à Força Aérea Francesa, no início de 2012.

A França pretende vender o Rafale ao Brasil, Índia, Líbia, Suíça e Emirados Árabes Unidos.

Subscribe
Notify of
guest
75 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Jacubão
11 anos atrás

Olha o RAFALE chegando aí gente…

konner
konner
11 anos atrás

… será !?

gaspar
gaspar
11 anos atrás

que venha o Rafale…
e esse Meteor, eh bom mesmo ?

RL
RL
11 anos atrás

Eu estou torcendo para ele…

Mauricio R.
Mauricio R.
11 anos atrás

O Meteor vem primeiro, no Gripen.

Fred
Fred
11 anos atrás

Esse radar era o que estava faltando no Rafale, que é sem dúvida um excelente avião.

Mas ainda prefiro o Gripen.

Hornet
Hornet
11 anos atrás

O Meteor vem com o Gripen?

Este radar Aesa da Thales é o que equipará o Gripen também, não é?

Pois é, por isso que eu prefiro o Rafale…não gosto de atravessadores no meio, vamos direto ao fabricante…hehehe

No meu modo de ver a proposta francesa é a mais completa, a menos encrencada e o caça é o mais bonito dentre os 3 concorrentes.

abraços a todos

MarceloRJ
MarceloRJ
11 anos atrás

Acabou a unica diferença tanto alardeada do F18…
rafale na cabeça no FX2

Marlos Barcelos
Marlos Barcelos
11 anos atrás

prefiro o Rafale que qualquer outro, nõ pela sua agilidade, que pelos videos que vi no youtube o rafale é o menos manobrável, mas pelo salto tecnológico, o rafale é de longe o mais moderno dos 3, e ainda podemos participar do desenvolvimento deste caça, o Brasil com Rafale vai dominar os céus da américa do sul, e teremos pela primeira vez tecnologia de ponta na FAB. No site do defesanet tem video mostrando o simulador do gripen e do f-18, achei interesante foi o gripen que o piloto passou o tempo todo com radar desligado e visualizando os caças… Read more »

LynO____
LynO____
11 anos atrás

“não pela sua agilidade, que pelos videos que vi no youtube o rafale é o menos manobrável.”

Sobre dados de desempenho:

Rafale / F-18 E/F (Super Hornet)
Velocidade de cruzeiro: mach 1 / Velocidade de cruzeiro: mach 1
Velocidade máxima: mach 2 / Velocidade máxima: mach 1.9
Razão de subida: 18.000 m/min/ Razão de subida: 14.500m/min
Potencia: 1.15 / Potência: 1.01
Fator de carga: 9 Gs / Fator de carga: 7,6 Gs
Taxa de giro: 30º/s / Taxa de giro: *22º/s

Como dogfighter(Within Visual Range – WVR) O Rafale não deve nada ao Gripen ou ao Eurofighter Typhoon.

Paulo Silva
Paulo Silva
11 anos atrás

O Rafale é um belo caça, e com este radar irá ficar mais mortal!Acredito que o único problema para a aquisição deste caça possa ser seu financiamento.A outra notícia da venda do Rafale para os Emirados Arabes, fortalece ainda mais este caça no FX2.

Abraços

Paulo

Francisco AMX
Francisco AMX
11 anos atrás

Marlos Barcelos, nem de longe o Rafale é menos manobrável que os outros concorrentes, muito pelo contrário, o Rafale tem asa em delta, o que era um problema em baixa altura, antes do fly-by-ware, poré, com o FBW e os Canards o Rafale mata a pau! tem mais sustentação em altitudes elevadas e se iguala em baixas altitudes, com vantagem de poder voar mais lento se for preciso, sem estolar facilmente! o Rafale é tão bom quanto um F-16, que é melhor que o SH e Gripen! são poucos caças que batem o Viper em manobras, um deles é o… Read more »

Francisco AMX
Francisco AMX
11 anos atrás

Lyn_o, seus números conferem com o que sempre li, poucos aqui consideram manobrabilidade e ascenção num vetor, pelo alardeado cenário apocaliptico BVR, e esquecem que um caça precisa, quando percebe, se esquivar de um ataque de longa distancia, precisa fazer o míssel BVR “trabalhar” para perder energia e desandar! se um caça não tem o poder de ascender de curvar e rolar para isso, de forma radical, vai ter menos chances de sobreviver… O SH é um caça pesadão, sua ascenção é quase que a de um F-5 é uma piada no campo da interceptação e combate aéreo… O F-16… Read more »

Francisco AMX
Francisco AMX
11 anos atrás

Marlos, além do mais o próprio Mirage 2000 é mais manobrável que o SH e o Gripen, pq o Rafale não seria?

Tailhooker
Tailhooker
11 anos atrás

Marlos Barcelos, Vc de novo. Como vc pode avaliar a manobrabilidade de um caça vendo vídeos no Youtube ?? Meu amigo, as coisas não são como você pensa. Aos demais: Dados como turn radius e rate of turn fazem parte do conjunto de dados confidenciais de uma aeronave de combate que são normalmente classificados. Duvido que os dados colocados acima pelo companheiro sejam verdadeiros. Se forem, temos uma brecha na inteligência. A ficha técnica do fabricante divulgada na mídia e impressa nos folhetos de relações públicas aceita qualquer número. alguns números Podem até ser verdadeiros, mas há de se saber… Read more »

kaleu
kaleu
11 anos atrás

Caro LynO____ – iiihhh !!!

Bom… amigo, vc prestaria um grande serviço a nós “palpiteiros” se fizesse a comparação incluindo o Gripen … afinal, ainda estão concorrendo 3 vetores … ou, se preferir, por favor indique a fonte consultada …

obrigado
abraço
Kaleu

Francisco AMX
Francisco AMX
11 anos atrás

Taihooker, tu critica o Marlos, com razão, mas comete o mesmo desatino: “existe um vídeo demo de um Rhino armado com 6 AIM-120 e tanques externos manobrando tão bem quanto qualquer outro concorrente “limpo”… a única coisa que dá para se observar com precisão em vídeo, são as acrobacias de vetores com TVC como o F-22, Mig-35, SU-30TVC e SU-35…pois há várias filmadas do solo e são em baixas velocidades com referenciais estáricos como nuvens… Sugiro ao amigo procurar relatos de pilotos que voaram um viper e um hornet…. Não falo mau do SH, na verdade se eu acreditasse que… Read more »

Francisco AMX
Francisco AMX
11 anos atrás

Qual o real alcance deste radar??

Marcelo Tadeu
Marcelo Tadeu
11 anos atrás

Pessoas!! Vcs estão falando no Meteor. Acredito que este míssil não estará no pacote para a FAB, pois, a Força esta desenvolvendo o Darter com a Africa do Sul (estou certo?) que já terá capacidade BVR!

Tailhooker
Tailhooker
11 anos atrás

Francisco, Se é vídeo o que vale, apenas sugeri mais um, que talvez a maioria ainda não tenha visto, e que pode mudar o conceito de muitos quanto à “manobrabilidade cinematográfica” do Rhino. Avaliar qualidade e desempenho de voo é pra piloto de ensaios e não para entusiastas. Nada contra a discussão aqui, pois temos que discutir em cima do que vemos, ouvimos falar ou vimos e não em cima do que não temos conhecimento de causa. Quanto aos comentários de Hornet drivers, não preciso procurar, estou farto deles no meu dia a dia, não me faz falta. A propósito,… Read more »

Tailhooker
Tailhooker
11 anos atrás

Com relação à Viper Block 60, 32000 libras de empuxo empurrando para aquele peso é o nirvana para qualquer piloto de caça. Pure Power.

Tailhooker
Tailhooker
11 anos atrás

Camarada francisco, Aproveitando para fazer um comentário sobre a sua pergunta relativa ao alvance do radar. É um pergunta muito difícil de ser respondida. Como vimos, nem na propaganda apareceu algum número nesse sentido. Alcance nominal é obtido em condições particulares de ensaio, onde muitos parâmetros são controlados. Aproveitam-se condições ideais de propagação na atmosfera,etc. O alcance real é uma coisa que somente o operador vai descobrir na sua realidade do dia a dia. Muitas vezes o desempenho do equipamento não corresponde ao desempenho nominal informado pelo fabricante. Isso também vale para dados de MTBF na manutenção. Isso depende de… Read more »

Bosco
Bosco
11 anos atrás

Tailhooker, eu acho que o alcance de um caça é até mais difícil de determinar objetivamente que o alcance do radar. O alcance comparado tem a ver com uma série de fatores (que você está careca de saber rsr…) como o consumo específico de combustível do motor (variável dependendo do regime de vôo e de motor para motor), número de motores (1 ou 2), coeficiente de arrasto (variável), peso total (variável), carga útil (variável), quantidade de combustível transportada (interna e externamente), perfil de vôo (variável ex: Hi-Lo-Hi, etc), regime de vôo (variável ex: econômico, com uso de pós combustor, supercruzeiro,… Read more »

Francisco AMX
Francisco AMX
11 anos atrás

Camarada Tail! posso chamar assim? rsrs sei disso que vc fala, na verdade eu sou um dos que sempre coloco em xeque alguns números absolutos e “megalomaníacos” fiz a pergunta no sentido de saber algo, pois não sei nada do RBE2! estes números, acredito eu, os fabricantes usam o máximo das capacidades, nas condições ideais em tudo, como um anuncio: preços “a partir de”… se não pudermos analisar e conjecturar com esses números, os amantes do SH vão entrar em pânico, pois vamos tirar o maior trunfo do caça, seu RADAR… rsrsrs Sobre relatos dos pilotos que voarazm um ou… Read more »

Tailhooker
Tailhooker
11 anos atrás

Concordo contigo Francisco, A gente tem que discutir com a informação que tem, a que chega. Minha intenção é somente mostrar que, a vera, existe uma farta área do conhecimento nesses assuntos que não chega até o entusiastas, que são exclusivos dos profissionais que lidam com isso no dia a dia. Não que esteja tudo errado ou seja ludibriação, mas que seja enxergado com uma visão um pouco mais crítica, o que muita gente boa aqui, não é o seu caso, não consegue enxergar. Moral da história. Deem sempre um “desconto”. O Bosco, no post anterior foi “right on target”… Read more »

Mabill
Mabill
11 anos atrás

Toda foto que é postada do Rafale mostra ele cheio de tanques de combustível, é um belo caça “aparentemente”, mais a imagem que passa é de um KC, quem olha um caça deseja ver uma arma e não um posto de gasolina, espero que os franceses melhorem no marketing futuramente !!! Sds.

GHz
GHz
11 anos atrás

Sobre o Meteor, as últimas notícias (Defense News) são de que seria tão bom que a RAF decidiu adiar para 2012 a sua entrada em serviço porque “as ameaças contra as quais o míssil foi projetado ainda não se concretizaram”, e até lá o AIM-120C7 ainda daria conta do recado. O Meteor será o MAA ocidental de maior alcance, numa classe superior à do MICA e AMRAAM, com a expectativa de que ocupe a vaga de MAA de longo alcance até hoje não preenchida desde a baixa dos AIM-54 Phoenix. Para não ficar para trás, os americanos já estariam estudando… Read more »

Mauricio R.
Mauricio R.
11 anos atrás

“Este radar Aesa da Thales é o que equipará o Gripen também, não é?”

A Dassault pressionou e o radar foi negado ao Gripen, que deverá então usar o radar AESA da Selex.

Mauricio R.
Mauricio R.
11 anos atrás

“Acabou a unica diferença tanto alardeada do F18…
rafale na cabeça no FX2”

A diferença continua, o radar frances ainda não está em serviço de esquadrão, somente em 2012.

Wolfpack
Wolfpack
11 anos atrás

Pode encomendar o Champagne que vai dar Dassault Thales Snecma Rafale na cabeça… Não têm pra nenhum consórcio Viking ou Americano.

Bosco
Bosco
11 anos atrás

Francisco, só de curiosidade sobre radares, ainda há de se levar em consideração que o alcance nominal de “detecção” para um contato com um dado RCS é um, mas o de “travamento” é bem menor. Por exemplo, o radar do F-22 é colocado como sendo capaz de detectar um contato com RCS de 1 m2 a cerca de 220 km (acredito que em condições ótimas de temperatura e pressão.rsr…). Mas com certeza ele só pode travar no dito contato a uns 150 km se tanto. Hoje ele usa um míssil com alcance nominal de 120 km mas que deve ter… Read more »

Bosco
Bosco
11 anos atrás

Correção:
Esses valores atribuídos aos mísseis são em geral para o F-22 em supercruzeiro e a uma altitude em torno de 50.000 pés.
Para o F-18 SH os alcances nominais e de NEZ das versões do Amraam, devem ser bem menores, situando por volta de 120 km para a versão “D”.

Bosco
Bosco
11 anos atrás

Existe muita controvérsia na internet sobre a performance de mísseis e em especial do AMRAAM, mas meu comentário não pretende ser exato em termos do envelope operacional real do míssil e sim comentar as diferenças entre o alcance de detecção e de travamento de radares, o alcance nominal e o de máxima probabilidade de interceptação dos mísseis, as variáveis relativas ao vetor do míssil, como altitude, velocidade, aceleração, etc.
Um abraço a todos.

Francisco AMX
Francisco AMX
11 anos atrás

valeu Bosco! we need learn!

abração!

Alex Barros
Alex Barros
11 anos atrás

No segundo infografico,tem umas placas de sistemas em que
na primeira placa ,com zoom,se vê quatro processadores
com o simbolo da Texas Instrument,sera que vai ter transferencia
de tecnologia se existem componentes importados no Rafale?
Tambem a partir do mes passado a França faz parte da Otan,
apos muitos anos por fora,isto tambem pode pesar em certas horas.

Francisco AMX
Francisco AMX
11 anos atrás

Alex, a França sempre fez parte da OTAM, ela voltou a “presidência” …

Mauricio R.
Mauricio R.
11 anos atrás

“Vale lembrar que a SAAB e a Thales continuam desenvolvendo o SAAB-Thales AESA, um radar proposto para o Gripen NG, baseado no modelo PS-05E.””

Mauro,

Há controvérsia:

March 24/09: Dassault’s acquisition of a large stake in Thales led to Thales’ refusal to sell Saab the RBE2 AESA radar beyond the Gripen Demo stage. In response, Saab and SELEX Galileo sign an agreement to develop an Active Electronically Scanned Array (AESA) radar for the JAS-39NG.

http://www.defenseindustrydaily.com/brazil-embarking-upon-f-x2-fighter-program-04179/

Jacubão
11 anos atrás

Olha o RAFALE chegando aí gente…

konner
konner
11 anos atrás

… será !?

gaspar
gaspar
11 anos atrás

que venha o Rafale…
e esse Meteor, eh bom mesmo ?

RL
RL
11 anos atrás

Eu estou torcendo para ele…

Mauricio R.
Mauricio R.
11 anos atrás

O Meteor vem primeiro, no Gripen.

Fred
Fred
11 anos atrás

Esse radar era o que estava faltando no Rafale, que é sem dúvida um excelente avião.

Mas ainda prefiro o Gripen.

Hornet
Hornet
11 anos atrás

O Meteor vem com o Gripen?

Este radar Aesa da Thales é o que equipará o Gripen também, não é?

Pois é, por isso que eu prefiro o Rafale…não gosto de atravessadores no meio, vamos direto ao fabricante…hehehe

No meu modo de ver a proposta francesa é a mais completa, a menos encrencada e o caça é o mais bonito dentre os 3 concorrentes.

abraços a todos

MarceloRJ
MarceloRJ
11 anos atrás

Acabou a unica diferença tanto alardeada do F18…
rafale na cabeça no FX2

Marlos Barcelos
Marlos Barcelos
11 anos atrás

prefiro o Rafale que qualquer outro, nõ pela sua agilidade, que pelos videos que vi no youtube o rafale é o menos manobrável, mas pelo salto tecnológico, o rafale é de longe o mais moderno dos 3, e ainda podemos participar do desenvolvimento deste caça, o Brasil com Rafale vai dominar os céus da américa do sul, e teremos pela primeira vez tecnologia de ponta na FAB. No site do defesanet tem video mostrando o simulador do gripen e do f-18, achei interesante foi o gripen que o piloto passou o tempo todo com radar desligado e visualizando os caças… Read more »

LynO____
LynO____
11 anos atrás

“não pela sua agilidade, que pelos videos que vi no youtube o rafale é o menos manobrável.”

Sobre dados de desempenho:

Rafale / F-18 E/F (Super Hornet)
Velocidade de cruzeiro: mach 1 / Velocidade de cruzeiro: mach 1
Velocidade máxima: mach 2 / Velocidade máxima: mach 1.9
Razão de subida: 18.000 m/min/ Razão de subida: 14.500m/min
Potencia: 1.15 / Potência: 1.01
Fator de carga: 9 Gs / Fator de carga: 7,6 Gs
Taxa de giro: 30º/s / Taxa de giro: *22º/s

Como dogfighter(Within Visual Range – WVR) O Rafale não deve nada ao Gripen ou ao Eurofighter Typhoon.

Paulo Silva
Paulo Silva
11 anos atrás

O Rafale é um belo caça, e com este radar irá ficar mais mortal!Acredito que o único problema para a aquisição deste caça possa ser seu financiamento.A outra notícia da venda do Rafale para os Emirados Arabes, fortalece ainda mais este caça no FX2.

Abraços

Paulo

Francisco AMX
Francisco AMX
11 anos atrás

Marlos Barcelos, nem de longe o Rafale é menos manobrável que os outros concorrentes, muito pelo contrário, o Rafale tem asa em delta, o que era um problema em baixa altura, antes do fly-by-ware, poré, com o FBW e os Canards o Rafale mata a pau! tem mais sustentação em altitudes elevadas e se iguala em baixas altitudes, com vantagem de poder voar mais lento se for preciso, sem estolar facilmente! o Rafale é tão bom quanto um F-16, que é melhor que o SH e Gripen! são poucos caças que batem o Viper em manobras, um deles é o… Read more »

Francisco AMX
Francisco AMX
11 anos atrás

Lyn_o, seus números conferem com o que sempre li, poucos aqui consideram manobrabilidade e ascenção num vetor, pelo alardeado cenário apocaliptico BVR, e esquecem que um caça precisa, quando percebe, se esquivar de um ataque de longa distancia, precisa fazer o míssel BVR “trabalhar” para perder energia e desandar! se um caça não tem o poder de ascender de curvar e rolar para isso, de forma radical, vai ter menos chances de sobreviver… O SH é um caça pesadão, sua ascenção é quase que a de um F-5 é uma piada no campo da interceptação e combate aéreo… O F-16… Read more »