Home Nota Oficial Enquanto isso, na seleção do caça suíço…

Enquanto isso, na seleção do caça suíço…

402
108

tigerparsys00021photophotogallery-foto-forca-aerea-suica

…os fabricantes agora têm que mandar duas opções: o preço de 22 caças e o quanto dá pra comprar com a verba disponível

O programa suíço ” Partial Tiger Replacement”, que visa a substituição de parte da frota de F-5 Tiger II da Força Aérea Suíça, pode ficar com o significado “parcial”  do seu nome mais evidente. Conforme o cronograma já estabelecido a armasuisse, agência governamental responsável pelas compras de defesa do país alpino, entregou nesse mês de janeiro os documentos de RFP (Request for Proposal – Pedido de Proposta) atualizados para os concorrentes. Os três fabricantes em disputa, a Dassault com o Rafale, a EADS com o Eurofighter Typhoon, e a SAAB com o Gripen, deverão responder com suas segundas ofertas, agora com duas opções relativas aos custos: deverão detalhar qual o custo total de vinte e duas de suas aeronaves e, também, quantos caças poderiam ser adquiridos com o valor estimado para a compra, que é de 2,2 bilhões de francos suíços (CHF), ou quase 2 bilhões de dólares (US$).

Pelo que se sabe sobre os custos de novos caças como os três em disputa, pode-se especular que, no caso do valor destinado à compra permanecer o mesmo, a quantidade de aeronaves adquiridas poderá ficar menor do que vinte e duas, número que já parecia pouco para o plano inicial da Força Aérea Suíça, que era de substituir três dos cinco esquadrões de F-5 Tiger II em operação. A armasuisse também deseja maximimizar os esforços de cooperação entre os fabricantes e a indústria aeronáutica suíça para diminuir os custos de operação dos futuros caças.

tigerparsys00064photophotogallery-foto-forca-aerea-suica

Na nova RFP, foram incluídos os dados obtidos com os voos de avaliação dos três concorrentes, realizados na Suíça, especialmente os relacionados a requerimentos e performances não atingidos, de forma que os fabricantes possam incorporar, nas novas propostas, repostas a essas questões. Aparentemente, a Força Aérea Suíça e a agência de defesa têm pressa para finalizar o processo: os concorrentes deverão entregar as propostas revisadas em maio deste ano, para que a decisão saia no mês seguinte. Além disso, a armasuisse investiga a possibilidade de treinar seus pilotos no caça escolhido, em uma base do país fabricante, já nos meses de junho, julho e agosto deste ano. Por outro lado, uma decisão final do parlamento suíço sobre a compra só deverá acontecer em 2010.

Para mais detalhes sobre a concorrência suíça e sobre como foram realizadas as avaliações dos caças, inclusive com informações sobre a possibilidade de ofertas de aeronaves usadas, clique aqui.

Fonte: armasuisse Fotos: Força Aérea Suíça

Nota do Blog: os F-5 Tiger II são ou não fotogênicos? E pelo andar da carruagem, talvez esses aí tenham que continuar em operação na Suíça por mais tempo do que o planejado, o que deverá proporcionar mais ocasiões para novas fotos como essas.

Subscribe
Notify of
guest
108 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Douglas
Douglas
11 anos atrás

É um contrato pequeno, mas houve teste de campo.

Quero ver os testes aqui.

Francisco AMX
Francisco AMX
11 anos atrás

Douglas, ao que me parece a FAB não vai fazer um test drive, ela é super “experiente” e não precisa saber mais nada dos concorrentes, ela disse que tá escrito no manual! 🙂

Abraço
Francisco

Rodrigo
Rodrigo
11 anos atrás

Caramba! Ja to achando que esses F-5 vão acabar seus dias em terras Brazucas…

RL
RL
11 anos atrás

Rodrigo.

Eu estou relutando em ter que acreditar nisso.
Tanto que estou confiante no programa FX-II mesmo com a crise.
Más…..

Douglas
Douglas
11 anos atrás

Acredito no FX 2 mas se forem apenas 36 aquisições … então esses F 5 aqui seriam interessantes pra aumentar a frota.

Edilson
Edilson
11 anos atrás

O Saito deu o golpe de samurai numa eventual aquisição de F-5, disse taxativamente que não serão comprados mais F-5 e que todos serão repotencializados para o padrão M contrariando a espectativa de alguns que afirmavam que nem todos os F-5 seriam repotencializados. acho correto ouma eventual repotencialização de novos F-5 inviabilizaria o FX2 e colocaria os F-5 num limite de sua capacidade tecnológica aproveitável, os próximos 10 anos, ou seja lá por esta altura os vetores já entrariam defazados, e não valeriam a pena. a menos que fossem aproveitados para servirem de treinador avançado, cumprindo a polêmica função da… Read more »

cabral
cabral
11 anos atrás

eu colocaria os F-5 em Recife.

Zero Uno
Zero Uno
11 anos atrás

Edilson…

Não adianta mais falar que a FAB não vai mais adquirir outros F5’s… Não adianta. Postei essa declaração do Brigadeiro Saito e hà ainda aqueles que teimam nisso.

Paciência.

Zero Uno
Zero Uno
11 anos atrás

RECONHECIMENTO MUNDIAL – Curso de Ensaios em Vôo (CEV) do CTA Classe Mundial CEV está entre os cinco melhores do mundo pela Society of Experimental Test Pilots (SETP) O reconhecimento do Curso de Ensaios em Vôo (CEV) como escola credenciada coloca os alunos em iguais condições com aqueles formados pelas demais escolas reconhecidas no mundo. A Sociedade dos Pilotos de Prova Experimentais (SETP – Society of Experimental Test Pilots) reconhece apenas 5 escolas no mundo: * USAF TPS (United States Air Force Test Pilots School); * USN TPS (United States Naval Test Pilots School); * NTPS (National Test Pilots School… Read more »

GustavoB
GustavoB
11 anos atrás

Esses caras da FAB não sabem nada sobre o F-X, são uns incompetentes mesmo. O que vale mesmo é a opinião de especialistas de internet, comentaristas de ocasião.

e

Rodrigo e Douglas: ONTEM estava em debate a entrevista com o Brigadeiro Saito, onde ele afirmou que não serão adquiridos mais F-5.

Vinicius Modolo
Vinicius Modolo
11 anos atrás

Esse tal de Mig-28 é realmente bonitinho…

Rodrigo
Rodrigo
11 anos atrás

Calma, Calma!!! hehehe…. Eu li que o Saito falou que não vamos mais comprar F-5. Mas como o que as autoridades falam não da para escrever… É complicado… A pouco mais de 1 mês foi anunciado o END. Um dos pilares do END é o FX-2. Agora o mesmo já esta ameçado. Olha! Esse FX está pipocando a bastante tempo. Essa crise já está se anunciando a mais de um ano. Dizer que ninguém se preparou para ela e seus reflexos é no mínimo despreparo. Outra coisa! O FX não vai ser pago em dinheiro vivo. O Lula e o… Read more »

Douglas
Douglas
11 anos atrás

Eu também li. Contudo, se a pretensão de 120 unidades no futuro for abandonada, 36 novos caças é pouco pra substituir todos os vetores da FAB como antes se comentava. Então nada de anormal em adquirir mais F 5. é ultrapassado mas é bom. Se o Saito acha que vai substiuir 100 F 5 / AMX por 36 caças acho que vai faltar aviao pra piloto. vai ter base aerea sem dotação. Imagino 12 avioes em canoas, 12 em anapolis e 12 em santa cruz. ou 6 em manaus, 6 em anapolis 6 em santa cruz e 6 em canoas.… Read more »

Douglas
Douglas
11 anos atrás

Então, espero que após os 36, em dois anos outros 36 sejam confirmados, e após mais 36 até cehgarmos a 120.

Zero Uno
Zero Uno
11 anos atrás

SOBRE OS F5M Combate BVR na FAB No dia 30 de agosto de 2006. Um elemento de F-5EM (agora chamado de Mike na FAB) do 1º/14º GAV revoa com o Barão (KC-130) e, em silêncio de rádio, sobe para o nível 300, para realizar uma Patrulha Aérea de Combate, ao sul do estado de Goiás, próximo à fronteira do estado de Mato Grosso do Sul. Mal inicia a espera GPA, o Guardião (R-99A), em missão AWACS na área, informa aos Pampas um plote na antena norte, a 157 milhas. Um rápido check cruzado entre os F-5 e o R-99 para… Read more »

Edilson
Edilson
11 anos atrás

Eu pesoalmente não dou crédito à catastrofe que a mídia prega, apesar de eu ter meus prós e contras eu creio que o FX2 esta sendo conduzido de maneira pragmática. não fosse isso a fab já teria comprado um avião e estaria operando tal como fez com o mirrage 2000. o processo não sofrerá atrazo, pode sim ser reduzido em número no primeiro lote o que eu acredito que não vai ocorrer dado a escala de tempo (2015) tempo suficiente para os ajustes. o cancelamento do programa? só se subir a luiza helena e cancelar o programa para financiar o… Read more »

Claudio
Claudio
11 anos atrás

Em termos de custo unitário é obvio que o Gripen leva vantagem, bem como em relação ao custo da hora de võo.
A única chance de dar outro concorrente seria a França (Rafale) entrar com um preço bem agressivo nos outros componentes do pacote.

Richard
Richard
11 anos atrás

Essas aeronaves da Suiça sofreram processos de mordenização?

Paulo Renato
Paulo Renato
11 anos atrás

Acho que o Gripen leva essa compra com os pés nas costas !!! Assim como vai levar o FX2 por aki, eles estão ganhando em preço e manutenção. Se analisarmos podemos dizer que os Rafales são caros e bastante caro para se manter. Os maericanos não vão passar nada em termos de tecnolgia para o Brasil tendo em vista que os F35 devem em um período de tempo curto susbtituir os F/18 SH. A Saab tem um projeto de um vetor economico, e ainda conta com um projeto futuro de caça de 5 geração. Essa o Gripen já levou !!!… Read more »

Edilson
Edilson
11 anos atrás

Douglas, acho que este assunto já foi mais do que falado no Blog, todos aguardam os tais 120, provavelmente até 150, é claro que 36 não cobrem o buraco. porém a conta a ser feita não é a da substituição direta dos vetores e sim do período em que eles vão operar. os primeiros a serem substituidos serão os M-2000 e os AT-26 isso apartir de 2015 seguindo-se então dos A-1 e F-5M que se extenderão até 2025. esta é a razão da aquisição em blocos e não unitária como faz a ìndia agora. ademais por volta de 2015 quando… Read more »

Zero Uno
Zero Uno
11 anos atrás

Pessoal. O FX2 é um longo programa de aparelhamento da caça da FAB. Num 1o momento serão 36 caças. Na medida em que formos retirando de serviços os F5M, A1M e Mirage F2000, é que vamos adquirir mais caças do FX2. Afinal, após a escolha do caça vencedor, acertos finais em relação a off-set, transferência de tecnologia, armamentos, acerto de financiamento para a compra dos caças/armamentos, é que começaremos a receber os caças. Isso deverá ocorrer por volta de 2015/2016. Após recebermos apenas os 36 caças, olhem só como poderá ficar nossa FAB em termos de Defesa aérea. Imaginando lá… Read more »

Francisco AMX
Francisco AMX
11 anos atrás

Zero Uno, obrigado por postar esta matéria (parte acho eu) da Revista Força Aérea! 🙂

Pertinente seu comentário! parabéns!
sabe se tem mais informações sobre os MiragesC, se eram da versão MK5 ou, qual tipo, se estavam com o RDI + mica? pois se forem estes vetores, realmente queria entender o resto do mundo por não usar, desenvolver, revitalizar caças como o F-5 para serem os “fodões” do mercado! isto vai contra o que o mundo todo anda fazendo!

Abraço
Francisco

Zero Uno
Zero Uno
11 anos atrás

Caro Edilson.

kkkkkkkkkk… Quase empatamos nos comentários!

Zero Uno
Zero Uno
11 anos atrás

Valeu Francisco!

Acho eu que os Mirages Franceses eram da versão “C” com radares RDI versão J2.

PS.: Escrivi um poste para vc no Fórum do HAWK… Se quiser ir lá ler…

Abraços.

Zero Uno
Zero Uno
11 anos atrás

E outra Francisco.

Leu que junto aos Mirages Franceses estavam os A4AR da Argentina? Será que foi por isso que eles não quiseram vir para a CRuzex 2008?

Francisco AMX
Francisco AMX
11 anos atrás

Zero Uno, e que tal se fossem: 36 – FX2 – 1 linha de defesa aérea 36 – F-16B30/Mirage2000 modernizados para o padrão F-5M Fazendo a 1 linha de ataque tático e a 2 linha “plus” de defesa aérea. 50 – F-5M – 2 linha de defesa aérea 90 – A29 25 – A-1 T (convertidos para treinamento) 25 – A-1 ataque tático low (sem modernização) Na verdade se o FX-2 for travado novamnete, poderiamos de fato construir uma situação de modernizar aeronaves de alto desempenho aeronáutico, como F-16 e Mirages, aeronaves com grande número de células pelo mundo e… Read more »

Francisco AMX
Francisco AMX
11 anos atrás

Li que os A4R não vieram pois poderiam ser apreendidos, com uma ação judicial internacional, pois estão alienados a um banco. he he
Acredito mais na sua colocação, já pensou eles terem que explicar pra população???!!

Francisco AMX
Francisco AMX
11 anos atrás

Ah, Zero, já tinha lido, valew pela info denovo!

Edilson
Edilson
11 anos atrás

É caro Zero Uno.
rsrsrss
foi por pouco que não colidimos, mas a culpa seria tua, pois o teu transponder tava desligado…
rsrsrrs

Zero Uno
Zero Uno
11 anos atrás

Caracas Fransisco!!! Aí não teria pra NINGUÉM!!! HI-LO-HI, H-HI tudo o mais que precisamos! Como canava Maria Bethânia: “Sonho meu, sonho meu…”

É meu caro Francisco… Nossos “hermanos” estão num lodo só…

Liguei o T-Cas e o Transponder já Edilson. Não vamos mais colidir. Acione o seu RWR agora…kkk

Abraços.

Alfredo_Araujo
Alfredo_Araujo
11 anos atrás

Galera… o FX2 nao vai ser cancelado por falta de dinheiro…

Ja foi dito varias vezes q os caças vao ser pagos em varias vezes a perder de vista!!! E quem dará o crédito será o governo vencedor da licitação…

Zero Uno
Zero Uno
11 anos atrás

PESSOAL! OLHEM SÓ ESSA!!!!! Do Valor OnLine Por José Sergio Osse – Via G1 O braço financeiro da fabricante de aviões Boeing, a Boeing Capital, começa a se preparar para suprir seus clientes com financiamento próprio, em resposta à escassez de crédito no mercado internacional. Para isso, anunciou que pode lançar no mercado papéis com valor total de US$ 5 bilhões para se capitalizar para essas operações. A possibilidade de voltar a utilizar a Boeing Capital como fonte principal de financiamento para clientes já vinha sendo aventada por alguns dos principais executivos da controladora há algum tempo. Caso realmente volte… Read more »

Zero Uno
Zero Uno
11 anos atrás

E MAIS ESSA… Marcelo Ambrosio – Jornal do Brasil – JB Em uma segunda tentativa, o chamado projeto FX-2 demodernização da FAB caminha para uma conclusão com apenas três caças. Na concorrência anterior, no governo FH, eram cinco numa negociação na qual o poderio militar e estratégico tinha tanto peso quanto o offset, a contrapartida comercial. Para quem não sabe, em licitações dessa monta, US$ 2,5 bilhões, por alto, quem adquire o bem só o faz se o vendedor gastar o equivalente em mercadorias do país. Comentei outro dia em um artigo que o favorito dos pilotos era o russo… Read more »

Marlos Barcelos
Marlos Barcelos
11 anos atrás

acho que o rafale ganha pela parceria que o Brasil tem com a frança, acho também disparado o melhor vetor, mas acho que o Gripen deveria ser escolhido, não porque custa mais barato, isso não é tão importante, mas o custo de manutenção é muito importante, porque num país em que o orçamento vive sendo “cortado” é melhor ter um vetor bom, mas mais em conta.

Zero Uno
Zero Uno
11 anos atrás

É…

Pelo exposto acima, vai ser o F18 mesmo…

Zero Uno
Zero Uno
11 anos atrás

Marlos …

Ao que me consta na “parceria” França-Brasil não consta o caça Rafale. No documento, a ênfase é no submarino Scorpène, no casco do submarino de propulsão nuclear e no soldado do século 21 – que visa equipar nossos soldados com equipamentos modernos de combate.

Más os Franceses ainda estão cabeça a cabeça com o F18… O Gripen tem uma leve chance…

Luciano Baqueiro
Luciano Baqueiro
11 anos atrás

Novidades sobre o C-390 ( sem o ‘www.’ para não ficar esperando liberaçãao ) :

revistaasas.com.br/index.php?ASA=show_news&id=818&LE=atual

Hornet
Hornet
11 anos atrás

Mas como esses suiços são burros, não?!!! Mesmo sendo público e notório que ninguém repassa tecnologia nenhuma eles querem uma maior integração dos fabricantes com a indústria suiça! Mesmo em plena crise econômica mundial, que está pulverizando as economias européias, especialmente as que vivem de de bancos e de vendas de relógio e chocolate (como é o caso da Suiça), ainda falam que vão comprar caças…claro que não vão comprar nada! E sem falar que com 2 bilhões de dólares não dá pra comprar coisa nenhuma. E se comprar, serão tão poucos que não vai dar pra nada. A matéria… Read more »

Francisco AMX
Francisco AMX
11 anos atrás

Zero, esta noticia do Jornal do Brasil tem uns 2 meses não??? no mínimo 1, pois a troca de Doletas por realetas foi a mais de 2 meses, ou to enganado?

Abraço

pjms
pjms
11 anos atrás

Por enquanto o Gripen NG não existe. Como poderemos comprar um caça, que nem mesmo a força aérea sueca , ou qualquer outra força européia não tenha acenado para compra do mesmo?Temos que pensar que o Rafale qua até o momento, somente exista na força aérea francesa, e até agora está levando surra em todas licitações.Creio que ficamos realmente com um único competidor!!

Abraços

Paulo

Zero Uno
Zero Uno
11 anos atrás

ISSO FRANCISCO… ISSO MESMO.

Só coloquei no forum para o pessoal saber que os EUA vão jogar pesado com o F18…

Walderson
Walderson
11 anos atrás

Caro amigo Zero Uno,

eu não daria crédito a essa segunda matéria, pois o reporter chama do GDA de 1º ALADA, nome que o Grupo não usa há muito tempo. Pra mim, enquanto reporter de matérias militares, ele é um excelente cantor. Nem li até o final.

Pessoal,

como alguns gostam de ser alarmistas, heim? O Brig. Saito falou que a crise PODE prejudicar o FX-2. NÃO, vejam bem, NÃO FALOU EM CANCELAMENTO ALGUM. Isso é problema de interpretação de texto. Sugiro mais leituras para compensar essa deficiência, galera.

Um abraço a todos.

RJ
RJ
11 anos atrás

Na verdade, é aquela famosa choradinha para ver se o preço abaixa… Tanto o Brig. Saito falando da crise, quanto a Suiça pedindo o preço do lote de 22.

Parece que ninguém aqui já fez alguma negociação na vida…

Almeida
Almeida
11 anos atrás

Mais uma derrota do Rafale, mais uma vitoria do Gripen!

Obs: os bicudos sao lindos, mas prefiro ver em show aereo do que numa guerra de verdade.

Hornet
Hornet
11 anos atrás

um off topic, mas que não deixa de ser interessante para pensarmos o FX2: “Technology transfer programme for South Africa completed The Gripen contract with South Africa included an industrial partnership agreement and a part of this was the very comprehensive Skills and Technology Transfer Programme (STTP). The programme began in 1999 and has transferred technology worth SEK 2.8 billion. Saab’s technology transfer programme to South Africa has now been completed and ARMSCOR has approved the result. The technology transfer has taken place in several areas, notably in systems development, airframe design, production, flight testing and logistics. “Our task was… Read more »

Baschera
Baschera
11 anos atrás

Zero Uno,
Esta reportagem do JB, onde cita :
“….técnicos desenvolviam em Israel um tipo de chip barato, não reutilizável, capaz de transformar um foguete cego em um míssil inteligente, controlado pelo radar. Uma idéia genial.”

Acho que já foi tópico do BlogAéreo em outra ocasião…. se não estou enganado. Lembro até dos comentários sobre o “tal chip” mágico…..
Sds.

Vassili Zaitsev
Vassili Zaitsev
11 anos atrás

Baschera,

Lembro desse tópico. O meu comentário não foi dos mais agradáveis de ser lido, principalmente se o leitor fosse o autor da matéria, rs,rs,rs.

abraços.

Virtual XI
Virtual XI
11 anos atrás

Fotogênicos ou não, sua época de ouro já passou e no momento, são e devem ser bem vindos em museus, para aí sim fazerem o melhor papel que podem hoje, o de serem modelos para fotografias no melhor estilo nostalgia.

marujo
marujo
11 anos atrás

Acho que deveríamos comprar apenas 36 a 48 FX-2. As outras 72 unidades pretendidas péla FAB deveriam ser de um caça de 5ª geração.

marujo
marujo
11 anos atrás

Bem,acredito que o FX-2 será o Super Hornet pelos seguintes motivos: condições especais de financiamento e precisão americana em vender,numa ação de manutenção de sua economioa ativa; facilidades políticas e comerciais; lotes de equipamentos usados mais ainda aproveitáveis por nossas forças armadas. Isso, sem esquecer que os governos norte-americanos sempre veem o Brasil como um fator de estabilidade na América do Sul e,agora, também no Atlântico Sul.