Dois bombardeiros estratégicos supersônicos russos TU-160 aterrissaram no dia 10 de setembro, no aeródromo militar Libertador, na localidade de Palo Negro, no estado Aragua da Venezuela. De acordo com o Ministério da Defesa russo, durante vários dias os aparelhos, incorporados na unidade de bombardeiros pesados de Engels (região de Saratov na parte européia da Rússia), realizam vôos de patrulhamento e treinamento sobre as águas internacionais e logo regressarão à sua base.
No decorrer de seu vôo à Venezuela, de cerca de 13 horas, realizado sobre águas do Oceano Glacial Ártico e do Atlântico, os aviões russos foram escoltados por caças da OTAN, diz o comunicado do ministério russo.
“Todos os vôos dos aviões da Força Aérea realizam-se em estrita conformidade com as normas internacionais do uso do espaço aéreo sobre águas internacionais, sem violação do espaço aéreo de qualquer Estado”, destaca o Ministério da Defesa russo.
O presidente da Venezuela , Hugo Chávez, disse no passado 1 de setembro que “se os aviões russos, que dão a volta ao mundo, necessitam aterrissar em alguma pista venezuelana para equipar, bem-vindos serão”.
No dia 17 de agosto de 2007 o então presidente da Rússia, Vladimir Putin, anunciou que a aviação estratégica russa recomeçou vôos nas regiões distantes, suspendidos em 1992. Segundo Putin, as missões de patrulhamento, de caráter estratégico, se realizam em zonas da navegação marítima intensa e de interesse econômico da Rússia.
Os bombardeiros estratégicos que realizam as tarefas de patrulhamento sobre águas internacionais no Pacífico, Atlântico, Índico, Oceano Glacial Ártico e Mar Negro não levam armas nucleares a bordo, disse o Comandante da Aviação Estratégica da Rússia, o general major Pavel Androsov.
O bombardeiro supersônico Tu-160 Blackjack começou a ser desenvolvido pela empresa Tupolev em 1975. O aparelho é destinado a destruir, com armas nucleares e convencionais, os alvos de maior importância nas áreas distantes do teatro de operações e em missões intercontinentais.
Atualmente a Força Aérea russa dispõe de 20 aparelhos TU-160. Os quatro tripulantes de cada avião se encontram numa cabina hermética, sendo o Tu-160 um monoplano quadrimotor com as asas de geometria variável. A velocidade máxima a grande altura é de cerca de 2.000 km/h e de 1.300 km/h a nível do mar. O teto de serviço é de 16.000 metros, o alcance operativo máximo com a carga normal sem reabastecimento no vôo é de 14.000 quilômetros , o alcance com a carga máxima atinge 10.500 quilômetros, a corrida de decolagem ( com a carga máxima ) é de 2.200 metros . A envergadura do Tu-160 é de 55,7-35,6 metros. O avião tem a largura de 54,1 metros e a altura de 13,1 metros, seu superfície de asas é entre 360 – 400 metros quadrados.
O aparelho está dotado de equipamento da navegação e pontaria, que lhe permite um vôo automático e uso das armas de dia ou de noite, em quaisquer condições meteorológicas e quaisquer áreas de operações . Está equipado por radar biestático de detecção e pontaria e visor óptico electrônico , que garante um lançamento de bombas com muita alta precisão, seja de dia ou de noite.
Entre outros dispositivos do TU-160, destaca-se um sistema laser, que permite lançar contra os objetivos terrestres, bombas de guiagem semi-ativa. O bombardeiro leva seu armamento duas baias em tandem, no interior da fuselagem.
Segundo o tipo de missão o armamento varia: para as tarefas estratégicas, O TU-160 leva 12 mísseis de cruzeiro X-55, com cargas nucleares ou convencionais, instalados em dois lançadores tipo “tambor” (semelhante ao de um revólver), e mísseis aerobalísticos supersônicos X-15 ( 24 mísseis). O TU-160 estabeleceu 44 recordes mundiais que prova seu prestígio, segundo os dados do site oficial da empresa Rosoboronexport.

FONTE: Pravda.ru

Tags: , ,

Jornalista especializado em temas militares, editor-chefe da revista Forças de Defesa e da trilogia de sites Poder Naval, Poder Aéreo e Forças Terrestres. É também fotógrafo, designer gráfico e piloto virtual nas horas vagas. Perfil no Facebook: https://www.facebook.com/alexandregalante

118 Responses to “Bombardeiros russos TU-160 Blackjack aterrissaram na Venezuela” Subscribe

  1. FALCON 12 de setembro de 2008 at 17:07 #

    Esse aí sim é um verdadeiro punho de ferro no qual os yankes temem.A se nós tivessemos pelo menos meia dúzias desses bichos….

  2. FALCON 12 de setembro de 2008 at 17:07 #

    Esse aí sim é um verdadeiro punho de ferro no qual os yankes temem.A se nós tivessemos pelo menos meia dúzias desses bichos….

  3. Diego 12 de setembro de 2008 at 17:18 #

    Fotos do “pequeno” em solo venezuelano: http://www.alide.com.br/wforum/viewtopic.php?f=6&t=1632

  4. Diego 12 de setembro de 2008 at 17:18 #

    Fotos do “pequeno” em solo venezuelano: http://www.alide.com.br/wforum/viewtopic.php?f=6&t=1632

  5. konner 12 de setembro de 2008 at 17:32 #

    Pessoalmente,

    Dos aviões já construidos, certamente este se encontra entre os mais bonitos.

  6. konner 12 de setembro de 2008 at 17:32 #

    Pessoalmente,

    Dos aviões já construidos, certamente este se encontra entre os mais bonitos.

  7. Billy 12 de setembro de 2008 at 17:40 #

    E agora onde estão os protestos dos COMUNAS? Temos bombardeiros com armas nucleares na América do Sul. Aviões que poderiam obliterar, apartir da Venezuela, qualquer cidade do território brasileiro, onde está o protesto corja da que nos governa e da imprensa chapa branca?? Não duvide se HUGUITO não os solicitar para “assustar” os irmãos que resistem à sanha dos VERMELHOS na meia-lua Boliviana. Agora os esquerdopatas falam em intervenção na BOLÍVIA, mas em 2006, quando das invasões às refinarias da PETROBRAS, O APEDEUTA aplaudiu àquele INDIO FAJUTO em seu ato tresloucado que somado a um golpe constitucional e roubo dos royalties departamentais do gás,está produzindo seus torpes efeitos neste momento.

  8. Billy 12 de setembro de 2008 at 17:40 #

    E agora onde estão os protestos dos COMUNAS? Temos bombardeiros com armas nucleares na América do Sul. Aviões que poderiam obliterar, apartir da Venezuela, qualquer cidade do território brasileiro, onde está o protesto corja da que nos governa e da imprensa chapa branca?? Não duvide se HUGUITO não os solicitar para “assustar” os irmãos que resistem à sanha dos VERMELHOS na meia-lua Boliviana. Agora os esquerdopatas falam em intervenção na BOLÍVIA, mas em 2006, quando das invasões às refinarias da PETROBRAS, O APEDEUTA aplaudiu àquele INDIO FAJUTO em seu ato tresloucado que somado a um golpe constitucional e roubo dos royalties departamentais do gás,está produzindo seus torpes efeitos neste momento.

  9. konner 12 de setembro de 2008 at 18:14 #

    Comentando as palavras do Presidente da Venezuela, Hugo Chavez, sobre o seu desejo de voar num Tupolev-160 nos céus de Cuba e acenar para Fidel Castro, o general Pavel Androssov, comandante da Aviação estrategica da Rússia disse que:

    – “Por enquanto, não planejamos fazer vôos para Cuba …

    – Contudo, não haverá problemas para descer em Cuba”, frisou ele, numa conferência de imprensa.

    O Ministério da Defesa da Rússia salientou que os aviões — não transportam armas nucleares — e que regressarão ao país no dia 15 de Setembro.

    Analistas russos consideram que se trata de uma resposta do Kremlin à presença de navios da OTAN no Mar Negro.

  10. konner 12 de setembro de 2008 at 18:14 #

    Comentando as palavras do Presidente da Venezuela, Hugo Chavez, sobre o seu desejo de voar num Tupolev-160 nos céus de Cuba e acenar para Fidel Castro, o general Pavel Androssov, comandante da Aviação estrategica da Rússia disse que:

    – “Por enquanto, não planejamos fazer vôos para Cuba …

    – Contudo, não haverá problemas para descer em Cuba”, frisou ele, numa conferência de imprensa.

    O Ministério da Defesa da Rússia salientou que os aviões — não transportam armas nucleares — e que regressarão ao país no dia 15 de Setembro.

    Analistas russos consideram que se trata de uma resposta do Kremlin à presença de navios da OTAN no Mar Negro.

  11. Democracia 12 de setembro de 2008 at 18:23 #

    Sera que eles vem para ca algum dia

    Viva a Republica!!!

  12. Democracia 12 de setembro de 2008 at 18:23 #

    Sera que eles vem para ca algum dia

    Viva a Republica!!!

  13. Raphael 12 de setembro de 2008 at 20:03 #

    Realmente um lindo aviao, e uma implacavel maquina de guerra. Gostaria de ver fotos deles sendo acompanhados por cacas da OTAN.

  14. Raphael 12 de setembro de 2008 at 20:03 #

    Realmente um lindo aviao, e uma implacavel maquina de guerra. Gostaria de ver fotos deles sendo acompanhados por cacas da OTAN.

  15. Igor 12 de setembro de 2008 at 20:06 #

    Ele veio com armas nucleares?
    Menos Billy, menos…

  16. Igor 12 de setembro de 2008 at 20:06 #

    Ele veio com armas nucleares?
    Menos Billy, menos…

  17. Baschera 12 de setembro de 2008 at 20:45 #

    O Tu-160 Blackjack foi construído para se contrapor ao B-1B Lancer norte americano, e no total, foram construídos apenas 36 unidades. Os dois modelos tem como semelhaça os lançadores de mísseis tipo “tambor”. Quando do fim da URSS, a maior parte dos Tu-160 ficaram nas mãos da força aérea da Ucrânia, tendo posteriormente sido transferidos para a Rússia, por acordo.
    Lí, recentemente, mas não lembro onde, que os serviços de espionagem americanos consideram em apenas oito o número de unidades efetivamente disponíveis.
    Sds.

  18. Baschera 12 de setembro de 2008 at 20:45 #

    O Tu-160 Blackjack foi construído para se contrapor ao B-1B Lancer norte americano, e no total, foram construídos apenas 36 unidades. Os dois modelos tem como semelhaça os lançadores de mísseis tipo “tambor”. Quando do fim da URSS, a maior parte dos Tu-160 ficaram nas mãos da força aérea da Ucrânia, tendo posteriormente sido transferidos para a Rússia, por acordo.
    Lí, recentemente, mas não lembro onde, que os serviços de espionagem americanos consideram em apenas oito o número de unidades efetivamente disponíveis.
    Sds.

  19. Henrique Sousa 12 de setembro de 2008 at 21:01 #

    Belo avião.

    Mas concordo com o colega quanto a imprensa chapa branca.

  20. Henrique Sousa 12 de setembro de 2008 at 21:01 #

    Belo avião.

    Mas concordo com o colega quanto a imprensa chapa branca.

  21. Billy 12 de setembro de 2008 at 21:45 #

    Mas estes bombardeiros não pertencem às forças estratégicas russsas? Não há motivos para não fazê-lo.Ainda mais que estarão na cobertura da principal unidade naval de seu país.No que, por sinal,os russos estariam mais que certos.

  22. Billy 12 de setembro de 2008 at 21:45 #

    Mas estes bombardeiros não pertencem às forças estratégicas russsas? Não há motivos para não fazê-lo.Ainda mais que estarão na cobertura da principal unidade naval de seu país.No que, por sinal,os russos estariam mais que certos.

  23. Alfredo_Araujo 12 de setembro de 2008 at 22:33 #

    Konner, esse nao é um dos mais belos avioes… com CERTEZA é o mais belo !!!!
    Olha essa foto do ventre da aeronave!!! Perfeita!!!

  24. Alfredo_Araujo 12 de setembro de 2008 at 22:33 #

    Konner, esse nao é um dos mais belos avioes… com CERTEZA é o mais belo !!!!
    Olha essa foto do ventre da aeronave!!! Perfeita!!!

  25. Henrique 13 de setembro de 2008 at 0:35 #

    Se transportassem armas nucleares provavelmente estaríamos em um novo começo de uma nova guerra fria, além dos protestos dos países da América Latina. Outra coisa, só dois destes, os aviões brasileiros dão conta de derrubar em território nacional, antes deles atingirem o objetivo. Se dependesse somente de forças aéreas e marinhas ninguém no mundo se oporia aos EUA, mas com os mísseis balísticos as coisas mudam de figura, por isso existe um certo “equilíbrio”.

    abraços

  26. Henrique 13 de setembro de 2008 at 0:35 #

    Se transportassem armas nucleares provavelmente estaríamos em um novo começo de uma nova guerra fria, além dos protestos dos países da América Latina. Outra coisa, só dois destes, os aviões brasileiros dão conta de derrubar em território nacional, antes deles atingirem o objetivo. Se dependesse somente de forças aéreas e marinhas ninguém no mundo se oporia aos EUA, mas com os mísseis balísticos as coisas mudam de figura, por isso existe um certo “equilíbrio”.

    abraços

  27. CorsarioDF 13 de setembro de 2008 at 0:45 #

    Que avião Bonito!!! Realmente uma Avis Rara, tinha é que dar um rasante aqui em Brasília e jogar só uma bomba nuclear bem no centro, com efeito de vácuo e limitado, para matar só os malas que zanzam por ali, pq falar que trabalham é sacanagem. Sds.
    PS. Henrique, menos por favor, só a escolta dele derruba nossa FAB inteira, isso sem ele disparar sequer um míssil de cruzeiro pra destruir até mesmo a Base de Santa Maria e Canoas lá no Sul.

  28. CorsarioDF 13 de setembro de 2008 at 0:45 #

    Que avião Bonito!!! Realmente uma Avis Rara, tinha é que dar um rasante aqui em Brasília e jogar só uma bomba nuclear bem no centro, com efeito de vácuo e limitado, para matar só os malas que zanzam por ali, pq falar que trabalham é sacanagem. Sds.
    PS. Henrique, menos por favor, só a escolta dele derruba nossa FAB inteira, isso sem ele disparar sequer um míssil de cruzeiro pra destruir até mesmo a Base de Santa Maria e Canoas lá no Sul.

  29. Fábio Max 13 de setembro de 2008 at 1:24 #

    Segundo o delírio socialista bolivariano e alcoólico do senhor Hugo Chaves, eles vieram para salvar Evo Morales do jugo americano e definir um novo tempo de paz e prosperidade para a Bolívia e a Venezuela.

    Desse jeito, ao invés de comprar armas, o Brasil precisa mesmo é pedir para a Rússia mandar dois desses aterrisarem por aqui, ou um ou dois B-52 dos EUA… daí acabam os problemas geopolíticos por um bom tempo!

  30. Fábio Max 13 de setembro de 2008 at 1:24 #

    Segundo o delírio socialista bolivariano e alcoólico do senhor Hugo Chaves, eles vieram para salvar Evo Morales do jugo americano e definir um novo tempo de paz e prosperidade para a Bolívia e a Venezuela.

    Desse jeito, ao invés de comprar armas, o Brasil precisa mesmo é pedir para a Rússia mandar dois desses aterrisarem por aqui, ou um ou dois B-52 dos EUA… daí acabam os problemas geopolíticos por um bom tempo!

  31. Tiago Jeronimo 13 de setembro de 2008 at 3:00 #

    E mais uma vez os fãs russos vão a loucura…

    Nada mais do que uma cópia do B-1 americano(Uma cópia mal feita diga-se de passagem). Se vocês acham o Blackjack lindo então o B-1 é o avião mais belo já construido. Coitada da russia mal consegue mante-los funcionando mas não deixa de ser um belo avião isso eu concordo,

  32. Tiago Jeronimo 13 de setembro de 2008 at 3:00 #

    E mais uma vez os fãs russos vão a loucura…

    Nada mais do que uma cópia do B-1 americano(Uma cópia mal feita diga-se de passagem). Se vocês acham o Blackjack lindo então o B-1 é o avião mais belo já construido. Coitada da russia mal consegue mante-los funcionando mas não deixa de ser um belo avião isso eu concordo,

  33. Henrique 13 de setembro de 2008 at 9:00 #

    Billy, nem os bombardeiros, nem o Pedro o Grande irão a exercícios munidos de armas nucleares, se fosse seria às escuras e se descoberto condenado veementemente pela comunidade internacional e sujaria ainda mais a imagem que a Rússia vem passando.

    abraços

  34. Henrique 13 de setembro de 2008 at 9:00 #

    Billy, nem os bombardeiros, nem o Pedro o Grande irão a exercícios munidos de armas nucleares, se fosse seria às escuras e se descoberto condenado veementemente pela comunidade internacional e sujaria ainda mais a imagem que a Rússia vem passando.

    abraços

  35. Ricardo 13 de setembro de 2008 at 10:33 #

    Copia do B-1? pode até ser por fora, mas o tu-160 é de longe muito mais capaz que o B-1 Lancer, basta olhar os dados tecnicos de ambos.

  36. Ricardo 13 de setembro de 2008 at 10:33 #

    Copia do B-1? pode até ser por fora, mas o tu-160 é de longe muito mais capaz que o B-1 Lancer, basta olhar os dados tecnicos de ambos.

  37. CorsarioDF 13 de setembro de 2008 at 11:58 #

    Tiago, se eu não me engano, o Tu-160 transporta mais que o triplo de armamento que o B-1B Lancer, então muita calma pra falar do Tu-160. Se vcs não se lembram, a URSS copiou o Concorde, mas ele vou primeiro que o original, ou seja, a URSS foi a primeira a colocar um jato de passageiros supersônico em serviço (“Concordsk”), então tenha que admitir que os caras são bons (sem falar nos problemas técnico, que o concorde também passou).

  38. CorsarioDF 13 de setembro de 2008 at 11:58 #

    Tiago, se eu não me engano, o Tu-160 transporta mais que o triplo de armamento que o B-1B Lancer, então muita calma pra falar do Tu-160. Se vcs não se lembram, a URSS copiou o Concorde, mas ele vou primeiro que o original, ou seja, a URSS foi a primeira a colocar um jato de passageiros supersônico em serviço (“Concordsk”), então tenha que admitir que os caras são bons (sem falar nos problemas técnico, que o concorde também passou).

  39. RL 13 de setembro de 2008 at 12:28 #

    Existe a possibilidade de a FAB realizar exercicios com esses monstros? Ou então, as FA´s brasileiras realizarem algum exercício com a Trupe Russa que esta por chegar na Venezuela?

    Bem que poderiam dar o ar da graça na Cruzex 4 com estas asas imponentes ai.

    Abraços.

  40. RL 13 de setembro de 2008 at 12:28 #

    Existe a possibilidade de a FAB realizar exercicios com esses monstros? Ou então, as FA´s brasileiras realizarem algum exercício com a Trupe Russa que esta por chegar na Venezuela?

    Bem que poderiam dar o ar da graça na Cruzex 4 com estas asas imponentes ai.

    Abraços.

  41. konner 13 de setembro de 2008 at 12:28 #

    O seu primeiro vôo foi em 18 de Dezembro de 1981.

    Três semanas antes, foi fotografado por um satélite de reconhecimento americano e foi denominado de RAM-P e depois de Blackjack.

    O Tu-160 é a resposta russa para o B-1 B americano.

    Enquanto o B-1 teve um grande reprojetamento para melhorar sua invisibilidade, o Tu-160 manteve suas características, ou seja, desenhado para grande velocidade.

    O Tu-160 voa a 2000 km / h, podendo ultrapassar a marca de 2000 em uma missão com carga específica, pode subir 60-70 metros por segundo e atingir alturas de até 15000 metros, pode transportar até 12 mísseis de longo ou curto alcance, pode também transportar várias bombas nuclear ou não de até 1.500 kg.

    O Tu-160 está equipado com uma combinação de navegação e de armas destinadas a detecção de alvos em terra e no mar a longas distâncias.

    No início de 2002, foi comunicado que a Rússia teria uma frota composta de 18 bombardeiros supersónicos capazes de utilizar armas nucleares e convencionais.

    Além disso, a Kazan iria atualizar os bombardeiros que a Força Aérea já tinha.
    O programa de atualização desses iria custa cerca de US $ 4 bilhões.

    Ignora-se que tipo exato de ‘upgrade’ os russos estão fazendo no Tu-160, mas parece que tiveram bons resultados.

    O avião teria sobrevoado o espaço aéreo americano sobre o Ártico segundo declarações a agencia Ria-Novosti proferidas pelo comandante na época, das forças russas de bombardeiros estratégicos o general Igor Khvorov.

    Devido a este sucesso, a Federação Russa encomendou o ‘upgrade’ de mais dois Tu-160 para a sua frota de bombardeiros de longo alcance à fábrica da Kazan, isto a cerca de dois anos atraz.

    As atualizações, realizadas pretendem prolongar a vida útil do Tu-160, pelo menos, até 2020-2025.

  42. konner 13 de setembro de 2008 at 12:28 #

    O seu primeiro vôo foi em 18 de Dezembro de 1981.

    Três semanas antes, foi fotografado por um satélite de reconhecimento americano e foi denominado de RAM-P e depois de Blackjack.

    O Tu-160 é a resposta russa para o B-1 B americano.

    Enquanto o B-1 teve um grande reprojetamento para melhorar sua invisibilidade, o Tu-160 manteve suas características, ou seja, desenhado para grande velocidade.

    O Tu-160 voa a 2000 km / h, podendo ultrapassar a marca de 2000 em uma missão com carga específica, pode subir 60-70 metros por segundo e atingir alturas de até 15000 metros, pode transportar até 12 mísseis de longo ou curto alcance, pode também transportar várias bombas nuclear ou não de até 1.500 kg.

    O Tu-160 está equipado com uma combinação de navegação e de armas destinadas a detecção de alvos em terra e no mar a longas distâncias.

    No início de 2002, foi comunicado que a Rússia teria uma frota composta de 18 bombardeiros supersónicos capazes de utilizar armas nucleares e convencionais.

    Além disso, a Kazan iria atualizar os bombardeiros que a Força Aérea já tinha.
    O programa de atualização desses iria custa cerca de US $ 4 bilhões.

    Ignora-se que tipo exato de ‘upgrade’ os russos estão fazendo no Tu-160, mas parece que tiveram bons resultados.

    O avião teria sobrevoado o espaço aéreo americano sobre o Ártico segundo declarações a agencia Ria-Novosti proferidas pelo comandante na época, das forças russas de bombardeiros estratégicos o general Igor Khvorov.

    Devido a este sucesso, a Federação Russa encomendou o ‘upgrade’ de mais dois Tu-160 para a sua frota de bombardeiros de longo alcance à fábrica da Kazan, isto a cerca de dois anos atraz.

    As atualizações, realizadas pretendem prolongar a vida útil do Tu-160, pelo menos, até 2020-2025.

  43. konner 13 de setembro de 2008 at 12:36 #

    Para quem gosta de ‘detalhes’, o tamanho do Tu-160 é entorno de 20% maior que o do B-1.

  44. konner 13 de setembro de 2008 at 12:36 #

    Para quem gosta de ‘detalhes’, o tamanho do Tu-160 é entorno de 20% maior que o do B-1.

  45. Raphael 13 de setembro de 2008 at 13:04 #

    Ricardo e CorsarioDF, O B-1B eh menor e menos veloz que o TU-160 mais voces tem que levar em consideracao as aeronaves que levaram ao desenvolvimento do B-1B e o contexto desse desenvolvimento. O desenvolvimento do B-1B comecou com o B-70 Valkyrie (um dos meus favoritos) muito mais rapido do que o Tu-160! Com o desenvolvimento de SAMs pelos Sovieticos e os altissimos gastos, o programa foi cancelado. Depois do programa ser reaberto de novo na forma do B-1A e cancelado de novo o programa evoluio quando ressucitado pelo Reagan. O B-1B e um bombardeiro estrategico que penetra o territorio inimigo com a sua velocidade a baixissimas altitudes (capacidade de “abracar o terreno”). Foi desenhado assim por que ninguem tinha a capacidade “look down, shoot down” na epoca, e voando tao baixo o B-1B consegueria se esconder dos muitos radares sovieticos. Jah o TU-160 penetra o territorio inimigo contando com sua velocidade em alta altitude para se defender. O TU-160 eh sim uma copia do programa americano de um bombardeiro supersonico, mais nao eh uma copia do B-1B. Eu acredito que os russos tinha inteligencia antiga, e ainda acreditavam que o B-1B ainda seria um bombardeiro de alta velocidade e alta altitude, por isso a resposta no TU-160. Assim como os Russos acreditavam que o Onibus Espacial seria usado como um bombardeiro se preciso, por isso a Buran.

  46. Raphael 13 de setembro de 2008 at 13:04 #

    Ricardo e CorsarioDF, O B-1B eh menor e menos veloz que o TU-160 mais voces tem que levar em consideracao as aeronaves que levaram ao desenvolvimento do B-1B e o contexto desse desenvolvimento. O desenvolvimento do B-1B comecou com o B-70 Valkyrie (um dos meus favoritos) muito mais rapido do que o Tu-160! Com o desenvolvimento de SAMs pelos Sovieticos e os altissimos gastos, o programa foi cancelado. Depois do programa ser reaberto de novo na forma do B-1A e cancelado de novo o programa evoluio quando ressucitado pelo Reagan. O B-1B e um bombardeiro estrategico que penetra o territorio inimigo com a sua velocidade a baixissimas altitudes (capacidade de “abracar o terreno”). Foi desenhado assim por que ninguem tinha a capacidade “look down, shoot down” na epoca, e voando tao baixo o B-1B consegueria se esconder dos muitos radares sovieticos. Jah o TU-160 penetra o territorio inimigo contando com sua velocidade em alta altitude para se defender. O TU-160 eh sim uma copia do programa americano de um bombardeiro supersonico, mais nao eh uma copia do B-1B. Eu acredito que os russos tinha inteligencia antiga, e ainda acreditavam que o B-1B ainda seria um bombardeiro de alta velocidade e alta altitude, por isso a resposta no TU-160. Assim como os Russos acreditavam que o Onibus Espacial seria usado como um bombardeiro se preciso, por isso a Buran.

  47. Alfredo_Araujo 13 de setembro de 2008 at 13:26 #

    Afff… Onibus Espacial como bombardeiro ??? Nunca vi nada igual sobre isso !!!!
    Os mestres de plantao por favor confirmem essa historia…

    E Tiago Jeronimo… le um pouco mais sobre um assunto antes de vc criticar algo q nao conhece…

  48. Alfredo_Araujo 13 de setembro de 2008 at 13:26 #

    Afff… Onibus Espacial como bombardeiro ??? Nunca vi nada igual sobre isso !!!!
    Os mestres de plantao por favor confirmem essa historia…

    E Tiago Jeronimo… le um pouco mais sobre um assunto antes de vc criticar algo q nao conhece…

  49. konner 13 de setembro de 2008 at 13:53 #

    E os Russos não estavam errados não, a idéia existe realmente e está sendo amadurecida no programa norte-americano chamado, BOMBARDEIRO B-3 LONG RANGE STRIKE PLATAFORM.

    Hoje, com a qualidade crescente dos sistemas de defesa antiaérea e a busca por sistemas de detecção que consigam superar a tecnologia de invisibilidade, pode-se prever um cenário futuro de curto prazo, pouco confortável para a USAF.

    O extinto projeto para um sucessor do onibus espacial Space Shuttle, conhceido como X-33 Venture Star, foi cogitado para ser este bombardeiro.

    Em seu alojamento de carga, ficariam as ogivas, similares as usadas por mísseis balísticos intercontinentais, porém poderiam ser usadas cargas convencionais.

  50. konner 13 de setembro de 2008 at 13:53 #

    E os Russos não estavam errados não, a idéia existe realmente e está sendo amadurecida no programa norte-americano chamado, BOMBARDEIRO B-3 LONG RANGE STRIKE PLATAFORM.

    Hoje, com a qualidade crescente dos sistemas de defesa antiaérea e a busca por sistemas de detecção que consigam superar a tecnologia de invisibilidade, pode-se prever um cenário futuro de curto prazo, pouco confortável para a USAF.

    O extinto projeto para um sucessor do onibus espacial Space Shuttle, conhceido como X-33 Venture Star, foi cogitado para ser este bombardeiro.

    Em seu alojamento de carga, ficariam as ogivas, similares as usadas por mísseis balísticos intercontinentais, porém poderiam ser usadas cargas convencionais.

  51. FERNANDO 13 de setembro de 2008 at 15:30 #

    Belo avião, mais a FAB nunca verá um desses, o custo de manutenção deve ser astronomico, sem falar do preço de compra.
    Não creio que haverá um desnivel na geopolitica sulamericana, os russos logo vao perceber que a venezuela, é peixe pequeno.
    Embora seja grande compradora de equipamentos militares russos.
    O que eu gostaria de ver era os F5, os AMX e os MIRAGE brasileiros contra os SUKOI venezuelanos, até agora eles não participaram de nenhum exercicio militar na região. Porque será?
    O interessante do Chavez é que ele daria um grande jogador de truco, pois o cara sabe blefar numa boa, o cara sabe se reinventar, renascer como uma fenix.
    Mas o que interessa é o avião, é maravilhoso, muito bom, mas não serve para a FAB.

  52. FERNANDO 13 de setembro de 2008 at 15:30 #

    Belo avião, mais a FAB nunca verá um desses, o custo de manutenção deve ser astronomico, sem falar do preço de compra.
    Não creio que haverá um desnivel na geopolitica sulamericana, os russos logo vao perceber que a venezuela, é peixe pequeno.
    Embora seja grande compradora de equipamentos militares russos.
    O que eu gostaria de ver era os F5, os AMX e os MIRAGE brasileiros contra os SUKOI venezuelanos, até agora eles não participaram de nenhum exercicio militar na região. Porque será?
    O interessante do Chavez é que ele daria um grande jogador de truco, pois o cara sabe blefar numa boa, o cara sabe se reinventar, renascer como uma fenix.
    Mas o que interessa é o avião, é maravilhoso, muito bom, mas não serve para a FAB.

  53. Bosco 13 de setembro de 2008 at 16:17 #

    Eh, discussãozinha boba esta entre as “torcidas” de quem é que produz o melhor equipamento militar, se Russos (URSS) ou se Americanos. Parece torcida de futebol, e como tal completamente destituída de razão.
    Tem a turma que acha que tudo que é americano é ótimo e tudo que é russo é péssimo. E a turma que acha que tudo que é russo é fenomenal e tudo que é americano é horrível.
    Pelo amor de Deus pessoal! Vamos combinar!
    Não temos dados concretos para tirarmos conclusões válidas. Temos que ter em vista a doutrina de uso do equipamento que norteou suas características.
    O que sabemos de concreto é que a antiga URSS não conseguia fabricar uma geladeira que funcionasse e impunha seu equipamento aos seus “satélites”. Sabemos também que a complexo industrial militar soviética não teve fôlego para acompanhar a corrida armamentista da década de 80 e faliu, só se soerguendo anos depois, praticamente do nada (exagero).
    Também temos como dados reais o fato de que a maior parte das oportunidades em que equipamentos/doutrina/treinamento soviéticos foram postos em combate contra os de origem americano, a balança pendeu para o equipamento/doutrina/treinamento de origem americana.
    Se foi por falta de treinamento adequado ou falha na doutrina de uso do equipamento soviético, e não por questão da qualidade do produto, só lamento.
    Tudo no mundo tem indicação/contra-indicação, custo/benefício, vantagens e desvantagens.
    Antes de sabermos qual equipamento é melhor temos que saber se ele atende satisfatoriamente aos requisitos exigidos pelo operador do mesmo, ou seja, se ele atende à doutrina de emprego.
    Não podemos comparar coisas “parecidas” (ex: bombardeiros Tu-160 com bombardeiros B-1B) como se fossem iguais. Cada um atende a requisitos específicos de uso tendo em vista as forças e fraquezas do possível oponentes, tentando tirar vantagem delas.
    Um abraço!

  54. Bosco 13 de setembro de 2008 at 16:17 #

    Eh, discussãozinha boba esta entre as “torcidas” de quem é que produz o melhor equipamento militar, se Russos (URSS) ou se Americanos. Parece torcida de futebol, e como tal completamente destituída de razão.
    Tem a turma que acha que tudo que é americano é ótimo e tudo que é russo é péssimo. E a turma que acha que tudo que é russo é fenomenal e tudo que é americano é horrível.
    Pelo amor de Deus pessoal! Vamos combinar!
    Não temos dados concretos para tirarmos conclusões válidas. Temos que ter em vista a doutrina de uso do equipamento que norteou suas características.
    O que sabemos de concreto é que a antiga URSS não conseguia fabricar uma geladeira que funcionasse e impunha seu equipamento aos seus “satélites”. Sabemos também que a complexo industrial militar soviética não teve fôlego para acompanhar a corrida armamentista da década de 80 e faliu, só se soerguendo anos depois, praticamente do nada (exagero).
    Também temos como dados reais o fato de que a maior parte das oportunidades em que equipamentos/doutrina/treinamento soviéticos foram postos em combate contra os de origem americano, a balança pendeu para o equipamento/doutrina/treinamento de origem americana.
    Se foi por falta de treinamento adequado ou falha na doutrina de uso do equipamento soviético, e não por questão da qualidade do produto, só lamento.
    Tudo no mundo tem indicação/contra-indicação, custo/benefício, vantagens e desvantagens.
    Antes de sabermos qual equipamento é melhor temos que saber se ele atende satisfatoriamente aos requisitos exigidos pelo operador do mesmo, ou seja, se ele atende à doutrina de emprego.
    Não podemos comparar coisas “parecidas” (ex: bombardeiros Tu-160 com bombardeiros B-1B) como se fossem iguais. Cada um atende a requisitos específicos de uso tendo em vista as forças e fraquezas do possível oponentes, tentando tirar vantagem delas.
    Um abraço!

  55. Billy 13 de setembro de 2008 at 16:20 #

    Mas o Sr MINC (?), agora ministro do meio ambiente, não a fez as mesmas sérias acusações quando o George Washington esteve por aqui? Ele protestou veementemente quanto ao navio americano estar armado com artefatos nucleares.

  56. Billy 13 de setembro de 2008 at 16:20 #

    Mas o Sr MINC (?), agora ministro do meio ambiente, não a fez as mesmas sérias acusações quando o George Washington esteve por aqui? Ele protestou veementemente quanto ao navio americano estar armado com artefatos nucleares.

  57. João-Curitiba 13 de setembro de 2008 at 18:55 #

    O Brasil e de resto toda a América do Sul precisa protestar energicamente contra a Rússia, para eles pararem de mandar vodka para a Venezuela….

  58. João-Curitiba 13 de setembro de 2008 at 18:55 #

    O Brasil e de resto toda a América do Sul precisa protestar energicamente contra a Rússia, para eles pararem de mandar vodka para a Venezuela….

  59. Luiz Alberto 13 de setembro de 2008 at 19:02 #

    Bosco parabéns pelos comentários sempre embasados na parte técnica e não na paixão, tanto no blog aéreo como no naval, uma coisa que temos que nos atentar nesse conflito ocidente, oriente é que todos os países que EUA enfrentarão ou invadirão já estavam detonados e isso não é de hoje vem desde a posse dos estados que pertenciam ao México, eles nuca enfrentarão uma força capaz de fazer frente a sua, e isso qualquer pessoa pode conferir num livro escrito por um estadunidense de nome Sidiney Lens o nome do livro é “A Fabricação do Império Americano” muito boa a leitura,mas voltando ao tópico, O TU-160 que é nada mais nada menos que uma contrapartida ao B-1B é lindo tem alguns vidêos dele no you tube muito legais, desculpem se me excedi nas palavras mas esse blog e o blog naval são muito legais, parabéns e um abraço a todos…

  60. Luiz Alberto 13 de setembro de 2008 at 19:02 #

    Bosco parabéns pelos comentários sempre embasados na parte técnica e não na paixão, tanto no blog aéreo como no naval, uma coisa que temos que nos atentar nesse conflito ocidente, oriente é que todos os países que EUA enfrentarão ou invadirão já estavam detonados e isso não é de hoje vem desde a posse dos estados que pertenciam ao México, eles nuca enfrentarão uma força capaz de fazer frente a sua, e isso qualquer pessoa pode conferir num livro escrito por um estadunidense de nome Sidiney Lens o nome do livro é “A Fabricação do Império Americano” muito boa a leitura,mas voltando ao tópico, O TU-160 que é nada mais nada menos que uma contrapartida ao B-1B é lindo tem alguns vidêos dele no you tube muito legais, desculpem se me excedi nas palavras mas esse blog e o blog naval são muito legais, parabéns e um abraço a todos…

  61. Paulo Costa 13 de setembro de 2008 at 21:26 #

    Ambos os B1-B e TU-160 são aviões caros,e serão usados
    para lançamentos de cruise missiles,precisos e dificeis
    de serem detectados,serão lançados a grande distancia,
    e retornam rapido,para nova missão.Em caso de pequenos paises,
    poderão ser usados como bombardeiros.

  62. Paulo Costa 13 de setembro de 2008 at 21:26 #

    Ambos os B1-B e TU-160 são aviões caros,e serão usados
    para lançamentos de cruise missiles,precisos e dificeis
    de serem detectados,serão lançados a grande distancia,
    e retornam rapido,para nova missão.Em caso de pequenos paises,
    poderão ser usados como bombardeiros.

  63. Henrique 13 de setembro de 2008 at 22:25 #

    Billy, o George Washington é um porta-aviões nuclear, com capacidade bélica nuclear, mas na devida ocasião, se não me engano, com destino ao Japão, onde substituirá o USS Kitty Hawk, e, no Japão a constituição não permite que armas nucleares transitem ou estacionem em território nacional. Logo imagina-se que ele estaria sem armas nucleares, caso contrário a população japonesa iria ficar irritada, e o governo também.

  64. Henrique 13 de setembro de 2008 at 22:25 #

    Billy, o George Washington é um porta-aviões nuclear, com capacidade bélica nuclear, mas na devida ocasião, se não me engano, com destino ao Japão, onde substituirá o USS Kitty Hawk, e, no Japão a constituição não permite que armas nucleares transitem ou estacionem em território nacional. Logo imagina-se que ele estaria sem armas nucleares, caso contrário a população japonesa iria ficar irritada, e o governo também.

  65. McNamara 13 de setembro de 2008 at 23:17 #

    Quatro TU-160 apoiados por aviões tanque são suficientes para paralisar a atividade nas plataformas da Petrobras e levar a indústria petrolífera do país ao caos. Contra uns bombardeiros desses, lançamos o que? A-4 armados com Sidewinder de brinquedo?

  66. McNamara 13 de setembro de 2008 at 23:17 #

    Quatro TU-160 apoiados por aviões tanque são suficientes para paralisar a atividade nas plataformas da Petrobras e levar a indústria petrolífera do país ao caos. Contra uns bombardeiros desses, lançamos o que? A-4 armados com Sidewinder de brinquedo?

  67. edilson 14 de setembro de 2008 at 0:30 #

    temam, chegou a guerra nos nossos tempos, os dias da nossa provação, hora de declararmos de que lado ficar deste daquele ou debaixo de qualquer um?
    o Brasil precisa aprender que se quer ser grande vai ter que agir como tal, e na minha opinião tem que ser para o brasil não para nenhum…
    fiz-me entender?

  68. edilson 14 de setembro de 2008 at 0:30 #

    temam, chegou a guerra nos nossos tempos, os dias da nossa provação, hora de declararmos de que lado ficar deste daquele ou debaixo de qualquer um?
    o Brasil precisa aprender que se quer ser grande vai ter que agir como tal, e na minha opinião tem que ser para o brasil não para nenhum…
    fiz-me entender?

  69. AJS 14 de setembro de 2008 at 8:35 #

    A doutrina dos EUA, não permite a confirmação ou negativa de presença de armamento nuclear em seus meios bélicos, ou seja, ou seus meios penetram no espaço territorial do país a ser visitado ou não, porém, sem menção à presença de armamento nuclear.

  70. AJS 14 de setembro de 2008 at 8:35 #

    A doutrina dos EUA, não permite a confirmação ou negativa de presença de armamento nuclear em seus meios bélicos, ou seja, ou seus meios penetram no espaço territorial do país a ser visitado ou não, porém, sem menção à presença de armamento nuclear.

  71. Paulo Costa 14 de setembro de 2008 at 9:53 #

    M-2000,e F-5m com avião tanque,usarão misseis e canhões nos aviões tanque deles,os TU cairão na volta com pane seca no Atlantico.
    McNamara,sugiro a vc melhorar esta força de ataque.

  72. Paulo Costa 14 de setembro de 2008 at 9:53 #

    M-2000,e F-5m com avião tanque,usarão misseis e canhões nos aviões tanque deles,os TU cairão na volta com pane seca no Atlantico.
    McNamara,sugiro a vc melhorar esta força de ataque.

  73. Billy 14 de setembro de 2008 at 10:43 #

    E a “democrática” Russia de PUT-IN “permite” tal informação??
    Por falar em informação:

    “Venezuelanos e Cubanos têm até 2ª feira para se retirarem, vamos varrer o COMUNISMO da nossa região”
    DAVID SEJAS
    União Juvenil Cruceña

    “PTrobras = EVO”
    pixação anônima

  74. Billy 14 de setembro de 2008 at 10:43 #

    E a “democrática” Russia de PUT-IN “permite” tal informação??
    Por falar em informação:

    “Venezuelanos e Cubanos têm até 2ª feira para se retirarem, vamos varrer o COMUNISMO da nossa região”
    DAVID SEJAS
    União Juvenil Cruceña

    “PTrobras = EVO”
    pixação anônima

  75. Fábio Max 14 de setembro de 2008 at 11:04 #

    Bela aeronave!

    A revista ASAS tratou dela, reportando sobre a base aérea de Engels, é realmente uma aeronave impressionante, mas há pouquíssimas em operação, até porque só servem para atuação em escala global, e só agora, em 2008, é que a Rússia obteve meios econômicos para voltar a influir globalmente por meios militares.

  76. Fábio Max 14 de setembro de 2008 at 11:04 #

    Bela aeronave!

    A revista ASAS tratou dela, reportando sobre a base aérea de Engels, é realmente uma aeronave impressionante, mas há pouquíssimas em operação, até porque só servem para atuação em escala global, e só agora, em 2008, é que a Rússia obteve meios econômicos para voltar a influir globalmente por meios militares.

  77. RobsonBr 14 de setembro de 2008 at 11:48 #

    Este é um avião estratégico da época da guerra fria. Difilcilmente seria usado hoje a não ser para propaganda como agora. Duvido que seus equipamentos eletrônicos estão atualizados para uma guerra moderna. Se plano brasileiro de modernização das FFAAs sair do papel, o país será a maior potência militar do sul. Só com a modernização dos F5E e a introdução ambiente BVR e data link colocou o país num diferencial na América Latina. Lembramos que toda compra de material vai ter uma pitada verde-amarela como é caso dos aviônicos dos helicópteros franceses e russos. Possivelmente também dos novos aviões. Não vejo tanta vantagem dos equipamentos comprados dos russos pelos venezoelanos. Os helícópteros que o Brasil comprará dos russos, terão todo sistema do geito da FAB e só foram comprados por pressão política-econômica.

  78. RobsonBr 14 de setembro de 2008 at 11:48 #

    Este é um avião estratégico da época da guerra fria. Difilcilmente seria usado hoje a não ser para propaganda como agora. Duvido que seus equipamentos eletrônicos estão atualizados para uma guerra moderna. Se plano brasileiro de modernização das FFAAs sair do papel, o país será a maior potência militar do sul. Só com a modernização dos F5E e a introdução ambiente BVR e data link colocou o país num diferencial na América Latina. Lembramos que toda compra de material vai ter uma pitada verde-amarela como é caso dos aviônicos dos helicópteros franceses e russos. Possivelmente também dos novos aviões. Não vejo tanta vantagem dos equipamentos comprados dos russos pelos venezoelanos. Os helícópteros que o Brasil comprará dos russos, terão todo sistema do geito da FAB e só foram comprados por pressão política-econômica.

  79. taer 14 de setembro de 2008 at 13:21 #

    Para quem aprecia os bombardeiros russos T-160 Blackjack tem um vídeo bem legal no blog do vinna, vai aí,www.moraisvinna.blogspot.com
    Sds

  80. taer 14 de setembro de 2008 at 13:21 #

    Para quem aprecia os bombardeiros russos T-160 Blackjack tem um vídeo bem legal no blog do vinna, vai aí,www.moraisvinna.blogspot.com
    Sds

  81. Tiago Jeronimo 14 de setembro de 2008 at 15:57 #

    O TU-160 é sim inspirado no B-1, claro que ele é mais rápido e transporta mais bombas já que é maior e tem se utiliza de uma estratégia diferente do B-1B que foi reprojetado para penetrar o espaço aéreo a baixa altitude enquanto o Tu-160 se baseia na velocidade pra escapar dos misseis antiaereos(Qualquer missel é mais rápido que ele). Portanto não falo as coisas sem ler meu caro Alfredo_Araujo, e não critiquei o avião e sim a Russia que mal consegue mante-los voando.

  82. Tiago Jeronimo 14 de setembro de 2008 at 15:57 #

    O TU-160 é sim inspirado no B-1, claro que ele é mais rápido e transporta mais bombas já que é maior e tem se utiliza de uma estratégia diferente do B-1B que foi reprojetado para penetrar o espaço aéreo a baixa altitude enquanto o Tu-160 se baseia na velocidade pra escapar dos misseis antiaereos(Qualquer missel é mais rápido que ele). Portanto não falo as coisas sem ler meu caro Alfredo_Araujo, e não critiquei o avião e sim a Russia que mal consegue mante-los voando.

  83. edilson 14 de setembro de 2008 at 16:51 #

    Não é correta esta afirmação de que o Black Jack é baseado no B1
    isto porque este se baseia no projeto do Tu-22 10 anos mais antigo e que voou primeiro que o B1.
    ademais o Tu-160 foi projetado para ser em tudo superior ao Tu-22 e ao B-1 em todos os aspectos, podem perguntar isto ao YAMAMOTO, acho que ele tem estas informações.

  84. edilson 14 de setembro de 2008 at 16:51 #

    Não é correta esta afirmação de que o Black Jack é baseado no B1
    isto porque este se baseia no projeto do Tu-22 10 anos mais antigo e que voou primeiro que o B1.
    ademais o Tu-160 foi projetado para ser em tudo superior ao Tu-22 e ao B-1 em todos os aspectos, podem perguntar isto ao YAMAMOTO, acho que ele tem estas informações.

  85. edilson 14 de setembro de 2008 at 16:53 #

    até mesmo na sua doutrina deemprego pois o Tu-160 opera a grandes altitudes e velocidades enquanto que os B1 forma concebidos para operar em um nível mais baixo.
    ao meu ver é pura coincidência e propaganda da guerra fria em que ambos acusavam o adversário de roubar os seus segredos e blablabla…

  86. edilson 14 de setembro de 2008 at 16:53 #

    até mesmo na sua doutrina deemprego pois o Tu-160 opera a grandes altitudes e velocidades enquanto que os B1 forma concebidos para operar em um nível mais baixo.
    ao meu ver é pura coincidência e propaganda da guerra fria em que ambos acusavam o adversário de roubar os seus segredos e blablabla…

  87. marcos 14 de setembro de 2008 at 18:34 #

    alguem pode me dizer se esse link esta com a informacao correta sobre o pak-fa t50????
    tnx!
    sds.

  88. marcos 14 de setembro de 2008 at 18:34 #

    alguem pode me dizer se esse link esta com a informacao correta sobre o pak-fa t50????
    tnx!
    sds.

  89. marcos 14 de setembro de 2008 at 18:35 #

    qndo digo correta a informacao qro dizer sobre as datas mencionadas para o primeiro voo!!

  90. marcos 14 de setembro de 2008 at 18:35 #

    qndo digo correta a informacao qro dizer sobre as datas mencionadas para o primeiro voo!!

  91. marcos 14 de setembro de 2008 at 18:41 #

    http://en.wikipedia.org/wiki/Sukhoi_PAK_FA

  92. marcos 14 de setembro de 2008 at 18:41 #

    http://en.wikipedia.org/wiki/Sukhoi_PAK_FA

  93. Tiago Jeronimo 14 de setembro de 2008 at 19:22 #

    O B-1 não foi concebido para operar a baixa altitude, o projeto original era um bombardeiro supersônico para operar em grandes altitudes mas após o advento de misseis anti-aereos a velocidade deixou de servir de proteção então ele foi modificado para penetrar no térritorio inimigo em baixa altitude. E repito o TU-160 blackjack é baseado e foi projetado em resposta ao B-1 e o XB-70 sendo suas linhas muito parecidas com o B-1.

  94. Tiago Jeronimo 14 de setembro de 2008 at 19:22 #

    O B-1 não foi concebido para operar a baixa altitude, o projeto original era um bombardeiro supersônico para operar em grandes altitudes mas após o advento de misseis anti-aereos a velocidade deixou de servir de proteção então ele foi modificado para penetrar no térritorio inimigo em baixa altitude. E repito o TU-160 blackjack é baseado e foi projetado em resposta ao B-1 e o XB-70 sendo suas linhas muito parecidas com o B-1.

  95. McNamara 14 de setembro de 2008 at 20:01 #

    Prezado Paulo Costa. Quando soar o alarme nas bases, o caos já estará instalado, e as plataformas incineradas. Lembre-se que não dispomos de radares de defesa aérea na “Amazônia Azul”, temos escassos navios em raras patrulhas. Temos que ser realistas.

  96. McNamara 14 de setembro de 2008 at 20:01 #

    Prezado Paulo Costa. Quando soar o alarme nas bases, o caos já estará instalado, e as plataformas incineradas. Lembre-se que não dispomos de radares de defesa aérea na “Amazônia Azul”, temos escassos navios em raras patrulhas. Temos que ser realistas.

  97. Raphael 14 de setembro de 2008 at 20:01 #

    Edilson, voce nao leu o meu post mais acima?

  98. Raphael 14 de setembro de 2008 at 20:01 #

    Edilson, voce nao leu o meu post mais acima?

  99. edilson 14 de setembro de 2008 at 21:19 #

    Li sim caro Raphael, porém minha resposta não foi para o seru comentário, que aliás foi muito sensato.

  100. edilson 14 de setembro de 2008 at 21:19 #

    Li sim caro Raphael, porém minha resposta não foi para o seru comentário, que aliás foi muito sensato.

  101. konner 14 de setembro de 2008 at 21:46 #

    O programa russo para o TU-160, ‘nasceu para contrapor ao programa dos EUA’ com o B-1, mas a referência para o desenvolvimento do progeto da aeronave em sí não.

    O B-1 foi pensado para ser um bombardeiro supersônico capaz de atingir a velocidade de mach 2 em altas altitudes e que fosse capaz de penetrar em território soviético que era pesadamente bem defendido e que já mostrara a eficiência de seus sistemas antiaéreos derrubando um — jato de espionagem U-2.

    A partir de 1969 o programa AMSA (Aeronave Estratégica Avançada) acabou sendo renomeado de B-1 da Rockwell que ganhou o contrato para seu desenvolvimento.

    Era claro que se tratava de uma aeronave complexa demais além de cara.

    O projeto do B-1 foi cancelado pelo governo norte americano em 1977.

    Contudo, a USAF (Força Aérea dos Estados Unidos) manteve os testes e avaliações do B-1, mesmo com o programa, oficialmente, engavetado.

    Em 1981 o novo presidente Ronald Reagan reabriu o desenvolvimento do B-1 porém foi exigido que o avião fosse extensivamente modificado para atingir novos requisitos que culminaram com uma nova versão do avião chamada B-1 – B, que foi a que entrou em serviço em setembro de 1986.

    Um dos requisitos era que o avião fosse — muito difícil de ser detectado pelos radares inimigos, — as modificações nas entradas de ar do avião assim como outras fizeram que a — velocidade máxima caísse de 2300 km/h para 1490 km/h em altas altitudes, e a velocidade máxima em baixa altitude aumentou de 960km/h para 1040 km/h, — mostrando que o avião foi otimizado para penetração a baixa altitude, já que a grandes altitudes, ele se tornaria um alvo fácil para a poderosa defesa aérea soviética.

  102. konner 14 de setembro de 2008 at 21:46 #

    O programa russo para o TU-160, ‘nasceu para contrapor ao programa dos EUA’ com o B-1, mas a referência para o desenvolvimento do progeto da aeronave em sí não.

    O B-1 foi pensado para ser um bombardeiro supersônico capaz de atingir a velocidade de mach 2 em altas altitudes e que fosse capaz de penetrar em território soviético que era pesadamente bem defendido e que já mostrara a eficiência de seus sistemas antiaéreos derrubando um — jato de espionagem U-2.

    A partir de 1969 o programa AMSA (Aeronave Estratégica Avançada) acabou sendo renomeado de B-1 da Rockwell que ganhou o contrato para seu desenvolvimento.

    Era claro que se tratava de uma aeronave complexa demais além de cara.

    O projeto do B-1 foi cancelado pelo governo norte americano em 1977.

    Contudo, a USAF (Força Aérea dos Estados Unidos) manteve os testes e avaliações do B-1, mesmo com o programa, oficialmente, engavetado.

    Em 1981 o novo presidente Ronald Reagan reabriu o desenvolvimento do B-1 porém foi exigido que o avião fosse extensivamente modificado para atingir novos requisitos que culminaram com uma nova versão do avião chamada B-1 – B, que foi a que entrou em serviço em setembro de 1986.

    Um dos requisitos era que o avião fosse — muito difícil de ser detectado pelos radares inimigos, — as modificações nas entradas de ar do avião assim como outras fizeram que a — velocidade máxima caísse de 2300 km/h para 1490 km/h em altas altitudes, e a velocidade máxima em baixa altitude aumentou de 960km/h para 1040 km/h, — mostrando que o avião foi otimizado para penetração a baixa altitude, já que a grandes altitudes, ele se tornaria um alvo fácil para a poderosa defesa aérea soviética.

  103. CorsarioDF 14 de setembro de 2008 at 23:32 #

    Exatamente Konner, esse foi o desenvolvimento do B-1B, e sobre o XB-70 Valkirie, o Mig-25 foi projetado pra interceptá-lo, lembrando que o programa do B-1 e do XB-70 não tinham nada em comum um com outro. Já o Tu-160 foi a resposta Soviética a estes projetos, lembrando que ele foi pensado a partir do Tu-22 BackFire, só que muito mais capaz do que o último. Sds.

  104. CorsarioDF 14 de setembro de 2008 at 23:32 #

    Exatamente Konner, esse foi o desenvolvimento do B-1B, e sobre o XB-70 Valkirie, o Mig-25 foi projetado pra interceptá-lo, lembrando que o programa do B-1 e do XB-70 não tinham nada em comum um com outro. Já o Tu-160 foi a resposta Soviética a estes projetos, lembrando que ele foi pensado a partir do Tu-22 BackFire, só que muito mais capaz do que o último. Sds.

  105. Raphael 15 de setembro de 2008 at 1:12 #

    O TU-160 e o B-1B operam completamente diferentes. Dizer que um eh mais capaz que o outro eh erronio. Eu na minha opiniao, prefiro os B-1B. O B-1B tem maior chances de penetrar territorio inimigo sem ser interceptado. Sinceramente, se nao fosse pelos missieis de cruseiro de longo alcance tanto o TU-95, o TU-160 e o B-52 estariam completamente obsoletos para penetracao de territorio inimigo.
    Claro que para servir de caminhao de bombas em lugares sem defesas anti-aereas, ate o B-17 serve.
    Claro que com missies como Kh-55SM o TU-160 pode colocar uma ogiva nuclear em Brasilia, decolando de Caracas sem mesmo entrar em espaco aereo Brasileiro. Isto faz com que a abilidade de penetracao destes avioes nao seja tao relevante. Tendo dito isto, o B-1B, na minha opiniao se sairia melhor tentando penetrar algum territorio inimigo com defesas AA do que o TU-160.

  106. Raphael 15 de setembro de 2008 at 1:12 #

    O TU-160 e o B-1B operam completamente diferentes. Dizer que um eh mais capaz que o outro eh erronio. Eu na minha opiniao, prefiro os B-1B. O B-1B tem maior chances de penetrar territorio inimigo sem ser interceptado. Sinceramente, se nao fosse pelos missieis de cruseiro de longo alcance tanto o TU-95, o TU-160 e o B-52 estariam completamente obsoletos para penetracao de territorio inimigo.
    Claro que para servir de caminhao de bombas em lugares sem defesas anti-aereas, ate o B-17 serve.
    Claro que com missies como Kh-55SM o TU-160 pode colocar uma ogiva nuclear em Brasilia, decolando de Caracas sem mesmo entrar em espaco aereo Brasileiro. Isto faz com que a abilidade de penetracao destes avioes nao seja tao relevante. Tendo dito isto, o B-1B, na minha opiniao se sairia melhor tentando penetrar algum territorio inimigo com defesas AA do que o TU-160.

  107. Nelson Lima 15 de setembro de 2008 at 5:37 #

    O raptor teria muita dificuldade em abater o Blackjack?

  108. Nelson Lima 15 de setembro de 2008 at 5:37 #

    O raptor teria muita dificuldade em abater o Blackjack?

  109. Nelson Lima 15 de setembro de 2008 at 5:39 #

    Lembram-se do famoso mísisl de cruzeiro supersônico Kingfish? ainda é operacional?

  110. Nelson Lima 15 de setembro de 2008 at 5:39 #

    Lembram-se do famoso mísisl de cruzeiro supersônico Kingfish? ainda é operacional?

  111. Paulo Costa 15 de setembro de 2008 at 20:32 #

    Ok,McNamara,mas o Cindacta 3 com sede em Recife tem os
    radares tambem em direção ao Atlantico,para fazer acompanhamento dos voos sobre o mar,existe um plano de equipar a Base de Natal
    com pelo menos 10 F-5m exatamente devido a isto.Eu sou mais nós,ok?

  112. Paulo Costa 15 de setembro de 2008 at 20:32 #

    Ok,McNamara,mas o Cindacta 3 com sede em Recife tem os
    radares tambem em direção ao Atlantico,para fazer acompanhamento dos voos sobre o mar,existe um plano de equipar a Base de Natal
    com pelo menos 10 F-5m exatamente devido a isto.Eu sou mais nós,ok?

  113. Billy 16 de setembro de 2008 at 22:06 #

    Terça-feira, 16 de setembro de 2008 – 18h03
    Mundo: Bombardeiros russos sobrevoam litoral da América do Sul

    Dois bombardeiros russos TU-160 fizeram um vôo de patrulha sobre o litoral da América do Sul. Estas duas aeronaves chegaram na semana passada, à Venezuela, para exercícios militares conjuntos. Segundo o porta-voz da Força Aérea da Rússia, Vladimir Drik, os bombardeiros partiram da base de El Libertador e voaram sobre águas neutras em direção ao Brasil. Esta foi a terceira missão dos aviões russos no continente americano.
    Fonte; BAND NEWS
    Só não acerto na LOTO!!

  114. Billy 16 de setembro de 2008 at 22:06 #

    Terça-feira, 16 de setembro de 2008 – 18h03
    Mundo: Bombardeiros russos sobrevoam litoral da América do Sul

    Dois bombardeiros russos TU-160 fizeram um vôo de patrulha sobre o litoral da América do Sul. Estas duas aeronaves chegaram na semana passada, à Venezuela, para exercícios militares conjuntos. Segundo o porta-voz da Força Aérea da Rússia, Vladimir Drik, os bombardeiros partiram da base de El Libertador e voaram sobre águas neutras em direção ao Brasil. Esta foi a terceira missão dos aviões russos no continente americano.
    Fonte; BAND NEWS
    Só não acerto na LOTO!!

  115. Voluntário da patria 17 de setembro de 2008 at 19:52 #

    Os Tu 160 quando voaram próximo à Noruega e RUN foram acompanhados de perto por caças da OTAN. Em nossas águas tiveram toda a liberdade sem incômodos!(?). Será que JOBIM vai encomendar alguns INTERCEPTADORES para nossa FAB?

  116. Voluntário da patria 17 de setembro de 2008 at 19:52 #

    Os Tu 160 quando voaram próximo à Noruega e RUN foram acompanhados de perto por caças da OTAN. Em nossas águas tiveram toda a liberdade sem incômodos!(?). Será que JOBIM vai encomendar alguns INTERCEPTADORES para nossa FAB?

Trackbacks/Pingbacks

  1. Aviação russa poderá fazer escala e reabastecer na Venezuela - 16 de março de 2009

    [...] a missão dos dois bombardeiros estratégicos russos TU-160 que, em setembro do ano passado, aterrissaram pela primeira vez na Venezuela e durante uma semana realizaram voos de teste no Caribe, em uma visita que Chávez qualificou de “gesto de fraternidade e apoio” que devia dar [...]

  2. Aviação russa poderá fazer escala e reabastecer na Venezuela - 16 de março de 2009

    [...] a missão dos dois bombardeiros estratégicos russos TU-160 que, em setembro do ano passado, aterrissaram pela primeira vez na Venezuela e durante uma semana realizaram voos de teste no Caribe, em uma visita que Chávez qualificou de “gesto de fraternidade e apoio” que devia dar [...]

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.

Academia da Força Aérea promove Olimpíada de História Militar e Aeronáutica

Utilizando o lúdico como ferramenta educacional, nos dias 06 e 07 de agosto de 2014, a Academia da Força Aérea […]

Um falcão bocudo

Foto da Lockheed Martin (divulgada pela revista Code One) de um caça F-16 Fighting Falcon modificado anos atrás como avião […]

Piloto que viu queda de avião em Santos diz que a aeronave não pegava fogo na hora da queda

O avião que levava o candidato Eduardo Campos não estava pegando fogo ou com danos aparentes na fuselagem no momento […]

Gripen NG: configurações de armas

No total, são dez estações, duas nas pontas das asas, quatro sob as asas, três sob a fuselagem central e […]

A400M da França faz seu primeiro voo transatlântico norte

  Antes desse voo na rota norte com destino aos Estados Unidos, aeronave A400M da Força Aérea Francesa já havia […]

Plataforma Stewart desenvolvida 100% por um brasileiro

Sou estudante de engenharia e desenvolvi uma plataforma com movimentos com 6 graus de liberdade, conhecida como plataforma Stewart. Essa […]