Get Adobe Flash player

O arsenal do Gripen NG

As imagens geradas em computação gráfica mostram diferentes configurações de armamentos previstas para o Gripen NG, que está sendo oferecido para várias forças aéreas.
Além de bonito, o pequeno caça sueco pode levar uma carga bélica espetacular, como mísseis ar-terra stand-off, mísseis ar-ar de curto e longo alcances, pods designadores e bombas guiadas a laser.

Tags:

Jornalista especializado em temas militares, editor-chefe da revista Forças de Defesa e da trilogia de sites Poder Naval, Poder Aéreo e Forças Terrestres. É também fotógrafo, designer gráfico e piloto virtual nas horas vagas. Perfil no Facebook: https://www.facebook.com/alexandregalante

131 Responses to “O arsenal do Gripen NG” Subscribe

  1. Thiago Sala 8 de setembro de 2008 at 13:24 #

    Ótimo caça com grande variedade de armamentos e incrível q possa carregar tudo isso!!! Mas só na Suécia pra conseguir fazer missões com esta configuração…
    Quem saberia dizer o raio de ação com carga bélica assim???
    Acho q para o Brasil mesmo com revo não é o mais indicado.
    Abraços

  2. Thiago Sala 8 de setembro de 2008 at 13:24 #

    Ótimo caça com grande variedade de armamentos e incrível q possa carregar tudo isso!!! Mas só na Suécia pra conseguir fazer missões com esta configuração…
    Quem saberia dizer o raio de ação com carga bélica assim???
    Acho q para o Brasil mesmo com revo não é o mais indicado.
    Abraços

  3. ABC 8 de setembro de 2008 at 13:26 #

    Eu, desde o começo do FX-2, torci para que este caça fosse o escolhido. Ele tem alcance maior que do F-5 e é de custo operacional baixo, monomotor e etc (como os F-5). Além disso, eu acho, que não mexeríamos no modus operandi da FAB.

  4. ABC 8 de setembro de 2008 at 13:26 #

    Eu, desde o começo do FX-2, torci para que este caça fosse o escolhido. Ele tem alcance maior que do F-5 e é de custo operacional baixo, monomotor e etc (como os F-5). Além disso, eu acho, que não mexeríamos no modus operandi da FAB.

  5. Thiago Sala 8 de setembro de 2008 at 13:29 #

    Ótimo caça, mas qual seria o raio de ação com uma configuração bélica desta??
    Ótimo para Suécia e outros, mas acho q não para o Brasil, por causa do alcançe e dos motores americanos.

  6. Thiago Sala 8 de setembro de 2008 at 13:29 #

    Ótimo caça, mas qual seria o raio de ação com uma configuração bélica desta??
    Ótimo para Suécia e outros, mas acho q não para o Brasil, por causa do alcançe e dos motores americanos.

  7. Thiago Sala 8 de setembro de 2008 at 13:32 #

    Para complementar… Vendo as fotos é incrível o q ele consegue levar de armamento, os F-5EM conseguem levar no máximo 4 ar-ar certo? seria 2 de curto alcançe e 2 derby ok? Seria possível essa configuração de cabides duplos nos F-5?

  8. Thiago Sala 8 de setembro de 2008 at 13:32 #

    Para complementar… Vendo as fotos é incrível o q ele consegue levar de armamento, os F-5EM conseguem levar no máximo 4 ar-ar certo? seria 2 de curto alcançe e 2 derby ok? Seria possível essa configuração de cabides duplos nos F-5?

  9. Richard 8 de setembro de 2008 at 13:52 #

    Acho que perdemos a oportunidade de estar voando com essas máquinas desde o F-x. Agora poderiamos estar complemmentado a força com um caça pesado ou apostando em mais e mais Gripens

  10. Richard 8 de setembro de 2008 at 13:52 #

    Acho que perdemos a oportunidade de estar voando com essas máquinas desde o F-x. Agora poderiamos estar complemmentado a força com um caça pesado ou apostando em mais e mais Gripens

  11. Poggio 8 de setembro de 2008 at 13:57 #

    Parece que passou desapercebido de muita gente, mas o motor foi substituído por uma versão mais nova e mais econômica, o que aumentou o alcance. Além disso, mudanças internas permitiram o aumento da capacidade interna do tanque.

  12. Poggio 8 de setembro de 2008 at 13:57 #

    Parece que passou desapercebido de muita gente, mas o motor foi substituído por uma versão mais nova e mais econômica, o que aumentou o alcance. Além disso, mudanças internas permitiram o aumento da capacidade interna do tanque.

  13. Alfredo_Araujo 8 de setembro de 2008 at 14:12 #

    Exatamente Poggio.. li uma entrevista de um gerente comercial da SAAB e ele disse q o alcançe do Gripen NG esta 40% maior q o da versão atual.. isso sem tanques externos..
    O novo motor ainda nao é o definitivo.. a versão definitiva, dizem, estar quase pronto. Ele teria capacidade supercruiser..

  14. Alfredo_Araujo 8 de setembro de 2008 at 14:12 #

    Exatamente Poggio.. li uma entrevista de um gerente comercial da SAAB e ele disse q o alcançe do Gripen NG esta 40% maior q o da versão atual.. isso sem tanques externos..
    O novo motor ainda nao é o definitivo.. a versão definitiva, dizem, estar quase pronto. Ele teria capacidade supercruiser..

  15. geele 8 de setembro de 2008 at 14:19 #

    Realmente um caça espetacular! Más creio que não seria adequado para nossa necessidade(pouca autonomia precisaria de revo),e fora de nossas ambições(transferencia de tecnologia contem muitos sistemas made in USA).

  16. geele 8 de setembro de 2008 at 14:19 #

    Realmente um caça espetacular! Más creio que não seria adequado para nossa necessidade(pouca autonomia precisaria de revo),e fora de nossas ambições(transferencia de tecnologia contem muitos sistemas made in USA).

  17. dumont 8 de setembro de 2008 at 14:22 #

    O Gripen é realmente interessante, nas fotos menores tem uma com 6 BVR + 2 de curto alcance E 2 tanques extras… assim o alcance não deve ficar tão comprometido, apesar dos cabides duplos gerarem + arrasto.
    O que eu não acredito é que o novo motor seja + econômico, é mais potente, isso sim, a autonomia maior vem do ganho de espaço nas asas com redesenho dos trens de aterrissagem.

  18. dumont 8 de setembro de 2008 at 14:22 #

    O Gripen é realmente interessante, nas fotos menores tem uma com 6 BVR + 2 de curto alcance E 2 tanques extras… assim o alcance não deve ficar tão comprometido, apesar dos cabides duplos gerarem + arrasto.
    O que eu não acredito é que o novo motor seja + econômico, é mais potente, isso sim, a autonomia maior vem do ganho de espaço nas asas com redesenho dos trens de aterrissagem.

  19. Wagner_ASW 8 de setembro de 2008 at 14:36 #

    Se o Brasil viesse a adquiri-lo, os seus aviônicos e outras partes não são todos fabricados nos EUA ??? Ai complica a coisa!!! Além de que eu não acredito que sua autonomia tenha melhorado muito com a mudança dos motores!!!

  20. Wagner_ASW 8 de setembro de 2008 at 14:36 #

    Se o Brasil viesse a adquiri-lo, os seus aviônicos e outras partes não são todos fabricados nos EUA ??? Ai complica a coisa!!! Além de que eu não acredito que sua autonomia tenha melhorado muito com a mudança dos motores!!!

  21. FALCON 8 de setembro de 2008 at 15:15 #

    Caramba!!!!!!Qto armamento, não sabia q esta nova versão podia carregar essa qde de armas,pena q ele é inadequado p/ nós (pouca autonomia).Para mim só existe um caça p/ o Brasil seu nome :SU-35.ABRAÇOS A TODOS.

  22. FALCON 8 de setembro de 2008 at 15:15 #

    Caramba!!!!!!Qto armamento, não sabia q esta nova versão podia carregar essa qde de armas,pena q ele é inadequado p/ nós (pouca autonomia).Para mim só existe um caça p/ o Brasil seu nome :SU-35.ABRAÇOS A TODOS.

  23. Paulo Costa 8 de setembro de 2008 at 17:11 #

    O Gripen NG melhorou bastante em relação ao anterior.
    maihttp://www.jsfnieuws.nl/wp-content/NLGRIPENPRESSBRIEFAug08.pdfs info no site da Saab.

  24. Paulo Costa 8 de setembro de 2008 at 17:11 #

    O Gripen NG melhorou bastante em relação ao anterior.
    maihttp://www.jsfnieuws.nl/wp-content/NLGRIPENPRESSBRIEFAug08.pdfs info no site da Saab.

  25. Paulo Costa 8 de setembro de 2008 at 17:14 #

    http://www.jsfnieuws.nl/wp-content/NLGRIPENPRESSBRIEFAug08.pdf
    Acho que é este……

  26. Paulo Costa 8 de setembro de 2008 at 17:14 #

    http://www.jsfnieuws.nl/wp-content/NLGRIPENPRESSBRIEFAug08.pdf
    Acho que é este……

  27. mc 8 de setembro de 2008 at 18:35 #

    quem montou estas imagems digitais do caça com todo este armamento so esqueçeu dos trens de pouso pois com tudo aquilo ali nao sobra espaço pra subir e descer o dito!!

  28. mc 8 de setembro de 2008 at 18:35 #

    quem montou estas imagems digitais do caça com todo este armamento so esqueçeu dos trens de pouso pois com tudo aquilo ali nao sobra espaço pra subir e descer o dito!!

  29. Almeida 8 de setembro de 2008 at 21:33 #

    Quanta desinformação! Nem parecem que são realmente entusiastas no assunto!

    O Gripen NG é praticamente um projeto novo, como os norte-americanos fizeram com o Super Hornet. O trem de pouso principal foi reposicionado para as laterais inferiores das asas, aumentando a capacidade interna de combustível em 40% e melhorando sua relação com os pilones ventrais e subalares. O motor é baseado no F-414 do Super Hornet e possui muito mais potência que o RM-12 original, sendo também mais econômico. E, apesar de ser um projeto da GE, o motor foi licenciado e é produzido na Suécia pela Volvo.

    Para quem acha que ele não está dimensionado para o nosso país, basta repetir aqui os dados dos ensaios técnicos feitos com o demonstrador até agora. O Gripen NG em configuração limpa possui alcance maior do que o Rafale, o F-5 e o F-16 na mesma configuração. E mais do que isso, ele é capaz de vôo supercruise o que aumenta ainda mais seu alcance efetivo em combate e diminui sua assinatura térmica.

    Quanto a tecnologia embarcada, acho que todos concordam que é o projeto em operação mais moderno neste sentido, ainda mais agora na versão NG com antesa AESA (a mesma do Rafale) para o radar Ericsson. E ele é totalmente integrado com os Erieye e datalink brasileiros.

    É um ótimo avião de combate, que atende e supera nossas expectativas quanto ao programa FX-2, além de ser mais barato. Ele se encaixaria perfeitamente na logística atual da FAB, usando todos os equipamentos e armamentos comprados para os F-5BR além de diversos outros, e teria sua tecnologia facilmente absorvida pela indústria nacional uma vez que várias das empresas participantes do consórcio possuem base instalada aqui. Ele só não leva o FX-2 porque não tem o mesmo lobby do governo Francês e Russo. Isso não é marketing, isso não é especulação, são dados reais que podem ser obtidos no site da Saab e do consórcio Gripen e vistos na proposta aberta feita ao governo da Holanda.

  30. Almeida 8 de setembro de 2008 at 21:33 #

    Quanta desinformação! Nem parecem que são realmente entusiastas no assunto!

    O Gripen NG é praticamente um projeto novo, como os norte-americanos fizeram com o Super Hornet. O trem de pouso principal foi reposicionado para as laterais inferiores das asas, aumentando a capacidade interna de combustível em 40% e melhorando sua relação com os pilones ventrais e subalares. O motor é baseado no F-414 do Super Hornet e possui muito mais potência que o RM-12 original, sendo também mais econômico. E, apesar de ser um projeto da GE, o motor foi licenciado e é produzido na Suécia pela Volvo.

    Para quem acha que ele não está dimensionado para o nosso país, basta repetir aqui os dados dos ensaios técnicos feitos com o demonstrador até agora. O Gripen NG em configuração limpa possui alcance maior do que o Rafale, o F-5 e o F-16 na mesma configuração. E mais do que isso, ele é capaz de vôo supercruise o que aumenta ainda mais seu alcance efetivo em combate e diminui sua assinatura térmica.

    Quanto a tecnologia embarcada, acho que todos concordam que é o projeto em operação mais moderno neste sentido, ainda mais agora na versão NG com antesa AESA (a mesma do Rafale) para o radar Ericsson. E ele é totalmente integrado com os Erieye e datalink brasileiros.

    É um ótimo avião de combate, que atende e supera nossas expectativas quanto ao programa FX-2, além de ser mais barato. Ele se encaixaria perfeitamente na logística atual da FAB, usando todos os equipamentos e armamentos comprados para os F-5BR além de diversos outros, e teria sua tecnologia facilmente absorvida pela indústria nacional uma vez que várias das empresas participantes do consórcio possuem base instalada aqui. Ele só não leva o FX-2 porque não tem o mesmo lobby do governo Francês e Russo. Isso não é marketing, isso não é especulação, são dados reais que podem ser obtidos no site da Saab e do consórcio Gripen e vistos na proposta aberta feita ao governo da Holanda.

  31. RL 8 de setembro de 2008 at 22:17 #

    Realmente um excelente caça.

    Concordo com as duas opiniões mais colocadas pelos amigos do Blog.

    1 – Uma formidavel máquina dos ares. Seria um excelente custo beneficio, más que no entanto por questões de alcance deixaria a desejar em um pais com dimensões tão grandes.

    2 – O fato de possuir muitos itens de fabricação made in USA, nos deixaria ainda dependentes de certa forma das imposições das leis para trasnferencia de tecnologia de Washington, quando a intenção do Brasil esta indo em sentido contrário, a total liberdade de seus próprios meios.

    Uma pena os EUA ficarem com certas burocracias em suas leis no repasse de tecnologias a paises aliados ou amigos como no caso o Brasil.
    Poderiamos estar voando em aeronaves como estas, onde a questão de alcance poderia ser resolvida com uma grande aquisição de unidades.
    Os dois lados sairiam ganhando.

    Abraços.

  32. RL 8 de setembro de 2008 at 22:17 #

    Realmente um excelente caça.

    Concordo com as duas opiniões mais colocadas pelos amigos do Blog.

    1 – Uma formidavel máquina dos ares. Seria um excelente custo beneficio, más que no entanto por questões de alcance deixaria a desejar em um pais com dimensões tão grandes.

    2 – O fato de possuir muitos itens de fabricação made in USA, nos deixaria ainda dependentes de certa forma das imposições das leis para trasnferencia de tecnologia de Washington, quando a intenção do Brasil esta indo em sentido contrário, a total liberdade de seus próprios meios.

    Uma pena os EUA ficarem com certas burocracias em suas leis no repasse de tecnologias a paises aliados ou amigos como no caso o Brasil.
    Poderiamos estar voando em aeronaves como estas, onde a questão de alcance poderia ser resolvida com uma grande aquisição de unidades.
    Os dois lados sairiam ganhando.

    Abraços.

  33. Thiago 8 de setembro de 2008 at 22:23 #

    É uma maldade que fazem com esse caça ele é melhor que muito caça da atualidade como refale,F-16,F-18,Mig 35 entre outros é o melhor caça do mundo mas a sua imagem sempre estar relacionada aos EUA e isso que complica a venda dele a muitos paises

  34. Thiago 8 de setembro de 2008 at 22:23 #

    É uma maldade que fazem com esse caça ele é melhor que muito caça da atualidade como refale,F-16,F-18,Mig 35 entre outros é o melhor caça do mundo mas a sua imagem sempre estar relacionada aos EUA e isso que complica a venda dele a muitos paises

  35. shandowlord 9 de setembro de 2008 at 3:33 #

    Com 6 BVR + 2 de curto alcance E 2 tanques extras tem um raio de ação de 1300km, ninguém reparou que a parte traseira ficou gorduchinha e com isto o arrasto aumenta assim o ganho real na autonomia fica relativa? Com 5 tanques externos e sem armamento o Gripen NG tem autonomia de 4075km, lógico que sem armamento seria um lixo.

  36. shandowlord 9 de setembro de 2008 at 3:33 #

    Com 6 BVR + 2 de curto alcance E 2 tanques extras tem um raio de ação de 1300km, ninguém reparou que a parte traseira ficou gorduchinha e com isto o arrasto aumenta assim o ganho real na autonomia fica relativa? Com 5 tanques externos e sem armamento o Gripen NG tem autonomia de 4075km, lógico que sem armamento seria um lixo.

  37. Henrique Sousa 9 de setembro de 2008 at 12:20 #

    Volto a repetir uma máxima militar que diz: Você luta como vc treina!

    Infelizmente parece que muitos não sabem disto.

    Comprar o avião, e nisto que erram por ficar comparando mano a mano os aviões, e apenas uma das etapas. Depois vem o mais importante que é treinar, manter e desenvolver tanto o equipamento como o material humano. E nisto acho o Gripen inigualável.

    Ampla variedade de armamentos JÁ integrados, inclusive os que constam dos arsenais da FAB, menor custo por hora voada, avanço tecnológico………

    Para mim a melhor opção para o Brasil.

  38. Henrique Sousa 9 de setembro de 2008 at 12:20 #

    Volto a repetir uma máxima militar que diz: Você luta como vc treina!

    Infelizmente parece que muitos não sabem disto.

    Comprar o avião, e nisto que erram por ficar comparando mano a mano os aviões, e apenas uma das etapas. Depois vem o mais importante que é treinar, manter e desenvolver tanto o equipamento como o material humano. E nisto acho o Gripen inigualável.

    Ampla variedade de armamentos JÁ integrados, inclusive os que constam dos arsenais da FAB, menor custo por hora voada, avanço tecnológico………

    Para mim a melhor opção para o Brasil.

  39. Roberto 9 de setembro de 2008 at 13:10 #

    ele possui versão embarcada ?

  40. Roberto 9 de setembro de 2008 at 13:10 #

    ele possui versão embarcada ?

  41. Baschera 9 de setembro de 2008 at 23:29 #

    Não. Não possui versão embarcada…. dos que concorrem ao FX-2 somente tem versões embarcadas o Rafale C e o Super Hornet F-18E/F.
    Sds.

  42. Baschera 9 de setembro de 2008 at 23:29 #

    Não. Não possui versão embarcada…. dos que concorrem ao FX-2 somente tem versões embarcadas o Rafale C e o Super Hornet F-18E/F.
    Sds.

  43. Roberto 10 de setembro de 2008 at 0:55 #

    Obrigado.

  44. Roberto 10 de setembro de 2008 at 0:55 #

    Obrigado.

  45. Almeida 10 de setembro de 2008 at 21:14 #

    Otimo complemento feito pelo amigo Henrique Sousa ao meu post. Alem de tudo, o suporte tecnico e treinamento da Saab associado a ampla integracao de armamentos e sistemas ja em uso pela FAB o tornam a melhor opcao para o Brasil.

  46. Almeida 10 de setembro de 2008 at 21:14 #

    Otimo complemento feito pelo amigo Henrique Sousa ao meu post. Alem de tudo, o suporte tecnico e treinamento da Saab associado a ampla integracao de armamentos e sistemas ja em uso pela FAB o tornam a melhor opcao para o Brasil.

  47. Henrique Sousa 11 de setembro de 2008 at 12:29 #

    É Almeida, infelizmente números como custo de hora voada, índice de disponibilidade, homens/hora para manutenção, e informações como compatibildade com o AEW já operacional, armamento em uso já integrado à aeronave e por ai vai, não fascinam tanto como o super-jato vindo das frias estepes setentrionais e capaz de calar a boca do império do mal.

    Mas quem pensa na operacionalidade nunca esquece destas informações.

  48. Henrique Sousa 11 de setembro de 2008 at 12:29 #

    É Almeida, infelizmente números como custo de hora voada, índice de disponibilidade, homens/hora para manutenção, e informações como compatibildade com o AEW já operacional, armamento em uso já integrado à aeronave e por ai vai, não fascinam tanto como o super-jato vindo das frias estepes setentrionais e capaz de calar a boca do império do mal.

    Mas quem pensa na operacionalidade nunca esquece destas informações.

  49. Jaff 2 de outubro de 2008 at 20:46 #

    Estão todos entusiasmados, felizes, assombrados com as configurações de armamentos do Gripen, etc, etc, etc… Só vi um cara mostrando que sabe do que fala (sem desmerecer absolutamente todos os outros que demonstraram ter lido informações técnicas DISPONIBILIZADAS aos interessados, ou seja, leram o que interessava ser informado, por quem de direito…): o Mr. Falcon, dizendo que o único caça para o Brasil tinha nome: o Sukhoi SU-35.
    Que não foi finalista pq Washington pressionou – segundo a Folha, sutilmente – o governo brasileiro para não comprar mais armamento aéreo russo (já há a compra de helicópteros de ataque russos em andamento).
    Na verdade essa não é a discussão a ser feita. Teve até gente dizendo que o avião é bonito. Bobagem. De certa forma todos os caças são muito bonitos. Aviões em geral são objetos muito bonitos de se ver. Caças a jato então… Configurações de armamentos… Outra bobagem. O armamento padrão de um caça desses inclui as variações possíveis para cada caso de ataque e/ou defesa. E basta. A não ser que se queira fazer o diferencial nuclear… que não é o nosso caso. Mas mísseis ar-ar, ar-terra, bombas, projetéis de todos os tipos… isso é o pressuposto básico do aparelho, a razão da existência dele e, fora mísseis nucleares táticos, no geral o que mais faz a diferença é a qualidade dos pilotos que os operam (quesito no qual os israelenses são os melhores do mundo), obviamente levando-se em conta as especificidades de cada aeronave (algo como comparar ferraris com lamborghinis).
    Então, no nosso caso, o que faz a diferença?
    Companheiros, estamos em Pindorama, uma terra maravilhosamente abençoada, que tem todos os mineirais da tabela periódica em quantidade suficiente pra comprar outro planeta, a maior reserva de água potável do mundo, a maior floresta tropical do mundo, a maior isso, o maior aquilo, etc, etc, etc (ah, e claro, o maior imbecil do mundo na presidencia…). Tudo isso se encontra em um território de dimensões continentais.
    Para quem não se informou ainda, o Sukhoi pode sair de Porto Alegre e ir atacar invasores na fronteira da Guiana Francesa rapidinho, SEM SE REABASTECER! Além disso, os russos os venderiam a nós com a manutenção incluída, transferência irrestrita de tecnologia e treinamento (inclui treinar pessoal de terra e pilotos por 20 anos, levando-os à Rússia), e opção de recompra dos aparelhos que se obsolescerem no período. Um caça moderno, muito bonito (para os que acham isso importante), utilizado e temido no mundo inteiro, com fantástico poder de armamento, múltiplas configurações de ataque e defesa… a um preço 30% MENOR QUE TODOS OS OUTROS!!!!
    Mas Pindorama decidiu (através de São Nelson Jobim), não se sabe porque, que os franceses da Dassault, que ano após ano nos empurram as suas carroças de tomates, são os melhores parceiros comerciais nesse quesito.
    Rafale… bah!
    Ninguém se importa com o crime de lesa-pátria que a aquisição desse avião representa a Pindorama. Porque estamos todos acostumados não é mesmo?

  50. Jaff 2 de outubro de 2008 at 20:46 #

    Estão todos entusiasmados, felizes, assombrados com as configurações de armamentos do Gripen, etc, etc, etc… Só vi um cara mostrando que sabe do que fala (sem desmerecer absolutamente todos os outros que demonstraram ter lido informações técnicas DISPONIBILIZADAS aos interessados, ou seja, leram o que interessava ser informado, por quem de direito…): o Mr. Falcon, dizendo que o único caça para o Brasil tinha nome: o Sukhoi SU-35.
    Que não foi finalista pq Washington pressionou – segundo a Folha, sutilmente – o governo brasileiro para não comprar mais armamento aéreo russo (já há a compra de helicópteros de ataque russos em andamento).
    Na verdade essa não é a discussão a ser feita. Teve até gente dizendo que o avião é bonito. Bobagem. De certa forma todos os caças são muito bonitos. Aviões em geral são objetos muito bonitos de se ver. Caças a jato então… Configurações de armamentos… Outra bobagem. O armamento padrão de um caça desses inclui as variações possíveis para cada caso de ataque e/ou defesa. E basta. A não ser que se queira fazer o diferencial nuclear… que não é o nosso caso. Mas mísseis ar-ar, ar-terra, bombas, projetéis de todos os tipos… isso é o pressuposto básico do aparelho, a razão da existência dele e, fora mísseis nucleares táticos, no geral o que mais faz a diferença é a qualidade dos pilotos que os operam (quesito no qual os israelenses são os melhores do mundo), obviamente levando-se em conta as especificidades de cada aeronave (algo como comparar ferraris com lamborghinis).
    Então, no nosso caso, o que faz a diferença?
    Companheiros, estamos em Pindorama, uma terra maravilhosamente abençoada, que tem todos os mineirais da tabela periódica em quantidade suficiente pra comprar outro planeta, a maior reserva de água potável do mundo, a maior floresta tropical do mundo, a maior isso, o maior aquilo, etc, etc, etc (ah, e claro, o maior imbecil do mundo na presidencia…). Tudo isso se encontra em um território de dimensões continentais.
    Para quem não se informou ainda, o Sukhoi pode sair de Porto Alegre e ir atacar invasores na fronteira da Guiana Francesa rapidinho, SEM SE REABASTECER! Além disso, os russos os venderiam a nós com a manutenção incluída, transferência irrestrita de tecnologia e treinamento (inclui treinar pessoal de terra e pilotos por 20 anos, levando-os à Rússia), e opção de recompra dos aparelhos que se obsolescerem no período. Um caça moderno, muito bonito (para os que acham isso importante), utilizado e temido no mundo inteiro, com fantástico poder de armamento, múltiplas configurações de ataque e defesa… a um preço 30% MENOR QUE TODOS OS OUTROS!!!!
    Mas Pindorama decidiu (através de São Nelson Jobim), não se sabe porque, que os franceses da Dassault, que ano após ano nos empurram as suas carroças de tomates, são os melhores parceiros comerciais nesse quesito.
    Rafale… bah!
    Ninguém se importa com o crime de lesa-pátria que a aquisição desse avião representa a Pindorama. Porque estamos todos acostumados não é mesmo?

  51. gaitero 11 de outubro de 2008 at 14:35 #

    Quem diz que o gripen não é adequado ao Brasil é porque não conhece nada de FAB.

    E Jaff

    Pelo que a FAB disse, o Su-35 Foi descrito como um ”pesadelo logístico” Não estamos falando de melhor ou pior, e sim de adequado ou não, nossa doutrina é totalmente diferente da Russa, eles trocam o motor, tiram tudo fora e poem um novo a cada 6000 Horas, o Brasil teria condição?
    Não, não teria, assim como não terá de manter 120 caças, se estes não forem baratos para se manter como é o gripen NG.

    Infelismente muito não sabem a real capacidade do NG, e da disponibilidade dele, em ultilizar o A-Darter, Derby, dentre outros misseis que são ultilizados pela FAB, muito ao contrário do Rafale e do F-18 P/ Ex. Eles tem um sistema de data-link mais moderno do mundo, ao lado do F-22, seu radar é incrivelmente moderno, e poderoso, além de a SAAB estar disposta a em conjunto com o Brasil desenvolver no futuro um novo caça de 5 geração.

    Porque vocês acham que a data de entrega dos caças é 2014????? Alguem tem alguma idéia, as minhas apostas são a de que o 1 gripen a ser produzido será em 2014, se fosse os outros poderia ser entregue até em 2010….

  52. gaitero 11 de outubro de 2008 at 14:35 #

    Quem diz que o gripen não é adequado ao Brasil é porque não conhece nada de FAB.

    E Jaff

    Pelo que a FAB disse, o Su-35 Foi descrito como um ”pesadelo logístico” Não estamos falando de melhor ou pior, e sim de adequado ou não, nossa doutrina é totalmente diferente da Russa, eles trocam o motor, tiram tudo fora e poem um novo a cada 6000 Horas, o Brasil teria condição?
    Não, não teria, assim como não terá de manter 120 caças, se estes não forem baratos para se manter como é o gripen NG.

    Infelismente muito não sabem a real capacidade do NG, e da disponibilidade dele, em ultilizar o A-Darter, Derby, dentre outros misseis que são ultilizados pela FAB, muito ao contrário do Rafale e do F-18 P/ Ex. Eles tem um sistema de data-link mais moderno do mundo, ao lado do F-22, seu radar é incrivelmente moderno, e poderoso, além de a SAAB estar disposta a em conjunto com o Brasil desenvolver no futuro um novo caça de 5 geração.

    Porque vocês acham que a data de entrega dos caças é 2014????? Alguem tem alguma idéia, as minhas apostas são a de que o 1 gripen a ser produzido será em 2014, se fosse os outros poderia ser entregue até em 2010….

  53. alferes 20 de outubro de 2008 at 19:53 #

    De novo essa ladainha que o SU-35 atravessa o Atlântico com 8 toneladas de armas nas asas sem reabastecer…Sendo que tem poucas, snão nenhumas, perspecivas de venda. Na internet o SU-35 é o melhor, então porque todos os países do mundo não o compram? Realmente espero que o Gripen NG venha, mas que venha com Meteor, RBS-15, Taurus KEPD 350 e mais R-99.

  54. alferes 20 de outubro de 2008 at 19:53 #

    De novo essa ladainha que o SU-35 atravessa o Atlântico com 8 toneladas de armas nas asas sem reabastecer…Sendo que tem poucas, snão nenhumas, perspecivas de venda. Na internet o SU-35 é o melhor, então porque todos os países do mundo não o compram? Realmente espero que o Gripen NG venha, mas que venha com Meteor, RBS-15, Taurus KEPD 350 e mais R-99.

  55. Bareta 26 de outubro de 2008 at 1:57 #

    Muito bem colocado! Se o SU-35 fosse o melhor, porque muitos outros paises nao o comprariam, fora que o preço é tão bom!!!!
    Porque vcs viuvos do SU-35 não trocam uma ferrari por um honda?
    O melhor é desenvolver um caça nosso, porém ainda não dá,mais isso nao quer dizer que já nao há projeto, ou voces acham que depois das descobertas dos poços de petroleo de santos já não estao trabalhando?
    Temos que ser práticos, precisamos de um caça moderno de baixo custo operacional , com tecnologia conhecida com perspectiva de aquisiçao de peças daqui alguns anos, com posibilidades de parceria para deselvolvimento de um nacional(reportagem Revista Força Aerea), e para aqueles que nao sabem, um país continental não precisa ter em um único local todos os caças(36).
    O pelé nunca ganhou nada sozinho, tinha mais outros jogadores ao seu lado… Apesar da tecnologia ser de 3 e 4ª geração temos mirrage, f-5 , amx e o super tucano, em uma quantidade significativa (para a Am.do Sul).
    Penso que exista lobby com os Franceses, porem o Gripen NG com sua nova configuração é o melhor caça para o Brasil.
    Lembrando que a India tambem tem uma area muito grande e já fechou com a Saab (será que um pais que mandárá uma nave ao espaço iria comprar um caça que nao presta?)
    Tem gente aqui, que fica querendo falar um monte de informaçoes tecnicas, de arrasto, potencia, quantidade de armamento, bla,bla,bla , o cara nunca arrastou nem o sofá da casa dele! e nao sabe o basico (radar, visibilidade, velocide de informação, misseis modernos).
    SU-35 já era, virem a pagnina.
    Abraços

  56. Bareta 26 de outubro de 2008 at 1:57 #

    Muito bem colocado! Se o SU-35 fosse o melhor, porque muitos outros paises nao o comprariam, fora que o preço é tão bom!!!!
    Porque vcs viuvos do SU-35 não trocam uma ferrari por um honda?
    O melhor é desenvolver um caça nosso, porém ainda não dá,mais isso nao quer dizer que já nao há projeto, ou voces acham que depois das descobertas dos poços de petroleo de santos já não estao trabalhando?
    Temos que ser práticos, precisamos de um caça moderno de baixo custo operacional , com tecnologia conhecida com perspectiva de aquisiçao de peças daqui alguns anos, com posibilidades de parceria para deselvolvimento de um nacional(reportagem Revista Força Aerea), e para aqueles que nao sabem, um país continental não precisa ter em um único local todos os caças(36).
    O pelé nunca ganhou nada sozinho, tinha mais outros jogadores ao seu lado… Apesar da tecnologia ser de 3 e 4ª geração temos mirrage, f-5 , amx e o super tucano, em uma quantidade significativa (para a Am.do Sul).
    Penso que exista lobby com os Franceses, porem o Gripen NG com sua nova configuração é o melhor caça para o Brasil.
    Lembrando que a India tambem tem uma area muito grande e já fechou com a Saab (será que um pais que mandárá uma nave ao espaço iria comprar um caça que nao presta?)
    Tem gente aqui, que fica querendo falar um monte de informaçoes tecnicas, de arrasto, potencia, quantidade de armamento, bla,bla,bla , o cara nunca arrastou nem o sofá da casa dele! e nao sabe o basico (radar, visibilidade, velocide de informação, misseis modernos).
    SU-35 já era, virem a pagnina.
    Abraços

  57. Edmar 27 de outubro de 2008 at 11:31 #

    O “Saab Gripen NG”, poderia ser uma ótima opção se tiver mesmo um maior raio de ação do que o “Dassault Rafale”.
    Só que teriamos que saber se os EUA poderiam vetar o armamento, pois grande parte do equipamento desse avião é americano e com o Rafale os equipamentos não seriam Americanos.
    Temos que aguardar a decisão da FAB…
    Que eles façam uma boa escolha.

  58. Edmar 27 de outubro de 2008 at 11:31 #

    O “Saab Gripen NG”, poderia ser uma ótima opção se tiver mesmo um maior raio de ação do que o “Dassault Rafale”.
    Só que teriamos que saber se os EUA poderiam vetar o armamento, pois grande parte do equipamento desse avião é americano e com o Rafale os equipamentos não seriam Americanos.
    Temos que aguardar a decisão da FAB…
    Que eles façam uma boa escolha.

  59. Edmar 27 de outubro de 2008 at 13:38 #

    Para mim, ou “Gripen NG” ou “Rafale C”, pois eles são ótimos aviões de combate.
    Fiz algumas pesquisas pela Internet e descobri que o “Gripen NG” e o “Rafale C”, levam uma ligeira vantagem sobre o “Boing F-18″.
    Então chegando a uma conclusão, para a FAB, seria interessante o Caça Frances ou o Suéco, e já descartar de cara o Caça Americano, pois os EUA, estão fazendo aviões superiores ao F-18.

  60. Edmar 27 de outubro de 2008 at 13:38 #

    Para mim, ou “Gripen NG” ou “Rafale C”, pois eles são ótimos aviões de combate.
    Fiz algumas pesquisas pela Internet e descobri que o “Gripen NG” e o “Rafale C”, levam uma ligeira vantagem sobre o “Boing F-18″.
    Então chegando a uma conclusão, para a FAB, seria interessante o Caça Frances ou o Suéco, e já descartar de cara o Caça Americano, pois os EUA, estão fazendo aviões superiores ao F-18.

  61. Edmar 27 de outubro de 2008 at 13:45 #

    Eu estou de acordo com o Bareta, o SU-35 já era, deixe que os Venesuelanos comprem eles.
    A “FAB”, tem grandes profissionais respeitados e se eles não escolheram o SU-35, alguma coisa tem…
    Então para mim ou o “Saab Gripen NG” ou o “Dassault Rafale C” e se o Gripen for realmente melhor que o Rafale e os americanos não vetarem a venda de armas para o Brasil por causa que o Gripen possui algumas peças Americanas, então que venham o “Saab Gripen NG”.

  62. Edmar 27 de outubro de 2008 at 13:45 #

    Eu estou de acordo com o Bareta, o SU-35 já era, deixe que os Venesuelanos comprem eles.
    A “FAB”, tem grandes profissionais respeitados e se eles não escolheram o SU-35, alguma coisa tem…
    Então para mim ou o “Saab Gripen NG” ou o “Dassault Rafale C” e se o Gripen for realmente melhor que o Rafale e os americanos não vetarem a venda de armas para o Brasil por causa que o Gripen possui algumas peças Americanas, então que venham o “Saab Gripen NG”.

  63. bruno 28 de outubro de 2008 at 20:44 #

    o gripen seria uma boa, mas ainda acho mais adequado para o brasil entrar de vez no projeto do PAK FA T-50 indo russo
    eh o caça de 5ta geraçao em estagio mais avançado hoje (depois do F22 ja em operaçao…) e eh a melhor escolha a longo prazo,ja que o Brasil nao sofre nenhuma ameaça
    alem de preencher os requisitos de transferencia de tecnologia (concepçao e projeto) e beneficios p/ industria brasileira(embraer/avibras) e pelo que tudo indica sera superior a tds os caças em operaçao hoje (e equivalente ao F-22 americano)

  64. bruno 28 de outubro de 2008 at 20:44 #

    o gripen seria uma boa, mas ainda acho mais adequado para o brasil entrar de vez no projeto do PAK FA T-50 indo russo
    eh o caça de 5ta geraçao em estagio mais avançado hoje (depois do F22 ja em operaçao…) e eh a melhor escolha a longo prazo,ja que o Brasil nao sofre nenhuma ameaça
    alem de preencher os requisitos de transferencia de tecnologia (concepçao e projeto) e beneficios p/ industria brasileira(embraer/avibras) e pelo que tudo indica sera superior a tds os caças em operaçao hoje (e equivalente ao F-22 americano)

  65. Edmar 29 de outubro de 2008 at 6:11 #

    Acho, ou seja, tenho quase certesa que vai ser ou “Rafale” ou “Gripen” e agora só nos resta aguardar.
    Quer souber de novidades, comente no blog…

  66. Edmar 29 de outubro de 2008 at 6:11 #

    Acho, ou seja, tenho quase certesa que vai ser ou “Rafale” ou “Gripen” e agora só nos resta aguardar.
    Quer souber de novidades, comente no blog…

  67. Bareta 6 de novembro de 2008 at 0:13 #

    Pessoal, esqueçam o projeto de construir um nacional, o tempo seria muito grande e quando terminasse ja terá a tecnologia dos nao tripulados. É obvio que o Brasil quer transferencia de tecnologia para então projetar um VANT. A revista força aerea deste mes tras algumas reportagens de ex pilotos da FAB bem conceituados e destrimcham tudo que gostariamos de saber sobre estas acsiçoes.
    Um Abraço Bareta

  68. Bareta 6 de novembro de 2008 at 0:13 #

    Pessoal, esqueçam o projeto de construir um nacional, o tempo seria muito grande e quando terminasse ja terá a tecnologia dos nao tripulados. É obvio que o Brasil quer transferencia de tecnologia para então projetar um VANT. A revista força aerea deste mes tras algumas reportagens de ex pilotos da FAB bem conceituados e destrimcham tudo que gostariamos de saber sobre estas acsiçoes.
    Um Abraço Bareta

  69. Rodrigo 7 de novembro de 2008 at 21:53 #

    Os russos não cumprem acordos…prometem mundos e fundos pra vender….depois já era…cobra de Deus se acreditar em vida após a morte!!

    Eu acho que amelhor opção deve ser o Rafalle C, por o acordo será feito em conjunto com outros, como dos scorpene… Acho também que o Brasil não ta comprando só um avião…tá principalmente atrás de tecnologia, pq passamos anos estagnados nas mão do FHC, que passou 8 anos e não fez porra nenhuma…

  70. Rodrigo 7 de novembro de 2008 at 21:53 #

    Os russos não cumprem acordos…prometem mundos e fundos pra vender….depois já era…cobra de Deus se acreditar em vida após a morte!!

    Eu acho que amelhor opção deve ser o Rafalle C, por o acordo será feito em conjunto com outros, como dos scorpene… Acho também que o Brasil não ta comprando só um avião…tá principalmente atrás de tecnologia, pq passamos anos estagnados nas mão do FHC, que passou 8 anos e não fez porra nenhuma…

  71. FERNANDO 10 de novembro de 2008 at 9:47 #

    Ótimo caça para a Suécia, pessimo para o Brasil, seu raio de ação é curto, os pilotos da FAB não querem este avião por provavelmente terem que reabastecer em pleno voo pelo menos duas vezes. O escolhido dos pilotos da FAB era o SU 35, que infelizmente não vingou, esperamos que o RAFALE vença, pois fugiriamos da orbita militar norte-americana.

  72. FERNANDO 10 de novembro de 2008 at 9:47 #

    Ótimo caça para a Suécia, pessimo para o Brasil, seu raio de ação é curto, os pilotos da FAB não querem este avião por provavelmente terem que reabastecer em pleno voo pelo menos duas vezes. O escolhido dos pilotos da FAB era o SU 35, que infelizmente não vingou, esperamos que o RAFALE vença, pois fugiriamos da orbita militar norte-americana.

  73. Lucas 18 de novembro de 2008 at 10:05 #

    Falam que existem um tipo de programa de computador que simula combates de caças de diferentes marcas e paises, e pesqui-sei pela net e descobri que os japoneses possuim um programa destes e lá em suas comparações deu os seguintes resultados…( só japonês mesmo né).
    O “F-22 Raptor”, sai vencendo tudo:
    – Abatendo rapidamente os F-16.
    – Abatendo rapidamente os Mirage F-2000.
    – Abatendo rapidamente os Sukhoi 30.
    – Abatendo com um pouco de dificuldade os F-35.
    – Abatendo com um pouco de dificuldade os Gripen JAS.
    – Abatendo com um pouco de dificuldade os EuroFighter Typhoon II.
    – Abatendo com um pouco mais de dificuldade os F-18 Super Hornet.
    – Abatendo com um pouco mais de dificuldade os Gripen NG.
    – Abatendo com um pouco mais de dificuldade os Rafale C.
    – Abatendo com um pouco mais de dificuldade os Mig-35.
    – Abatendo com extrema dificuldade os Sukhoi 35.

    Agora isso é o que os japoneses falam… Será que é verdade???

  74. Lucas 18 de novembro de 2008 at 10:05 #

    Falam que existem um tipo de programa de computador que simula combates de caças de diferentes marcas e paises, e pesqui-sei pela net e descobri que os japoneses possuim um programa destes e lá em suas comparações deu os seguintes resultados…( só japonês mesmo né).
    O “F-22 Raptor”, sai vencendo tudo:
    – Abatendo rapidamente os F-16.
    – Abatendo rapidamente os Mirage F-2000.
    – Abatendo rapidamente os Sukhoi 30.
    – Abatendo com um pouco de dificuldade os F-35.
    – Abatendo com um pouco de dificuldade os Gripen JAS.
    – Abatendo com um pouco de dificuldade os EuroFighter Typhoon II.
    – Abatendo com um pouco mais de dificuldade os F-18 Super Hornet.
    – Abatendo com um pouco mais de dificuldade os Gripen NG.
    – Abatendo com um pouco mais de dificuldade os Rafale C.
    – Abatendo com um pouco mais de dificuldade os Mig-35.
    – Abatendo com extrema dificuldade os Sukhoi 35.

    Agora isso é o que os japoneses falam… Será que é verdade???

  75. Edmar. 21 de novembro de 2008 at 15:23 #

    Os caças “Rafale”, ou os “Gripen NG”, acho que qualquer um dos dois será uma boa escolha para o Brasil, pois vão ser aéronaves novas e de alta tecnologia.
    Os aviões “AMX A-1″ depois de sua modernização vão ser muito importantes para o Brasil, pois além de ser fabricação nacional, eles são muito bons e um dos melhores do mundo em sua função de ataque-ao-solo.
    Os caças F-5M, depois de sua modernização ficou muito bom também, pois eles realizaram alguns testes e treinamentos e seu resultado foi muito bom. No torneio de aviação no nordeste neste ano ( CRUZEX ), os F-5M foram destaques.
    A modernização dos Bandeirantes será muito boa também, pois poupará muito dinheiro e vai ajudar no Programa FX-2.

  76. Edmar. 21 de novembro de 2008 at 15:23 #

    Os caças “Rafale”, ou os “Gripen NG”, acho que qualquer um dos dois será uma boa escolha para o Brasil, pois vão ser aéronaves novas e de alta tecnologia.
    Os aviões “AMX A-1″ depois de sua modernização vão ser muito importantes para o Brasil, pois além de ser fabricação nacional, eles são muito bons e um dos melhores do mundo em sua função de ataque-ao-solo.
    Os caças F-5M, depois de sua modernização ficou muito bom também, pois eles realizaram alguns testes e treinamentos e seu resultado foi muito bom. No torneio de aviação no nordeste neste ano ( CRUZEX ), os F-5M foram destaques.
    A modernização dos Bandeirantes será muito boa também, pois poupará muito dinheiro e vai ajudar no Programa FX-2.

  77. Mauricio Veiga 17 de dezembro de 2008 at 0:05 #

    Acredito que a relação custo/benefício assim como as alterações técnicas e melhorias no projeto original tornão o GRIPEN NG o franco favorito para o FX-2. Política à parte o caça sueco oferece o pacote que melhor se adapta as condições operacionais da FAB e que consequentemente tornaria mais fácil a conversão operacional assim como a integração com os demais sistemas e aeronaves em uso atualmente pela nossa força aérea. A versão NG cumpriria todos os requisitos operacionais estabelecidos para a futura aéronave de combate Brasileira. O F-18 SUPER HORNET continua sendo um avião lento e com sérias restrições políticas, oque inviabilisa a sua exportação para o Brasil, o RAFALE por sua vez apesar de ser uma exelente máquina e vir acompanhado por uma tentadoura promessa de tranferência tecnológica, possui um preço astronômico que o coloca em total desvantagem se comparado ao modelo SUECO. A combinação dos vetores R99 e GRIPEN NG daria a FAB condições de combate equiparáveis aos paizes mais desenvolvidos por uma fração do preço, acredito que os caçadores da FAB em breve estarão voando a letal máquina Sueca!!!

  78. Mauricio Veiga 17 de dezembro de 2008 at 0:05 #

    Acredito que a relação custo/benefício assim como as alterações técnicas e melhorias no projeto original tornão o GRIPEN NG o franco favorito para o FX-2. Política à parte o caça sueco oferece o pacote que melhor se adapta as condições operacionais da FAB e que consequentemente tornaria mais fácil a conversão operacional assim como a integração com os demais sistemas e aeronaves em uso atualmente pela nossa força aérea. A versão NG cumpriria todos os requisitos operacionais estabelecidos para a futura aéronave de combate Brasileira. O F-18 SUPER HORNET continua sendo um avião lento e com sérias restrições políticas, oque inviabilisa a sua exportação para o Brasil, o RAFALE por sua vez apesar de ser uma exelente máquina e vir acompanhado por uma tentadoura promessa de tranferência tecnológica, possui um preço astronômico que o coloca em total desvantagem se comparado ao modelo SUECO. A combinação dos vetores R99 e GRIPEN NG daria a FAB condições de combate equiparáveis aos paizes mais desenvolvidos por uma fração do preço, acredito que os caçadores da FAB em breve estarão voando a letal máquina Sueca!!!

  79. jacinto 25 de dezembro de 2008 at 22:56 #

    MUITO BOM ESSE GRIPEN NG, P/ NÓS SERIA O MELHOR DE TODOS MAIS BARATO COM MAIS TECNOLOGIA E MENOS MANUTENÇÃO E TAMBÉM MAIS BARATA E COM MENOS NIVÉL DE PROBLEMAS, SÓ Q DEU RAFALE E ISSO JÁ ESTAVA NA CARA E INFELIZMENTE A BUROCRACIA E A CORRUPÇÃO FALOU MAIS ALTO

  80. jacinto 25 de dezembro de 2008 at 22:56 #

    MUITO BOM ESSE GRIPEN NG, P/ NÓS SERIA O MELHOR DE TODOS MAIS BARATO COM MAIS TECNOLOGIA E MENOS MANUTENÇÃO E TAMBÉM MAIS BARATA E COM MENOS NIVÉL DE PROBLEMAS, SÓ Q DEU RAFALE E ISSO JÁ ESTAVA NA CARA E INFELIZMENTE A BUROCRACIA E A CORRUPÇÃO FALOU MAIS ALTO

  81. Edmar 19 de janeiro de 2009 at 7:24 #

    Acho que dos três finalistas o melhor é.:

    “Saab Gripen NG”…………..Vel.: 2125Km.
    …………………Carga Bélica.: 6000Kg + ou -
    ……………………..Alcance.: 1100Km.
    OBs.: É um caça mais pequeno, mais leve, pode pousar em pistas mal preparadas, tem um baixo custo de manutenção e sua hora voo é a mais barata dos concorrentes. É de fabricação Suéca e de motorização com licença Americana. Não possui versão Naval até o momento. Possui um motor.

    “Dassault Rafale”………….Vel.: 2124Km.
    …………………Carga Bélica.: 8000Kg + ou -
    ……………………..Alcance.: 1033Km.
    OBs.: É um caça de porte médio, desenvolvimento Francês e já foi posto em missão na guerra do Afeganistão. Sua hora voo tem um custo médio e o governo Francês está disposto a transferir toda a tecnologia deste avião. “Cada unidade deste avião tem um preço bem caro”. Possui versão Naval. Possui dois motores.

    “Boing F-18 Super Hornet”…..Vel.: 1910Km.
    …………………Carga Bélica.: 8000Kg + ou -
    ……………………..Alcance.: 1300Kg.
    OBs.: É um caça de porte médio, desenvolvimento Americano e já foi posto em várias missões militares. Sua hora voo é a mais cara dos três concorrentes, mas o problema está no fornecimento de armas, pois os Americanos iam manter o controle de munição deste avião, não dando liberdade aos Brasileiros. Possui versão Naval. Possui dois motores.

    Agora qual seria o melhor para o Brasil…

  82. Edmar 19 de janeiro de 2009 at 7:24 #

    Acho que dos três finalistas o melhor é.:

    “Saab Gripen NG”…………..Vel.: 2125Km.
    …………………Carga Bélica.: 6000Kg + ou -
    ……………………..Alcance.: 1100Km.
    OBs.: É um caça mais pequeno, mais leve, pode pousar em pistas mal preparadas, tem um baixo custo de manutenção e sua hora voo é a mais barata dos concorrentes. É de fabricação Suéca e de motorização com licença Americana. Não possui versão Naval até o momento. Possui um motor.

    “Dassault Rafale”………….Vel.: 2124Km.
    …………………Carga Bélica.: 8000Kg + ou -
    ……………………..Alcance.: 1033Km.
    OBs.: É um caça de porte médio, desenvolvimento Francês e já foi posto em missão na guerra do Afeganistão. Sua hora voo tem um custo médio e o governo Francês está disposto a transferir toda a tecnologia deste avião. “Cada unidade deste avião tem um preço bem caro”. Possui versão Naval. Possui dois motores.

    “Boing F-18 Super Hornet”…..Vel.: 1910Km.
    …………………Carga Bélica.: 8000Kg + ou -
    ……………………..Alcance.: 1300Kg.
    OBs.: É um caça de porte médio, desenvolvimento Americano e já foi posto em várias missões militares. Sua hora voo é a mais cara dos três concorrentes, mas o problema está no fornecimento de armas, pois os Americanos iam manter o controle de munição deste avião, não dando liberdade aos Brasileiros. Possui versão Naval. Possui dois motores.

    Agora qual seria o melhor para o Brasil…

  83. Edmar 23 de janeiro de 2009 at 8:56 #

    OBs.: Com a nova configuração do “Gripen NG” seu Alcance agora varia de “1100Km” a “1600Km”.

    Para o Brasil no momento este avião é o melhor sem dúvida.

  84. Edmar 23 de janeiro de 2009 at 8:56 #

    OBs.: Com a nova configuração do “Gripen NG” seu Alcance agora varia de “1100Km” a “1600Km”.

    Para o Brasil no momento este avião é o melhor sem dúvida.

  85. Patriota 23 de janeiro de 2009 at 19:21 #

    Viúvas chatas do Su. Anti-americanismo infantil. Enfim, as outras críticas parecem boas.

    O Império do Mal chamava-se União Soviética, antes que eu me esqueça.

    Sobre o caça, prefiro o Gripen, afinal tem a melhor relação custo/benefício como já foi mencionada, além de criar uma parceria econômica com a Suécia e as grandes companias suecas como volvo, saab, ericsson.

    Os russófilos deveriam ler sobre como os indianos já estão vendo navios no desenvolvimento do PAK-FA. Russos não cumprem acordos e seriam lesivos para o Brasil.

    Sobre a transferência de tecnologia que pode ser vetada pelos americanos. Oras, questões políticas também são consideradas, sabiam?

    O que vocês esperam quando o governo do Brasil não condena o genocídio no Darfur, nem as violações dos DH na China e dá a cadeira da Comissão dos DH na Onu para Cuba — um país em estado de guerra com os EUA –, fora ser o mentor do FSP onde se encontra todos os inimigos dos EUA, desde Fidel às Farc, e ainda intitula o regime venezuelano de “Muita Democracia”?

  86. Patriota 23 de janeiro de 2009 at 19:21 #

    Viúvas chatas do Su. Anti-americanismo infantil. Enfim, as outras críticas parecem boas.

    O Império do Mal chamava-se União Soviética, antes que eu me esqueça.

    Sobre o caça, prefiro o Gripen, afinal tem a melhor relação custo/benefício como já foi mencionada, além de criar uma parceria econômica com a Suécia e as grandes companias suecas como volvo, saab, ericsson.

    Os russófilos deveriam ler sobre como os indianos já estão vendo navios no desenvolvimento do PAK-FA. Russos não cumprem acordos e seriam lesivos para o Brasil.

    Sobre a transferência de tecnologia que pode ser vetada pelos americanos. Oras, questões políticas também são consideradas, sabiam?

    O que vocês esperam quando o governo do Brasil não condena o genocídio no Darfur, nem as violações dos DH na China e dá a cadeira da Comissão dos DH na Onu para Cuba — um país em estado de guerra com os EUA –, fora ser o mentor do FSP onde se encontra todos os inimigos dos EUA, desde Fidel às Farc, e ainda intitula o regime venezuelano de “Muita Democracia”?

  87. Paulo stéffano 25 de janeiro de 2009 at 18:35 #

    O certo seria o Brasil começar a desenvolver seus próprios caças e não ficar tentando achar um em uma imensidão de caças que são aprópriados para outros Páises

  88. Paulo stéffano 25 de janeiro de 2009 at 18:35 #

    O certo seria o Brasil começar a desenvolver seus próprios caças e não ficar tentando achar um em uma imensidão de caças que são aprópriados para outros Páises

  89. Do_Antro 4 de fevereiro de 2009 at 16:56 #

    A opção BOEING não se enquadra nos padrões de um país que se busca modernizável, e até onde entendo, o moderno é não ficar na dependência. FORA DEPENDÊNCIA! O Dassault já está ultrapassado em várias comparações. O SAAB é o mais indicado para o modelo de FA que se pretende e se pode tornar possível em um país com tantas outras “prioridades”

  90. Do_Antro 4 de fevereiro de 2009 at 16:56 #

    A opção BOEING não se enquadra nos padrões de um país que se busca modernizável, e até onde entendo, o moderno é não ficar na dependência. FORA DEPENDÊNCIA! O Dassault já está ultrapassado em várias comparações. O SAAB é o mais indicado para o modelo de FA que se pretende e se pode tornar possível em um país com tantas outras “prioridades”

  91. Nino 11 de fevereiro de 2009 at 10:08 #

    Só uma perguntinha:
    Alguém connhece algum país que utiliza o Gripen NG oferecido ao Brasil?
    Assim como o Su-35, o Gripen-NG é só um promessa. Se vocês atentarem para as fotos acima, verão que elas foram feitas em computador. Me parece que existem um ou dois protótipos.
    Assim como o Rafale, o Gripen NG tem o problema de ser utilizado apenas por suas respectivas forças aéreas (Suécia e França) o que deve encarecer a sua manutenção.
    Só um último detalhe, o Gripen NG foi forecido à Holanda e foi rejeitado.

  92. Nino 11 de fevereiro de 2009 at 10:08 #

    Só uma perguntinha:
    Alguém connhece algum país que utiliza o Gripen NG oferecido ao Brasil?
    Assim como o Su-35, o Gripen-NG é só um promessa. Se vocês atentarem para as fotos acima, verão que elas foram feitas em computador. Me parece que existem um ou dois protótipos.
    Assim como o Rafale, o Gripen NG tem o problema de ser utilizado apenas por suas respectivas forças aéreas (Suécia e França) o que deve encarecer a sua manutenção.
    Só um último detalhe, o Gripen NG foi forecido à Holanda e foi rejeitado.

  93. Nino 11 de fevereiro de 2009 at 10:24 #

    Não tenhamos a ilusão de que vamos fabricar e exportar caças supersônicos de última geração.
    Países com prioridades militares muito maiores que o Brasil como Israel e Japão desistiram de fabricar seus próprio caças.
    Quando falamos em tranferência de tecnologia, estamos falando em termos a capacidade de “pendurar” no caça e arma que quisermos e integrarmos seus sistemas aos nossos.
    Para uma compra como a nossa (36 unidades), é muito pouco para que os países fabricantes forneçam muita coisa.
    Só para efeito de comparação Israel posui aproximadamente 250 F16 e 75 F5. O Japão possui 160 F15.

  94. Nino 11 de fevereiro de 2009 at 10:24 #

    Não tenhamos a ilusão de que vamos fabricar e exportar caças supersônicos de última geração.
    Países com prioridades militares muito maiores que o Brasil como Israel e Japão desistiram de fabricar seus próprio caças.
    Quando falamos em tranferência de tecnologia, estamos falando em termos a capacidade de “pendurar” no caça e arma que quisermos e integrarmos seus sistemas aos nossos.
    Para uma compra como a nossa (36 unidades), é muito pouco para que os países fabricantes forneçam muita coisa.
    Só para efeito de comparação Israel posui aproximadamente 250 F16 e 75 F5. O Japão possui 160 F15.

  95. Helder 15 de fevereiro de 2009 at 15:26 #

    Estou acompanhando estas discussões “muito técnicas” há tempos.
    A FAB quer o caça e o país quer tecnologia, e precisamos dos dois.
    Fazendo uma analogia, quando compro um brinquedo para minha filha, procuro aquele que chama a atenção dela, não o que eu gostaria de comprar.
    O vencedor já foi escolhido pelos pilotos da FAB, este, sim, é o melhor caça. Quem vai voar, atacar e se defender é quem sabe. E todos vocês devem saber qual foi o escolhido.
    Discussões sem sentido daqui e dalí sobre qual seria o melhor é perda de tempo. Viúvas do Sukhoi, ou aqueles que defendem comprar um cão sem dente, devem esperar. Mas uma certeza tenham em mente. Quem realmente entende do assunto, quem vai defender nosso país, quem vai voar estas aeronaves, não vai ficar contente com a escolha final. Ou até vai, porque é melhor receber um Corsa 2008 a ficar com o Fusca 76 reformado.
    Espero que a decisão final realmente defenda o Brasil.
    Abraço a todos.

  96. Helder 15 de fevereiro de 2009 at 15:26 #

    Estou acompanhando estas discussões “muito técnicas” há tempos.
    A FAB quer o caça e o país quer tecnologia, e precisamos dos dois.
    Fazendo uma analogia, quando compro um brinquedo para minha filha, procuro aquele que chama a atenção dela, não o que eu gostaria de comprar.
    O vencedor já foi escolhido pelos pilotos da FAB, este, sim, é o melhor caça. Quem vai voar, atacar e se defender é quem sabe. E todos vocês devem saber qual foi o escolhido.
    Discussões sem sentido daqui e dalí sobre qual seria o melhor é perda de tempo. Viúvas do Sukhoi, ou aqueles que defendem comprar um cão sem dente, devem esperar. Mas uma certeza tenham em mente. Quem realmente entende do assunto, quem vai defender nosso país, quem vai voar estas aeronaves, não vai ficar contente com a escolha final. Ou até vai, porque é melhor receber um Corsa 2008 a ficar com o Fusca 76 reformado.
    Espero que a decisão final realmente defenda o Brasil.
    Abraço a todos.

  97. tacape 20 de março de 2009 at 20:53 #

    Olá amigos.
    A discursão é ótima e os comentários inteligentes. Acredito que o avião já foi escolhido a muito tempo, pelos melhores especialistas:pilotos, engenheiros, especialistas e seus chefes. Cabe aqui uma consideração sobre Israel não produzir caças. Eles tem um fornecedor fiel (EUA). E ter uma fábrica de aviões em seu território, seria oferecer um ótimo alvo para bombardeios. É melhor contar com a fábrica lá nos EUA.

  98. tacape 20 de março de 2009 at 20:53 #

    Olá amigos.
    A discursão é ótima e os comentários inteligentes. Acredito que o avião já foi escolhido a muito tempo, pelos melhores especialistas:pilotos, engenheiros, especialistas e seus chefes. Cabe aqui uma consideração sobre Israel não produzir caças. Eles tem um fornecedor fiel (EUA). E ter uma fábrica de aviões em seu território, seria oferecer um ótimo alvo para bombardeios. É melhor contar com a fábrica lá nos EUA.

  99. Luis Alberto 8 de abril de 2009 at 16:18 #

    Além das qualidades mencionadas do GRIPEN NG, ele é o único dos três selecionados que vôa super-cruiser o que é uma fantástica vantagem tática. Todos os sistemas essenciais são plenamente dominados pelos suecos com total independência dos americanos. Seu armamento, além de serem os mesmos usados pela FAB, pode ser compatibilizado com armamentos israelenses, sul-africanos, europeus, etc.
    “Nunca se deve botar todos os ovos na mesma cesta”. Scorpenes, Caracal, fragatas FREEM, etc. já tá de bom tamanho para os franceses.
    Na guerra das Malvinas, os fraceses, além de suspenderem o fornecimento de mísseis Exocet para os argentinosm ainda mostraram aos ingleses os pontos fracos do Mirage III em combate contra os Harriers.
    Abraços aos amigos.

  100. Luis Alberto 8 de abril de 2009 at 16:18 #

    Além das qualidades mencionadas do GRIPEN NG, ele é o único dos três selecionados que vôa super-cruiser o que é uma fantástica vantagem tática. Todos os sistemas essenciais são plenamente dominados pelos suecos com total independência dos americanos. Seu armamento, além de serem os mesmos usados pela FAB, pode ser compatibilizado com armamentos israelenses, sul-africanos, europeus, etc.
    “Nunca se deve botar todos os ovos na mesma cesta”. Scorpenes, Caracal, fragatas FREEM, etc. já tá de bom tamanho para os franceses.
    Na guerra das Malvinas, os fraceses, além de suspenderem o fornecimento de mísseis Exocet para os argentinosm ainda mostraram aos ingleses os pontos fracos do Mirage III em combate contra os Harriers.
    Abraços aos amigos.

  101. Romildo 22 de abril de 2009 at 15:30 #

    Ola Senhores,
    Que bom ter várias opniões de conhecedore e de leigos. Eu como patriota, optaria por negociar um pouco de cada um com usas respectivas tecnologias. No futuro proximo nos desenvolveriamos a nossa própria tecnologia em 2020 2030. Assim compraria uns helicópteros russos com suas tecnologias “mesmo que restritas”, uns submarinos e tanques alemães e franceses, caças franceses, e continuaria com a tecnologia de foguetes “misseis” com a ucrania e china, se outros quiserem negociar e tranferir tecnologia será bem vindo. CHEGA E PEDIR BENÇA DOS EUA.
    Abraços

  102. Romildo 22 de abril de 2009 at 15:30 #

    Ola Senhores,
    Que bom ter várias opniões de conhecedore e de leigos. Eu como patriota, optaria por negociar um pouco de cada um com usas respectivas tecnologias. No futuro proximo nos desenvolveriamos a nossa própria tecnologia em 2020 2030. Assim compraria uns helicópteros russos com suas tecnologias “mesmo que restritas”, uns submarinos e tanques alemães e franceses, caças franceses, e continuaria com a tecnologia de foguetes “misseis” com a ucrania e china, se outros quiserem negociar e tranferir tecnologia será bem vindo. CHEGA E PEDIR BENÇA DOS EUA.
    Abraços

  103. Edmar 5 de maio de 2009 at 9:15 #

    Caros Amigos.:

    O Brasil já tem o “F-5M” que é um caça pequeno e agíl.., então, os pilotos da FAB já tem experiência nestas aeronaves, e acho que o “Saab Gripen NG” seria uma ótima opção por ser uma aéronave de grande “tecnologia”, “nova”, “agíl”, “facil manutenção” e “custo de hora voo mais barato dos três concorrentes”.

    Além disso, este avião caça pode ser carregado rapidamente e pode pousar em pistas curtas, além de outras qualidades…

    Acho o “Saab Gripen NG” ou até o “Dassault Rafale F-3″ como ótimas aéronaves caças para o Brasil.

    Abraço a todos.

  104. Edmar 5 de maio de 2009 at 9:15 #

    Caros Amigos.:

    O Brasil já tem o “F-5M” que é um caça pequeno e agíl.., então, os pilotos da FAB já tem experiência nestas aeronaves, e acho que o “Saab Gripen NG” seria uma ótima opção por ser uma aéronave de grande “tecnologia”, “nova”, “agíl”, “facil manutenção” e “custo de hora voo mais barato dos três concorrentes”.

    Além disso, este avião caça pode ser carregado rapidamente e pode pousar em pistas curtas, além de outras qualidades…

    Acho o “Saab Gripen NG” ou até o “Dassault Rafale F-3″ como ótimas aéronaves caças para o Brasil.

    Abraço a todos.

  105. A.C. 8 de junho de 2009 at 19:31 #

    Interessante este caça…só que como sempre é um jogo político e econômico pra se fazer qualquer compra neste mundinho chamado Terra.
    Pois como todos já sabem o melhor caça atualmente(custo, manutenção, tecnologia, etc.) é o su-35, mas dentro de muitos tópicos, os principais pelos quais o Brasil não comprará(a não ser por milagre) esse caça é:
    -o Brasil é aliado dos EUA, o que faz co que a Russia nunca…nunca mesmo! transfira suas tcnologias.
    -a compra de novos caças que há de ser feito pelo Brasil, concederá muito lucro(aproximadamente R$:2 bi.) aos vendedores, lucro este que as empresas dos EUA precisam.
    Espero que apesar disso tudo o nosso país tenha uma atitude corajosa e vantajosa e compre caças su-35.
    Abraços.

  106. A.C. 8 de junho de 2009 at 19:31 #

    Interessante este caça…só que como sempre é um jogo político e econômico pra se fazer qualquer compra neste mundinho chamado Terra.
    Pois como todos já sabem o melhor caça atualmente(custo, manutenção, tecnologia, etc.) é o su-35, mas dentro de muitos tópicos, os principais pelos quais o Brasil não comprará(a não ser por milagre) esse caça é:
    -o Brasil é aliado dos EUA, o que faz co que a Russia nunca…nunca mesmo! transfira suas tcnologias.
    -a compra de novos caças que há de ser feito pelo Brasil, concederá muito lucro(aproximadamente R$:2 bi.) aos vendedores, lucro este que as empresas dos EUA precisam.
    Espero que apesar disso tudo o nosso país tenha uma atitude corajosa e vantajosa e compre caças su-35.
    Abraços.

  107. João Henrique 1 de agosto de 2009 at 2:29 #

    Vi muitos comentários sobre o melhor ou pior caça. Dos caças selecionados para o projeto FX da aeronautica e marinha, o Grippen realmente é o melhor (aeronautica). Para aqueles que pensam que o SU-35, hoje na versão BM 902, é o melhor, se enganam profundamente. Atualmente o melhor caça russo é o MIG-35. Isso por confiabilidade, autonomia e equipamento. Isso de acordo com os próprios russos.
    Para a aeronautica brasileira, vale mesmo o Grippen por custo e adaptação à tecnologia brasileira. Já para a Marinha, vale o Rafale. Mas vale salientar que a aeronautica brasileira tem uma parceria com a França de longa data. O que pode dificultar a decisão de adquirir o Grippen. A maior certeza é que os caças americanos não valem a pena por diversos motivos. Alguns deles é de o avião não ser vendido como o usado pelos americanos e ter um custo muito alto de manutenção (fato histórico dos americanos exemplificado com o F-15 e o F-22. Estes receberam versões mais baratas de manutenção e tecnologia, F-16 e F-35).
    Estou torcendo para o Grippen e o Rafale serem adquiridos pela aeronautica e marinha. Mas torço mais ainda para mudarem a quantidade de caças e melhorarem os equipamentos disponíveis em ambas forças armadas.

  108. João Henrique 1 de agosto de 2009 at 2:29 #

    Vi muitos comentários sobre o melhor ou pior caça. Dos caças selecionados para o projeto FX da aeronautica e marinha, o Grippen realmente é o melhor (aeronautica). Para aqueles que pensam que o SU-35, hoje na versão BM 902, é o melhor, se enganam profundamente. Atualmente o melhor caça russo é o MIG-35. Isso por confiabilidade, autonomia e equipamento. Isso de acordo com os próprios russos.
    Para a aeronautica brasileira, vale mesmo o Grippen por custo e adaptação à tecnologia brasileira. Já para a Marinha, vale o Rafale. Mas vale salientar que a aeronautica brasileira tem uma parceria com a França de longa data. O que pode dificultar a decisão de adquirir o Grippen. A maior certeza é que os caças americanos não valem a pena por diversos motivos. Alguns deles é de o avião não ser vendido como o usado pelos americanos e ter um custo muito alto de manutenção (fato histórico dos americanos exemplificado com o F-15 e o F-22. Estes receberam versões mais baratas de manutenção e tecnologia, F-16 e F-35).
    Estou torcendo para o Grippen e o Rafale serem adquiridos pela aeronautica e marinha. Mas torço mais ainda para mudarem a quantidade de caças e melhorarem os equipamentos disponíveis em ambas forças armadas.

  109. Jorge Jezierski 23 de agosto de 2009 at 23:31 #

    Saudações
    O Brasil precisa mudar a forma de pensar.Pensar grande!Deveria ter mandado aquela sucata do Minas Gerais para a amazonia para uso polivalente e ainda base para Seaharier,helicopteros,etc.Poderia ter construido pequenos porta-aviões (6 a 10 caças) para espalhar por esse imenso litoral.Coisas rápidas,para já e a médio e longo prazo outros planos.Para já,fazer acordo com gripen ng e rafale,produzidos aqui.Não ficar presos a uma configuração só,diversificar como os americanos.Aproveitar a crise americana e firmar pacote de compra por preços mui baixos por porta-aviões usados,mas com capacidade mui acima do São Paulo.Adquirir milhares de jipes hammer para as 3 forças,pois a fabrica esta em má situação e tambem pode ser comprada.Precisamos de atitude já,não para daqui a tantos anos.Somos uma sucata vergonhosa.Agilidade e menos bolsa familia.Enfim,creio que a melhor opção é a compra do sueco e do frances (ambas), e poderiamos revender sem veto americano e estariamos desenvolvendo o nosso 3º caça (brasileiro).
    Respeitosamente
    JORGE JEZIERSKI

  110. Jorge Jezierski 23 de agosto de 2009 at 23:31 #

    Saudações
    O Brasil precisa mudar a forma de pensar.Pensar grande!Deveria ter mandado aquela sucata do Minas Gerais para a amazonia para uso polivalente e ainda base para Seaharier,helicopteros,etc.Poderia ter construido pequenos porta-aviões (6 a 10 caças) para espalhar por esse imenso litoral.Coisas rápidas,para já e a médio e longo prazo outros planos.Para já,fazer acordo com gripen ng e rafale,produzidos aqui.Não ficar presos a uma configuração só,diversificar como os americanos.Aproveitar a crise americana e firmar pacote de compra por preços mui baixos por porta-aviões usados,mas com capacidade mui acima do São Paulo.Adquirir milhares de jipes hammer para as 3 forças,pois a fabrica esta em má situação e tambem pode ser comprada.Precisamos de atitude já,não para daqui a tantos anos.Somos uma sucata vergonhosa.Agilidade e menos bolsa familia.Enfim,creio que a melhor opção é a compra do sueco e do frances (ambas), e poderiamos revender sem veto americano e estariamos desenvolvendo o nosso 3º caça (brasileiro).
    Respeitosamente
    JORGE JEZIERSKI

  111. The David 11 de setembro de 2009 at 11:23 #

    sempre gostei do f-35 e do f-22 Raptor
    Eu estava vendo uns videos.
    noooosa eles são muito bom
    quando foi lançado eu ja fiquei sabendo

  112. The David 11 de setembro de 2009 at 11:24 #

    concordo com vc Jorge Jezierski
    o Brasil esta muito baixo nas partes de aviões e outras coisas
    os EUA esta se desenvolvendo muito

  113. Francisco Lutkenhaus 14 de setembro de 2009 at 16:46 #

    Em se tratando de “BRASIL” (nossa adorada terra cheia de riquezas e folclores) que não consegue sequer dividir sua propria burrice burocrática com ninmguem, as desisões mais importantes sempre ficam a critério da pessoas menos competentes dentro de cada assunto. (Como se fossem eles que tivessem que escolher brinquedinhos para os filhos ou netos). Essas desisões políticas jamais refletirão as necessidades básicas e técnicas da defesa Nacional. Sempre haverá um jogo de interesse pessoal por trás das negociações que poderiam (na prática) consolidar a segurança Nacional a médio e longo prazo. Mas a maioria desses cafajestes não estarão vivos até lá, então a “casa da mãe Joana” que se dane. Isto, repito, não é uma loja de brinquedos. Mas que ninguem espere uma sábia desisão ou compromisso sério com o futuro da Nação. Eles só querem aparecer na mídia mundial de sapatos de salto alto, e ter seus malditos nomes escritos nas páginas de nossa sofrida história.(Onde não há espaço para heróis vivos). Lamento prfundamente…………..

  114. silva 17 de setembro de 2009 at 18:01 #

    Com tanta desigualdade e fome seria mais util a utilização deste recurso para dar um pouco de diginadade a familias que necessitam de saneamento básico e em relaçao a renovação da frota vejo que no país a pessoas qualificadas para desenvolvimento de tal avião que venha a nos atender e fabricado pelo proprio país , não sei porque nos preoculpamos tanto com desfesa de espaço areo uma vez que nosso pais é totalmente pacifista em relaçoes e guerra e outras coisas mais , espero que entendam e respeite minha humilde opnião.

  115. Cesar Medeiros 17 de setembro de 2009 at 21:37 #

    Não sou especialista no ramo, só um simples curioso no assunto, mas
    estou torcndo que o Brasil venha fechar negocio com os Suecos, pelo
    que ouvi na mídia o custo e beneficio é fundamental.
    Os Suecos estão oferecendo paga um e leva dois, se o custo realmente for menor é de comprar 30 e levar 60 aviões de primeira geração. E no futuro fabricarmos, é um belo negocio.

  116. Gabriel 17 de setembro de 2009 at 21:47 #

    Silvia! no seu comentário eu só leio blá blá blá! o assunto é a área da defesa e não a área social, e a verdade é que o brasil não faz grandes investimentos nessa área(defesa) a muitos anos, se é que já fez grandes investimentos.

  117. claudio reis 17 de setembro de 2009 at 22:06 #

    Ola acabou de ser noticiado no defesa net que com o valou dos 36 rafales a GRIPEN EM CONJUNTO COM O GOVERNO SUECO se dispoem a oferecer o ´DOBRO DE CAÇAS PELO MESMO VALOR deixaram claro que TODOS OS COMPONENTES DO GRIPEN NG SAO DE ORIGEM SUECA MENOS A TURBINA QUE A GRIPEN TEM O DIREITO DE FABRICAR E EXPORTAR e que estao estudando a posibilidade de adquirir treinadores SUPER TUCANO pra sua força aerea e de RENOVAR SUA FROTA DE AVIOES DE CARGA ADQUIRINDO O NOSSO PROJETO DO 390 FA EMBRAER… e num futuro proximo desenvolver junto com o bRASIL A TECNOLOGIA DE UM CAÇA DE QUINTA GERAÇAO….. EALEM DE TUDO O PROPRIO GOVERNO SUECO ESTUDA UMA FORMA DE FINANCIAR OS CAÇAS EM QUESTAO DE UMA MUITO MELHOR FORMA AO BRASIL ATRAVES DE SEUS PROPRIOS BANCOS COM TAXAS DE JUROS MENORES bom ate o dia 21 estariam colocando essa proposta ate mesmo com itens melhorados agregados a tudo isso escrito ai em sima no papel e entregue ao governo e se isso se concretisar me desculpem mas o TORNEIRO MECANICO MANETA vai ter que rever sua atitude de 7 de setenbro e um detalhe basico A OFERTA DO F-18 MESMO QUE VENHA A TAL TRANSFERENCIA DE TECNOLOGIA ( QUE NAO ACREDITO)NAO E AQUELE QUE JA TA FADADO A SER TROCADO PELO F-35? UM PROJETO DA DECADA DE 70? PUTZ ESSES AMERICANOS SAO MALA MESMO POIS QUANDO A 4 FROTA CHEGAR AQUI EM BAIXO PRA COLOCAR OS PES NO PRÉ SAL ESTARAO VOANDO F-35 E AGENTE ( NO CASO) UNS VELHOTES E ULTRAPASSADOS F-18………………

  118. Humberto 18 de setembro de 2009 at 18:55 #

    Até que fim o governo fazendo uma coisa certa!! Investir nas forças armadas e investir no futuro da nossa nação!! O Brasil é um país Grande que precisa de proteção se não tiver proteção quem vai proteger a gente?? Pessoas que falam de vez de usar o dinheiro pra proteger a nação e usar pra melhoria do brasil!! Se isso naum e melhoria esse povo só fala besteira!! Falando dos 3 concorrentes são excelentes a escolha que a FAB vai fazer com sabedoria e ja aprendeu com o passado e sabe como e ruim precisar dos outros!!
    O gripen e um novo avião mas que ta batendo de frentes com os concorrentes !! Gostei dele !! Espero que ganhe!! Abraços a todos
    E desculpal os erros de portugues!!

  119. bsbtwo 29 de setembro de 2009 at 17:05 #

    Acho que o GRIPEN NG e o melhor dos 3 finalista do FX-2, pois com a nova configuração, os tanques internos tiveram sua capacidade aumentada em 40% em comparação ao GRIPEN, alem de um dos melhores datalink, a melhor tecnologia, e tambem será montado no BRASIL, um motor novo mais economico e mais potente que o antigo fazendo dele o com maior alcance entre o RAFALE F3 e o F/A-18E/F Super Hornet, alem do GRIPEN NG possuir super cruiser. O NG pode pousar em pista curta e ate em auto-estradas. Com certeza é o melhor para o BRASIL.

  120. bsbtwo 29 de setembro de 2009 at 17:08 #

    Ahhh! e agora a SAAB ofereceu 50% de descontos nos caças GRIPEN NG para o BRASIL!

  121. bsbtwo 29 de setembro de 2009 at 17:10 #

    Vamos esperar a decisão final do governo até o final de outubro de 2009!

  122. silvio araujo 2 de outubro de 2009 at 15:18 #

    para que precisamos disto,precisamos de melhor distribuição de recursos para os estados,mais emprego,educação,saúde,menos roubo por parte de politicos,chega de tanta demagogia?????///

  123. claudio reis 21 de outubro de 2009 at 17:49 #

    ao silvio araujo( cabaço) apesar de estarmos numa democracia ,, nossos ouvidos podem ser poupados de chavoes de pessoas frustradas…nao sou petista nem um pouco ,,porem creio eu que uma das unicas coisas certas que esse governo ta fazendo ( muito disso sob pressao das forças armadas , claro) e essa aquisiçao acompanhada de transferencia de tecnologia ,, vai gerar empregos diretos e indiretos,, ampliar o parque tecnologico ,,, vai ajudar muito,, demagogia e vc colocar uma chance dessas como um protesto politico de esquerda rsrsr ….bom a parte da justiça , dos roubos , saude , educaçao, ai ja é caso pra se discutir antes de eleiçoes… pois se ta essa ______como ta e porque esse povinho e bem cretino e so vota em quem os favorece .resumindo em que os rouba!!!AS ELEICÇOES ESTAO VINDO AI SÓ VOTE EM QUEM NAO TEM PROCESSO E NEM TA ENVOLVIDO EM ROUBO. TE GARANTO QUE VAI SOBRAR POUCA GENTE AI SE VOTA.

  124. Fernando 21 de outubro de 2009 at 22:31 #

    CONCORDO COM O CLAUDIO REIS, POIS ELE FALOU MUITO BEM.
    UM ABRAÇO CLAUDI REIS ESSE POVINHO TEM QUE MUDAR E A ARMA DO POVO É O VOTO ( EM PESSOA CERTA QUE INFELISMENTE ESTÁ RARO ).

  125. Roberto 22 de outubro de 2009 at 3:27 #

    Bom dia.

    Desde que foi tornado público o projeto F-X2 procurei ler tudo o que encontrei sobre os três concorrentes.

    1- O Super Hornet, creio eu, já pode ser descartado por dois motivos: custo/beneficio e transferência de tecnologia. O governo norte americano não irá modificar sua política externa nessa área só porque o brasil é aliado, não oferece risco, etc. Não devemos esquecer as bases americanas na Bolívia!!!
    2 – O Rafale, que provavelmente sairá vencedor por questões políticas, será uma excelente aquisição, devido a transferência de tecnologia e não ter nenhum componente com reserva de mercado americano, além de ter modelo naval. Porém o custo/beneficio tambem á alto.
    3 – O Gripen NG, na minha opinião e falando de forma técnica, seria a melhor opção de aquisição, apesar de não ter modelo naval.

    Comparando os dados técnicos que encontrei, referente aos três modelos, cheguei a conclusão que entre o Rafale e o Gripen NG são semelhantes em tecnologia de precisão. O nodelo sueco leva vantagem no tamanho e na possibilidade de supercruiser. A tecnologia de armamentos é outra vantagem, pois ele é compativel com o armamento usado no Brasil, o que é uma grande vantagem econômica, apesar de ser, dos três, o que tem menos carga bélica.
    Pelo que eu li o problema de autonomia do Gripen foi resolvido no modelo NG, deixando esse argumento de ser válido.
    A questão da autonomia de voo é importante e, para um pais continental como o nosso isso se torna imprescindível. A autonomia dos três modelos é semelhante, ficando o Gripen NG em último lugar nesse quesito. Mas como dito por um companheiro acima, não tem necessidade e é ainti-estratégico deixar os aparelhos num só local. Eles poderão ser baseados perfeitamente em loscais escolhidos de forma estratégica, onde poderão alcançar qualquer canto do nosso país, inclusive dentro das 200 milhas náuticas.
    De qualquer forma, seja o RAFALE ou o GRIPEN NG, precisamos melhorar nossa defesa aérea e sair da dependência de tecnologia dos americanos. Precisamos ter modelos de ultima geração com possibilidade de equipá-los com a tecnologia e armamentos que bem entendermos, evitando a situação de reféns como é o caso do Projeto SINDACTA.

    Abraço a todos

  126. Sandro Gois Oliveira 22 de outubro de 2009 at 8:41 #

    Na minha opinião tanto o Rafale (françês) quanto o Gripen (suico) são boas opções para o Brasil. A questão da autonomia é crítica mas não se pode esperar mandar um caça de Porto Alegre para defender o Amazonas. Nós já temos bases aéreas espalhadas por todo o território. Acho que o Lula demostrou uma enorme inteligência ao anúciar a escolha pelo caça françês e assim provocar a imediata queda do preço do Gripen oque deverá forçar tambem a queda de preço do Rafale. Além do mais a promessa de compra dos nossos Tucanos e Embraer soa como um ótimo negócio do tipo Ganha-Ganha. Não podemos esquece tambem a excelente relação de amizade entra Brasil e França e que somos aliados históricos, mesmo não se aplica aos suiços. Sandro Gois – Porto Alegre.

  127. claudio reis 22 de outubro de 2009 at 21:24 #

    GENTE PELO AMOR DE DEUS… O F-18 SH JA TEM DIAS CONTADOS PRA SER SUBSTITUIDO PELO F-35 ,, SÓ VAO QUERER EMPURRAR ESSA BOSTA NA GENTE PORQUE A SUA TECNOLOGIA JA TA ULTRAPAÇADA….O RAFALE É BAOZINHO MAIS E CARO E TEM PREÇO DE OURO …. O GRIPEN E UMA JUNÇAO DE ´PEÇAS DE TUDO OQUE E LUGAR AO MENOS TEM PREÇO…. NÓS NOS LASCAMOS DE QUALQUER FORMA ,, A VERDADE É QUE NENHUM DESSES AVIAOS AI É DE QUINTA GERAÇAO ,,É TUDO PÉ DE BOI ,, PERDEMOS A CHANCE DE TERMOS JA DE IMEDIATO NOS ANGARES UM SUKOY E MAIS ADIANTE UM PAKFA ,, NOS LASCAMOS ,, POR BESTEIRA.. ENTAO VMOS ANALIZAR QUEM COMPLA MAIS SUPER TUCANO ,, AVIAO CARGUEIRO,, BICICLETA,,, PLANCHA DE SURF… LARANJA…. POIS NESTA ALTURA QUALQUER BOSTA JA TA MELHOR DOQUE OQUE NÓS TEMOS…………..ESSE PAIS É UMA BAGUNÇA.. E TUDO É IGUAL A TUDO.

  128. freds 11 de janeiro de 2010 at 4:11 #

    o comentario do claudio reis acima diz tudo infelizmente.
    agora comentando por cima o geral, aquela sucata de porta aviao que so navega em estaleiro deveria ter ficado na frança mesmo, simplesmente porque nao precisamos dele, nao nos é estrategico e alem do mais tá fora da realidade a compra de caças navais para a função.
    os shukois sim poderiam defender o nosso litoral visto seu alcance.
    aviao por aviao considerando o preço os migs com nova autonomia novos radares e tudo o mais deveriam ficar otimos devido a sua confiabilidade. os f-18 falando serio mesmo tao meio ultrapassados seria comprar sucata e encrenca a peso de ouro. feio lento velho vai saber o que que tem de tao bom assim. os rafales apesar de caros sao excelentes aviões pecando ainda na autonomia apesar que existe tanque conformal para o mesmo pena que provavelmente eram so testes. o ng é excelente para o brasil quase em todos os sentidos ficando devendo o fato de ser mono (que nao é tao grave) e ao fato do tempo ainda para produçao e aquisição. o que me preocupa é que se for fabricado no brasil e com envolvimento do brasil no desenvolvimento ele provavelmente vai ficar capenga depois de pronto na tentativa de economizar no modelo que já é barato (lembrem que o amx brasileiro nao chegou completo aqui) aí existe a vantagem dos rafales = paga mais mas pega logo e completo. agora, voltando ao ng, nao faz sentido pagar metade por um excelente aviao e nao comprar o dobro nao é mesmo? porem acredito que o mesmo com participaçao do brasil no desenvolvimento e grande porcentagem da produçao local seria continuado o desenvolvimento futuro com aumento de unidades conforme a nescessidade.

  129. MARCEL 11 de maio de 2010 at 2:01 #

    perdao:

    Como tem gente que é contra a russia no Brasil… nunca vi

    Coloquem uma coisa , nas vossas cabeças

    1- a FRANÇA, nunca transferiu tecnologia. Nunca. E ainda traiu a Argentina nas malvinas, e deixou israel a ver navios. Vai ver a fabrica francesa de helicopeteros em minas, como a tecnologia foi trasferida.
    2- Expliquem para mim , porque é que os pilotos preferem o Su-35 no geral e o F-18e agora.E não o Rafale.
    3- Expliquem para mim a preferencia atual da Fab no gripen. Porque nao o rafale?
    3- Existem tantos caças franceses, na versao chinesa e indiana que assusta… Depois sao os russos que nao transferem tecnologia
    4- Quantos quilos de combustivel externo o rafale precisa carregar para chegar ao raio de açao de um flanker? 8.000kg? e as armas vao onde? Ou eles nao contaram pra voces que os miraculosos raios de açao de seus caças nos folders só vem com 7500l de combustivel externo
    5- Depois sao os caçasrussos que sao caros: O preço da hora de võo do rafale em 2007 era 35;000 euros 90.000 REAIS!!!. dito pelo proprio congresso frances!!!
    6-O armamento frances é o mais caro de todos
    7- O gripen é mais flexivel no quesito integraçao de armas. mais flexivel na cessao de tecnologia parcial para o brasil. Ou voce acha que o brasil vai construir rafales?…que a frança nao exportou pra ninguem?
    8- falam do Su-35…que nao exportou nada. Bom a venezuela vai comprar, e a O SU-35 ganhou concorrencia na Líbia… do rafale
    9- O rafale vendeu para quem?

    10- o que o rafale vai fazer com aquele radar manga curta que tem?
    11- O gripen encaixa muito melhor para a Fab do que o rafale
    12-O radar do Su-35, é tres vezes melhor que o do rafale hoje. é da mesma geraçao tecnologica. O do F-18E, é 50% melhor e está meia geraçao a frente.
    13-Qualquer su-30mki dá cacetada em caças 4+ ocidentais hoje… em 2015 vai ser pior
    14- o rafale custa 90 milhões de euros… O GRIPEN E O F-18E 60 milhões de dolares e o SU-35BM 65 milhões de dolares todos armados
    15- para que comprar um F-16 Bloco 50 frances , pelo dobro do preço, do original americano.
    17- Qual é o caça de quinta geraçao que a frança projeta?Qual é a nossa perspectiva futura , com o rafale
    18- O su-35 SUPERA O RAFALE em Todos os quesitos… todos. nao sobra 1

  130. Rogerio 24 de outubro de 2010 at 19:24 #

    a fab escolheu esse caça , mas a politicagem do lula quer o frances rafale,
    os franceses não são de confiança , vão fazer ao Brasil oque fez a Argentina , nas ilhas malvinas

  131. Nautilus 11 de janeiro de 2012 at 0:32 #

    Jaff disse:

    “Para quem não se informou ainda, o Sukhoi pode sair de Porto Alegre e ir atacar invasores na fronteira da Guiana Francesa rapidinho, SEM SE REABASTECER! ”

    Pelo amor de Deus, Jaff! De onde você tirou essa idéia!!???
    Se o Su35 tentar fazer isso, cai por pane seca antes de completar 1/4 do caminho de ida! Você acha que duas turbinas queimando juntas dez toneladas de combustível mais o total de 4 toneladas de armas levaria o caça russo até onde? Eu te digo – ou melhor, Knaapo, fabricante do caça te diz – : em perfil de voo Hi-Lo-Hi, o raio de combate do Su35 é de 1030 km e em perfil de voo Lo-Lo-Lo, é de 830 km. Não existe esse animal que os propagandearam no Brasil que leva 8 toneladas de armas de Norte a Sul do Brasil! Faça as contas e deduza as 10 toneladas de combustível máximo, menos o peso vazio do avião, menos 8 toneladas de armas e uns 600 kg de piloto, lubrificantes, etc retirando isso do PMD de 34 toneladas e você vai perceber que faltam umas duas toneladas e meia! Ou seja, não há como colocar 8 ton de armas e ainda levar 10 toneladas de combustível sem tirar 2,5 ton de armas ou de combustível. Para voar além do raio de combate que eu divulguei, o Su35 precisa SIM (e muito!) de REVO! Aliás, ele precisaria muito mais de REVO do que o Gripen NG, pois esse poderia operar de dezenas de aeródromos próximos à fronteira da Amazônia, por exemplo, que não podem operar o Su35. Enquanto os Su35 teriam de operar de grande bases ou aeroportos, como Rio Branco, Porto Velho ou Manaus, o Gripen pode decolar de aeródromos pequenos. Tudo o que um esquadrão de 12 Gripen precisa (em termos de peças de reposição e mesmo um motor sobressalente) pode ser transportado por um único C-130. Sabe o que é necessário para operar remotamente um esquadrão de Su35?

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.

GAO: preço do KC-46 baixou

O preço previsto para o novo avião de reabastecimento aéreo Boeing KC-46 caiu 1,8 milhão dólares por aeronave, de acordo […]

Gripen e Sukhoi na Base Aérea de Anápolis no ano de 1998

Parece que foi ontem, mas já passaram 13 anos. Nas fotos cedidas gentilmente por Marcelo Almeida, por intermédio de Juliano […]

Gripen na Suíça: rejeição ao caça diminui, mas pesquisa aponta vitória apertada do ‘Não’

Segundo levantamento feito na última sexta-feira, 52% dos entrevistados são contra a compra dos caças. Pesquisa anterior, feita em março, […]

Yak-130 para a FAB?

A Gazeta Russa informou que além de negociar a venda de mísseis antiaéreos ao Brasil, a Rússia estaria também oferecendo […]

Troca troca na USAF: Holloman perde F-22 e recebe F-16 que estão saindo de Luke com a chegada dos F-35

Raptors foram para Tyndall Reativado recentemente na Base Aérea de Holloman (estado do Novo México), o “54th Fighter Group” recebeu […]

Avião brasileiro é interceptado e acaba destruído na Venezuela

Ministério da Defesa confirmou a interceptação do avião brasileiro, que estava com transponder desligado EVANDRO ÉBOLI BRASÍLIA. Um avião Learjet […]