A avaliação do primeiro candidato para a substituição parcial da frota de caças F-5E/F Tiger II da Suíça (Programa TTE) foi completada. Os testes com o caça sueco Gripen foram realizados no aeródromo militar de Emmen. A avaliação foi conduzida pela armassuisse, em cooperação com a força áerea.

Os testes de solo e de vôo começaram em 28 de julho e incluíram 30 vôos, num total de 35h. Depois do Gripen, será a vez do Rafale e do Eurofighter. O processo de avaliação vai se encerrar em dezembro.
O Gripen também participa da disputa pelo Programa FX-2 da FAB.

Tags: ,

Jornalista especializado em temas militares, editor-chefe da revista Forças de Defesa e da trilogia de sites Poder Naval, Poder Aéreo e Forças Terrestres. É também fotógrafo, designer gráfico e piloto virtual nas horas vagas. Perfil no Facebook: https://www.facebook.com/alexandregalante

29 Responses to “Suíça termina avaliação do Gripen” Subscribe

  1. Paulo Costa 22 de agosto de 2008 at 18:10 #

    Um bom avião ,pequeno,capaz,manutenção barata,se for escolhido,
    ficara em conjunto com os F-18 da Suissa.Ideal pelo tamanho da Suissa.

  2. Paulo Costa 22 de agosto de 2008 at 18:10 #

    Um bom avião ,pequeno,capaz,manutenção barata,se for escolhido,
    ficara em conjunto com os F-18 da Suissa.Ideal pelo tamanho da Suissa.

  3. konner 22 de agosto de 2008 at 20:15 #

    O JAS-39 Gripen é um dos mais leves caças de nova geração que está disponivel para o mercado internacional.

    Nações como Africa do Sul, Hungria e República Tcheca, já compraram este formidavel caça suéco.

    Mas, a meu ver para o Programa FX-2 da FAB, está fora dos requisitos para o território brasileiro.

  4. konner 22 de agosto de 2008 at 20:15 #

    O JAS-39 Gripen é um dos mais leves caças de nova geração que está disponivel para o mercado internacional.

    Nações como Africa do Sul, Hungria e República Tcheca, já compraram este formidavel caça suéco.

    Mas, a meu ver para o Programa FX-2 da FAB, está fora dos requisitos para o território brasileiro.

  5. daniel 22 de agosto de 2008 at 23:10 #

    O gripen tem uma autonomia maior que dos F-5EM, e a sua manutençao é a mais barata entre todos os concorrentes do FX, vejo uma grande vantangem no custo de operaçao para as nossas Forças Armadas acostumadas a orçamentos mirrados e em boa parte retidos pelo planalto.

  6. daniel 22 de agosto de 2008 at 23:10 #

    O gripen tem uma autonomia maior que dos F-5EM, e a sua manutençao é a mais barata entre todos os concorrentes do FX, vejo uma grande vantangem no custo de operaçao para as nossas Forças Armadas acostumadas a orçamentos mirrados e em boa parte retidos pelo planalto.

  7. Meirelles 22 de agosto de 2008 at 23:54 #

    É Mauro,pouca autonomia deve ser a única desvantagem dele que é um verdadeiro caça multifuncional(possui grande variedade de armas,dá até pra adaptar mísseis russos,se não me engano).Penso que a falta de autonomia seria compensado se fossem adquiridos em grandes quantidades,uns 36 em cada base aérea,talvez?
    E pelo jeito tu tambem é ‘chegado’ em “aviãozinho”,hein?
    Sds.

  8. Meirelles 22 de agosto de 2008 at 23:54 #

    É Mauro,pouca autonomia deve ser a única desvantagem dele que é um verdadeiro caça multifuncional(possui grande variedade de armas,dá até pra adaptar mísseis russos,se não me engano).Penso que a falta de autonomia seria compensado se fossem adquiridos em grandes quantidades,uns 36 em cada base aérea,talvez?
    E pelo jeito tu tambem é ‘chegado’ em “aviãozinho”,hein?
    Sds.

  9. Tomcat 23 de agosto de 2008 at 2:33 #

    Ótimo caça. Se a idéia não fosse um só caça multimissão para o F-X(2?), poderia ser mantido como da forma atual, analogamente: Mirage 2000/Rafale e F-5/Gripen.

  10. Tomcat 23 de agosto de 2008 at 2:33 #

    Ótimo caça. Se a idéia não fosse um só caça multimissão para o F-X(2?), poderia ser mantido como da forma atual, analogamente: Mirage 2000/Rafale e F-5/Gripen.

  11. Paulo Costa 23 de agosto de 2008 at 3:23 #

    O Gripen NG,que ja fez o voo inaugural,tem motor 20% mais possante,
    e carrega internamnete mais 1000 litros de combustivel .Vejam no site da SAAB.

  12. Paulo Costa 23 de agosto de 2008 at 3:23 #

    O Gripen NG,que ja fez o voo inaugural,tem motor 20% mais possante,
    e carrega internamnete mais 1000 litros de combustivel .Vejam no site da SAAB.

  13. Adler Medrado 23 de agosto de 2008 at 10:04 #

    Posso estar sendo maldoso, mas acredito que agora irão levantar a hipótese de comprar um monte de F5 usado da Suíça pra ‘renovar’ a frota da FAB.

    Imagino até a expressão de alguns: “UAU! Agora teremos um monte de F-5 para comprar”

  14. Adler Medrado 23 de agosto de 2008 at 10:04 #

    Posso estar sendo maldoso, mas acredito que agora irão levantar a hipótese de comprar um monte de F5 usado da Suíça pra ‘renovar’ a frota da FAB.

    Imagino até a expressão de alguns: “UAU! Agora teremos um monte de F-5 para comprar”

  15. Paulo Costa 23 de agosto de 2008 at 12:26 #

    Os 70 F-5 da Suissa estavam á venda,fizemos contato,mas a negociação não avançou,os americanos foram lá e compraram todos….

  16. Paulo Costa 23 de agosto de 2008 at 12:26 #

    Os 70 F-5 da Suissa estavam á venda,fizemos contato,mas a negociação não avançou,os americanos foram lá e compraram todos….

  17. Claudio Grulla 23 de agosto de 2008 at 12:37 #

    Finalmente um espaço só para os apaixonados pela aviação de caça.
    Quanto ao Gripen mesmo com CFT,continua sendo um pequeno caça e que não atende às necessidades da FAB.

    Abraços,em VÔOS MAIORES.

  18. Claudio Grulla 23 de agosto de 2008 at 12:37 #

    Finalmente um espaço só para os apaixonados pela aviação de caça.
    Quanto ao Gripen mesmo com CFT,continua sendo um pequeno caça e que não atende às necessidades da FAB.

    Abraços,em VÔOS MAIORES.

  19. Paulo Costa 23 de agosto de 2008 at 13:02 #

    A SAAB deslocou os dois trens de pouso traseiro mais para fora da fuselagem,com isto ganhou espaço interno para 1000 litros a mais.
    O CFT,conformal fuel tank, podera ser usado tambem aumentando
    mais ainda o raio de ação.

  20. Paulo Costa 23 de agosto de 2008 at 13:02 #

    A SAAB deslocou os dois trens de pouso traseiro mais para fora da fuselagem,com isto ganhou espaço interno para 1000 litros a mais.
    O CFT,conformal fuel tank, podera ser usado tambem aumentando
    mais ainda o raio de ação.

  21. Manfred Von Richthofen 23 de agosto de 2008 at 23:43 #

    Se o F-5EM é um ótimo caça para a FAB, por que o Gripen não seria?
    Tendo capacidade REVO, ele pode ir tão longe como qualquer outro caça.
    E tem a vantagem de poder decolar até de estradas, o que poderia facilitar em muito o espalhamento dos nossos caças pelo Brasil afora em caso de combate com um país mais poderoso, pois nossas bases aéreas poderiam ser facilmente atingidas.
    Mas pelo jeito tudo indica que vai dar Rafale no FX-2…

  22. Manfred Von Richthofen 23 de agosto de 2008 at 23:43 #

    Se o F-5EM é um ótimo caça para a FAB, por que o Gripen não seria?
    Tendo capacidade REVO, ele pode ir tão longe como qualquer outro caça.
    E tem a vantagem de poder decolar até de estradas, o que poderia facilitar em muito o espalhamento dos nossos caças pelo Brasil afora em caso de combate com um país mais poderoso, pois nossas bases aéreas poderiam ser facilmente atingidas.
    Mas pelo jeito tudo indica que vai dar Rafale no FX-2…

  23. LUIZ BILOTTI 25 de outubro de 2008 at 0:31 #

    BOA NOITE CAVALHEIROS

    REALMENTE EM UM CENARIO FAVORAVEL A QUE FOI PROJETADO O GRIPEN É UM OTIMO CAÇA MULT FUNÇÃO,DENTRO DA FILOSOFIA SUECA DE BASES DISPERSAS E RESPOSTAS MUITO RAPIDAS A INVASOES EMINENTES COM ENFOQUE PARA ENLAÇE DE DADOS EXTREMAMENTE MODERNO.
    AO MEU VER O GRIPEN NG DEVIDO A DOUTRINA DA FAB E PRINCIPALMENTEA QUANTIDADE PRETENDIDA SÓ FUNCIONARIA SE FOSSE REVISTA TODA DOUTRINA OPERANTE PARA OBTER O MAXIMO DE DESEMPENHO DE UM CAÇA DESTA DIMENSÃO PARA AS GRANDES PERNAS DO NOSSO TERRITORIO, OU ENTÃO BASES MENORES E EM MAIOR QUANTIDADE OQUE ESTA TOTALMENTE FORA DE QUETÃO.
    INDEPENDENTE DISTO TRATA SE DE UM EXELENTE E LETAL CAÇA,MAS ESTA ESCRITO NAS ESTRELAS É RAFALE NA CABEÇA.

  24. LUIZ BILOTTI 25 de outubro de 2008 at 0:31 #

    BOA NOITE CAVALHEIROS

    REALMENTE EM UM CENARIO FAVORAVEL A QUE FOI PROJETADO O GRIPEN É UM OTIMO CAÇA MULT FUNÇÃO,DENTRO DA FILOSOFIA SUECA DE BASES DISPERSAS E RESPOSTAS MUITO RAPIDAS A INVASOES EMINENTES COM ENFOQUE PARA ENLAÇE DE DADOS EXTREMAMENTE MODERNO.
    AO MEU VER O GRIPEN NG DEVIDO A DOUTRINA DA FAB E PRINCIPALMENTEA QUANTIDADE PRETENDIDA SÓ FUNCIONARIA SE FOSSE REVISTA TODA DOUTRINA OPERANTE PARA OBTER O MAXIMO DE DESEMPENHO DE UM CAÇA DESTA DIMENSÃO PARA AS GRANDES PERNAS DO NOSSO TERRITORIO, OU ENTÃO BASES MENORES E EM MAIOR QUANTIDADE OQUE ESTA TOTALMENTE FORA DE QUETÃO.
    INDEPENDENTE DISTO TRATA SE DE UM EXELENTE E LETAL CAÇA,MAS ESTA ESCRITO NAS ESTRELAS É RAFALE NA CABEÇA.

  25. Francisco Lutkenhaus 22 de setembro de 2009 at 19:15 #

    Tem havido, na televisão Brasileira, alguns espaços para discutirem (” entre Os mesmos cabeças de bagre”) o projeto FX da FAB. Deus do céu! Quanta babaquice!
    Para justificar a compra dos “Rafale” estão até questionando situação geopolítica do Brasil em relação aos Paises dos outros concorrentes (isto fica completamente sem sentido havendo transferência de tecnologia). E, com a trnsferência de tecnologia poderíamos, sim, produzir aqui o complemento de aeronaves para cobrir todo o espaço aéreo do nosso querido Brasil. Além de desesenvolver o projeto do Gripen (que é novo, versátil e econômico em relção aos seus concorrentes).
    Não vejo nenhuma superioridade do Rafale. Sinceramente, isto está cheirando a jogo com cartas marcadas
    Se A Saab oferece dois Gripens para cada rafale que o Brasil queira comprar, pelo mesmo prêço, o que dizer de possuir 72 aeronaves pelo prêço de 36. somando-se ainda o menor custo por hora de voo e uma manutenção mais simples e mais barata? (podendo voar em super-cruiser, sem uso de pós combustor – o que limitaria o seu raio de ação).
    Não possuo a menor chance de interferir para evitar que se empregue mal o dinheiro público (como sempre).
    Tambem não vejo porque estar fora de cogitação maior nº de bases para distribuir de forma mais eficiente a nossa defesa aérea. Isto não depende de nenhum favor externo.
    Engana-se quem pensar que não vejo qualidades no Rafale. Apenas sou um pouco mais cuidadoso em definir o que seria de melhor (em todo sentido) Para o Brasil e para os brasileiros. Mas, pelo visto a concorrência não passará de uma farça (é uma pena, mas o Rafale já deve estar escolhido – lamento.

  26. Francisco Lutkenhaus 30 de setembro de 2009 at 20:11 #

    Interessante! – RAFALE na cabeça, está escrito nas estrêlas. E tambem no fundo do mar onde foram parar dois deles após decolarem de um porta-aviões Francês.
    Pena que não estavam sendo pilotados pelos políticos Brasileiros, enrolados até o pescoço com os Franceses, e na saia justa do “babaca” que falou estarem adiantados os entendimentos para a compra do caça Francês. (Que é bom até de cair).
    Interessante também a questão de haver um avião (caça) para cada tipo de País. “Quem não é o maior tem que ser o melhor” “e o melhor não tem que provar nada para ninguem”.

  27. Francisco Lutkenhaus 2 de outubro de 2009 at 7:30 #

    Ironias, brincadeiras e palhaçadas à parte (e bem à parte mesmo!) porque o assunto é sério, bem mais sério que uma turminha que brinca de aeromodelismo (crianças grandes e sem graça e responsabilidade nenhuma). O programa FX-2 da FAB não deve nem pode ser considerado uma chacota.
    Tenho visto por aqui muito comentário cheio de especificações técnicas, porém de fundo completamente vasio. Apesar que quererem parecer o dono da única verdade do mundo (como Deuses do Olimpo).Cadê a humildade? – Por onde anda o equilíbrio mental, que é muito esperado de quem se pronuncia tão profundamente?
    O que está em jogo é a defesa e a soberania do nosso querido País, não uma disputa ridícula de aeromodelismo. Será que não dá pra conversar sério nesta Nação? Estão tratando os concorrentes como se fossem brinquedinhos para crianças (ou adultos mal resolvidos).
    Melhor acordarem para uma realidade onde se encaixa o futuro. E com isso todo cidadão Brasileiro tem alta taxa de compromisso, sim senhor! – Isso não se trata de joguinho de RPG, nem dos fundo das cuecas de cada um. Sejamos um pouco mais patriotas e mais sinceros conosco mesmos. Sanidade mental fáz bem a todos.

Trackbacks/Pingbacks

  1. F-5 suíços: concorrência para substituto pode incluir ofertas de usados - 9 de dezembro de 2008

    […] F-5 da Suíca: o Eurofighter Typhon da EADS (último a fazer os vôos de avaliação no país), o SAAB Gripen e o Rafale, da Dassault. Cada candidato realizou, durante três semanas, 50 vôos em conjunto […]

  2. F-5 suíços: concorrência para substituto pode incluir ofertas de usados - 9 de dezembro de 2008

    […] F-5 da Suíca: o Eurofighter Typhon da EADS (último a fazer os vôos de avaliação no país), o SAAB Gripen e o Rafale, da Dassault. Cada candidato realizou, durante três semanas, 50 vôos em conjunto […]

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.

Sergio Gonçalves Horta é o novo Presidente da AEL Sistemas

A AEL Sistemas S.A. (“AEL”), uma das subsidiárias da Elbit Systems Ltd. e da Embraer, anuncia que Sergio Gonçalves Horta […]

Boeing e Avianca comemoram a entrega do primeiro 787 Dreamliner da companhia aérea

Empresa colombiana usará a aeronave em rotas para a Europa, América do Norte e na América do Sul – Em […]

Gripen NG: FAB assina contrato de manutenção

A Saab deverá prestar os serviços entre 2021 e 2026, com o apoio direto de empresas brasileiras – A Força […]

Embraer adia para 2015 o primeiro voo do seu supercargueiro KC-390

  Decisão foi tomada para ‘priorizar a segurança de voo’ da maior aposta comercial da empresa, segundo fontes – A […]

FAB realiza primeira missão com C-97 Brasília cargueiro

O avião decolou do Galeão com destino ao Centro de Lançamento de Alcântara – Usualmente utilizado para o transporte de […]

Compre sua revista Forças de Defesa 12ª edição

Saiu a Revista Forças de Defesa 12ª edição, com 120 páginas! A versão impressa está disponível para compra pela Internet e […]